Pular para o conteúdo principal

Busca por 'intolerância religiosa' no Google aumenta 32%


Houve um aumento de 32% na busca do Google por “intolerância religiosa” entre o dia 20 de julho de 2017 ao 26 do mesmo mês, em comparação com igual período anterior.

Por Estado, o maior interesse pelo termo ocorreu em Alagoas, seguido por Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia e Sergipe.

Os termos correlacionados mais consultados foram “intolerância religiosa no Brasil”, “caminhos para o combate à intolerância religiosa”, “Brasil plural para falar de intolerância” e “casos de intolerância religiosa”.

No período, uma das notícias mais acessadas foi a da advogada de Salvador que acusou o seu chefe de assédio moral por ela ser adepta da umbanda.

Demitida, ela apresentou à Justiça áudio como prova da intolerância.

Proporcionalmente, busca
foi maior em Alagoas

Com informação do Google




Leia mais sobre intolerância religiosa

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto