Para criança, fé católica é pior que abuso sexual, diz Dawkins

Richard Dawkins
Dawkins foi criticado por uma afirmação
que já tinha feito em "Deus, um delírio"
O cientista ateu Richard Dawkins (foto) disse em entrevista ao canal árabe Al Jazeera no final do ano que para uma criança é pior ser criada em um ambiente de fé católica do que ser abusada sexualmente por padre.

Dawkins já tinha dito algo parecido em seu best-seller “Deus — um delírio”, lançado em 2005. Mas agora a sua avaliação repercutiu entre religiosos e ateus porque o britânico Daily Mail a destacou, acrescentado que ele tinha feito uma “declaração incendiária”.

A afirmação teria sido o motivo de o físico teórico Peter Higgs, também ateu, criticar publicamente Dawkins, chamando-o de “fundamentalista de si mesmo” e de intolerante em relação aos religiosos.

Sites e blogs de viés religiosos aproveitaram o sensacionalismo do Daly Mail para ressaltar, segundo eles, o destempero de Dawkins.

No britânico The Telegraph, por exemplo, uma blogueira escreveu que a reação ao cientista mostra que “o tempo está se esgotando para um pobre e velho peru de Natal, Dawkins".

No jornal português Expresso saiu um artigo acusando o cientista de ter feito uma afirmação sem provas.

Na entrevista de fim de ano ao Al Jazeera Dawkins fez a afirmação ao falar do caso de uma mulher que tinha superado um abuso infantil, mas não as sequelas de uma educação católica, permeada de demônios, de sentimentos de culpa e do medo de ir para o inferno.
A educação das crianças é um dos temas recorrentes do cientista. Sempre quando tem uma oportunidade, ele fala sobre o tema. Em 2009, por exemplo, quando esteve no Brasil, na Festa Literária de Parati, ele disse que os pais não deveriam impor uma religião aos filhos, para deixar que eles decidam quando atingir uma idade em que tenham discernimento.

Com informação do Daily Mail, entre outras fontes





Pais não devem impor religião aos filhos, afirma Dawkins
julho de 2009

Dawkins   Ateísmo


Comentários

  1. Respostas
    1. O que é mais fácil de superar: traumas de abusos sexuais ou a crença na religião católica?

      Ainda que um ex-católico ou crente negue, ficará resquícios religiosos na mente por anos ou décadas.

      Excluir
  2. Cabra desse e para pegar ele e mandar ele para o mundo Arabe ja que Ateu lá não tem vez,Dawiskins ele deveria respeita a Igreja Católica esta merecendo um processo na justiça para lavar essa boca pode dele ateu pilantra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer dizer que lá no mundo árabe a religião mostra a sua verdadeira face? A de Besta do Apocalipse? Saquei!

      Excluir
    2. Ele disse alguma mentira? A religião incute m... na cabeça das crianças, desrespeita o livre arbítrio das mesmas (gostam de exaltar o livre arbítrio, né?...) e, muitas vezes, cometem abusos de outros tipos, também. A igreja não o processa porque sabe que a m... só será atirada mais ainda no ventilador.

      Excluir
  3. Porra Dawkins, agente fica te defendendo e você vai em anda uma dessas! Ai perde a base!

    ResponderExcluir
  4. Não sei se em todos os casos seja adequada essa afirmação de Dawkins, porém, entendo que ele possa ter razão, sim. Mas, o que percebo além disso, é que ele é extremamente incômodo para os que se beneficiam de alguma forma da supremacia da fé. Esse cientista é tão pop, quanto João Paulo II, só que em sentido contrário, posto que desmistifica o sagrado, critica e faz ruir o que até bem pouco tempo era inalcansável e, portanto, intocável, indiscutível para as massas, que aceitavam tacitamente as certezas que lhes eram impostas desde a primeira infância e, hoje, consideradas como, no mímimo duvidosas e, provavelmente, amanhã, inaceitáveis. Por isso ele precisa ser calado, desacreditado, escorraçado, desmoralizado, tudo publicamente e com muito estardalhaço. É o alvo a ser batido, antes que cause mais prejuízos. As vidraças não pouparão esforços para se tornarem pedras eficazes. Há uma necessidade gigantesca e urgentíssima de destruir o telhado de Dawkins. A reflexão isenta, a razão e o destemor precisam parar, afinal, são eles que rebocam o secularismo que cura a cegueira tão conveniente para os que dela se beneficiam. Abraços e um feliz 2013!

