Pular para o conteúdo principal

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres

Não dá para saber se há mais pastores abusadores de crianças do que padres, na comparação de uns com outros


No Brasil, país tido como o mais católico do mundo, a Igreja Católica não foi atingida pelo tsunami de denúncias de pedofilia que abalou a tradicional hierarquia religiosa de países como Alemanha, Bélgica, Holanda e Irlanda.

Aqui, tem havido no noticiário da internet muito mais casos de pastores pedófilos ou suspeitos dessa prática do que os seus colegas padres, sem que a grande imprensa dê conta disso.

Três exemplos recentes. 

1 – No dia 20 de junho, a Polícia Civil de Duque de Caxias (RJ) prendeu o pastor Juarez Ferreira da Silva, 52, que estava foragido por ter sido condenado a 12 anos de prisão por ter estuprado quatro meninas. 

2 – No dia 1º de julho, o pastor Dionísio da Silva Mattos, 55, de um templo da Assembleia de Deus em Magé, na Baixada Fluminense, foi preso sob a suspeita de ter abusado de uma menina de 12 anos. 

3 – Dias depois, a imprensa portuguesa informou que o pastor Celso Miranda, 43, da mesma denominação, fugiu para o Brasil porque teria violentado um menino de 13 anos.

A imprensa dá muito mais visibilidade aos casos de padres pedófilos, como se as vítimas deles fossem mais importantes. Os padres de Arapiraca (AL) têm sido contemplados pela cobertura dos grandes jornais, portais e TVs. A prisão do pastor protestante Edimário Gama de Freitas, 65, sob a acusação de abusar de filhos de fiéis, só foi noticiada pela imprensa regional, na Bahia –  esse só um exemplo. 

Vítimas são as crianças
mais pobres, na
maioria dos casos

Se não fosse o noticiário da internet, principalmente de sites de pequenas cidades, não se saberia da existência de tantos pastores evangélicos suspeitos de abusar de crianças. Geralmente, as vítimas são de famílias pobres e ingênuas. Acreditam, pelo menos inicialmente, que massagens de pastor podem expulsar o Satanás do corpo e em sessões de oração de “cura interior”.

Com base apenas nesse noticiário, não é possível dizer que existem proporcionalmente mais pastores pedófilos do que padres. Para isso, haveria a necessidade de um estudo aprofundado, que levasse em conta, por exemplo, a quantidade de pastores e de padres.

O evidente é que os líderes evangélicos, provavelmente por causa de grande pulverização das denominações, não têm manifestado preocupação com a pedofilia de seus sacerdotes, diferentemente do que ocorre em relação à Igreja Católica.

Ninguém da Assembleia de Deus, que é a maior denominação evangélica do Brasil, tocou no assunto até agora, embora, entre os suspeitos de pedofilia, muitos sejam seus sacerdotes. Lideranças nacionais, como o pastor Silas Malafaia, estão preocupadas mesmo em tolher os direitos de outros, como os homossexuais.

Talvez os evangélicos passem a enxergar os seus pedófilos, e não só os da Igreja Católica, quando a imprensa os descobrir.

Comentários

Anônimo disse…
Gostei dos assuntos postados em seu blog, deixou muitos pseudos-pastores com a cara no chao, pois sao piores do que muitos pseudos-padres "podres". Porem, o que me deixou intrigado foi o fato de voce nao citar em seu blog, icones da pedofilia como por exemplo: John Henry Mackay, Frits Bernard, Tom O'carroll, Alfred Charles Kinsey, Luiz Mott, Leo Mendes, Paulo Ghiraldelli Jr. e muitos outros que poderiamos passar a noite inteira aqui citando, mas voce so se preoucapa a dar enfase aos casos de pedofilia envolvendo religiosos. Sera perseguicao ou falta de informacao? Acho Q as duas coisas. Se vc nao cita pedofilos nao cristaos, entao porque ataca pedofilos que supostamente se intitulam cristaos? QUALQUER DUVIVA OU RESPOSTA - MANDA UM EMAIL PARA: tudoporalah@gmail.com
Unknown disse…
mentira nada coisa nenhuma tem fatos já, no Brasil só tev seus apdres presos por pedofilia, já pastores já são mais de 160 pastores e vangelicos presos já por pedofilia e centenas são acusados veja a quantidade gente acorda, tem estatisticas já que provam que apedofilia evangelica é até 10 vezes maior que a catolica no mndo em geral, mas no Brasil é aind amaior que a media tem 160 pastores pedofilos presos fora as acusaçoes ainda em andamento. são centenas de pastores pedofilos,
Jorge Luis disse…
Quer dizer que padres são pedofilos por que não casam?

