Pular para o conteúdo principal

Leitora afirma por que não leva a sério os 'vegetarianos ignorantes'

da leitora Lina a propósito de
Deusa quer sangue, e hindus matam milhares de animais.

Vegetarianos, o que causa fome no mundo não é criação de gado, são a má distribuição de renda e o mau uso de recursos. Um ser humano gasta (e desperdiça mais ainda) muito mais água e comida pra viver do que um boi, só pra começar.

Hindu mata animais em
sacrifício à deusa Gadhimai
Vocês deveriam se informar mais antes de ficar repetindo feito papagaios essa ideia. É por isso que vegans não são muito levados a sério. Sugiro o documentário "Como as coisas funcionam?" pra começar a se informar.

Acho bonito a preocupação com os animais, mas ignorância é algo muito feio, pesquisem mais!

E àqueles que desejam a morte dos hindus, vocês estão sendo tão intolerantes e ignorantes como  muitos religiosos.

Pensem que em um país de miseráveis, onde só uma minoria tem acesso à educação e à renda, é comum as pessoas se apegarem a deuses pra "resolver" os problemas, já que o governo é omisso.

É só olharem aqui mesmo no Brasil  para ver quantas igrejas existem nas periferias das cidades e quantas há em áreas nobres.

E aos homofóbicos digo que a falta de mulher não faz um cara virar gay. Isso é coisa de sua cabecinha presa no armário.

O que provavelmente ocorrerá no Nepal é o mesmo que acontece na China (tem até um post sobre isso no blog). Os homens irão a países vizinhos comprar esposas ou roubar meninas, incentivando o tráfico de mulheres.

Esse tipo de coisa só vai deixar de acontecer quando as pessoas tiverem mais educação, melhor infra-estrutura e um pensamento crítico. O que dificilmente ocorrerá, se depender de políticos e sacerdotes que querem mais é ver o povo chafurdando na ignorância e pagando os sacrifícios/dízimos.

Agências do Vietnã ‘vendem’ mulher por R$ 5,2 mil para chinês casar.
novembro de 2010

Justiça confirma que estudante de biologia é obrigado a dissecar animal.
novembro de 2010

 Posts de leitor.

Comentários

  1. ok? se formos olhar criteriosamente e radicalmente como os vegans querem, eles tambem nao deveriam comer nada verde, ou que a terra produz, pois tudo na natureza é vida, nao é por ser inanimado que nao tenha vida, entao os vegans nao deveriam comer nada.

    ResponderExcluir
  2. "esse tipo de coisa so vai deixar de acontecer quando as pessoas tiverem mais educaçao, melhor infra-estrutura e um pensamento critico".

    isso é uma forma de preconceito por e pra quem é pobre, dizer que pobre que é enganado por politicos e sacerdotes, é nominimo arrogante.

    existem pessoas milionarias crentes, e hj nao é só a rale que é crente, mas uma grande parcela da alta-sociedade.

    se o nosso país é atrasado a culpa nao é so de sacerdotes e politicos, mas tambem da alta-sociedade brasileira, que ate hoje nao aceita pobre ter uma faculdade, e nem querem que melhorem de vidas, é so olhar os salarios que pagam pra seus funcionarios.
    muitos pagam ate 60 mil em um vestido, ou um milhao em uma ferrari, mas na sua casa, a pessoa que lava seus pratos, suas roupas, e corta a grama do seu jardim, eles pagam um salario minimo, e ainda humilham o trabalhador.

    é facil jogar a culpa em sacerdotes e politicos,e esquecer dos ricos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inocentar a culpa é algo muito cômodo, não? A culpa é só dos ricos?

      Excluir
  3. Esqueci de colocar meu nome, mas agora já era...
    enfim, escrevi errado o nome do documentário, na verdade é "A história das Coisas", pode ser visto no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E . Mostra como o mau uso de recursos é prejudicial ao meio ambiente. É um bom lugar pra começar, mas não supera um bom livro e materiais de pesquisas sérias (podem ser lidos no portal Capes, Scielo, etc).

