Tribunal islâmico chicoteia nigerianos por serem gays

Religiosos usam
 lei islâmica contra 
homossexuais 
Em cumprimento à sentença de um tribunal de justiça islâmica do norte da Nigéria, quatro homens na faixa de 22 anos a 28 foram chicoteados por cometerem o “crime” da homossexualidade.

Deitado na sala de sessão do tribunal, cada um deles levou 15 lombadas. A informação é de Doroth Aken'Ova, de uma entidade que defende os direitos sexuais.

O escrivão Abdul Mohammed disse que a sentença foi pronunciada no dia 23 de janeiro.

Durante o julgamento, uma multidão invadiu o tribunal pedindo condenação dos homossexuais. Até a semana passada, a sentença foi mantida sob sigilo para a imprensa.

Cada um dos condenados vai ter de pagar a multa equivalente a US$ 125 (R$ 294). Quem não tiver o dinheiro terá de ficará preso por um ano.

Pesou na decisão dos juízes religiosos a acusação de que os rapazes frequentavam um clube gay.

Somente no norte da Nigéria existem tribunais islâmicos, além dos seculares, porque a maioria da população da região é composta por muçulmanos.

Apesar de no sul haver predominância de cristãos, é cada vez maior a influência do islamismo nas leis nacionais.

Em janeiro, o presidente Goodluck Jonathan assinou projeto de lei que proíbe criação grupos de gays e pune com 14 anos de prisão pessoas que apresentarem “comportamento homossexual”.

Com informação das agências.





Sudanesa leva 53 chibatadas por usar calça, mostra vídeo
dezembro de 2010
Postar um comentário