Notas de um ateu: respeito quem crê em Deus e no Saci



De vez em quando, via Twitter ou e-mail, recebo mensagens de evangélicos me criticando por não respeitar as pessoas que acreditam em Deus.

[Por que esse pessoal só escreve com letras maiúsculas?]

Eu  respeito os crentes, sim. E nem poderia ser diferente.

Toda minha família é católica, incluindo minhas quatro filhas.

Até vou à missa às vezes, para acompanhar minha mulher.

Sei que, para a maioria das pessoas, faz bem acreditar na existência de um paisão com poderes sobrenaturais ao qual se pode recorrer nos momentos difíceis, embora isso seja, claro, uma infantilidade.

Respeito, portanto, quem acredita em Deus, em Jesus, em Nossa Senhora, São Benedito, Maomé e Saci Pererê.

Em São Carlos, interior paulista onde nasci e cresci, havia um jardineiro que acreditava no Saci Pererê.

Ele vivia dizendo que, quando morava na roça, viu uma vez o moleque negro de uma perna só dentro de um redemoinho agitando as galinhas.

Dizia com tanta convicção que demonstrava que realmente acreditava naquilo.

“Vi com estes olhos que a terra há de comer.”

É de meu temperamento ouvir mais do que falar, mas deixei de escutar as histórias mirabolantes do jardineiro a partir do instante em que ele, em sua simplicidade, tentou me convencer da existência do Saci Pererê.

Respeito os crentes, mas não tenho paciência para sua pregação, com raras exceções.


Saci Pererê é um personagem do folclore brasileiro

Envio de correção.



Fanáticos tentam me fazer de Cristo

Semelhantes

Postagens mais visitadas deste blog