    ResponderExcluir
  5. O único erro cometido por Dawkins é permitir uma confusão entre Deus e Jesus Cristo àqueles que o ouvem nessa afirmação que ele fez, uma vez que ele é ateu total. Mas no resto ele tem toda a razão quanto a incomensurabilidade da nefastidão da Igreja Católica sobre a raça humana, se utilizando de um fictício veículo Jesus para as mais torpes e bárbaras práticas de molestamento intelectual e espiritual, em caráter universal, para fins de acabrestamento dos seres, para eles desta igreja auferirem até hoje máxima riqueza e honra espúria. Porém observem bem: tudo foi e é feito em cima da plataforma Jesus. Deus é outra história.

    ResponderExcluir
  6. É por esse motivo que acho certo o que esse cara falou... RELIGIÃO não é regra, não é por que vc crê em algo que você é especial. Parem de criticar ateus, pois você é aquilo que você faz e não o que acredita.

    Concordo com o fato de não impor uma religião a seus filhos, apresente e deixe que ele veja qual prefere, pois nenhuma pode ser considerada errada por que não existe nenhuma certa em unanimidade.

    ResponderExcluir
  7. Não sei dizer se ele está muito errado não.
    Até quanto da religião e da educação religiosa podemos dizer que é saudável? Reconheço vários pontos positivos da religião, mas não sei dizer se eles valem o preço pago pelos malefícios.
    Assisti aos documentários dele "Vírus da Fé" e "Inimigos da Razão" recomendo a todos!

    ResponderExcluir
  8. Quem quer apostar um tostão como pegaram uma frase dele e colocaram completamente fora de contexto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza. O próprio texto já deixa isso claro no penúltimo parágrafo, quando fala da entrevista da mulher que teria superado o abuso infantil, mas não as sequelas da educação católica.

      Excluir
  9. Que religião é uma porcaria sem tamanho, uma grande idiotice que atrasou a humanidade e criou a maior legião de cínicos do planeta, não se discute. Mas Dawkins se excedeu na comparação. Por mais terrível que a religião seja não se pode usar como termo de comparação o abuso sexual infantil - porque este é simplesmente o grau máximo dos prejuízos passíveis de serem imputados à formação psicológica de uma criança.

    ResponderExcluir
  10. André

    Não sei dizer se ele está muito errado não.

    É mesmo? Quer dizer que existem situações em que uma criança ser abusada sexualmente é melhor (ou menos trágico) do que ser criada na fé católica?

    Em que situação isso é possível, poderia exemplificar?

    ResponderExcluir
  11. O Dawkins está certo. O abuso mental supera o abuso físico, embora ambos sejam muito errados.

    ResponderExcluir
  12. Eu aposto R$ 100,00 que deturparam o contexto da comparação. Ele está comparando o TRAUMA de um evento contra toda uma vida de EVENTOS TRAUMÁTICOS e não a violência do evento em si. É mais fácil uma Criança quando adulta se recuprar desse trauma violento do que reconhecer outra vida que não seja pautada pelo medo do inferno vendo demônios em cada esquina. Ele está certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe discordar, mas a explicação do Dawkins na entrevista dada no vídeo mais abaixo não corrobora sua explicação. Ao contrário, ele alega de maneira anedótica que uma mulher lhe confessou por escrito que se sentia mais traumatizada pela afirmação, quando ainda criança, de que uma menina protestante que morreu estava condenada a “queimar no inferno”, feita por outra amiguinha católica, do que o abuso sofrido por um padre. E a partir daí ele conclui que o trauma sofrido por um abuso sexual é menor que o trauma de ser educado católico, pois seria criado numa vida de medo e que crianças iriam ter “pesadelos” com a imagem de alguém queimando no inferno. Ele nada fala de uma “vida de eventos traumáticos” por ser criado católico.