Vamos ver se isso é verdade! Com um sofisma verdadeiro.

1 – Todo padre é pedofilo por que não é casado e é celibatário.

2 – Todos os homem casado nunca vai ser pedofilo, pois não é celibatário.

3 – Logo todo pastor que é casado nunca vai ser pedofilo.

Pergunto essas sentenças é verdade, o casamento ou ter relação com mulheres eliminam a possibilidade de ser pedolfilo,

Só imbecis afirmam que celibato é causa pedofilia, como homens casados não fossem.

Nós EUA, o numero de padres pedofilos é ENORME, segundo o FBI, do total de padres dos Estados Unidos “acusados” de pedofilia é de 0,03 %, é enorme esse numero. O resto, 99,97 % não tem acusação.

Faça uma busca no google, “padres pedofilos” e “pastores pedofilos”.
Coloquem as aspas, e veram na busca 15.100 chamadas de padres pedofilos, e pastores deu apenas 1.250.000, será que o google pertence a igreja católica?
Ou os pastores são mais de 85 vezes mais listados na busca do google.

A paz a vocês e que tanto padres como pastores “legitimamente” culpados sejam condenados, mais que mais de 85 vezes de pastores pedofilos na busca do google tem.


Anônimo disse…
A justiça tem q ser para todos .padres, pastores todos tem que ser presos ao cometer pedofilia pessoas que pregam em nome de (DEus) e o que dizem nao pode agir desse modo.
cristão orante disse…
eu já ouvi falar. que pastor virou padre . mas padre virar pastor nunca .. todos evangelicos .eram cotólicos não prestava para nada e continua naõ prestando ...todos são canalhas e analfabetos ...
ARRABAL disse…
Anonimo..........https://noticias.gospelmais.com.br/casos-pedofilia-cometidos-pastores-superam-padres-22204.html

Site Gospel, será que é mentira tb ?
Meu irmão, não difame e nem generalize, há pessoas boas e más em todas as instituições, profissões.
Seria hipocrisia, julgar esta instituição ou aquela ( no caso Igrejas ), por monstros escondidos, atrás de uma placa.
Se um médico é pedófilo todos são ? Se um engenheiro é pedófilo, todos são ?
Isso é mentalidade pequena, que tem apenas um objetivo, atacar a Igreja e seus membros, sem ser honesto com si próprio.
Que Nosso Bom Deus, te dê sabedoria o suficiente para discernir e não mais julgar ou mesmo propagar idéias errôneas.
Pode ter certeza que aqui vc tem um amigo, que tb não concorda com a Pedofilia, que estes aos olhos das pessoas de bem sociedade e de Deus, são verdadeiros psicopatas, e que devem no minimo estarem atrás de uma grade.
Unknown disse…
Lógico que com 1.000.000 de denominações diferentes é impossível ter consciência de centenas de milhares de abusos cometidos por protestantes.


Só para se ter ideia sei o nome de 10 igrejas diferentes:
1Bola de neve church
2Angelin
3Assembleia de Deus
4Universal
5testemunha de Jeová
6anglicanos
7Adventistas
8Batista
9 igreja petencostal unida do Brasil
10. Igreja do Evangelho Quadrangular no Brasil
Entre centenas de milhares de outras.

Lógico q há pessoas boas em todas. Mas se acontece algo uma pequena quantidade de pessoas ficam sabendo.

Mais antigos Antigos 201 – 207 de 207

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Malafaia divulga mensagem homofóbica em outdoors do Rio

Estudante expulsa acusa escola adventista de homofobia

Arianne disse ter pedido outra com chance, mas a escola negou com atualização Arianne Pacheco Rodrigues (foto), 19, está acusando o Instituto Adventista Brasil Central — uma escola interna em Planalmira (GO) — de tê-la expulsada em novembro de 2010 por motivo homofóbico. Marilda Pacheco, a mãe da estudante, está processando a escola com o pedido de indenização de R$ 50 mil por danos morais. A primeira audiência na Justiça ocorreu na semana passada. A jovem contou que a punição foi decidida por uma comissão disciplinar que analisou a troca de cartas entre ela e outra garota, sua namorada na época. Na ata da reunião da comissão consta que a causa da expulsão das duas alunas foi “postura homossexual reincidente”. O pastor  Weslei Zukowski (na foto abaixo), diretor da escola, negou ter havido homofobia e disse que a expulsão ocorreu em consequência de “intimidade sexual” (contato físico), o que, disse, é expressamente proibido pelo regulamento do estabelecimento. Consel

