Ultraortodoxos insistem em sugar circuncisão de bebês

A comunidade de judeus ultraortodoxos de Nova Iorque (EUA) está protestando contra a decisão do Conselho Municipal de Saúde de colocar em setembro em votação proposta para que a sucção oral de sangue de bebê durante o ritual de circuncisão só seja feita com autorização por escrito dos pais.

O conselho quer que os pais assumam a responsabilidade pelo risco de transmissão de herpes por intermédio do contato da boca dos rabinos com o pênis dos bebês. O HSV-1, vírus da herpes, pode ser fatal para bebês, além da possibilidade de causar danos cerebrais.

Michael Tobman, consultor político que se tornou porta-voz dos ultraortodoxos nessa questão, acusou as autoridades de estarem tentando inibir o metzitzah b'peh (ritual da circuncisão em crianças de oito dias).

Ele afirmou que os religiosos não aceitam qualquer restrição porque se trata de uma tradição divina.  Disse que os mohels (rabinos que realizam esse tipo de ritual) estão dispostos a recorrer à desobediência civil, se preciso.

A sucção oral do sangue da circuncisão é praticada principalmente pelos seguidores das seitas hassídicas. No caso dos filhos dos judeus ortodoxos modernos e dos não ortodoxos, a aspiração é feita com um instrumento médico esterilizado.

Tobman argumentou que a proposta do Conselho de Saúde não se justifica porque os casos de contaminação dos vírus da herpes são desprezíveis.  Desde 2005, houve o registro de duas mortes de bebês em Nova Iorque em consequência de metzitzah b'peh. A mais recente foi em 2011, o que levou o conselho a retomar a discussão sobre os riscos da prática.

O prefeito Michael Bloomberg disse que ninguém tem o direito de colocar a vida de uma criança em risco. “Há determinadas práticas que os médicos dizem que não são seguras, e nós não vamos permiti-las.”

Cristopher Hitchens (1948-2011), em seu livro “Deus não é Grande – como a religião envenena tudo” (Ediouro, 304 págs, R$ 52), criticou o metzitzah b'peh pela "sua natureza anti-higiência ou suas associações (sexuais) perturbadoras”.





Com informação do The Jewish Daily.

Ritual da circuncisão precisa de autorização dos pais, decide NY
17 de setembro de 2012

Alemão acusa rabino de causar lesão com ritual da circuncisão
agosto de 2012

Casos de fanatismo religioso


Comentários

  1. Boiolice desses chupa pintos. Podem até chupar um caral... Mas procurem adultos, e com consentimento. Isso aí deve ser pior que pedofilia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente ridículo15 de agosto de 2012 15:10

      Não, não associe isso aos homossexuais, não. Isso é coisa desses religiosos ultra-ortodoxos fundamentalistas nojentos !

      Excluir
    2. Sempre aparece um retardado misturando as coisas.

      Excluir
    3. Sou homossexual e fiquei de estômago embrulhado de imaginar esse ritual macabro.

      Excluir
    4. Sou homossexual e saber que eles fazem isso me causou repugnância. Isso é coisa de gente louca, não associe essa aberração com os homossexuais.

      Excluir
    5. Nao achei uma associação a homossexualidade. Sou gay e nao vi dessa forma... hm.. so acho.

      Excluir
    6. n tem nd a ver com homossexualidade.. tem a ver com retardadice e ignorancia. O bebe alem de ser circuncidado ainda pod morrer pq alem de terem esse ritual ridiculo eles ainda tem perigo de passar a doenca? povo doente LITERALMENTE

      Excluir
    7. bando de padre boquetero do caralho

      Excluir
    8. concordo com o Simplesmente ridículo15 de agosto de 2012 15:10 isso não tem a ver com homosexualismo não, é mais uma desculpa pra pedofilia

      Excluir
    9. será que foi só eu que fiquei com muito odio dessa merda religiosa???