      Faz uma pesquisa empírica para ver se algum católico que sofreu abuso vai concordar com essa afirmação. Aliás, faz essa mesma pesquisa com pessoas vítimas de abuso para ver se o trauma não lhe acompanha a vida toda. E veja quantos adultos, que na infância tiveram a educação de “queimar no inferno” do catolicismo, tiveram muitos pesadelos ou estão traumatizados. Duvido que irá dar razão a afirmação de Dawkins.

      Dawkins, nesta declaração, foi, no mínimo, infeliz! Não só infeliz, como cometeu o erro primário da falsa generalização e da evidência anedótica – duas falácias. E ironicamente é uma teoria passível de ser testada cientificamente, o que ele não fez. Por fim, ficou visivelmente constrangido na entrevista, inclusive quando o entrevistador (que é mulçumano) lhe perguntou se ele “era culpado de abuso infantil” quando ensina o islã para sua filha. Dawkins acabou dizendo que não – contrariando-se na própria lógica usada!

      Excluir
  13. Pior que levar uma varada do padre?
    Ahem...

    ResponderExcluir
  14. Opa crentes, ele não esta autorizando nenhum dos dois crimes, apenas e tão somente imputando um dano maior ao crime chamado de religião. É claro que voces não iam perder a oportunidade de deturpar o assunto.

    ResponderExcluir
  15. Dentro de um contexto específico ou não, tal comparação é muita esdrúxula!

    ResponderExcluir
  16. Ele n sabe o que diz, primeiro disse que tinha medo do porvir após o fim do cristianismo, agora diz isto? o repertório de coisas "inteligentes" acabou?

    ResponderExcluir
  17. Absurdo!
    Não sou católico (exceto por batismo), mas conheço centenas de católicos (e existem milhões), que convivem bem com sua fé, sem nenhuma neura de ir pro inferno e bla bla bla.
    Os ataques de Dawkins contra a religião se tornam cada vez mais insanos e, ao que me parece ele está se tornando muito mais conhecido como paladino da sua guerra sacrosanta contra a religião do que pelo seu trabalho científico.
    Valdo.

    ResponderExcluir
  18. A quem se interessar, aqui se encontra a entrevista com Dawkins, para que sejam tiradas suas próprias conclusões.

    http://www.youtube.com/watch?v=U0Xn60Zw03A

    ResponderExcluir
  19. Queria ver ele dizer na Al-Jazera sobre o Islã o que ele disse da Igreja Católica! Há meu amigo, ele não terminava nem a entrevista e era metralhado! Esse cara é mais um babaca querendo vender livros em cima de polêmicas com a Igreja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chora mais, crentelho

      Excluir
    2. Babaca é quem acha ele um máximo. Pode uma coisa dessa o cusão do Dawkins vai na Al Jazeera falar mal da Igreja Católica e os Babacas acham lindo. Lindo se ele realmente defendesse o ponto de vista Ateu, coisa que obviamente não faz, pois é cusão o suficiente para falar mal da ICAR como se estivesse se auto promovendo ao Islã, pera aí, é exatamente o que ele faz!

      Excluir
  20. Ah, ele falou mal da Igreja Católica no canal árabe Al Jazeera. Hum..... Mais fácil ele ter falado mal do Islã não acham? #DawkinsCusão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dawkins também falou mal de Maomé. Assista ao vídeo da entrevista, para não falar merda.

      Excluir
  21. Eu acho que o ser humano devia voltar a ficar quieto

    ResponderExcluir

Postar um comentário