Londres terá igreja ateísta para cerimônia de casamentos

A Assembleia de Domingo promoverá um encontro por mês
Os britânicos Sanderson Jones e Pippa Evans  (ambos na foto abaixo) vão colocar à disposição dos descrentes a partir do dia 6 uma igreja ateísta, a Assembleia de Domingo, para cerimônia de casamento e de funeral, entre outras atividades. Os dois são comediantes, mas se trata de uma iniciativa séria. 

A igreja vai  usar um antigo templo cristão conhecido como “A Nave” que fica em Islington, na Grande Londres.

A Assembleia promoverá uma reunião gratuita todo o primeiro domingo de cada mês. Haverá debate sobre determinado tema, com a participação de um palestrante convidado, e a apresentação de músicos. O primeiro palestrante será Andy Stanton, escritor de livros para crianças.

Sanderson e Pippa
são comediantes
 
Os comediantes resolveram criar a igreja para descrentes porque, disseram, o mais recente censo mostra que um em três moradores da região é ateu.

Jones argumentou que, “só por causa de uma discordância teológica”, seria uma pena os descrentes não aproveitarem a experiência da religião em atrair pessoas.

Ele está animado com a Assembleia de Domingo. “Se ela se tornar um lugar útil para as pessoas, será muito bom.”

O padre católico Salvador Grech ficou surpreso com, segundo ele, a  contradição de haver pessoas frequentando uma igreja sem Deus. “Elas vão louvar quem?”



O filósofo Alain de Botton foi quem, com o livro “Religião para Ateu”, lançou a ideia de que os descrentes precisam aproveitar a experiência agregadora da religião. Ele inclusive tem um projeto para a construção no centro financeiro de Londres de um prédio que seria um local de atividades para ateus e secularistas em geral.

Com informação do sita da igreja ateista e da Islington Gazette, entre outras fontes.

Ateísmo

Comentários

  1. Desnecessário. Um casamento civil, num cartório, já basta para mim. Aliás, nem sou casado em cartório. kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... q coisa mais ridícula! Igreja é coisa de religioso. Casa no civil e pronto.

      Excluir
  2. Mas pra quê essa frescura? Isso é uma idiotice, mesmo no contexto humorístico.

    ResponderExcluir
  3. "A Assembleia promoverá uma reunião gratuita todo o primeiro domingo de cada mês. Haverá debate sobre determinado tema, com a participação de um palestrante convidado" Tá ai uma igreja que não me daria sono.

    ResponderExcluir
  4. Igreja para ateus... argh... é o ateísmo se dogmatizando!

    ResponderExcluir
  5. Parece que tem gente de olho no ateísmo assim como Edir Macedo tem sobre os evangélicos...

    ResponderExcluir
  6. Eu acho uma boa iniciativa, as igrejas oferecem uma comunidade, uma rede de apoio mútuo, é isso que falta ao ateísmo -- tanto que na falta de igrejas nos reunimos em comunidades virtuais.

    Daqui a pouco vai aparecer alguém dizendo que "ateísmo significa apenas descrença em Deus, não há mais nada que ligue um ateu ao outro". Isso é besteira: se fizermos uma enquete aqui, aposto que mais de 90% seguem uma filosofia naturalista, isto é, sem elementos sobrenaturais; acreditam que a ciência é o meio mais eficaz de se acumular informações sobre a natureza; que ética não depende da crença em Deus e pode ser construída através da razão e da experiência; que é possível ser feliz e encontrar significado na vida sem religião, etc.

    Então somos mais do que apenas pessoas que não creem em Deus, temos muitas coisas em comum, e isso não é ruim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho uma boa iniciativa, as igrejas oferecem uma comunidade, uma rede de apoio mútuo, é isso que falta ao ateísmo -- tanto que na falta de igrejas nos reunimos em comunidades virtuais.

      A considerar que igreja é uma instituição de fins religiosos (e o templo de culto dela), e que uma das maiores artimanhas de quem quer tentar desmerecer e infantilizar o ateísmo é tentar torná-lo uma “nova religião” – assim imputando-lhe os mesmos defeitos das religiões constituídas –, criar uma “igreja ateísta” é uma ideia, no mínimo, incauta.

      Apoio mútuo não é e nem nunca foi exclusividade de igrejas. Associações, clubes, sociedades, fundações e etc. podem propor o mesmo tipo de apoio a seus membros, e até com mais eficácia do que uma igreja. Fora que se torna uma instituição secular, e não atrai para si uma conotação religiosa – que, para o ateísmo, não é nada bom.

