Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

MPF vai investigar passaporte diplomático de Valdemiro

Valdemiro Santiago
O chefe da Mundial e a sua mulher
obtiveram o privilégio em janeiro
O MPF (Ministério Público Federal) instaurou inquérito civil para investigar as razões que levaram o Itamaraty a conceder em janeiro passaporte diplomático a Valdemiro Santiago (foto), chefe da Igreja Mundial, e a sua mulher, Franciléia de Castro Gomes de Oliveira.

A iniciativa do MPF deve-se a uma representação de Ronald Durão Meziat, cuja argumentação é de que líderes religiosos não representam o país.

O governo, a rigor, só deveria conceder o documento especial a autoridades que representam o Brasil no Exterior. Apesar disso, o passaporte é expedido tradicionalmente a bispos católicos, e o privilégio foi estendido a líderes evangélicos, mas só a alguns deles, como Edir Macedo, da Universal, e R.R. Soares, da Igreja Internacional da Graças, além de Valdemiro. Todos têm aviões com autonomia de voo internacional.

Meziat argumentou, em sua representação, que Valdemiro, além de não representar o Brasil, responde a processos judiciais. Esse também é o caso de Macedo, que recentemente fixou residência em Portugal, depois de morar anos nos Estados Unidos, onde a Universal é investigada em processos de lavagem de dinheiro.

Portadores de passaporte diplomático (que é expedido gratuitamente) têm tratamento diferenciado em aeroportos, livrando-se das longas filas da verificado de documentos. Eles também enfrentam menos burocracia para obter o visto de alguns países.






Com informação do Bol.

Mãe Stella deveria ter passaporte especial, diz Wyllys
novembro de 2011
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...