segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Partido espanhol quer acabar com privilégios da Igreja

Setores do partido comunista já vinham
defendendo maior defesa da laicidade
O PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol), o principal partido de oposição, informou que a partir de agora vai se empenhar para acabar com os privilégios fiscais da Igreja Católica, entre outros benefícios.

Em um documento que divulgou no fim de semana, o partido disse que, nas campanhas eleitorais pelo governo federal, vai defender os rompimentos de quatro acordos entre a Espanha e a Santa Sé, de modo a atender a demanda da sociedade pela laicidade do país.

Os acordos se referem a questões do fisco, do ensino e da cultura, financiamento e da prática da religião católica nas Forças Armadas.

Atualmente, as escolas públicas oferecem, dentro do horário curricular, aulas de catolicismo. Como opção, os estudantes podem ter aulas de assuntos alternativos e de “valores”.

Pela proposta do PSOE, as aulas de religião serão extintas.

Outra decisão seria acabar com a contribuição dos fiéis via Imposto de Renda — o que atrela a Igreja Católica (somente ela) ao Estado.

As religiões também passariam a pagar impostos sobre as suas propriedades, com exceção apenas daquelas usadas para cultos e outras atividades de crença.

Nota do partido afirmou que os socialistas “não querem restringir o direito religioso, mas apenas passá-lo para o setor privado”.

Com informação das agências.





Templos do Sul obtêm desconto de 25% na taxa de luz e telefone
agosto de 2013

Isenções fiscais da Igreja    Religião no Estado laico


Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...