Vídeo de 62 apóstatas pede aos TJs que não sejam intolerantes



Um vídeo com ex-Testemunhas de Jeová de diversos países pede aos seguidores da religião que abandonem a intolerância, deixando de ignorar os desassociados — pessoas que por motivos diversos são expulsas da Igreja.

Em uma comparação, a desassociação é mais abrangente do que o excomunhão da Igreja Católica (que, aliás, pouco recorre à punição), porque quem for “convidado” a sair das TJs passa a ser um maldito. É ignorado pelos fiéis, o que incluiu seus amigos e parentes.

É comum pais deixarem de falar com filhos desassociados.

Ex-fiéis dizem que amam
 quem continua na religião

Os dirigentes da Igreja temem que quem foi mandado para o lado de fora influencie fiéis a se desligarem da religião. Eles pregam que o desassociados são mentalmente doentes.

O vídeo tem 14,5 minutos e se chama 62 apostates – Who Love Jehovh’s witnesses (62 apóstatas — que amam as Testemunhas de Jeová).

Como indica o título do vídeo, a abordagem dos exs é didática e amistosa, sem qualquer ressentimento.

Lloyd Evans, um dos organizadores do vídeo, espera que a mensagem dos apóstatas leve Testemunhas de Jeová a questionarem as crenças de sua religião, inclusive com pesquisas.

"Os apóstatas não são inimigos", afirma um dos depoimentos.

No Brasil, na internet, ex-TJs também se mobilizam contra a orientação discriminatória da religião.

Ex-TJs convidam fiéis a pensar

 

Com informação das agências.



Jovem descobre que TJs são uma empresa e se desliga da Igreja