Meta da Assembleia de Deus é eleger mais de 5.500 vereadores

A AD planeja eleger pelo menos
um vereador em cada cidade
No embalo do crescimento do número de evangélicos do país, a Assembleia de Deus cada vez mais se mete em política, inclusive com metas eleitorais. Nas eleições de outubro deste ano pretende eleger 5.565 candidatos (de diferentes partidos) a vereador ou um candidato para cada cidade. Dos 42 milhões evangélicos brasileiros, 12 milhões são da Assembleia de Deus.

A AD está para religião evangélica assim como o PMDB está para a política. Ambos congregam várias “tendências”, por assim dizer, sob um comando nacional. No caso da denominação religiosa são dois comandos: CGIADB (Convenção Geral das Igrejas Assembleia de Deus no Brasil) e Ministério de Madureira. Juntos possuem mais de 100 mil pastores no país. Ou cabos eleitorais.

“Temos igrejas em 95% das cidades”, disse Lélis Marinhos, presidente do conselho político nacional da CGIADB. “Isso favorece a divulgação dos candidatos."

Pesquisa feita pelo Datafolha com integrantes da Marcha para Jesus deste ano de São Paulo revelou que para 65% deles a pregação dos pastores terá influência em seu voto. Do total, 31% já tinham decidido que vão votar em quem a igreja mandar, independentemente de quem sejam os candidatos.

O pastor Abner Ferreira, da CGIADB, reconheceu que a denominação mudou. "Antes, ouvir rádio ou ver TV era pecado, mas hoje entendemos que são veículos extraordinários para pregar o evangelho", afirmou à Folha de S. Paulo.

Também antes a presença da AD e de outras denominações evangélicas na política não era tão visível como é hoje. A Frente Parlamentar Evangélica tem 76 deputados e, destes, 24 são da AD.

Para Frente, conforme tem ficado demonstrado em questões envolvendo os direitos dos homossexuais, por exemplo, a lei mais importante é a divina, a da Bíblia, não a da Constituição.

Talvez a AD não consiga cumprir a sua meta nas eleições deste ano. Mas não resta dúvida de que ela tem um projeto político para médio e longo prazo, assim como outras "legendas" evangélicas, como a Igreja Universal. O que é motivo mais do que suficiente para que a sociedade leve a sério a discussão sobre a importância da laicidade do Estado.

Com informação da Folha.

Comentários

  1. Ainda ontem a noite estava assistindo alexandria e hoje vejo uma noticia dessa! È assustador o que esse bando de lunáticos podem fazer com poder nas mãos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo "anônimo"...
      Você assistiu a um ótimo filme que realmente mostra a estupidez das ações quando a religião interfere no Estado.
      O cristianismo nunca foi uma religião de paz... A paz que eles pregam é apenas um discurso falacioso e contraditório. Alias: nem o cristianismo nem todas as religiões Abrahamicas (do deus de Abrahão - cristãos - judeus e muçulmanos) - Todas elas vivem em permanentes conflitos sangrentos entre si e com o resto da população que não os acompanha.
      A política no mundo ocidental sempre esteve a mercê dos interesses dos sacerdotes dessas religiões e agora tudo o que há de ruim, conservador, preconceituoso no mundo está se agravando vertiginosamente e irreversivelmente.
      A muitos anos eu vivo alertando a quem posso do perigo que estamos correndo com o crescimento do poder político, econômico e ideológico dessas religiões ditas "cristãs", mas infelizmente quase ninguém tem me dado ouvidos...
      Chego a pensar que uma hora isso vai ficar tão perigoso para as liberdades democráticas que será tarde demais para reavermos nossos direitos.
      Antigamente, no tempo de estudante, eu militava contra a ditadura militar, contra o pensamento de direita, contra o capitalismo, mas hoje eu vejo que tudo isso é café pequeno diante do grande problema que nossa sociedade irá enfrentar no futuro.
      O projeto dos sacerdotes evangélicos, os quais costumo chamá-los de "Empresários da Fé" a muito deixou de ser a paz espiritual de seus seguidores para ser mercadológico, comercial, político e ideológico, numa meta de poder político, econômico e midiático sem igual, comparado apenas ao nazismo do começo do século XX, talvez até mais, pois no caso do nazismo o mundo inteiro era contra eles, e no caso do poder dito "evangélico" não há quem de fato encare detê-los com competência.
      Tudo o que vemos de "discursos" das bocas sacerdotais evangélicas não passam de falácias, seus propósitos são outros e tão perigosos para as liberdades democráticas quanto o próprio nazismo de Hitler em pleno século 21.
      E mais uma vez eu estou avisando ás pessoas de boas cabeças... tomem cuidado com esse grande mal que se avoluma, militem dentro do campo legal e cidadão contra essa corrente, una forças para vencê-los, pois um dia pode ser tarde demais para se arrepender da omissão diante dos estragos.