      Excluir
  2. Estelionato, pedofilia e multilação de humanos, paresse não ser crime quando praticado por religiosos em todo o mundo.

    Casos como este, e mais um exemplo de que nós ateus, temos que fica atentos para não deixa nosso Brasil e o mundo, ser administradi por religiosos ou religião.

    Pensado Racional

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo,

      Realmente é ridículo como as pessoas protegem esses "lideres religiosos" sem nem ao menos se questionarem se isso que eles fazem é justo, ou faz sentido.

      Excluir
    2. TA EXPLICADO PQ TANTA PEDOFILIA, A IGREJA SEMPRE CONTRA O ABORTO MAS DE ACORDO COM AS LEIS DE DEUS CIRCUNSIÇÃO (ABUSO SEXUAL NO MEU PONTO DE VISTA)PODE SER FEITA, NÃO PODE ABORTAR GELÉIAS, MAS PODE DEPOIS Q ELA VIRA UM PÃOZINHO ESTUPRA-LA IMPRESSIONANTE! PIOR É O NIVEL DE IGNORANCIA DOS PAIS QUE ACHAM Q ESTÃO FAZENDO BEM AO FILHO!

      Excluir
    3. Correção de palavra: administrado e não adiministradi como foi digitado errado por mim!

      Estelionato, pedofilia e multilação de humanos, paresse não ser crime quando praticado por religiosos em todo o mundo.

      Casos como este, e mais um exemplo de que nós ateus, temos que fica atentos para não deixa nosso Brasil e o mundo, ser administradi por religiosos ou religião.

      Pensado Racional

      Excluir
    4. Taciane Gielow, os religiosos em questão são judeus, não cristãos.

      Que eu saiba, a bíblia não indica que se faça "sexo oral" no ritual de circuncisão. Isso deve ser algo específico apenas dos judeus ortodoxos e afins. Mas se alguém souber de alguma indicação bíblica sobre isso, avise-nos.

      Excluir
    5. Taciane Gielow e Anônimo 15 de agosto de 2012 20:20, p... que p..., Sem comentários a sandice de vocês!

      Excluir
  3. Sugar penis de bebe?!?!? depois os gays são as aberrações?! hipocritas!!!!

    ResponderExcluir
  4. Ultraortodoxos => Pessoas que seguem sua religião idiota como ela deveria ser seguida.

    Os ultraortodoxos são mais "perigosos", mas ainda tenho mais respeito (ou menos desprezo) do que os religiosos meia-boca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 'meia-boca' não foi uma piada com a matéria; pelo menos não foi intencional :)

      Excluir
    2. MEIA-BOCA!!! KkKKKKKkkk

      Excluir
    3. Meio pintinho.

      Excluir
    4. Isso e fato! Por isso q os judeus vivem calados sobre sua religiao! Enfim...isso e repugnante ..tenho nem palavras...nunca fariam isso nas minhas criancas...isso e coisa dos homens..sou temente s Deus..isso nao e Deus! Sem mais p comemtar....

      Excluir
    5. Ato cruel com as criançinhas.Um verdadeiro absurdo!!!

      Excluir
  5. Desconhecia essa prática. Que bizarro.

    Bem, botando de lado toda a repugnância que essa prática suscita,inclusive, em relação a moral, ainda, permanece a questão sanitária. E é isso que deve ser posto em discussão. Os médicos devem ser ouvidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. WillPapp você é brasileiro então você é preguiçoso,cale a boca!

      Excluir
    2. Anônimo15 de agosto de 2012 15:31

      Até me calo, algumas vezes; mas, só, diante de argumentos racionais e bem construídos. Não é o caso.

      Excluir
  6. Porque diabos deus que isto?? Putz que deus mais estranho não ??