    E só pra constar, não sou anti-vegetarianismo (na verdade sou adepta) e reafirmo o que disse: atitudes desse tipo (radicalismo apaixonado e falta de pesquisar os fatos) é uma das razões de vegetarianos (vegans, ovo-lacto, semi, etc) não serem levados a sério. Sei que existem milhares de estudos sobre impacto da pecuária e pesca no meio ambiente, e é o que 99% dos vegetarianos usam como argumento, SEM pensar que o que esses estudos realmente apontam é o problema do mau uso dos recursos (o que é bem diferente da pecuária ou pesca em si). Um bom exemplo disso é observar o que acontece em lugares onde existem áreas extensas de monocultura, e seus impactos ambientais.

    Outro argumento é a saúde, mas também não pensam que boa parte dos problemas de saúde apontados como "causados pela carne" (problemas de pressão, obesidade, câncer, etc.) vem do sedentarismo, da má educação alimentar, da predisposição genética e da poluição, coisas que não necessariamente são ligadas a carne.

    Já quanto os comentários de ódio aos religiosos, vale ressaltar pra quem não entendeu: estes comentários são igualmente tão intolerantes quanto os comentários religiosos, e atitudes assim é o que alimentam os trolls ateofóbicos, que acabam usando toda essa intolerância como argumento a favor deles.

    Uma coisa é ser ateu, outra coisa é ser um ignorante intolerante a crenças. Um ateu que esbraveja como um fundamentalista religioso sem argumentos fatalmente será chamado de "fundamentalista ateu", e nem terá como reclamar, não é mesmo? pensem nisso antes de destilarem veneno, e lembrem-se de que nem todos os "believers" são assim por "serem burros", há casos e casos.

    Há quem seja crente (digo de qualquer religião) pela criação familiar, ou por decepção com o governo, ou por conforto, ou podem até realmente achar que é a verdade pra eles, etc. É só pensar o seguinte: e se fosse você a ser criado em uma família extremamente pobre, religiosa e alienada do mundo? você seria um livre pensador, um ateu ou mais um crente cheio de dúvidas? você seria como é hoje ou seria como eles?

    ResponderExcluir
  4. Izaque, acho que você não leu o texto todo, ou ignorou algumas partes.
    O problema não é a pobreza, nem sacerdotes, nem os políticos; na verdade isso é o que piora o problema da falta de acesso a educação e infra-estrutura. Os sacerdotes e políticos se aproveitam disso.

    Políticos incluem essa "alta sociedade" que você diz, afinal político é quem faz política, não necessariamente um governante (embora seja assim, mesmo pra quem não é eleito pra isso, basta ver os donos de grandes empresas pressionando governantes...)

    De fato existem ricos crentes (a mulher do Kaká é um exemplo recorrente), mas o "rico" muda de religião ou de igreja quando a anterior não mais o convém; enquanto uma pessoa sem recursos ou com pouco pensamento crítico tem uma maior resistência a mudanças. (não é preconceito, é fato observado :P). Me lembro um caso de uma atriz que foi criticada em sua igreja por ser atriz e se exibir... e acabou mudando de igreja.

    E concordo com seu ponto de vista sobre os vegetarianos, acho isso ridículo. Sabe, gosto de animais, mas deixar de comer carne só por causa disso é hipocrisia, afinal, as vacinas foram feitas como?? e os remédios? e os cosméticos? e as plantas não sofrem? (e tem aquele papo especista: "mas as plantas não são sencientes"... fala sério) um pouquinho de coerência faz bem né... -_-

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coerência... você precisa muito... comparar um ser com a complexidade neural como a nossa com um ser do reino plantae mostra a sua ignorância sobre as gritantes diferenças comprovadas por uma simples observação... se informe melhor para não falar bobagens... faça isso por você e pelos outros...

