Escritor Rubem Alves supera doenças e eleva tom de seu ateísmo

Doença deixou o
escritor mais cético
O escritor Rubem Alves (foto), 78, está indignado com Deus, em quem, aliás, não acredita. Em recente entrevista ao jornal Valor, disse: “Se Deus amasse realmente o mundo, Ele tomaria uma providência [contra as catástrofes naturais]. Em primeiro lugar, mataria as pessoas certas. Ele está com a pontaria péssima. Se fosse meu empregado, já estaria demitido há muito tempo por incompetência administrativa."

Há quem, depois de ter superado grave doença, torna-se mais religioso, passa a acreditar em milagres, adquire fé. O caso de Alves, um mestre em teologia, foi diferente.

Em 2010, ele teve de extrair o estômago por causa de um câncer, trocou uma válvula coração e a coluna lhe deu sofrimento. E agora Alves parece estar mais convicto do ateísmo, com um discurso mais veemente, conforme verificaram os leitores de seu artigo mais recente na Folha de S. Paulo.

Sobre as mortes por causa de deslizamento de encostas na serra fluminense, escreveu: "Se é onipotente, onisciente e onipresente, por que Deus nada fez? Estava dormindo?"

Ao jornal Valor, disse: "Fé para curar o câncer eu não tenho. Sabe o que é fé? É estar no avião com um paraquedas nas costas e de repente dar um salto no abismo, acreditando que o paraquedas vai abrir."

Criticar Deus tem sido, nestes dias, a  forma que Alves tem usado para criticar uma sociedade excessivamente impregnada pelo cristianismo. Observa, nesse sentido, que muitos cristãos, por exemplo,  renegam o erotismo do tato, do olfato e da contemplação estética.

"Os cristãos têm um problema com o prazer. Você não vê ninguém fazendo uma promessa dizendo assim: 'Oh, Deus, se tu me deres esta bênção, prometo tocar toda manhã um CD de Bach, ou tomar toda noite uma taça de bom vinho'", disse ele à jornalista Marília de Camargo César.

"As pessoas oferecem a Deus cascas de ferida porque elas acham que Deus fica feliz quando a gente está sofrendo. Elas têm uma ideia sádica de Deus."

Além de teólogo formado em Princeton (EUA), Alves é filósofo, psicanalista e autor de mais de cem livros -- alguns deles, escritos em outras épocas, continuam inspirando seminaristas e pastores progressistas.

Onde estava Deus quando isso aconteceu?    Ateísmo.    Gente.

Com câncer, o ateu Hitchens enfrenta a morte: 'Por que não eu?'.
setembro de 2010

Comentários

  1. Não se pode aplicar a Rubem Alves aquilo que o ouvinte do Apóstolo Paulo disse a ele após tê-lo ouvido...AS MUITAS LETRAS TE FAZEM DELIRAR...

    Porque Rubem Alves escreve muuuuuuuita pseudoliteratura, aquela que eeeeenche o saco de quem tem a cachola de gaze ou filó...e os bolsos dos escritores de segunda linha, coincidentemente os privilegiados do Mercado...

    Ainda tem quem se admire, mas por que? Paulo Coelho foi o autor mais vendido na (!?) França!

    Padre Fábio de Melo, Ana Maria Braga, Bruna Surfistinha, agora por último até Vera Fisher! Estes são os bons escritores...Li, ou melhor, tive o desprazer de ler este senhor por ocasião em que uma psicopata, voltando de uma licença médica pra tratar-se de pseudodepressão, na verdade pura demência, indicou-nos em tópicos de antropologia religiosa, para ler, esta imbecilidade...

    Pode-se comparar com Marcel Mauss, Mircea Eliade, Gilbert Durand? Não, evidentemente, pois daí sairiam "opiniões" sérias, questionamentos críticos, pertinentes sobre as mil-e-uma facetas das milhares de experiências religiosas...não barafundas de teísmo poético como eram os livros dele de outrora, e agora esse ateísmo pragmático...de almanaque...


