Sínodo rejeita possibilidade de Igreja Anglicana ter bispas

por Eric Albert para Le Monde

Rowan Williams
Rowan Williams, líder da Igreja,
disse ter ficado decepcionado
Surpresa na Igreja da Inglaterra. Depois de 12 anos de procedimentos, de votações intermináveis, de discussões ferozes, o Sínodo rejeitou ontem (20), a possibilidade de nomear bispas mulheres. A decisão provocou uma grande surpresa e consternação entre os próprios anglicanos. Após o resultado, obtido com apenas seis votos de diferença, grupos de mulheres desoladas e com lágrimas nos olhos se consolavam no anfiteatro da Church House, em Londres, onde se realizou a votação.

A decisão final surpreendeu porque a grande maioria da Igreja da Inglaterra é favorável a essa medida. Votaram a favor quase três quartos dos membros do Sínodo. Mas as regras muito democráticas dessa Igreja exigiam uma maioria de dois terços em três Câmaras: a dos bispos, a do clero e a dos leigos. As duas primeiras se pronunciaram amplamente a favor da medida. Mas a terceira não, em que foram contados 132 votos a favor e 74 contra. Uma mudança de seis votos ou uma abstenção de nove contrários teria permitido que a medida fosse aprovada.

"Estou decepcionado", admitia logo após a votação Rowan Williams (foto), arcebispo de Canterbury, chefe da Igreja, que tenta há uma década encontrar um compromisso entre os dois lados. "É uma decisão que será difícil que o restante da sociedade compreenda. É uma péssima notícia para a Igreja da Inglaterra", acrescentou Stephen Cottrell, bispo de Chelmsford.

A rejeição é ainda mais surpreendente porque as mulheres podem se tornar sacerdotisas desde 1992. À época, a decisão havia provocado fortes tensões, e muitos anglicanos haviam realizado a secessão, unindo-se à Igreja Católica. Hoje, as mulheres representam quase metade das novas ordenações. Permitir que elas se tornassem bispas parecia lógico. Parecia até inevitável, dado que 42 das 44 dioceses haviam votado a favor da medida.

Quase a metade das "províncias" anglicanas do mundo (a Igreja da Inglaterra representa apenas duas) já aceitam o princípio das bispos mulheres. Por uma coincidência de calendário, a África do Sul escolheu no dia 20 de novembro a sua primeira bispa mulher, que assumiu na Suazilândia. "Talvez seja a hora de que a Inglaterra tenha aulas com a mama África", dizia um membro do Sínodo, antes do resultado da votação.

Quem se opôs a essa mudança, por razões teológicas diversas, foram duas correntes: os anglocatólicos, ou seja, o ramo tradicionalista, e os evangélicos anglicanos. Mas o resto da Inglaterra há muito tempo não tenta mais convencê-los. O objetivo das discussões é apenas o de encontrar para eles um espaço à parte, respeitando as suas crenças.

Por exemplo, foi introduzida uma disposição que prevê que uma bispa mulher possa delegar os seus poderes a um homem nas paróquias tradicionalistas. Intermináveis debates nasceram a propósito dos detalhes concretos dessa disposição. Na verdade, os contrários a julgavam vaga demais e temiam se tornar anglicanos de "segunda classe".

A votação da terça-feira pôs fim a esse conflito, mas Stephen Cottrell, bispo de Chelmsford, advertiu: "A questão das bispas mulheres certamente será reproposta em alguns anos".

Com tradução de Moisés Sbardelotto.

Mulher é inferior em todas as religiões, diz feminista egípcia
março de 2011

Novo líder da Igreja Anglicana foi executivo da indústria de petróleo
novembro de 2012

Comentários

  1. Viver no mundo moderno e ter a bíblia como guia é fonte de constantes contradições e conflitos.
    A bíblia não dá espaço para as mulheres serem independentes e tentar mudar isso é tarefa de um prestidigitador teológico.
    Vale a pena fazer uma breve analise do conteúdo da bíblia para entender melhor o problema

    A carta de 1Timoteo 3:1 em diante, mostra alguns requisitos para ser Bispo e eles são claramente dirigidos apenas para homens em harmonia com o resto da linha bíblica.

    "Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;
    Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento;
    Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia
    (Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?"

    Na continuação falando de diáconos diz o seguinte:

    "Da mesma sorte as esposas sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo.
    Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, e governem bem a seus filhos e suas próprias casas."
    1 Timóteo 3:11-12

    Também Tito 1:6-7 diz:

    "Aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes.
    Porque convém que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância"

    Está bem claro que a hipótese de mulheres na liderança da igreja nem de longe eram cogitadas. Fala-se apenas em maridos que deveriam ser exemplares inclusive no controle da esposa.
    Não se fala da esposa para o cargo de Bispo até porque existe uma hierarquia bíblica:

    "Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo."
    1 Coríntios 11:3

    A mulher não é cabeça de ninguém e continuando esse raciocínio primitivo a carta os Corintios explica que é por isso que a mulher tem de cobrir a cabeça:

    "O homem, pois, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem.
    Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem.
    Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem."
    1 Coríntios 11:7-9

    Cobrir a cabeça é um sinal de sujeição, de inferioridade na pratica.
    Portanto de forma mais clara ainda 1 Timóteo 2:11-14 ordena:

    "A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.
    Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.
    Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva.
    E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão."
    1 Timóteo 2:11-14

    A desculpa está lá em Eva, ou seja desde o começo da bíblia.
    Cristãos liberais em conflito com o mundo civilizado vivem tendo de selecionar o que aceitam da bíblia e de procurar desculpas para amenizar textos como os citados acima. De fato é muito mais fácil jogar fora este conjunto de livros sagrados do que tentar harmonizar seu entendimento com os direitos das mulheres.