      Daqui a pouco vai aparecer alguém dizendo que "ateísmo significa apenas descrença em Deus, não há mais nada que ligue um ateu ao outro". Isso é besteira: se fizermos uma enquete aqui, aposto que mais de 90% seguem uma filosofia naturalista, isto é, sem elementos sobrenaturais; acreditam que a ciência é o meio mais eficaz de se acumular informações sobre a natureza; que ética não depende da crença em Deus e pode ser construída através da razão e da experiência; que é possível ser feliz e encontrar significado na vida sem religião, etc.

      Mesmo que você faça essa pesquisa, não conseguirá ampliar o significado do ateísmo – que é a descrença em divindades. A filosofia naturalista que você apresenta é uma das visões sobre a aplicação do método científico, e não corresponde um dogmatismo ateu ou agnóstico. O deísmo cabe no naturalismo (e na filosofia naturalista).

      Então somos mais do que apenas pessoas que não creem em Deus, temos muitas coisas em comum, e isso não é ruim.

      Ter coisas em comum, nós temos inclusive com teístas, politeístas e etc. Isso é natural. Agora, a única coisa que é comum a todos os ateus é a descrença em divindades. E só!

      Excluir
  7. Eu acho uma boa iniciativa, as igrejas oferecem uma comunidade, uma rede de apoio mútuo, é isso que falta ao ateísmo -- tanto que na falta de igrejas nos reunimos em comunidades virtuais.

    Daqui a pouco vai aparecer alguém dizendo que "ateísmo significa apenas descrença em Deus, não há mais nada que ligue um ateu ao outro". Isso é besteira: se fizermos uma enquete aqui, aposto que mais de 90% seguem uma filosofia naturalista, isto é, sem elementos sobrenaturais; acreditam que a ciência é o meio mais eficaz de se acumular informações sobre a natureza; que ética não depende da crença em Deus e pode ser construída através da razão e da experiência; que é possível ser feliz e encontrar significado na vida sem religião, etc.

    Então somos mais do que apenas pessoas que não creem em Deus, temos muitas coisas em comum, e isso não é ruim.

    ResponderExcluir
  8. Casar é coisa de religioso, pois Deus disse que Adão e Eva serão ambos uma carne. É claro que não ocorre uma fusão para ambos serem uma carne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não? Você acha que sexo é o quê?

      Excluir
  9. Não é uma ideia ruim não. Religião oferece comunidade, uma rede de apoio mútuo. Nós também somos animais sociais, também precisamos disso, tanto que na falta de outra opção, nos reunimos em comunidades virtuais.

    Sempre aparece alguém para soltar o clichê "ateus não têm nada em comum além da descrença em Deus". Bobagem. Aposto que se fizermos uma enquete aqui, 90% das pessoas vão dizer que têm uma visão de mundo naturalista, ou seja, desprovida de elementos sobrenaturais; que pensam que a ciência é a melhor forma de se obter informações sobre o mundo; que não é preciso crer em Deus para ter uma vida ética e feliz; que religião e estado devem ficar separados; etc.

    Então não somos "apenas pessoas que não acreditam em Deus", temos uma visão de mundo em comum, e isso não é ruim, não faz de nós menos críticos e nem das nossas crenças mais dogmáticas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em outras palavras, o ateísmo é uma religião? É isso que você quer dizer? Não, eu sou ateu apenas por não crer em Deus, e não compartilho de todas essas características. Se for assim, não quero mais ser chamado de ateu. Quero ser chamado de "descrente". É um nome mais "feio", mas corresponde melhor ao que eu sou.

      Excluir
  10. preciso dizer que encontraram um filão no ateísmo? Quero ver o equivalente ao dizímo...



    é a história se repetindo, mas com panos de fundo diferentes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Igreja ateísta eu não concordo. As pessoas já acham que ateísmo é religião, que somos satanicos, imagina com uma 'sede' própria.

      Excluir
  11. Uma prova cabal do misticismo ateu... Essa é nova. O Ateísmo tem-se caracterizado por uma desconstrução odiosa de quaisquer símbolos, valores, e atitudes ligadas ao cristianismo. A forma de agir deste casal foge um pouco à regra que estamos acostumados quanto o assunto é ateísmo. Todavia, demonstra o sensus divinatis inato no coração humano. Algo deve ser deificado. O padre católico colocou uma pergunta fundamental: "A quem louvarão?" Não precisamos ir longe para responder...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah véi vai cantar noutra freguesia aqui não é igreja pra ter pregação não. vai catar dizimo de fielzinho trouxa picareta.

