Polícia prende pastor e sua mulher por estupro de menina


Os algozes e a sua vítima

A Polícia Civil de Edeia (GO) prendeu um pastor e sua mulher sob a acusação de eles terem estuprado uma menina ao longo de dois anos.

De acordo com a garota, ela foi submetida às rituais do “Sacrifício de Abraão”, para neutralizar o que o pastor chamava de “maldição do sexo”.

Edeia [mapa] tem 12 mil habitantes e fica a 128 km de Goiânia.

Os acusados negam o crime.


Pela investigação do delegado Quéops Barreto, o pastor convenceu a menina, então com 13 anos, que a sua “maldição do sexo” só poderia ser combatida com relações “santas” com um “homem de Deus”.

O pastor também teria dito à garota que, se não se submetesse ao ritual, a família dela correria risco de morte.

A mulher atuava como auxiliar dos rituais.

A polícia não divulgou os nomes dos acusados.

O pastor e sua mulher estão à disposição da Justiça.

Com informação do G1 e de outras fontes.




Pastor é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.