Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

domingo, 11 de janeiro de 2015

Morte de humoristas agradou a alguns no Brasil, diz Porchat

Humorista disse que ataque em Paris
deixou alguns brasileiros 'realizados'
O humorista Fábio Porchat, do canal no Youtube “Porta dos Fundos”, disse ter a sensação de que alguns brasileiros ultraconservadores se “sentiram realizados” com a morte de cartunistas do jornal francês Charlie Habdo por terroristas islâmicos.

“É como (esses brasileiros) se dissessem: ‘quem mandou mexer com religião, bem feito’”.

A religião tem sido ultimamente um dos temas mais frequentes do “Porta dos Fundos”. Seus esquetes obtêm grande audiência. O vídeo “Os Dez Mandamentos”, por exemplo, foi acessado mais de 13 milhões de vezes.

Em um artigo para o Estadão, Porchat escreveu que as pessoas que o desafiam nas redes sociais a fazer piada com Maomé querem, na verdade, que fanáticos do Islã façam o “trabalho sujo por eles”.

Essas pessoas, segundo Porchat, pensam assim: “Já que eu não posso matar o Fábio, vou arranjar alguém que esteja disposto a isso”.

Porchat disse que “Porta dos Fundos” já fez piada com o islamismo, como o vídeo “A Moda” [ver abaixo], que é um de seus esquetes preferidos.

Ele explicou que o canal parodia mais o cristianismo porque as religiões majoritárias no Brasil são cristãs. Os alvos religiosos que estão mais na mira do canal são da vertente cristã neopentecostal.

Afirmou que todos riem de histórias com referências conhecidas, como as da Bíblia. Observou que no Brasil ninguém sabe de memória de um trecho do Alcorão.

“Nunca fizemos piada com a cientologia e nunca vi alguém reclamando.”

O humorista disse que quem faz a provocação de que Maomé seja satirizado parece achar que o canal não tem coragem de bater em alguém grande.

Mas isso é um equívoco, disse Porchat, porque os cristãos também não são “café com leite”.

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP), pastor da Catedral do Avivamento, já chegou a recorrer ao Ministério Público contra o Porta dos Fundos por desrespeitar a fé cristã.

A Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família, ligada à Igreja Católica, também acusou o canal de  insulto.

Moda radical muçulmana 


Com informação do Estadão e de outras fontes.





Humor de Porchat detona o dogmatismo de religiões cristãs


Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...