Pular para o conteúdo principal

Amigo e conselheiro de Lula pede Bíblia para ler na prisão

José Bumlai é devoto de santo
protetor das causas perdidas
Ao ser preso em Brasília na manhã de terça-feira pela Polícia Federal, o pecuarista José Carlos Bumlai (foto), que é amigo e conselheiro do ex-presidente Lula, pediu uma Bíblia para ler na carceragem.

O juiz Sérgio Moro, de Curitiba, mandou prendê-lo preventivamente porque ele é suspeito de ter repassado ao PT cerca de R$ 2 milhões de um empréstimo tomado junto ao Banco Schahin.

O banco admitiu que o empréstimo não foi pago, mas Bumlai disse que o quitou com embriões de gado.

Bumlai é católico praticante, de ir à missa quase todos os dias.

Quando foi pego, na 21ª fase da Operação Lava Jato, ele estava, como sempre, com a imagem de Nossa Senhora na lapela e um terço no bolso. Em seu perfil do Watsapp também há uma imagem da santa.

Ele é devoto, também, de Santo Antônio, que, por ser franciscano, fez voto de pobreza.

O santo é considerado como protetor das causas perdidas.

Com informação das agências.





Lava Jato tem três deputados da bancada evangélica

Comentários

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Romualdo Panceiro cria a Igreja das Nações para concorrer com a Universal

Pastor diz que máscara é ‘frescurite’; fiel idosa e marido morrem de Covid-19

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário







EDITOR DESTE SITE
Paulo Lopes é jornalista.Trabalhou
no jornal abolicionista Diario Popular,
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e outras publicações.

Contato