    ResponderExcluir
  7. Primeiramente, a Lei Judaica cita a prática Kasher, ou seja, a dietética permitida desde o Sinai, sangue está proibidíssimo, ou seja, até quando não é pra comer, tipo uma pequena hemorragia na boca, deve-se ter cuidado pra não ingerir sangue, mas é desculpável se ocorrer, diferente de comer sangue em algum prato, como alguns tipicos do nordeste por exemplo.
    Essa prática não representa a Lei Judaica (Torá e o Talmud) e nem a maioria, se não, um pequeno (mesmo, minimo) grupo de idiotas que estão alegando que é real (divino). A notícia me cheira a falcatrua, porque um rabino sabendo de Talmud jamais permitiria. Quem conhece a lei judaica sabe sobre porcos, lagostas, sangue e etc.

    Irei checar essas fontes suspeitas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou judeu e digo... Isso não existe... vai totalmente contra a Kashrut e contra as leis Talmudicas e do Shulcha Aruch, isso é ou falácia, ou um bando de loucos que querem ser algo alem de judeus... Malucos... O judaismo proíbe totalmente a ingestão de sangue, principalmente de sangue humano, isso é considerado Avodat Zarah, ou seja, Idolatria, Tomar o nome de Hashem, bendito seja, em vão.

      Excluir
    2. חייל של יהוה15 de agosto de 2012 14:38

      O que você acha dos judeus messiânicos que acreditam que Jesus seja o messias esperado?

      Assim como o cristianismo possui divisões e subdivisões, assim, também, é o judaísmo.

      Excluir
    3. Acho que se deve respeitar as tradições, pra mim, o problema é a questão de saúde. É claro que nas minhas concepções morais isso é um fato impraticável, mas devemos observar as coisas de um ponto de vista relativo, respeitando os outros. Se os pais querem assim, respeitemos então, acho que não há maldade nos Rabinos ao praticarem isso. E para aqueles que demonstraram indignação no tocante à circuncisão, é uma prática antiga que em tempos mais remotos protegia de doenças... Se não gosta, não faça, mas respeite

      Excluir
    4. Anônimo15 de agosto de 2012 15:09

      Concordo. A prática religiosa deve ser respeitada desde que não infrinja a lei (dos homens).

      Excluir
    5. Isso tem respaldo bíblico, Will. Não me lembro exatamente em que parte de Levítico, mas está lá! Judeu querendo desmentir o velho testamento?

      Excluir
    6. Na bíblia se diz sangue de animais sufocados e nada sobre sangue humanos, mesmo porque se acredita que naquela época não existia canibalismo entre o povo judeu..

      Excluir
    7. Falacia do escoces, versao judia

      Excluir
    8. Dava-se um pouco do sangue da circuncisão para o bebe tomar, depois para os homens da casa e o restante as mulheres misturavam em bolos para serem ingeridos por todos como alimento. Ingerir sangue da circuncisão era á única exceção permitida. Quanto a prática de sugar o sangue, nunca havia lido nada a respeito.

      Excluir
  8. Eu de fato sou ateu e não estou nem ai com o ato, se querem fazer isto que faça, mais que é bizarro isto é.. Só não querer impor isto a todo mundo já está bom, eles que fiquem lá com suas praticas religiosas.. Mais se é questão de saúde pública a nação norte americana fara o que tem que ser feito.

    ResponderExcluir
  9. Eles legitimam suas taras pedófilas.

    ResponderExcluir
  10. Eles sao judeus, e judeus não podem ser julgados por nada por que todos nós devemos ter pena deles pelo holocausto, resta apenas que a noticia caia no esquecimento enquanto eles continuem a fazer isso e coisas muito piores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrar o holocausto não é inteligente

      Excluir
    2. Hermann (judeu alemão?), seu argumento é absurdo! Se fosse assim todos os negros e índios poderiam praticar o canibalismo porque foram escravizados ou tiveram seus grupos parcialmente (quase totalmente) dizimados respectivamente!

