Evangélicos adotam nomes esdrúxulos para novas igrejas



Entre a profusão de novas igrejas evangélicas, 20 por dia, algumas delas chamam atenção por seus nomes.

Exemplo: Ministério Para Que Ele Cresça.

"Ele" é quem ou o que é?

(Estou sendo vulgar? Acho que sim. Mas isso é nome de igreja?)

Fiz uma pesquisa e descobri que “Ele”, no caso, é Deus, que deve crescer dentro de cada fiel.

Diz o hino da igreja: “Que Ele cresça e eu diminua / Que Ele apareça e eu me constranja”.

Nietzsche concordaria, porque é isso mesmo que, na essência, as religiões querem: a aniquilação do homem.

Mais uma igreja de nome curioso: Igreja As Portas do Inferno Não Prevalecerão.

Logo da igreja parece um meme fálico

Os pastores falam mais de Satanás do que Deus, e essa igreja faz referência ao chifrudo já em seu nome. Isso é que é objetividade.

Existe também a Associação Missionária Homens Corajosos.

Trata-se de pastores que dão palestras em encontros sem a presença de mulheres, de modo que os homens possam falar sobre seus “pecados” (leia-se infidelidade, principalmente).

“Homens corajosos” que só se sentem à vontade para falar sobre si na ausência de mulheres são, na verdade, covardes.

Outra: Assembleia de Deus Garagem da Vitória.

Desnecessário dizer que essa igreja fica em uma garagem.

Se ela mudar de endereço, vai ter de adotar outro nome, como Assembleia de Deus do Primeiro Andar.

Tem ainda a Associação Ministério Chris Duran.

A igreja foi criada pelo próprio tal de Duran, um cantor que se tornou pastor.

O sermão dele sobre humildade deve ser imperdível.

A maioria das novas igrejas tem nomes previsíveis: Eleita de Cristo, Voz do Senhor, Maravilhas de Deus, Jesus está Vindo, Senhor Jesus Cristo Reina, etc.

É muita igreja para um só deus, mesmo onipresente.

Com informação de "O Globo" e ilustração do Ministério Para Que Ele Cresça.

Envio de correção.

Postar um comentário