Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Pastor pede proteção de Deus a envolvido na máfia da merenda

Conversa foi interceptada pela polícia
Um pastor disse a um envolvido na máfia da merenda escolar do Estado de São Paulo que “Deus vai cuidar” para que uma “comissão” de R$ 80 mil fosse entregue a uma “pessoa de confiança” sem que a polícia saiba. O vendedor disse que ia “estar orando” para que assim fosse.

A conversa telefônica entre os dois foi interceptada pela polícia com autorização judicial.

O nome do pastor não foi revelado. O de seu interlocutor é Carlos Luciano, vendedor da cooperativa Coaf.

Quando foi gravada a conversa, em novembro de 2015, Carlinhos, como é chamado, ficou com medo de ser abordado pela polícia ou por assaltante no dia da entrega do dinheiro. Outro operador do esquema já tinha sido pego pela polícia.

Em agradecimento ao pastor, Carlinhos disse que ia “dizimar”.

Ele foi preso e agora responde em liberdade à Justiça a acusação de que faz parte da máfia da merenda, que desviou milhões da verba da alimentação das crianças.

Em 2009, conforme mostra um vídeo, os deputados Rubens César Brunelli Jr. (PSC-DF) e Leonardo Prudente (DEM-DF) fizeram uma oração ao então secretário distrital Durval Barbosa por ele ser o distribuidor de propina a parlamentares aliados. O episódio ficou famoso como a “Oração da Propina”.

Com informação da Carta Capital e de outras fontes. 





Evangélicos corruptos são ateus, afirma ex-pastor da Universal

Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...