      Excluir
    2. Pois é VOZ DO BRASIL. Embora sem crença, via com maus olhos grupos como a ATEA, achava que não cabe a ateus uma militancia em nome da não fé.Acho que devo rever meus conceitos e apoiar mais esse pessoal. Não em nome da não fé, mas em prol de um racionalismo melhor pensado. O Paulo Lopes está de parabéns pelo seu blog arejado e voltado para boas críticas.

      Excluir
    3. Quem tem o poder nas mãos, pode fazer o quê?
      Mexer as mãos, carregar uma cadeira, riscar uma folha de papel.

      Excluir
    4. Conheço pessoas, Plim! que não possui os dois braços e são capazes de carregar cadeira riscar uma folha e até me matarem de inveja com as pinturas que realizam! Agora poder nas mãos de religiosos e suas verdades inquestionáveis, só pode fazer merda!

      Excluir
    5. Essas pessoas não tem o poder nas mãos, mas tem o poder em outras partes do corpo.

      Excluir
    6. Poder ou habilidades?

      Excluir
    7. Poder, capacidade física.

      Excluir
  2. Não se esqueçam do "Projeto AD Na Copa" que está sendo discutido em Brasília com direito a reuniões na Câmara dos Deputado onde até o Presidente da Embratur, Dr. Flávio Dino compareceu. Que vergonha… O título do post no blog é: "Evangelização na Copa 2014 é Discutida em Brasília." http://www.pastorraimundocampos.com/2012/05/evangelizacao-na-copa-2014-e-discutida.html

    ResponderExcluir
  3. As "Assembleia de Deus" são muito piores do que a Universal e a Mundial juntas.

    Há muitos pastores ligados ao crime organizado e às milicias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque posta como anônimo??? Isso é muito grave. Tem Provas??? ou está como muita gente que fala o que não sabe só pra botar lenha na fogueira...???

      Excluir
  4. A Idade das Trevas esta chegando ao Brasil !

    Preparem-se !

    Gracas a esses evangelicos, o nosso caminho para nos tornarmos uma nacao desenvolvida e de Primeiro Mundo, ficou muito mais dificil e penoso !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente vai sentir saudades dos católicos. Prece ironia, mas não é, pois em matéria de radicalismo os evangas daqui são iguais aos xiitas islâmicos.

      Excluir
    2. Ah não, graças aos evangélicos, muitos irão ser do melhor Reino, o de Deus. Você quer que seu país seja de 1º mundo, será e melhor, quando o Anticristo governar o mundo você poderá ser rico e seguir a ele, indo para o inferno com ele. ok?

      Excluir
  5. Ai sim, vamos ter um bando de inuteis fazendo inutilidades... leis q promovem apenas o q eles julga corrento e oq e bom aos olhos da religiao deles e nao para tds em geral

    Ferrou

    ResponderExcluir
  6. Eles têm um projeto em vista e mostram que são muito organizados.
    Seus objetivos são claros: deter mais e mais poderes políticos e fazer tudo girar de acordo com seus interesses.

    Winston Smith

    ResponderExcluir
  7. Pastorear ovelhas, curral eleitoral ... é, tem relação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas vc está certo. É CURRAL eleitoral mesmo!