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

Juíza terá de julgar as perdas materiais do caso Xuxa-Iurd

Semanário publicou que Xuxa tinha vendido a alma para o diabo Com atualização em 6/3/2012 A desembargadora Conceição Mousnier, da 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, anulou a sentença de primeira instância que condenava a editora da Igreja Universal a pagar à apresentadora Xuxa Meneghel, a título de danos morais, indenização de R$ 150 mil por associá-la ao diabo. Não se trata de uma vitória da Universal, porque Conceição entendeu que a juíza Flávia de Almeida Viveiros de Casto, da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, do Rio, devia também ter considerado as perdas materiais reivindicadas por Xuxa. Dessa forma, o processo retorna à primeira instância para nova sentença. Assim, a Universal poderá ser condenada também a arcar com os danos materiais pelo fato de a Folha Universal, de responsabilidade da editora da igreja, ter usado sem autorização uma foto da apresentadora. Xuxa está pedido indenização de R$ 3 milhões. Em agosto de 24 de agosto de 2008, a Folha Uni

MPF recorre no Rio à Justiça para permitir a ‘cura’ de homossexuais

O MPF (Ministério Público Federal) no Rio deu entrada na Justiça a uma ação civil pública para anular a resolução do CFP (Conselho Federal de Psicologia) que proíbe os profissionais de prometer “cura” da homossexualidade porque se trata de uma orientação sexual, e não de um transtorno. A iniciativa do MPF coincide com o esforço que lideranças evangélicas, incluindo seus representantes na Câmara dos Deputados, estão fazendo para derrubar essa resolução do conselho. Fábio Aragão, um dos três procuradores que assinam a ação, é evangélico. Para o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), isso demonstra que o Ministério Público está sendo instrumentalizado pela crença pessoal de um de seus integrantes. “Isso é um erro grave, porque a Justiça deve ser laica”, disse o deputado. “Retomar a discussão sobre a homossexualidade ser ou não uma doença é um absurdo do mesmo tipo que seria retomar a discussão sobre se o sol gira em torno da terra.” Carlos Tufvesson, estilista engajado no movimento de

Russas podem pegar até 7 anos de prisão por protesto em catedral

Protesto das roqueiras Y ekaterina Samutsevich, Nadezhda  Tolokonnikova  e Maria Alyokhina durou apenas 1m52 por Juliana Sayuri para Estadão Um protesto de 1 minuto e 52 segundos no dia 21 de fevereiro [vídeo abaixo]. Por esse fato três roqueiras russas podem pagar até 7 anos de prisão. Isso porque o palco escolhido para a performance foi a Catedral de Cristo Salvador de Moscou. No altar, as garotas da banda Pussy Riot tocaram a prece punk Holy Shit , que intercala hinos religiosos com versos diabólicos como Virgin Mary, hash Putin away . Enquanto umas arranhavam nervosos riffs de guitarra, outras saltitavam, faziam o sinal da cruz e dançavam cancã como possuídas. As freiras ficaram escandalizadas. Os guardas, perdidos. Agora as rebeldes Yekaterina Samutsevich  (foto), Nadezhda Tolokonnikova (foto) e  Maria Alyokhina (foto) e  ocupam o banco dos réus no tribunal Khamovnichesky de Moscou, acusadas de vandalismo e ódio religioso. Na catedral, assim como noutras manifes

Música gravada pelo papa Francisco tem acordes de rock progressivo. Ouça

Neymar paga por mês R$ 40 mil de dízimo à Igreja Batista

Dinheiro do jogador é administrado por seu pai O jogador Neymar da Silva Santos Júnior (foto), 18, paga por mês R$ 40 mil de dízimo, ou seja, 10% de R$ 400 mil. Essa quantia é a soma de seu salário de R$ 150 mil nos Santos com os patrocínios. O dinheiro do jogador é administrado pelo seu pai e empresário, que lhe dá R$ 5 mil por mês para gastos em geral. O pai do jogador, que também se chama Neymar, lembrou que o primeiro salário do filho foi de R$ 450. Desse total, R$ 45 foram para a Igreja Batista Peniel, de São Vicente, no litoral paulista, que a família frequenta há anos. Neymar, o pai, disse que não deixa muito dinheiro com o filho para impedi-lo de se tornar consumista. “Cinco mil ainda acho muito, porque o Juninho não precisa comprar nada. Ele tem contrato com a Nike, ganha roupas, tudo. Parece um polvo, tem mais de 50 pares de sapatos”, disse o pai a Debora Bergamasco, do Estadão. O pai contou que Neymar teve rápida ascensão salarial e que ele, o filho, nunca d

Milagrento Valdemiro Santiago radicaliza na exploração da fé