Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Italianos pedem retirada de seus nomes do registro de batismo

Raffaele Carcano
Carcano: ateus
 não são súditos
da Igreja
A Uaar (União de Ateus e Agnósticos italianos) anunciou que recentemente mais de mil pessoas pediram às suas paróquias a retirada de seus nomes do registro de batismo.

Raffaele Carcano (foto), presidente da associação, disse que se trata de uma iniciativa de pessoas que querem ver respeitado seu direito de não serem “considerados pelo Estado como súdito da Igreja Católica”.

Ele informou que a adesão à campanha pela apostasia tem ocorrido em todas as regiões da Itália, com destaque para Bolonha, onde houve 100 pedidos de cancelamento do registro.

Disse que também houve adesões na cidade de Cagliari (Sardenha), onde o papa esteve há alguns meses.

No dia 25 de outubro de 2012 fez 50 anos a polêmica sentença que absolveu um bispo que denegriu publicamente um casal que se uniu somente no civil, recusando a cerimônia religiosa.

Campanha divulga que existem
10 milhões de italianos ateus
No entendimento da Justiça da época, os cônjuges tinham por obrigação de selar a união em uma igreja porque eram batizados — eram, portanto, súditos do bispo.

Em maio, a Uaar fez uma campanha em outdoors de Milão com os dizeres “dez milhões de italianos vivem bem se  'D' e quando eles são discriminados há quem esteja do seu lado".

O símbolo da campanha {ver acima} é a palavra Dio (Deus), com o 'D' riscado. Io em italiano significa "eu" .

Com informação das agências e do site a Uaar.





Pesquisa mostra como a Itália caminha para secularização
junho de 2012

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...