      Excluir
  8. É a teocracia batendo em nossas portas.

    ResponderExcluir
  9. E ainda precisaríamos levar em conta que o número de vagas para veradores aumentou em todo o Brasil. Com tantos vereadores assim, eles teriam maiores chances de aumentar suas bases para eleger mais deputados estaduais e federais.

    ResponderExcluir
  10. Ryoko Hakubi Masaki22 de julho de 2012 14:28

    Rei Ayanami e seu Eva00 nos defenda da ditadura teocrática do 17 anjo maligno $ila$ Malacheia

    ResponderExcluir
  11. a rede globo contribui de alguma forma com isso e serão os evangélicos que irão derrubar a globo no futuro.triste futuro vê o brasil nas mãos de fanáticos fundamentalistas.

    ResponderExcluir
  12. Por quê vc acha que não investem nem a pal em educação? Porque o mundo é dos espertos, eles sabem que precisam exatamente disto, de um Brasil bem burro, a maioria das pessoas no país tem um estudosinho de merda chamado de lixo em certos paises. Os ladrões evangélicos sabem que pessoas com estudo de verdade não votariam neles nem por decreto. Só quem vota nesses cretinos são pessoas chulas que vivem desesperados por um mísero real pra comprar seu pãosinho, a ignorância é tanta que quando acha duas moedas ainda pronuncia: ooh glória! E esse tipo de gente burra é o que mais tem e mais cresce no Brasil, isso sim!

    ResponderExcluir
  13. Respostas
    1. A gente já sabe que estado laico não é a mesma coisa que estado ateu (onde foi que o Paulo Lopes deixou a entender isso no post?). Nunca foi nosso objetivo fazer o Brasil se tornar um estado ateu, por exemplo.

      Somos defensores do estado laico, que é previsto na Constituição como vc bem sabe. E - no momento - a maior ameaça à laicidade do estado são políticos evangélicos que legislam em causa própria/em causa da religião que seguem/da igreja que frequentam.

      Um vereador do Acre queria construir um parque evangélico temático com dinheiro do contribuinte; outro político criou uma lei que exigia que todas as bibliotecas públicas tivessem exemplares da bíblia sob pena de serem multadas caso não obedecessem essa lei; um político obrigar o pai nosso nas escolas; a bancada evangélica no congresso criar um projeto de lei que dá aos políticos do congresso declararem a inconstitucionalidade de leis do STF (sendo que isso é inconstitucional, já que não é função do Congresso fiscalizar o STF ou qualquer órgão do Judiciário); Valdemiro Santiago se achar acima da lei e desobedecer uma ordem judicial ao abrir o mega-templo dele perto da Dutra, a ICAR pedir dinheiro ao BNDES pra construir um hotel em Aparecida do Norte, um bispo ou cardeal reclamar que o governo não deu uma ajudazinha financeira pra visita do Ratzinger no Brasil em 2013, etc.

      Sendo o Brasil um estado laico, ele tem que manter a neutralidade em relação às religiões e não é isso que vemos acontecer. Essas instituições religiosas não ficam satisfeitas em serem isentas de impostos (sendo que não deveriam) e querem obter mais privilégios do que já têm.

      Ninguém está falando que pastores, padres, rabinos, pais de santo, etc, não podem se candidatar à um cargo público. Contanto, que eles separem seu cargo público da sua religião e tenham em mente que eles representam e trabalham para toda a sociedade brasileira, não apenas pela parcela evangélica ou católica ou espírita ou judaica ou umbandista, etc.

      Poxa, a cidade onde moro o prefeito é um padre e até hj ele não legislou em causa própria ou em causa da ICAR e ele teve a decência de se ausentar de suas atividades como padre enqto durar seu mandato.

      Excluir
    2. Se eu sou ateu e não quero um Estado ateu, então eu sou um ateu burro.

      Excluir
    3. Se eu sou ateu e não quero um Estado ateu, então eu sou ateu que respeita a laicidade. Se eu sou um crente e quero um Estado teocrático, eu sou um crente de merda!