      Excluir
  5. Ah sim, e o enfoque ao "pobre" é por causa do próprio contexto do outro texto, a área onde os sacrifícios foram realizados. Mas acho que isso dá pra deduzir né? :)

    ResponderExcluir
  6. Lina, acrescentei o seu nome ao texto.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada, Paulo :)

    a pressa é um problema sério :/
    Também percebi dois deslizes meus, escrevi "vegano" ao invés de "vegetariano", (mas não acho que mude o teor do texto) e coloquei "acontece na Índia" ao invés de Nepal. Espero que os leitores não chiem muito com isso :P

    ResponderExcluir
  8. bom texto, parabêns. Estamos cegos. O brasil está cego inteletualmente o tipo de coisa que se ensinam na religião, as matérias nas escolas, os políticos não correspondem aos fatos da vida.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Lina, transcrevo parte do que comentei pra José Gouvêa:

    Primeiro, o problema econômico da carne não é o consumo, mas sim a produção.

    Segundo, um percentual enorme da carne, em especial a bovina e a de frango, vem de latifúndios, que seguem à risca os princípios capitalistas que você tanto critica. Um dos emblemas atuais da concentração fundiária é justamente a bovinocultura extensiva, que vem roubando terras da Amazônia, também usurpando pequenas propriedades de maneiras escusas e muitas vezes explorando mão de obra semiescrava. Isso sem falar na indústria frigorífica, que vem superexplorando sua mão de obra nos frigoríficos.

    Terceiro, não é nenhum consenso entre os vegetarianos e veganos que a relação entre a produção de carne e a fome no mundo seja necessariamente direta, nem tampouco que a carne seja a única culpada pela fome. A produção capitalista de alimentos de origem animal contribui fundamentalmente sim, mas nunca foi a única causa da fome. Quem diz que a carne é a única culpada pela fome no mundo comete um equívoco ao dizê-lo.

    E faço uma crítica ao seu texto: ele generaliza indevidamente a distorcida concepção da relação entre carne e fome mundial, estendendo insinuantemente a todos os vegetarianos a crença de que a pecuária é a única culpada pela fome no mundo. E nos desmoraliza por deixar a entender que todos nós somos papagaios que, por terem argumentos fracos, copiados e ridículos, são tratados com troça com razão.

    ResponderExcluir
  11. Bem Robson, está escrito que o problema é o mau uso de recursos, isso inclui produção e todos as suas consequências. E só é "desmoralizado" quem se enquadra nesse discurso papagaio, repetindo sempre as mesmas coisas sem raciocinar um pouquinho; e isso vale pra qualquer área :) Você não se incomoda quando alguém tenta te convencer de algo, usando sempre a mesma ladainha? eu sei que eu me incomodo, e pra mim parece coisa de quem não tem argumento nenhum.

    O argumento "a culpa da fome é a carne" é o que mais ouço, e dos próprios vegs(não digo que todos os vegs digam isso, até porque não conheço todos :P). Quando não é isso, é um discurso de como "todos os creófilos são maus e merecem sofrimento eterno pelo sofrimento causado aos animais". Isso não é generalizar?
    Apenas um dos vários exemplos que encontro por aí: http://opiniaovegana.sitenl.net/tag/creofilia/

    Tente visualizar: uuma área de pecuária é devastada para pasto, o gado por sua vez compacta o terreno pisoteando, o que diminui a permeabilidade e faz com que o solo vá ficando cada vez mais pobre. O problema não é o gado (que não tem culpa de ser jogado ali), tampouco a vasta área para criação, mas sim o produtor que não pensou no impacto a ser causado nessa terra, produzindo de qualquer jeito (e nem pensará, pois o que ele mais quer é lucro mesmo e que o resto se exploda).

    Supondo que todos os humanos parem de consumir carne, o problema se moverá para outras áreas de produção, onde a exploração selvagem repetirá o mesmo problema, pois o produtor vai querer manter o mesmo lucro de antes. Mais lucro significa maiores preços e/ou uma produção exagerada. Mais produção, mais destruição, mais um novo ciclo de pobreza. Daí dizer que é culpa da produção, culpa da pecuária e repassar essa culpa aos consumidores de carne não parece muito lógico pra mim.

