Pular para o conteúdo principal

James Dean quando criança foi abusado por pastor

Elizabeth Taylor e Dean no  filme"O Gigante"
O jornalista americano Kevin Sessums escreveu para o The Daily Beast que Elizabeth Taylor lhe contou em uma entrevista que James Dean, um ícone do cinema, foi vítima aos 11 anos do pastor da igreja que sua família frequentava. O abuso teria ocorrido após a morte da mãe de Dean.

Sessums disse que Elizabeth pediu que essa informação fosse revelada somente após a morte dela. A atriz morreu na quarta-feira (23) aos 79 anos de idade.

Elizabeth Taylor contou -- segundo o jornalista -- que o ator conversou com ela sobre o pastor durante a rodagem do filme “O Gigante”. “Nós passávamos noites conversando e essa foi uma das revelações que ele me fez”, afirmou a atriz ao jornalista.

Na avaliação da atriz, o abuso deixou Dean perturbado pelo resto da vida. Ele morreu em 1955 aos 24 anos em um acidente de carro. “O Gigante” ainda não tinha sido exibido.

Muito se escreveu sobre Dean, mas essa é a primeira vez que é mencionado o suposto abuso.

O ator teve vários casos amorosos e uma namorada firme, a atriz italiana Pier Angeli. Até hoje persiste uma dúvida sobre a sua orientação sexual. Dean seria bissexual. William Bast, amigo e biógrafo do ator, escreveu que os dois tiveram um relacionamento sexual.

Com informação do The Daily Beast e agências.





Pastor evangélico engravida menina porque foi 'uma promessa de Deus
junho de 2009

Casos de pastor pedófilo   Celebridades.


Comentários

Helen De Rose disse…
Não me surpreendo se for verdade. A pedofilia se esconde neste planeta desde a sua criação.
Anônimo disse…
Realmente supreendente.Claro,que uma coisa dessas em tão tenra idade,deixaria qualquer pessoa perturbada ou sequelada para o resto da vida.E as sequelas e traumas de um abuso sexual não são qualquer besteirinha não...
Anônimo disse…
Há sem duvida nenhuma uma relação entre :

abuso sexual infantil e orientação sexual na vida adulta .

Grande parte dos homosexuais , foram abusados na infancia ...

Todos os serias killers que abusam sexualmente das vitimas sofreram abuso

exemplo : Maniaco do parque
Maniaco do Trianon

Grande parte de garotas lesbicas , foram abusadas ...

Filhos de pais ´´hipersexualizados´´ tem maior chance de se tornarem homosexuais exemplo :

Tammy gretchen : belissima filha da gretchen , virou um menino horrivel....vcs viram ?

Filha da cantora CHER , virou menino e por ai vai...
Anônimo disse…
Mostre -nos um estudo sério que comprove isso.
Claro que isso não corresponde a realidade.Quem sofre abuso fica TRAUMATIZADO e seriamente lesionado em seu interior emotivo.E de tal modo,que é mais provável,pela lógica psicológica e emocional,que desenvolva uma repulsa e ódio pelo sexo da pessoa que o traumatizou e sequelou e não o oposto, de sublimação e adornamento afetivo do ato de violação da sua fragilidade infantil passando a venerar o sexo do abusador.O que vc menciona tem apenas valor empírico.A orientação sexual da pessoa ,de modo algum,se origina de resultação em abusos sexuais sofridos na fase pueril da vida e sim, de uma combinação multifatorial pois é resultado da interação de vários fatores que se somatizam.Ademais, a maioria dos abusos sexuais contra crianças ocorre dentro da sua família .E no mérito de ser no seio de suas famílias tais atos em geral são incestuosos quanto a sua natureza e não é inclusive homossexual,pelo contrário,a maior parte dos abusos é heterossexual.
Anônimo disse…
Nem sempre sexo é traumático.
Por exemplo: transei com uma mulher mais velha (18)quando eu tinha 09 anos. Foi normal.
Mas tenho trauma de uma tia que me forçou um banho com uma violência desnecessária, pois já era grandinho para tomar essas decisões.
Anônimo disse…
É mas pelo que dizem os crentes até parece que esses pastores protestantes são santos perfeitos.
Anônimo disse…
Em uma coisa crentes e descrentes estão de acordo,embora o primeiro grupo não reconheça isso.
A religião torna qualquer pessoa em um ser irracional,uma espécie de zumbi.
O lavado mental também é certo,bem lavado graças a deus.O desconhecimento de tua própria pessoa te faz confundir lástima,desgraça etc com ódio evidenciado nas características dos escritos de alguns leitores crentes.Geralmente,são pessoas que deturpam tudo,como no caso exposto,em que tentam,sutilmente,associar a pedofilia com uma determinada sexualidade,corriqueiramente,a sexualidade que é condenada pela bíblia,o seu bendito livrinho de lendas que mais parece um arma de propagação de ódio segregatório,estigmatizante e preconceituativo.
Muitos não conseguem livrar-se da escravidão da religião.Em meu caso,felizmente,não chegou a tanto,recriminar outros opostos a mim e a minha crença.Por isso,foi fácil deixar de ser crédulo.Creio que quando escutei um professor de filosofia dizer que haviam provas de que deus existisse e daí,comecei dar-me conta subconscientemente que deus,de fato,não existia e solidifiquei isso com o passar dos anos ao observar as obviedades da vida.
Anônimo disse…
Completando
O dito professor nunca apresentou prova alguma de que deus existe,porque na verdade não há provas de que ele exista, tampouco, de que não exista,entrementes, a lógica aponte para a direção de que ele nunca existiu e que não passa de uma ilusão acalentada por aqueles que desejariam que ele existisse.Porque,em verdade, para muitos é impresindível que deus exista ainda que imaginariamente.
Anônimo disse…
Até Elisabeth Taylor sabia de histórias secretas de pastores.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Padre associa a tragédia das enchentes ao ateísmo de gaúchos. Vingança de Deus?

Deputado estadual constrói capela em gabinete. Ele pode?

Ateu manda recado a padre preconceituoso de Nova Andradina: ame o próximo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres

Santuário de Aparecida inaugura mosaicos de padre suspeito de abuso sexual

Marcha para Jesus no Rio contou com verba de R$ 2,48 milhões

A prefeitura do Rio de Janeiro liberou R$ 2,48 milhões para a realização ontem (sábado, 19) da Marcha para Jesus, que reuniu cerca de 300 mil evangélicos de diferentes denominações. Foi a primeira vez que o evento no Rio contou com verba oficial e apoio institucional da Rede Globo. O dinheiro foi aprovado para a montagem de palco, sistema de som e decoração. O pastor Silas Malafaia, um dos responsáveis pela organização da marcha, disse que vai devolver R$ 410 mil porque o encontro teve também o apoio de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo. “O povo de Deus é correto”, disse. “Quero ver a parada gay devolver algum dinheiro de evento.” Pela Constituição, que determina a laicidade do Estado, a prefeitura não pode conceder verba à atividade religiosa. Mas o prefeito Eduardo Paes (PMDB), que compareceu à abertura da marcha, disse que o seu papel é apoiar todos os eventos, como os evangélicos e católicos e a parada gay. A marcha começou às 14h e contou com sete trios

Só metade dos americanos que dizem 'não acredito em Deus' seleciona 'ateu' em pesquisa