    Francamente...perguntar por que Deus existe? E qual a relação disso com quem morre ou deixa de morrer? Um padre, um pastor experiente responde com muito mais dignidade e menos poesia! A pergunta é...por que pensamos acerca da existência ou não existência atribuíveis ao que não é absolutamente existente !!! E afirmar o não-existente dá no mesmo, porque Deus é uma idéia!

    Por que ainda se discute o óbvio, Deus não está na categoria do existente, nem do não existente, mas do PENSÁVEL! Agora, se metade dos fanáticos crentes e a outra metade dos ateus burros ainda tá na questão primária do papai-noel não existe, eu descobri ontem, papai me contou!....É de amargar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse o dito pelo desdito e acabou não dizendo nada. Metade do texto não passa de juízo de valor, utilizando a velha falácia do ad hominem para desmerecer Rubem Alves ao sugerir que ele é um péssimo escritor. Ainda que fosse, isso o priva da consistência e da eloquência oral? Que lógica fraudada, que falso silogismo travestido é esse?

      A outra metade do texto, apesar de por em cena menos firulas, mostrou-se ainda mais absurda. Pastores e padres respondem melhor a essas perguntas? Oh! Magnífico! Apenas gostaria de entender por que crianças inocentes definham de fome enquanto banqueiros gananciosos vivem imersos em pompa.

      Por favor, não me diga que miséria e desigualdade são produtos humanos. Que tipo de imaculável justiça divina é essa que permite que seres inocentes (crianças) paguem pelos atos selvagens e displicentes de outros seres humanos? Será que essa perfeita justiça divina não poderia impedir o sofrimento de quem nada fez para merecer o flagelo?

      E peço também que não me fale de uma justiça vindoura, de uma revolução celestial e de anjos entoando cânticos num Juízo Final. Por que você se considera mais digno de usufruir da felicidade terrena do que a criança esfomeada da África? Por que o sofrimento dela pode ser compensado futuramente, mas você e todos os cristãos não abrem mão de levar uma vida alegre e confortável?

      Por que você é mais digno de ser feliz aqui na Terra do que a criança africana? Por que é aceitável que o flagelado só seja feliz no "outro mundo" ao mesmo tempo que você não abre mão do regojizo terrestre? Enfim, as perguntas apenas tomam roupagens distintas, mas a essência é a mesma. Será que você pode respondê-las? Isso, é claro, antes de consultar o sapiente sacerdote da sua igreja.

      Excluir
    2. Parabens! Rubens Alves e um poetinha que se acha poeta..o Teologo que nao entende de Deus, como fosse um marcineiro que nao entende de madeira. A fezinha dele e tao grande quando os seus pensamentos. E na hora da morte ou proximo dela que a gente conhece de fato os pensamentos de uma pessoa. Apresento a todo aqui Rubens Alves

      Excluir
  2. Rubens Alves, por fora Bela Viola, por dentro um grande pão bolorento..

    ResponderExcluir
  3. Certamente os religiosos irão dizer que a condição de péssima saúde é porque ele não acredita em Deus.˜

    ResponderExcluir
  4. ler um comentário tão sóbrio e inteligente como o que foi postado por "lukretia" logo acima, ainda me faz ter alguma fé na humanidade... só essas poucas frases já valem muito mais do que toda a obra de rubem alves...

    ResponderExcluir
  5. " (...)está indignado com Deus, em quem, aliás, não acredita."

    Por "força de expressão" até aceito um 'graças a Deus', mas frase como a do excerto expressa a grande coerência de um indivíduo.

    ResponderExcluir
  6. Leia de novo, Yuri, para entender. O texto diz, também,que "criticar Deus tem sido, nestes dias, a forma que Alves tem usado para criticar uma sociedade excessivamente impregnada pelo cristianismo".