      Excluir
    2. Marcos Vital

      O Ateísmo tem-se caracterizado por uma desconstrução odiosa de quaisquer símbolos, valores, e atitudes ligadas ao cristianismo.

      Denunciar inverdades e alertar para os perigos da intolerância e irracionalidade religiosa pela adoração de uma superstição, ou ideia abstracta, é desconstrução odiosa?

      Repare em seus argumentos, eles revelam intolerância á crítica porque você não aceita que sua crença seja desmistificada. Você nem se preocupa em refutar o que quer que seja, você “aproveita a deixa” e entra logo agredindo. Isso é intolerância.

      O uso de palavras de cariz “ofensivo” em seus argumentos (“desconstrução odiosa”) revelam seu sentimento de inferioridade que, moldado por preconceitos incompatíveis com a liberdade dos outros, o levam a ignorar o debate crítico e a optar pela irracionalidade intelectual.

      Você tem o direito á liberdade de expressão – o direito a dizer aquilo que os outros não gostam de ouvir –, mas também tem o dever de conceder aos outros esse mesmo direito.

      Mas, meu caro, lamento insistir na ideia de que a religião está alicerçada em algo “não recomendável” que justifico nas próprias palavras de sua divindade suprema. Leia (com atenção) Deuteronômio 13:6-10 (em particular os versículos 9 e 10) e depois fale-me de “desconstrução odiosa”.

      Demo

      Excluir
    3. Fumou crack, crentola? Voces se borram de tudo que desconstrói suas crenças maluquinhas e tem que inventar um vilão pra tudo.

      Excluir
  12. No meu ponto de vista, é alguém tentando comercializar a descrença em deus(motivo de risos).

    ResponderExcluir
  13. Alguém viu uma oportunidade de negócio no ateísmo, assim como um dizimo nas religiões, mas com uma nomenclatura e motivação diferente.

    ResponderExcluir

  14. É, no mínimo, curioso o projeto. E estou de acordo com Gabriel no que toca à ideia de aproveitar o espírito de comunidade produzido pelas religiões. Igrejas proporcionam experiências de comunidade e por isso também são tão atraentes. Só não entendo por que manter o nome igreja. Talvez, uma instituição onde os ateus pudessem se reunir, quando quisessem, para assistir palestras e fazê-las, com interação entre a audiência e o palestrante. Mais ou menos como acontece nos congressos científicos... Isso seria bem interessante.

    ResponderExcluir
  15. Pra que um templo/igreja?
    Casamento, cartório resolve.
    Funeral, funerárias resolvem...
    ¬¬
    Ou isso é uma tentativa de aproximação de Deus?

    ResponderExcluir
  16. huahuahuahuhauhauhau digno de comediante essa! XD

    um monte de ateus vai meter o pau, muitos outros vão dar de ombros, e alguns vão até achar legal
    da parte dos religiosos, com certeza é pano pra manga, não vai faltar motivo pra caçoar, criticar, etc

    pra mim, eu acho legal
    a despeito do nome, na vedade aquilo é um grupo, um encontro, no caso de descrentes. E isso não é mal, pq são pessoas q realmente tem algo em comum, e geralmente é legal conversar com outros descrentes... eu acho.
    Agora, nego não vai perder a oportunidade de colocar um nome polêmico e engraçado, q nem "Igreja Ateísta" huahuahuah justamente por ser contraditório rs
    Se nego vai lucrar alguma coisa com isso, ou não, foda-se. Tanto faz. O ateísmo não é religião. Não existe imoralidade em cobrar pra nego ouvir música, piada, palestra, pra entrar num recinto privado, etc. Não existe nenhum código d "conduta ateu" pra impedir esse tipo d coisa. Cada um faz o q quer, e foda-se.

    A sátira e a ironia estão sempre presentes nos ateus q possuem alguma paz na sua opção religiosa. E é a parte q eu mais gosto! huahuahua É uma boa maneira de levar a vida tranquilo, e evita tragédias como o suicídio da jovem de 17 anos (Roberta Baêta) pq sua família não aceitava q fosse ateia e a mandaram ir pra zona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, é um modo de pensar, achar que aglomerar um bando de ateus em uma “igreja” é algo legal, pode até ser, contudo eu possuo um medo em relação a isso, de que isso se torne moda e comece a ditar diretrizes ao ateísmo, dogmatizando-o. Como se fosse necessário ser isso ou fazer aquilo para se tornar ateu, criando uma nova espécie de ateu. Espero que eu esteja sendo exagerado, pois caso isso ocorra, eu "pulo fora" do ateísmo. Se bem que, atualmente, com os novos ateus surgindo, o ateísmo está se tornando algo intragável.

