Justiça proíbe uso da religião para obtenção de voto. Na Índia



Em resposta a uma petição apresentada em 1996, o Tribunal da Suprema Corte da Índia proibiu o uso por políticos da religião, de qualquer tipo de crença e do sistema de castas para obter votos em eleições.

No Brasil, religião e
política se misturam
cada vez mais
O presidente da Corte, TS Takur, disse que se trata de uma “decisão histórica” porque “a relação entre o homem e Deus” é uma escolha individual e que eleição é um exercício secular.

Eis um exemplo que o Brasil poderia seguir, se os religiosos já não estivessem tão infiltrados nos governos executivos e legislativos.

Com informação das agências.


Grupo de discussão no WhatsApp.