    ResponderExcluir
  7. P. Lobo, leia de novo o que escrevi.

    Minha crítica é sobre a maneira usada para expressar.
    Está equivocada.
    E ponto.

    Mas as pesssoas de fato possuem mania de achar complicações em críticas simples e óbvias.

    ResponderExcluir
  8. Se ele estudou teologia e fala tanto de DEUS, talvez ele nem saiba que não é ateu. Até.

    ResponderExcluir
  9. Rubem Alves está de parabéns por manter-se firme em suas convicções mesmo diante das dificuldades e infelicidades da vida. Achei muito bonito da parte dele não se entregar a "fé" porque foi acometido de uma gravíssima doença. Atitude digna e merecedora de respeito.

    ResponderExcluir
  10. Paulo,seu blog é excelente. Mas os comentaristas são de uma arrogancia e ignorancia só, hein!!!

    ResponderExcluir
  11. Gozado que o sabichão do pensar escolheu o artigo com o menor índice de comentários ignorantes para escrever sobre ignorância em comentários.

    Seria salutar escrever isso em outro post, em que mais idiotas ateus e crentes comentam com arrogancia e ignorancia.

    ResponderExcluir
  12. Gente, deixem ele em paz! cada um tem o direito de pensar e agir omo quiser! ele foi líder religioso e se decepcionou! viu como era a coisa verdadeiramente...
    Se ele acredita ou não em Deus, é problema dele. Ninguém tem o direito de ficar julgando as suas atitudes.
    "Ah, mas ele escreve o que quer!"
    Sim, mas também, o lê quem quer. Se voce não concorda, não leia. Cada um cuidando da sua vida.
    Paulo, seu blog é ótimo! Parabéns! Abraços!
    Lizete Ferraz

    ResponderExcluir
  13. Gostei de Rubem Alves. Deus é um sádico? Sádico foi quem criou esse deus horrendo da bíblia nojenta e louca. A sociedade está mesmo cristianizada? a sociedade está infantilizada e idiotizada ao extremo.E os vendilhões dos templos , os políticos religiosos fazendo leis para obrigar bíblia na biblioteca? Isso é um escárnio, fetichismo e perversão esse religioso que propos essa lei quer destribuir para crianças e jovens a perversão bíblicas das taras doenças pedofilia incesto matança e loucura mental Parabens nobre veriador

