Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

segunda-feira, 2 de março de 2015

Líder espiritual é suspeito de ter incentivado castração de fiéis

Castrados ficam mais
 perto de Deus, teria
 pregado Singh
Autoridades policiais da Índia estão investigando desde 2012 as acusações de que pelo menos 400 homens se castraram porque o líder espiritual Gurmeet Ram Rahim Singh (foto) teria pregado que, assim, eles ficariam mais próximos de Deus.

Singh é o “mestre” da organização religiosa-empreendedora Dera Sacha Sauda. Ele possui um programa na TV indiana e a sua fortuna está avaliada em US$ 50 milhões.

Um dos acusadores é o Hans Raj Chauhan, 35, que, quando seguia o guru, removeu seus testículos.

Navkiran Singh, advogado dele, disse que seguidores da seita eram submetidos à lavagem cerebral de que “somente aqueles que se castrassem ficariam habilitados para se encontrar com Deus”.

O advogado afirmou que a maioria das vítimas não moveu ação contra o líder espiritual porque tem medo de sofrer represália e de se expor às pessoas.

Em janeiro, Gurmeet Singh deu uma entrevista coletiva afirmando que estava sendo vítima de uma campanha de calúnia.

“Tais alegações me perturbam porque estou fazendo o bem para a humanidade”, disse, acrescentando que ia rebater judicialmente as acusações.

Os fiéis teriam se castrado em um hospital da Dera Sacha Sauda.

A organização também tem fazendas, restaurantes, hotéis, fábricas, escolas e orfanatos.

Com informação das agências e reprodução de imagem do Youtube. 





Morre de doença indiano famoso pelo seu poder de cura
Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...