      Excluir
    2. Pular fora do ateísmo por causa de dogmas? O que vai fazer pra pular fora do ateísmo? O único jeito é passar a professar crença em alguma divindade, vai fazer isso? Ok, vai seguir os dogmas de alguma crença pra fugir do dogma do ateísmo... muito coerente (SQN).

      Excluir
    3. Por isso coloquei entre aspas, foi sarcasmo.

      Excluir
    4. Vai bater o pé, fazer beicinho e clamar por xessussi?

      Excluir
    5. Não, de forma alguma clmaria por Jesus, há outras filosofias, outros caminhos, como o niilismo, por exemplo. Simpatizo muito com o niilismo e, portanto, me declararia niilista. Problem?

      Excluir
  17. Isso é uma grande besteira, ou talvez uma piada dos comediantes. Se eles querem agregar ateus, porque não fundam um clube do livro ou uma associação humanista?

    ResponderExcluir
  18. prestem atenção: o ateísmo se popularizando é relativamente recente. Ainda não tinha dado tempo para vermos a realidade do grupo dos ateus. A realidade prática, a social e as ações que os ateus vão tomar dentro da sociedade.

    eu tenho quase certeza que tudo vai desandar, como sempre acontece com qualquer ideologia. As falhas começarão a aparecer (como essa da igreja ateísta, por exmplo), escandalos envolvendo ateus vão começar a acontecer, a instabilidade da filosofia/ideologia vai começar a se popularizar também, etc.


    os "tempos áureos" (leia-se intocável por reclamar a própria razão e ciência como fundamentos) do ateísmo estão no fim. O elemento humano vai predominar e tudo virará uma paçoca.


    como já disse lá em cima: a história se repete, com panos de fundo diferentes.

    ResponderExcluir
  19. Não sei não , hem ? Mas acho que foi mais ou menos assim que Matinho Lutero fez com á igreja católica . Rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou agnóstico e acho esse tipo de coisa R-I-D-Í-C-U-L-A.

      Excluir
  20. Estamos reunidos hoje, perante deus, deuses ou nenhum, para celebrar a uniao de ...

    ResponderExcluir
  21. Acho valido! A força esta na união como as igrejas ja provaram a milhares de anos! Eles temem grupos ateistas organizados com sedes "igrejas" e com influencia cada vez maior. Esses sedes poderiam funcionar como centros de apoio e ajuda o que atrairia cada vez mais e mais adeptos! Falta organização e união! Quando chegarmos a esse ponto vamos deslanchar e seremos cada vez mais e mais fortes. Os religiosos sabem disse e temem que isso ocorra, por isso as criticas a "igrejas ateias".

    ResponderExcluir
  22. Igreja ateista velho, que merda é essa ? Ateismo não é religião.

    ResponderExcluir
  23. Não teve como não lembrar:

    http://www.youtube.com/watch?v=WxvjMxDtuAQ

    ResponderExcluir
  24. Se o ateísmo tiver igreja, ele se firma como religiã, que tem por base a crença em seres sobrenaturais... porém, o ateismo é a ausência de crença em seres sobrenaturais... paradoxo... deu nó na minha cabeça.

    ResponderExcluir
  25. Só é religião quando passa a ter dogmas e obrigações. Quando não se pode questionar nada. Não penso que seja o caso. Vai ver quem quer, quem não quer, não vá. Sem ameaça de ir para o "inferno" por causa disso.

    Na verdade a criação de entidades que reunam os ateus e agnosticos, e que os representem e façam lobby em prol das bandeiras que os humanistas defendem (estado laico, ensino secular, etc), assusta de fato os religiosos, porque há séculos só eles puderam ter lobby, só eles puderam fazer pressão para que a sociedade seguisse seus ditames. Que os ateus comecem a fazer o mesmo, e ganhar força é que os assusta.

    E qualquer coisa que faça um crentelho ficar assustado é válida!

    ResponderExcluir
  26. Vamos ser sinceros! O ateísmo é religião sim! o fato dos ateus descrerem em elementos sobrenaturais não significa porra nenhuma! É o comportamento religioso que caracteriza um grupo como religioso ou não! E sim! Os ateus tem comportamento religioso sim! É preciso ser muito idiota pra não perceber isso!

    De todos os grupos religiosos que conheço, do evangélico ao islã, do católico ao kardecista, sem dúvido os ateus são os mais obcecados pela ideia de Deus!

    ResponderExcluir

Postar um comentário