Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

sábado, 13 de abril de 2013

Padre é acusado de seduzir menino com doces e terços

Miguel Arcângelo Vanin
Arcângelo foi preso preventivamente;
fiéis não acreditam nas acusações
A polícia do Amapá prendeu na tarde de quinta-feira preventivamente o padre Miguel Arcângelo Vanin (foto), 63, de Mazagão Novo, sob a acusação de ter abusado sexualmente de um menino de 11 anos.

O Padre Arcângelo, como é conhecido, foi denunciado ao Conselho Tutelar pela mãe do menino e por três adolescentes que perceberam que o seu colega estava sendo assediado.

O garoto acabou contando a sua mãe e depois à polícia que foi violentado quatro vezes pelo padre, todas na casa paroquial. Disse que, em troca, Arcângelo lhe dava doces, terços e imagens de santos e que não falou antes sobre os abusos porque ficou com medo do padre.

Mazagão Novo fica no Sul do Amapá. Tem cerca de 14 mil habitantes e está a 34,2 km de Macapá.

Marcos Roberto Marques, secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, disse que o caso abalou de “maneira drástica” a população pacata da cidade.

“Especialmente porque [o padre] se trata de uma pessoa que tinha a confiança da comunidade, uma pessoa que trabalha pregando a paz e os bons costumes, e se utilizou dessa credibilidade para agir dessa maneira repugnante.”

Apesar dessas afirmações de Marques, houve na cidade protesto contra a prisão porque fiéis entendem que o padre está sendo vítima de falsas acusações.

A Diocese de Macapá manifestou em nota "tristeza e profunda solidariedade para com todos os envolvidos no caso". Mas nada adiantou que tipo de solidariedade concreta, como tratamento psicológico, está disposta a oferecer à vítima e sua família.

O padre Castrese, Vigário Geral da Diocese, informou em entrevista que o Padre Arcângelo não retornará às suas atividades.

Arcângelo, que é de nacionalidade italiana, foi indiciado por estupro de vulnerável. Ele está à disposição da Justiça no Iapen (Instituto de Administração Penitenciária). Seu advogado não quis falar com a imprensa.





Com informação da Amazônia Brasil Rádio Web.

Padres pedófilos


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...