    Além disso, humanos gastam mais recursos do que um animal de corte, e muito disso vem do desperdício. Humanos lavam cabelo, lavam roupa, lavam a casa, usam piscinas, lavam o quintal, lavam ruas, tomam banhos longos, usam banheiras... isso só pra citar o gasto da água. E diferente dos animais de corte, humanos vivem bastante tempo gastando tudo isso e desperdiçando muito mais :(

    Não vai adiantar muito pensar nos problemas causados pela produção enquanto houverem milhares de humanos superpovoando o mundo, e cada um deles usando o ambiente mais do que realmente precisa. Alguns lugares reciclam materiais, mas são tão poucos que mal fazem diferença. Mas pense só, quantas campanhas reais de controle de natalidade você vê? e quantas mais contra creofilia? não sei você, mas eu vejo mais da segunda.

    Não sei se me fiz entender, mas independente do que você achou do texto, estes são pontos a pensar. Se você chegou a comentar sobre isso, então parabéns,já avançou :)

    ResponderExcluir
  12. Sim, Lina. Existe esse problema por parte de alguns vegetarianos, que divulgam informações sem que eles mesmos analisem a veracidade delas e usam a demonização dos onívoros como mote de "esclarecimento".

    Porém reitero que o artigo generalizou o erro indevidamente pra todos os vegetarianos e veganos, pois não fez qualquer ressalva de não generalização.

    Quanto à questão da contribuição da pecuária pra fome e pra má distribuição alimentar, reitero que a pecuária capitalista não é a única causa, mas acaba sendo uma das mais importantes. E mesmo que a pecuária seja superposta no futuro por uma agricultura de consumo humano expandida, mesmo os impactos ambientais dessa agricultura expandida, mesmo grandes, ainda vão ser menores do que os da pecuária.

    Eu pessoalmente sou contra o capitalismo e vejo uma relação mútua entre o capitalismo e a pecuária de grande escala.

    ResponderExcluir
  13. Lina, finalmente "ouvi" uma vegetariana que tem o que falar. Foge do lugar comum e do discurso facil e raivoso. Odeio este discusso ridiculo de alguns vegetariano:
    - Vc deve morrer pq faz algo que eu fazia ate dez minutos atras e agora nao faco pq vi o filme do cara matando uma vaca.
    Todos adoram apontar a cara e acusar. Serve ate com uma forma de afirmar uma superioridade moral:
    - Sou melhor que vc pq nao maltrato animais e vivo em paz com planeta.
    Tah, filhao, volta para caverna entao e vai comer grama. Pq o que esta sociedade que vivemos sabe fazer bem eh detonar o planeta.
    Aceitem, o homem eh mais forte e decide impor sua forca, vc nao vive bem com isto?, faca terapia. Que sabe um dia o homem possa viver sem detonar tudo, contanto que garanta meu carrinho e um batonzinho da moda.


    Robson
    Ser contra o capitalismo e usar a internet, otima forma de afirmar o seu descontentamento.

    O problema da humanidade eh o capitalismo, nao os desejos do homem, talvez tenha sido um et tenha criado o capitalismo.

    Que eu saiba que ta detonado a amazonia sao os assentados e o estado corrupto (que nao sao exclusividade do capitalismo).
    .....................................................
    O ser humano eh engracado, usa a internet, abaixa musica e filme, quer tomar vacina, toma cerveja no fds, quer comprar roupa barata, faz questao de agua quente, que ter carrinho na garagem, ler o que quiser, adora ver a gostosa do panico, que um celular estiloso e por foto no face e reclama do capitalismo. Ah, mas o camarada na africa mata por diamante, ah, claro, antes eles nao se matavam, era uma maravilha.
    O capitalismo eh perfeito? Nao. Entao vamos corrigi-lo.

    ResponderExcluir
  14. Anônimo, você incorre em falácia de falsa dicotomia: tenta impor que as pessoas ou sejam a favor do capitalismo e da tecnologia ou sejam contra o capitalismo e a tecnologia.