      Excluir
    3. O Hermann foi irônico. Aprenda a ler ironias...

      Excluir
    4. Querido, é que (às vezes) não é tão simples identificar quando o leitor quer ser irônico neste blog. Motivo? A gigantesca quantidade de trolls religiosos que pululam nesta floresta!

      Excluir
  11. Aposto que vc e crente, para falar uma mer.da dessa só pode ser mais um crente com sua mentalidade retograda, inutil sem noção!

    Crente somente abre a boca para excreta mer.da.

    Pensado Racional

    ResponderExcluir
  12. Aposto que vc e crente, para falar uma mer.da dessa só pode ser mais um crente com sua mentalidade retograda, inutil sem noção!

    Crente somente abre a boca para excreta mer.da.

    Pensado Racional

    ResponderExcluir
  13. É muito engraçado o quão absurdos são os comentários kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  14. Simplesmente ridículo15 de agosto de 2012 15:02

    Que coisa sórdida e ridícula!

    ResponderExcluir
  15. Um dos grandes problemas da religião em geral está aí no post. Eles declararam que se preciso DESOBEDECERÃO A LEI, pois tudo é uma revelação divina. A linha tênue que delimita o bom-senso entre Estado e religião fica ameaçadoramente na mira da tesoura de pessoas que põem a sua fé na frente das leis e do bem-estar da sociedade. Nessas horas o Estado tem que entrar em ação, pois se permitirem que essa linha seja cortada, não há mais o que fazer. Passou um boi, passou toda a boiada.

    Winston Smith

    ResponderExcluir
  16. E está escrito: "Após cortar aquela pelezinha, chupai o sangue do pinto dos bebês".

    Não questionem a palavra do senhor.

    ResponderExcluir
  17. Pedofilia. A gente vê por aqui.

    Logo logo os pastores evangélicos vão copiar a prática nos cultos, porque neopetencostais acreditam mesmo que são, de alguma forma, "judeus" (o povo escolhido) e não raro copiam coisas do judaísmo.

    Att.,

    Espancador de Pastores

    ResponderExcluir
  18. "Anônimo15 de agosto de 2012 14:25

    Porque diabos deus que isto?? Putz que deus mais estranho não ??"

    Simples.

    O deus judaico-cristão é o deus da pedofilia. É só ver os abusos a crianças praticados por rabinos, padres e pastores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus não existe é por isto. Ele não permitiu nada nem pediu nada. Quem faz isto são os humanos que estão enganados.

      Excluir
    2. Anônimo das 15:35 está correto. O nome desse deus e Yaweh ou Jeová, o Deminurgo da Gnose. A gnose explica perfeitamente quem são esses seres e porque tudo que deriva deles é desgraça. São chamados de arcontes. O Deus judaico cristão é *de fato* o Deus da pedofilia, da misoginia, do estupro e dos abusos.

      Excluir
  19. Isso vai contra o próprio judaísmo, que proíbe o consumo de sangue, e não há qualquer menção à essa prática maluca na Torá.

    Alguns chassídicos, minoria da minoria, fazem essa coisa imbecil, e correndo o risco de cometer lashon hara devo dizer que a maior parte dos judeus "normais" não vão com a cara deles. Afinal, quando se é judeu, sentimos raiva de qualquer judeu que faz coisas estúpidas, pois sempre que um judeu se comporta como animal sua atitude aos olhos dos outros vira "coisa de judeu".

    E lá vou eu ouvir perguntas dos meus amigos, depois dessa matéria, de "é verdade que um rabino já chupou teu pau?" quando rabino ortodoxo, conservador, liberal ou reformista algum faz uma coisa dessas...

    Shalom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nas regras originais do brit milah (circuncisão), há a necessidade do metzizah, lavagem pós-cirúrgica. Isso está no Talmud, não na Torá.

