Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

sábado, 10 de agosto de 2013

Suíça vai 'expulsar' de seu hino as referências a Deus

Valores da Constituição, como a Democracia,
vão substituir Deus no hino nacional
O governo da Suíça realizará um concurso de janeiro a junho de 2014 para que os concorrentes componham um hino nacional laico, de modo a substituir atual, apelidado de “Salmo suíço” porque nele há referências a Deus. O concurso será aberto somente a cidadãos suíços e o vencedor receberá 10.000 euros, cerca de R$ 30.000,00.

O atual hino foi composto em 1841, em uma adaptação do hino religioso “Eu quero amar, Senhor”.

Segue o hino, de acordo com uma das traduções do Wikipédia

Quando loura aurora, a manhã nos doura
a alma minha Te adora, Rei do céu!
Quando o alpe já avermelha
a pedir então Te disponha:
em favor do pátrio solo,
cidadão, Deus o quer.
Cidadão, Deus sim, Deus o quer.

Se de estrelas é um júbilo a celeste esfera
Te retorno a noite, ó Senhor!
Na noite silenciosa
a alma minha em Ti repousa:
liberdade, concórdia, amor,
à Helvécia serva sempre.
À Helvécia serva sempre.

Se de nuvens um véu me esconde o Teu céu
pelo Teu raio anel, Deus de amor!
Fuga o Sol aqueles vapores
e me rendas os Teus favores:
de minha pátria, deh, piedade!
Bilha, Sol de verdade
Brilha, só Sol de verdade

Quando ruge e estrepita impetuoso o nimbo
me é refúgio Teu colo, ó Senhor!
Em Ti confio, Onipotente
deh, proteja nossa gente:
liberdade, concórdia, amor,
à Helvécia serva sempre.
À Helvécia serva sempre

Lukas Niederberger, da comissão do concurso, aconselhou os concorrentes a substituir, no hino, a referências da Deus pelos valores morais contidos na Constituição do país, com destaque para democracia e solidariedade.

Ele disse à BBC News que o novo hino terá de se encaixar em um contexto de sociedade religiosamente neutra. “Temos ateus, nem todos adoram a Deus, então essa música tornou-se uma dificuldade."

Do total da população, 38,6% são católicos e 28% da Igreja Reformada Suíça, que segue a linha evangélica. Os “sem religiões” (os quais incluem os ateus e agnósticos) correspondem a 20%.

Até agora, nenhuma liderança religiosa se opôs à mudança do hino.





Com informação da National Secular Society.

Governadora do RN dá nome de cardeal para prédio público
fevereiro de 2013

Religião no Estado laico

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...