    ResponderExcluir
  14. Natalino vai dar a sua opinião:
    Rubem Alves é um excelente pensador; não merece essas críticas e eu não tenho nenhuma vontade de criticar ninguém aqui, apenas há que se ter o mínimo de equidade. Não se pode tirar o escritor Rubem Alves do contexto em que ele está expondo os seus conceitos, se não vira inexoravelmente pobre pretexto.
    Rubem Alves para mim especialmente nesse momento de sua fala está fazendo uma séria crítica da cultura e totalmente verdadeira e eficaz.
    O processo cultural que se desenvolveu a partir dos pensamentos Socráticos, Platônicos, Aristotélicos que desembocaram no cartesianismo clássico, onde Deus e Razão pode-se ver como uma única coisa e esses deuses passaram a dar as cartas lógicas, metafísicas de interpretação de todas as coisas, dentro de um dualismo sem fim, implantando uma lógica binária na formação da consciência moderna que mais reforçava o dualismo antigo que ainda não tinha essa forma lógica tão bem filosoficamente armada, que nos legou a má consciência,
    aquela que nas mãos da razão filosófica sacramentou a lógica da sobrevivência, da adaptação aos sofrimentos, a negação da vida e da superação, e no dualismo primário de Mal e Bem, Bom e Ruim, Certo e Errado, Alegria e Tristeza, Esperança e Medo, Amor e Ódio e etcs...
    construíram na sociedade moderna esse homem fraco que se acha forte em sua fraqueza;
    servo, escravo e nunca livre para viver, mas preso para sobreviver.
    Dentro deste contexto é que temos que ver o que a racionalidade, a metafísica fez da visão de mundo; fez dos efeitos de nossos afetos pela eliminação total das causas; esse método filosófico construiu um caminho quase que sem volta; buscou a verdade, definiu a verdade;
    a verdade é Deus, a verdade é a razão; a verdade é o conhecimento clássico; criou modelos e igualdade para todos quando não há nada igual na criação, muito menos em nós.
    Esse método filosófico erguei o estandarte da profundidade das coisas e perdeu a superfície.
    Esse Deus na verdade já nasceu morto.
    Mas toda a sociedade como um rebanho dos iguais aceitou esses métodos e agora quando se critica Deus a maioria se ofende e sem respeitar os contextos conceituais e os pensamentos críticos da formação da cultura moderna, que são necessários, deixam de entender exatamente o que Rubem Alves propõe. Daí vem os preconceitos próprios dessa má consciência.
    Não só devemos criticar esse pensamento de Deus, essa idéia racionalista de Deus, como devemos criticar e apontar saídas para essa nefasta razão que nos mata.
    Essa racionalidade não é natural, é antinatural, por isso que a idéia de D´us que se instalou em nossa cultura não dá conta de nada assim como a razão também não dá, mas D ´us , não este nome tão desgastado pela metafísica, está vivo e pleno em seu poder, com certeza na imanência e não na onipotência. Parabéns Rubem Alves!! Saúde para você!!! De seu aluno Natalino (não me esqueço de suas aulas em 1974 a 1978). Inté um dia!!!
    Ahhhhhh!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena que você não se identificou. Concordo com toda sua análise.
      Levei tempo para entender Rubem Alves, muitos nunca o entenderão assim como não entendem nada de deus.
      Rubem Alves é um ser humano, humano, humano.

      Excluir
  15. Conceito de fé, por Rubem Alves, adaptado à realidade:

    Sabe o que é fé? É não ter braços, estar no avião com um paraquédas nas costas e de repente dar um salto para um abismo, acreditando que o paraquedas vai abrir.

    ResponderExcluir
  16. Ele nem precisaria se indignar com "deus", pois ateus no que sei são pessoas que não podem odiar o que para elas não existem.

    Como posso odiar deus se para mim ele não existe?

    Não posso cumprir essa ordem, é impossível!

    Data_error=odiardeus.exe
    Data_error_codename=error
    SafedataError
    O arquivo ou caminho para diretório não foi encontrado. Verifique se o caminho correto foi digitado e tente novamente ou contacte o assistente de ajuda rápida.

    ResponderExcluir
  17. O mundo tá perdido mesmo! Defino Rubem Alves como uma pessoa extremamente sensível e que nos seus livros (muitos para crianças e professores) e palestras, procurou acender uma vela de sensibilidade no coração das pessoas. Pelos comentários que vi acima; ferozes, burros, grosseiros, covardes, cretinos e insensíveis; vejo que infelizmente ele (Rubem) fracassou e a humanidade vai seguindo velozmente como um bólido em direção ao muro. É muitíssimo grave a situação! E o pior é que os nossos filósofos e grandes pensadores estão morrendo e nos deixando órfãos e sozinhos numa floresta escura cheio de carniceiros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc vai continau sozinho, se para voce a poesia e o seu caminho de "luz" coitado de voce..se seu mestre e Rubens Alves..coitadinho de voce. Ele fracassou!! quando escolheu mudar o rumo de seu chamado para ser um mediocre escritor

      Excluir
    2. Ahhh, entendi,vc então não gosta de Rubem Alves por se tratar de um fundamentalista teológico que acredita "nos chamados de Deus" , e que por um raso entendimento de si mesmo, não consegue compreender nem ter a sensibilidade que Rubem Alves apresenta, e isto pra vc é mto dolorido, pois mesmo com a "incredulidade" ele consegue ser mais santo, honesto e coerente do que vc !