    ResponderExcluir
  2. o assustador disso tudo é que as pessoas sentem-se como tivessem perdido algo importante, algo real. E é uma coisa visivelmente inútil para quem tem uma visão mais ampla da religião e sabe que ela é falsa.


    a crença religiosa frita a cabeça das pessoas.

    ResponderExcluir
  3. eu não sei porque as igrejas esconde que a mulher é que foi a culpada de tudo ,esta na bíblia e negar isto é negar a bíblia ou senão é aquela história de só levar a sério aquilo que eles querem. Por exemplo as igrejas evangélicos leva a sério o dizimo. Mais não leva a sério que jesus teria dito que quem estivesse nele e ele nele tudo que lhe pedissem ele iria fazer. E também não levam a sério quando ele teria dito, em verdade em verdade vos digo tudo que pedir em meu nome eu farei. Kakaka mentira mentira mentira mentira mentira ou só tem crente egoista e nunca te pediu nada hahaha e também não levam a sério aquele que crê em mim fara as obras que eu faço e fara maiores ainda . Hahaha mentira mentira mentira mentira, os crente todo dia inventa algo novo pra arrancar dinheiro do povo e ficarem podres de rico ,porque eles não pregam estas palavras elas não são verdadeiras hahaha crentes são uma piada mesmo. Bando de sem vergonha descarados vagabundos e ladrões

    ResponderExcluir
  4. _Não há registros em nossos dicionários, quanto ao feminino de "bispo" ser "bispa";sendo que a formulação correta é episcopisa! _O termo "bispa" está sendo adotado mas..., não é oficial.
    _O mundo é das mulheres; elas são muito mais fortes do que os homens;tem muito mais iniciativa, além de serem muito mais inteligentes e capazes; estão sempre atentas e não medem esforços para conseguirem o que querem; não dão desculpas esfarrapadas(como a maioria dos homens, faz); "metem a cara"; são guerreiras(em sua maioria)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é por isso que o apostolo Paulo manda as crentes ficarem caladas e sujeitas aos seus maridos.
      Mas mesmo assim não concordo com esse absurdo, mesmo tendo de ler baboseiras como as de cima. Fico feliz de conhecer muitas mulheres inteligentes e coerentes com sua convicções. As inteligentes buscam igualdades e não a superioridade que é tão imbecil como o machismo.

      Excluir
    2. e pior que tem ateu que ainda vai entrar na tua, mais são cegos mesmo.kakaka

      Excluir
    3. como vocês não enxergaram ainda que esta pessoa só quer causar aqui no blog, ela já estava com síndrome da falta de atenção ,tanto que ele tentou em outra materia até réplicar um comentário pra ver se ganhava atenção. E agora ele pegou a merda toda e jogou no ventilador, e vocês vão cair igual idiotas, só vocês mesmo pra não perceber que estão tratando com uma pessoa vil e cauculista ,tenho só que lamentar vocês que entram na dela. HAHAHAHA

      Excluir
    4. Putz ninguém alimentou a salamurcha ,pronto agora ela vai morrer , troll mal alimentado morre de desgosto e falta de atenção.

      Excluir
    5. _O mundo é das mulheres; elas são muito mais fortes do que os homens;Salamandra x Minotauro

      tem muito mais iniciativa,COMEU A MAÇA PRIMEIRO QUE O HOMEN VAI VER É ISSO.

      além de serem muito mais inteligentes e capazes; estão sempre atentas e não medem esforços para conseguirem o que querem;QUANTO É A HORA 30 REAIS ?
      não dão desculpas esfarrapadas(como a maioria dos homens, faz); "metem a cara"; são guerreiras(em sua maioria)!SHENA É GUERREIRA


      Excluir
  5. Tudo começou a dar errado depois que deus criou a mulher segundo consta na bíblia. Talvez por isso a mulher não é bem vinda em cargos eclésiasticos. E religião sempre foi o clube do bolinha.

    ResponderExcluir
  6. religião sempre foi machista, se a mulher não sangrasse na primeira relação após casada ela era morta , mais o homem podia ter várias esposas e a mulher repúdiada era obrigada a viver uma vida inteira solitária.

    ResponderExcluir
  7. Seria mais sábio as mulheres se afastarem dessa coisa pútrida que é a religião. Deviam dedicar seu tempo ao estudo útil e deixar os trogloditas machistas de batina com suas teologias da Idade do Bronze.

