Valdemiro desconfia que ‘um religioso’ mandou matá-lo


Ao lado de Franciléia, sua mulher, o pastor mandou
 recado àqueles que gostariam de vê-lo morto
Após receber alta do hospital paulistano Sírio Libanês, onde tinha se internado por causa de uma facada que levou no pescoço de um fiel, o pastor Valdemiro Santiago (tendo sua mulher ao lado, a Franciléia) disse em um vídeo que “provavelmente tenha sido até religioso quem mandou fazer isso”.

Em seguida, pediu aos fiéis que orassem para Deus “abençoar o mandante” [da facada] e “abençoar esse que fez [o ataque]”.

No decorrer do vídeo, há outras referência àqueles que gostariam de vê-lo morto.

Não é a primeira oportunidade em que o chefe da Igreja Mundial fala da possibilidade de haver alguém por detrás de Jonathan Gomes Higino, 20, que foi quem desferiu o golpe de facão em seu pescoço no domingo.

Quando estava internado, Valdemiro gravou um vídeo dizendo que perdoava o autor da tentativa de homicídio e o seu mandante.

Quando a Igreja Mundial se firmou no disputadíssimo mercado da fé, Valdemiro incomodou muita gente.

Houve, por exemplo, a declaração de guerra da Universal contra a Mundial, cujo ápice foi uma reportagem da TV Record acusando Valdemiro de ter comprado fazendas com o dinheiro do dízimo, como se outros pastores não fizessem coisa parecida.

Não se sabe se a polícia está investigando a possibilidade de o autor da tentativa do homicídio ter agido sob encomenda.
Com informação do vídeo de pastor e deste site.

Envio de correção.

Grupo de discussão no WhatsApp.

Valdemiro afirma que abre suas contas se Macedo fizer o mesmo