      Excluir
  18. Rubem Alves,sem saber acredita mais em Deus do que muitos religiosos por aí.Ele é verdadeiro e não é fácil ser nos dias atuais.

    ResponderExcluir
  19. Cada um tem o direito de pensar e se expressar como bem ententer. Abomino o pensamento do escritor Rubem Alves sobre Deus. No entanto, não cabe a mim julgar ninguém. Sou Cristã mas não tenho a mente fechada. O Deus em quem eu acredito respeita o direito de escolha e a liberdade.
    Portanto, não deixo de admirar Rubem Alves como escritor. Não concordar com o que ele diz sobre Deus é outra coisa. Não tenho nada a ver com a crença, a descreça ou a vida pessoal de ninguém.

    ResponderExcluir
  20. Infelizmente ainda existem pessoas com a mente pequena que não sabe respeitar a opnião do outro.
    Fé é pessoal. Cada um escolhe se tem, no que tem ou em quem tem. Também acho que os que se dizem ateus acreditam sim na existencia de Deus e não O aceitam, por alguma razão. Mas isso é só a minha opnião. Cada um que tenha a sua. Nós que somos tão a favor da educação podemos ter respeito ao próximo nas mais diversas diferenças.
    É uma pena que aja ainda tanta ignorancia entre os homens, cristãos ou não.
    Se expressar, escolher, concondar, descordar, tudo isso é um direito de todos e pode ser feito de maneira sivilizada.
    Eu creio em Deus. Se o outro crê realmente não é da minha conta.

    ResponderExcluir
  21. A lógica dos ateus é demolidora. Se nada acontece sem o concordância de Deus, as mazelas e injustiças terrenas são provas de que Ele não é bom nem justo. Se Ele é bom e justo, não é tão poderoso assim ,portanto, defendam-se sozinhos porque Ele não pode lhe ajudar. Diante dessa lógica de que se Deus é bom, ele não tem poderes para interferir na vida terrena, a maior parte da Ação religiosa é inútil.

    ResponderExcluir
  22. Rubens Alves, O idiota sabio. Rubens nao tenha duvida que voce vai morrer!! assim como eu tambem irei, a morte e certa.Mas tenho mais pena de voce do que dos Ateus...voce estudou a palavra de Deus e a renega, esconde debaixo de suas poesias ridiculas e de sua pseudo sabedoria, e encontrou um bando de idiotas que o seguem, pior que boa parte de ex pastores ex religiosos que buscam em seu pessimo exemplo de vida como se perdoar por viver em pecado.
    Louco!!sua alma sera pedida e o que voce dira? arrependa-se, e volte no inicio de sua jornada, onde realmente seu coracao pulsava pela paixao das almas..pare de esconder de Deus!! o olho que tudo ve sabe de suas fraquesas e de suas birras infantis..esta preparado para encontar com ele? Louco, sua alma sera pedida, e o que esta carregando em suas maos?

    ResponderExcluir
  23. Eu não sei o verdadeiro posicionamento do Rubem Alves. Não estou aqui para dizer se ele é ateu ou não. Acontece que, os trechos citados acima são retalhos fora de contexto. Ai fica fácil falar que ele é ateu. E todas as referências dele em relação à beleza criada por Deus? Isso não seria o suficiente para falar que ele acredita em Deus. Tem um documentário que passou recentemente na TV Câmara e outro no G1 da Globo. Nessas entrevistas fica mais claro a posição dele em relação à Deus. Uma afirmativa dessas citadas no texto acima não pode ser retirada como parâmetro, pois se basta uma afirmativa para classificar o Rubem como ateu não teria que bastar apenas uma para classifica-lo como crente?
    Gente, prestem atenção. Veja essa entrevista com o Rubem ALves > http://g1.globo.com/globo-news/noticia/2012/08/rubem-alves-contesta-o-modelo-de-ensino-nao-provoca-inteligencia.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site