Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Vai a leilão carta onde Einstein revela não acreditar em Deus

Carta foi enviada para um filósofo
 cujo livro Einstein tinha lido

Para Einstein, a Bíblia é um
livro de lendas primitivas
 
"A palavra de Deus é para mim nada, além de ser a expressão e produto da fraqueza humana”, escreveu em alemão Albert Einstein (1879-1955) no dia 3 de janeiro de 1954 ao filósofo Erik Gutkind, autor do Choose Life: The Biblical Call to Revolt ("Escolha a vida: o apelo bíblico pela revolta"), livro que o pai da teoria da relatividade tinha lido.

Einstein continuou: “A Bíblia é uma coleção de lendas honradas, mas ainda assim primitivas, que,  não obstante, são bastante infantis. Nenhuma interpretação, não importa quão sutil, pode (para mim) mudar isso".

Essa carta vai a leilão no eBay até o final deste mês pelo preço inicial de US$ 3 milhões, equivalente a R$ 6 milhões. Há expectativa de que seja vendida por três vezes mais.

O dono da carta é um anônimo. Ele a comprou por US$ 404 mil (cerca de R$ 800 mil).

Einstein também é autor desta frase que se tornou célebre: “Deus não joga dados com o universo”. Mas isso foi quando ele ainda era relativamente moço. O teor da carta que será leiloada se tornou público em 2008, já no fim da vida do físico, confirmando que ele tinha se tornado ateu.

Mas ainda assim permanece a polêmica sobre a suposta descrença de Einstein. O físico brasileiro Marcelo Gleiser, por exemplo, afirma que Einstein acredita em Deus, mas não o Deus judaico-cristão, mas o Deus descrito por Spinoza (1632-1677). Para o filósofo, Deus e a Natureza são as mesmas coisas.

Com informação da Reuters, entre outras fontes.





Anônimo paga US$ 3 milhões pela carta da descrença de Einstein.
26 de outubro de 2012

Deus de Newton e Einstein não era o judaico-cristão, escreve Gleise
junho de 2010

Ciência versus religião.


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...