Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quinta-feira, 27 de março de 2014

Escola cristã rejeita menina por não ser ‘feminina o suficiente’

Sunnie Kahle
Para escola batista,
 Sunnie  está  em desacordo
 com 'padrões bíblicos'
A Escola Crista de Timberlake, nos Estados Unidos, manifestou rejeição a uma estudante de 8 anos, Sunnie Kahle (foto), por ela não ser “feminina o suficiente”. A escola tem 400 alunos no pré e no ensino fundamental.

A direção da escola, que está ligada à Igreja Batista, enviou aos avós da menina e seus tutores carta informando que aquele estabelecimento cristão não é o melhor lugar para ela estudar.

Argumentou que Sunnie, que usa cabelo curto, não estava se vestindo como mulher nem se comportando como tal, deixando de seguir, portanto, “o caminho da identidade feminina ordenada por Deus”.

Acrescentou: “Como escola cristã particular, temos a responsabilidade de ajudar os pais a incutir nas crianças os valores cristãos”.

De acordo com a TV CBS, Sunnie coleciona em seu quarto — ao lado de bijuterias e bichos de pelúcia — facas de caça e bolas de beisebol autografadas.

Na escola, segundo a emissora, alguns colegas de Sunnie chegaram a perguntar a ela se era menina de verdade.

Doris Thompson, a avó, disse que sua neta sabe perfeitamente que é menina, que gosta de usar calça e camisa e de brincar na lama. "Eu não posso obrigá-la a usar um laço cor de rosa no cabelo."

Ela tirou Sunnie da escola, matriculando-a em outra. Agora, disse, a menina chora quando pega o ônibus para ir à nova escola e quando chega em casa. "Ela quer voltar para seus colegas da escola cristã."

Diante da repercussão da notícia, a escola batista comunicou que não fez nenhuma acusação, limitando-se a orientar a menina e a sua família para que seguissem as diretrizes do estabelecimento.

Com informação do The Heart of Virginia, entre outras fontes




Estudante expulsa acusa escola adventista de homofobia
junho de 2012

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...