    Ruggero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. há muito tempo deixei de lado essas crenças tolas e infantis , e alémdo mais não dignifica nós mulheres.

      Excluir
  8. com certeza a prostituição surgiu destas mulheres repudiadas que eram expulsas e marginalizadas em sua sociedade e iam se prostituir por outras bandas pra poder sobreviver já que na sociedade machista e religiosa elas já não tinham mais lugar.

    ResponderExcluir
  9. AGUARDEM, MULHERES!
    É questão de tempo, é como uma seita outra qualquer, como as dos evangélicos, depende do proprietario ou do dirigente atual e sua concepções pessoais; o relativismo anda a todo vapor em qualquer delas sem exceção e as mudanças são às vezes radicais em forma de doutrinarem a si e a os outros.
    As coisas de homens são assim mesmo: instaveis, como eles mesmos.
    Aguardem; brevemente poderá surgir alguém que pense diferente na direção e teremos as bispas ao lado dos bispos
    Quem sabem seriam os atuais uns machistas, né?
    Não perderão por esperar!

    ResponderExcluir
  10. Mulher religiosa é igual a judeu nazista....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, e o mesmo vale em geral para pessoas negras e pessoas homossexuais, independente de gênero.

      Excluir
  11. O que as religiões prezam é o dinheiro, os homens sempre tiveram poder nas igrejas 1º, por que foram eles que a criaram e 2º, por que eram eles que tinham a grana, agora que as coisas estão mudando, as religiões estão começando a pensar em dar voz as mulheres, o que antes era uma coisa inadmissível, se todas as mulheres quisessem e se unissem teriam os mesmos direito, era só boicotar sua ida as mesmas, deixar de pagar o dízimo, etc. Queria ver, se eles não mudariam seus conceitos em relação as mulheres em um instante. Fatima

    ResponderExcluir
  12. O que esperavam? Perfeita a decisão do sínodo, eles estão em total consonância com o que ensina a bíblia e outros tantos livros sagrados, afinal, lugar de mulher, quando em casa, é na cozinha ou na lavanderia e, quando na igreja, caladinha e sentadinha do lado do marido. Não sei pq esses cristãos progressistas inclusivos esperneiam tanto. Por que continuam na fé se não concordam com dogmas básicos dela? Que sofram então, oras.

    ResponderExcluir
  13. Mulher religiosa é burra. Sempre achei isso, desde quando estudava em colégio de freira. A vida da mulher religiosa é uma vida de submissão, dependência, subserviência e na melhor das hipóteses, "amorosa anulação". Foi justamente a relgião que criou o mito do amor materno, como o do amor romântico; que para as mulheres, sempre foram douradas gaiolas, mas como todas as gaiolas e "viveiros", não passam de prisões. Não sei que fazemos nós mulheres com essas ridículas "pretensões", de que venham soprar sobre nós ventos de igualdade, de valorização, destas religiões patriarcais. Lembro que cheguei a militar na Ação Católica, e acreditei na suposta dignificação da mulher proposta pelo Concílio. Taí a verdade, provando pela história que era tudo mentira. O Vaticano é misógino, homofóbico, inimigo da liberdade das mulheres, do direito ao próprio corpo. Para a Igreja, para o clero de sexualidade duvidosa, quanto de virilidade discutível...A mulher é um desconhecido aterrador, como aquele que Santo Agostinho nomeava "foemina janua malo". Porta de todo mal. A mulher liberada, sexualmente emancipada, para a Igreja, e principalmente para a ala feminina reacionária e retrógrada da Igreja, é uma vitima lasciva da violência masculina. A mesma comiseração que demonstra para com o homossexual, que reconhece no discurso como "pessoa, com dignidade"; castrando-o porém, transformando-o num "eunuco voluntário", pelo martírio "livremente abraçado" na cruz de Jesus Cristo...Pela repressão consentida da "prática interditada". Que lucraria Cristo, com tantas virgens compulsórias e gays emasculados? Fato é que a Igreja enquanto é dúbia com os homossexuais, visto que os admite tacitamente(desde que enrustidos e auto-indefinidos, sempre no armário); é ofensiva para com as mulheres, interditando-lhes o sacerdócio, as funções sagradas. Enquanto endeusa imagens desencarnadas femininas, a céus improváveis...Restringe o acesso à felicidade terrena, destas discipulas condenadas a parideiras de missionários e de homens de autoridade investidos e consagrados. Uma tremenda injustiça, ainda mais por conta do quanto somos usurpadas, em nossas mesmas funções tributárias da maternidade. A Igreja, assumindo a si própria como um gênero feminino, como MÃE, embora composta por uma gerontocracia masculina, rouba-nos até a identidade falsa que nos impinge, quando proclama-a propriedade e instituida faculdade de gênero, QUE É NOSSA.

    ResponderExcluir
  14. Joãozinho volta da classe bíblica e pergunta para o pai:
    - Pai, por que é que Jesus, quando ressuscitou, apareceu primeiro para as mulheres e não para os homens?
    - Sei não, meu filho! Vai ver que é porque ele queria que a notícia se espalhasse mais depressa!

    ResponderExcluir

Postar um comentário