      Só que o que está no Talmud é que a metzizah consiste em fazer um pouco de sangue sair debaixo de água corrente ou com auxílio de uma esponja higienizada com água fervendo (obviamente, a esponja já não estaria fervcendo). Na época, uma prática higiênica para evitar infecções.

      Com o desenvolvimento dos antissépticos, os próprios ortodoxos comuns atualizaram essa prática, pois a essência do metzizah em si é a higiene da circuncisão.

      Os chassídicos, ultra-ortodoxos loucos, alteraram o metzizah e criaram o metzitzah b'peh já no século 18, e desde então as correntes tradicionais do judaísmo foram contra. É coisa de porco mesmo, eles acham que a saliva é higiênica. Está errado!

      Ao criar situação de risco (herpes) para a criança, eles estão corrompendo o metzizah e desrespeitando o talmud em si!

      E como o colega acima disse, vai ter gente achando que "isso aí é judaísmo"...

      Excluir
    2. Não, não generalize. As pessoas aqui sabem fazer acepções e não vão pensar que isso é 'judaísmo', entretanto , são alguns adeptos do JUDAÍSMO que se aventuram a praticar essa insanidade alicerçados em bases dogmáticas. Ou o judeu comum é diferente do não-tradicional e mais 'judeu' do que o judeu ultra-ortodoxo chassídico?

      Excluir
    3. Já reparei uma coisa. Quando vejo bizarrices desse gênero vindas da religião judaica, isso está ligado ao TALMUD e raramente ao TORAH.

      Excluir
  20. Isso é uma das coisas mais bizarras que tive notícia! Sucção oral em pinto de bebê...Vivemos mesmo no século XXI?

    ResponderExcluir
  21. Não interessa se é pratica religiosa ou não, se coloca em risco a saúde da criança deve ser coibida sim. É muito fácil encontrar em leis divinas o respaldo para legitimizar essa barbárie. O consentimento dos pais não importa no momento em que a criança não tem condições de escolher sequer se quer ser circuncisada ou não. O que deveria acontecer quando a criança já tem condições de opinar se vai seguir naquela religião. Barbárie não justifica barbárie. E não confunda com liberdade de culto; o mesmo passa ser ofensivo quando não respeita a integridade física o recém nascido. É o mesmo de quem se adota a posição contra o aborto argumentanto que a criança já existe e blá blá blá...

    ResponderExcluir
  22. "Oi menino! Eu sou o Rabino da sua família!

    -Oi...

    -Sim menino, eu chupei seu pinto quando você nasceu! Louvado seja Deus!"

    ResponderExcluir
  23. No Judaismo é normal essas coisas ...

    ResponderExcluir
  24. Mais uma prova de que podem mudar as religiões, mas todas elas têm alguma merda autorizada pela fé. Ainda bem que meus netos não vão ver essas idiotices.

    ResponderExcluir
  25. Nossa, nunca tinha ouvido falar dessa prática horrenda.

    ResponderExcluir
  26. Rapaz! Sugar o sangue do piupiu de um nenê de oito meses, é fogo. Pôxa. Nunca imaginei que alguns judeus faziam isso. É repulsivo. As autoridades têm mais é que reprimir essa prática horrorosa. Então, eu pergunto: em que parte tem essa prática com Deus? Creio que nem uma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oito meses ??? - são bebês de oito dias.

      Excluir
  27. Imagina se o Kid Bengala resolve aderir à essa seita ridícula e fala para o sacerdote que quer ser circuncidado? quer ser gay tudo bem, mas sexo oral em criança de 8 dias? ops, esqueci que religiosos podem porque foram mandados por deuses invisíveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yeah I Changed it But it hasn't Changed yet16 de agosto de 2012 15:57

      Eu duvido muito que esses caras admitam que são gays, mas não duvido que eles sejam homossexuais encubados e egodistônicos homofóbicos mais! Todavia, devemos ter cuidado para não associar homossexuais NORMAIS com essa bizarrice com ares de pedofilia gravíssima legitimada pela religião.

