Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Indonésio preso por ser ateu agradece apoio internacional

Alexander Aan
Alexander Aan disse que, se não fosse a
solidariedade, se sentiria muito sozinho
O indonésio Alexander Aan (foto), 31, agradeceu o apoio que tem recebido de livres pensadores de vários países, entre os quais o Brasil, Estados Unidos, Colômbia, Rússia, Alemanha, Japão, Dinamarca, Suécia e Canadá.

No começo do mês passado, um amigo que o visitou na prisão lhe falou sobre as manifestações internacionais de solidariedade. “Agradeço o apoio e o amor”, disse Ann. “Sem isso eu me sentiria muito só.”

Em janeiro, após sofre ameaça de linchamento, Aan foi preso por ter escrito no Facebook que “Deus não existe” e ter publicado artigos e desenhos animados sobre Maomé.

Em junho, com base na lei da blasfêmia, ele foi condenado a cumprir pena de 2,5 anos de prisão e a pagar multa equivalente a R$ 22 mil. Ele teve de ser transferido de prisão porque apanhou de detentos por não acreditar em Deus.

Carlos A. Diaz, presidente da AAI (Atheist Alliance International), disse que Aan perdeu o emprego e foi condenado simplesmente por expressar a sua descrença. O indonésio era funcionário público.

A AAI está recebendo doações para pagar os advogados de defesa de Aan, que vão tentar tirá-lo da prisão antes do término da pena. Eles estão pedindo clemência, que é um recurso previsto na lei da Indonésia.

A entidade também está ajudando a manter a família do rapaz e pretende lhe dar uma bolsa de estudos quando sair da prisão.

O link para doações é http://www.atheistalliance.org/support-aai/donate.

Com informação da Atheist Alliance International

Muçulmanos pedem decapitação do indonésio que disse ser ateu.
fevereiro de 2012

Alexander Aan.   Ateísmo.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...