    Aliás, a tecnologia não precisa do capitalismo pra existir e avançar.

    ResponderExcluir
  15. Cara Lina,

    Você escreve que gosta de animais, mas no entanto não se abstêm de comê-los. Estranha forma de "gostar" e de ser coerente, não? Você também escreve que vegetarianos são incoerentes porque "desconsiderariam" o uso de animais para outros fins que não os alimentícios (oh, really?). Estranha colocação de alguém que está o tempo todo se colocando como "esclarecida", afinal, um pouco mais de leitura a impediria de escrever algo assim, afinal, a luta pela libertação animal inclui o não uso dos mesmos para esses outros fins que você citou. Por fim, cara Lina, prove-nos que as plantas sofrem. Cite artigos, pesquisas, dissertações, teses, qualquer coisa de cunho científico que prove que as plantas são seres sencientes. Ora, minha cara, falar por falar, qualquer um fala!

    Vegetarianos(se não via de regra, ao menos os mais esclarecidos) partem de critérios muito bem definidos para definir o que é ou não uma atitude especista, além de possuírem muita clareza em relação ao próprio conceito de especismo.

    Bê-a-bá básico (e por isso mesmo incompleto, quiça, impreciso porque pula etapas argumentativas):

    1. "Se um ser é sensível, pode sofrer ou ter prazer, o seu sofrimento e o seu prazer têm a mesma importância que o de todos os outros seres. Toda diferença de importância atribuída aos interesses de dois seres é necessariamente arbitrária, já que baseada nalguma coisa sem relação com a razão pela qual se consideram estes interesses, pois esta razão é simplesmente a sua existência" David Olivier, Les Cahiers antispécistes.

    2. "A capacidade de sofrer dos pássaros, peixes e mamíferos não humanos é tão verossímil e garantida [por pesquisas] quanto a dos seres humanos. Isso determina a primeira e mais simples conseqüência: parar de comê-los" (Idem).

    3. E por quê? Porque sofrimento é sofrimento, o prazer é prazer" e é essa igualdade que levamos em consideração(entendeu?).

    4. E quanto as plantas? Ora, até o presente momento não há pesquisas que corrobore essa ideia de que plantas são seres sencientes, logo, partindo do pressuposto que não quero provocar sofrimento em outro ser, não encontro motivos para não comê-las.

    Ponto!

    Agora o que acho estranho mesmo é essa simpatia súbita pelas "plantinhas" (geralmente falam assim, no diminutivo) por parte de quem crítica os vegetarianos por comê-las. Por que, né? Além de não se absterem de comê-las, comem-nas até mais do que nós através dos animais que são criados numa vida de sofrimento e em seguida mortos. De todo modo, "nós não desprezamos as plantas. O desprezo é uma atitude racista por si só. O desprezo julga inferior a natureza de um ser; a mim, me importa o real. O caráter sensível ou não de um ser é uma característica real. Assim, me importa saber: quem a possui, quem pode sofrer?" (idem).

    Objetividade. Nem mais nem menos. Ponto.

    Enfim, no mais concordo com teu texto. Dizer que a fome é provocada pelo consumo de gado é fazer uma generalização grosseira. Quanto a isso, assino embaixo.

    Forte abraço e excelente semana para você!

    ResponderExcluir
  16. http://www.reikibr.org/documentos/O_que_ha_de_errado_em_comer_carne__Barbara%20Parham.pdf

    Para se falar de um assunto, é preciso antes informar-se.

    ResponderExcluir
  17. Ser humano esperto e inteligênte hoje se alimenta de vida e não de morte. Quando vc bebe água, leites de soja e come vegetais, peixes, camarão,ovos você está ingêrindo vida. Até a luz do sol pode servir de alimento como complemetação, o resto é total canibalismo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Vereador quer leitura da Bíblia em escolas. E desperta a reação de educadores, OAB, UNE e terreiros

Angola vai julgar bispo da Universal por lavagem de dinheiro e associação criminosa