      Excluir
    2. Vocês dois são realmente estúpidos desse tanto? Isso não é nem sequer homofobia, é burrice da mais pura e simples. Essa tradição não tem absolutamente nada a ver com homossexualidade. Isso não poderia ser mais evidente - é uma tradição do Judaísmo Ultra-Ortodoxo. Onde estão seus cérebros?

      Metzitzah B'peh surgiu aparentemente em 200 A.D., tempos da Mishná, e a razão para essa tradição é que, na época, pensava-se que essa seria uma forma eficaz de prevenir infecções. Essa tradição nasceu da crença de que, com isso, evitaria-se riscos à saúde da criança, prevenindo eventuais complicações depois da circuncisão.

      É uma tradição religiosa do Judaísmo ULTRA-Ortodoxo, o Judaísmo dos que querem o banimento de paradas gays em Israel e a criminalização dessa orientação sexual naquele país. O Judaísmo que condena violentamente a homossexualidade. Vocês falam levianamente, não tem respeito e nem o interesse de pesquisar antes de dar opiniões ridículas.

      Ser gay é estressante. Quando pensamos que já nos culparam por tudo, aparece alguém tentando nos associar a uma tradição bizarra de um povo que, aliás, nos odeia. Vão à merda.

      Excluir
    3. Disse muito bem. Concordo, Anônimo 5 de fevereiro de 2013 06:19.

      Excluir
  28. E o pior é que ninguém vai conseguir mudar essa merda; muito pelo contrário...

    Nós ateus, somos racionais e pacíficos demais...

    Pensador livre

    ResponderExcluir
  29. Dava-se um pouco do sangue da circuncisão para o bebe tomar, depois para os homens da casa e o restante as mulheres misturavam em bolos para serem ingeridos por todos como alimento. Ingerir sangue da circuncisão era á única exceção permitida. Quanto a prática de sugar o sangue, nunca havia lido nada a respeito.

    ResponderExcluir
  30. Quando eu corto o meu dedo, chupo o sangue para parar de sangrar mais rapido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. então quando tu te menstruas, tu chupas o sangue para parar de sangrar mais rápido?

      Excluir
  31. isso e ridiculo, como os pais de criança permite uma barbaridade dessas????

    ResponderExcluir
  32. E eu que pensava que só os padres católicos eram pedófilos.

    ResponderExcluir
  33. Sei que uma coisa não justifica outra, porém o risco de infecção por Aids diminui 76% em homens que fizeram circuncisão. Acho isto uma coisa impresssionante.

    Procure no Google: por circuncisão+aids.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Números reais provam que isto é falso, a circuncisão não previne AIDS ou qualquer outra doença.

      http://circumstitions.com/HIV.html

      Excluir
    2. É verdade, circuncisão previne sim, várias doenças ligadas a cuidados de higiene. câncer de pênis, por exemplo e aids, por diminuir a fragilidade provocados por fungos e bactérias que se desenvolvem no local encoberto pela pele do prepúcio. Inclusive, isto faz sentido, né?

      Excluir
  34. Ultrapassando a esfera do bizarro "normal"

    ResponderExcluir
  35. A Circuncisão não mais para ser utilizada isso faz parte do Antigos Testamento
    praticado pelos Judeus,com surgimento do Cristianismo foi deixado de ser praticado com o batismo de Jesus Cristo,batezai em Nome do Pai e do Filho do Espírito Santo,Jesus Cristo foi circuncisado com 8 dias de nascido mais só com um pequeno corte sem precisar de chupar o penis da criança.

    ResponderExcluir
  36. Religião é a pior coisa que existe no mundo!

    ResponderExcluir
  37. Isso e coisa do capeta so!..

    ResponderExcluir
  38. Noticia falsa, não são ortodoxos, muito menos ultraortodoxos, pois ortodoxos eles utilizam apenas roupas negras, fora que Judeus são proibidos pelo Torá de ingerir sangue de qualquer forma, até mesmo carne mal passada. Essa noticia é falsa acaba por apenas alimentar o ódio das pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha fonte o The Jewish Daly, entre outras. Aqui está o link. E qual é a sua fonte? Dá para me passar o link?

      Excluir
  39. Isso só poderia vir de uma religião ridícula.

    ResponderExcluir
  40. Notem o detalhe mais impotante: eles mutilam a genitália de crianças. Chupar o sangue é apenas um detalhe!

    ResponderExcluir
  41. Minha religião diz que devo matar todos os que seguem outras religiões, mas a lei do país proíbe, devo partir para a desobediência civil também? -.-"

    ResponderExcluir
  42. AH! Religiões! Seriam cômicas se não fossem tão inúteis e trágicas! Minha Nossa Senhora do Chuveiro Elétrico, dá-me resistência! Cada ritual nojento!

    ResponderExcluir
  43. Credo, fazer isso e ainda dizer que é divino??? Vá pro inferno capeta! Depois vão dizer que apedrejar pessoas e matar uns e outros é divino...apesar de ser em certas regiões do globo.

    Um bebê não pode decidir por si só, não podem obrigá-lo a passar por isso só porque a família quer. Bando de dementes.

    ResponderExcluir
  44. Muitos comentários anacrônicos. Lembrem que vocês estão falando de uma tradição que tem surgiu milênios antes da criação de conceitos como de "homossexualidade" e "pedofilia".

    ResponderExcluir
  45. Nem tem o que discutir. Já morreram bebês? Não pode e pronto. Desobediência civil? Bota em cana.

    E parece que é contrário até ao judaismo, segundo os comentários. Com certeza é contrário à higiente. Que idiotas!

    ResponderExcluir
  46. saiam daqui CHANNERS DE MERDA

    ResponderExcluir
  47. Se isso fosse praticado em tribos primitivas já seria uma aberração inadmissível.
    Neste caso então, acho que é caso de polícia para os pais e para os praticantes disto.

    ResponderExcluir
  48. Paulinho Católico

    Simplesmente não acredito neste artigo. Nem creio que alguém possa provar que isto é real. As leis judaicas proíbem este tipo de contato com o sangue. Que coisa mais sem sentido, isto de aspirar fluido de circuncisão, mesmo com instrumentos médicos! Não ha condições técnicas para isto, nem necessidade, disto, neste tipo de cirurgia. Pra mim, isto é ardil pra fomentar preconceito.

    ResponderExcluir
  49. Manda o Kid bengala e o mandingo se circuncidarem pra ver a encrenca na qual estes boqueteiros vão entrar... kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  50. Onde está o bom senso! Estamos em 2013 porra!

    ResponderExcluir
  51. Vou atribuir essa reportagem ás brincadeiras de primeiro de abril. Porque se isso for verdade,a sensação que eu tenho é que realmente não ha mais salvação para a humanidade, já que ela chega a esse ponto nojento de mexer com uma coisa tao sagrada e intocável que é um bebe. Se eu não fiz nem batizar minhas filhas em nome de religião, imagina se em nome dela eu deixo um cara sujo desse fazer uma coisa dessa com meu filho. Só no minimo eu acho que mato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RELIGIOSO PORRETA ESSE COM ESSA BOCA DE VELHO CHEIA DE MICROBIOS DEVE TER UM BAFO INSUPORTAVEL / UM RECEM NASCIDO SEM ANTICORPOS SO SE Deus descesse do ceu e me desse essa ordem a virgindade dos meus filhos foi tirada a cada banho eles mesmo tocava o orgao nao precisei de ajuda de velho porco aproveitador

      Excluir
  52. Ah jesus!Quando penso que já vi tudo, fico assim boqueaberta e estarrecida!

    ResponderExcluir

Postar um comentário