      Excluir
    4. Um ateu que que respeita a laicidade é um ateu burro, jumento.

      Excluir
    5. Esse supositório deve ser dos grande! A menina tá co frisson!

      Excluir
    6. Enquanto os ateus ficam respeitando o Estado Laico ...

      "Mediante a estas aberrações, vamos usar o princípio democrático pacífico, bombardeando os e-mails dos senadores e pedindo: senhores senadores, não aprovem as aberrações do novo Código Penal, tais como o aborto até a décima segunda semana, liberação de drogas, criminalização da homofobia e liberação para badernas de movimentos sociais."

      http://www.verdadegospel.com/novo-codigo-penal-apoia-aborto-drogas-e-criminalizacao-da-homofobia-pr-silas-comenta/

      Excluir
    7. Supositório

      Vc percebeu que acabou de usar como referência site do Silas Malafail, que é super hiper mega desonesto, principalmente com os fiéis de sua igreja falando meias verdades e mentiras deslavadas na cara dura?

      Silas Malafail só caga pela boca e não merece nem um pouquinho de crédito.

      Excluir
    8. O novo Código Penal vai ser aprovado, SIM. E isso vocês querendo ou não. A sociedade brasileira HÁ décadas pede um novo Código Penal, e não vai ser um PASTORECO barulhento com sua grei de pastores remunerados para passar o dia na net ou mesmo suas ovelhinhas tapas que vão barrar o que é INEVITÁVEL! O BRASIL PRECISA AVANÇAR RUMO À MODERNIDADE! CHEGA DE IDADE DAS TREVAS!

      Excluir
    9. Silas Malamentira não tem e nem merece CREDIBILIDADE NENHUMA! Todos os dias temos provas inequívocas disso. Seu site 'verdade' gospel é uma verdadeira piada de mau gosto. Deveria ser Tendecioso gospel , ou manipulador gospel, ou picaretagem gospel. Quem sabe lhe cairia bem desonesto gospel, ou sabotagem gospel, ou imprensa marrom gospel, ou maracutaia gospel, ou mentirada gospel...

      Excluir
    10. Michele, sim, mas é pra mostrar que ele não está quieto, ele está convidando para enviar e-mais aos congressistas e não apenas ficar esperando o dia da eleição.

      Excluir
    11. e-mais? não e-mails.

      Excluir
    12. Cara Michele,

      O simples fato de demonstrar receio à candidatura e/ou eleição de membros de denominações religiosas, por si só, já denota um entendimento distorcido do que seja democracia.

      Políticos evangélicos ameaçam à laicidade do Estado? Necessito de provas concretas e substanciais.

      Você se deu ao trabalho de enumerar vários exemplos que não são privilégios dos evangélicos, eu poderia escrever uma lista sem fim, aqui, de representantes de partidos, ONGs, sindicatos, grupos econômicos e tudo o mais. Todos bem semelhantes aos seus.

      Então, resta a pergunta: Por que você só se preocupa com os religiosos? Essa resposta só você pode dá-la.

      Vamos analisar alguns de seus exemplos:

      - Qual o problema da Bíblia nas bibliotecas públicas? Você não gosta de livros? Eu gostaria de ver um exemplar da Bíblia, do Alcorão, dos Vedas e qualquer coisa que o valha em todas as, infelizmente, pouquíssimas bibliotecas do nosso país.

      - “Lei do Pai nosso” e, principalmente, fiscalização do STF (sic), são fatos isolados, ninguém em sã consciência, em um Estado Democrático de Direito, iria temer tal sandice. (A única coisa que essa proposta do STF pode causar são frouxos de risos)

      Enfim, como já disse eu quero provas, como, por exemplo, um partido, ou que seja um político, que defenda a implantação de uma República Teocrática no Brasil. (sic).

      Do contrário, tudo isso faz parte do “jogo” democrático, isto é, da democracia. E a Senhora (Srta.) precisa aprender a conviver com ela.

      Abraços!!

      Excluir
    13. Caro Welington,

      você realmente leu o post da Michele, ou só "bateu os olhos" e o ignorou, assim como fez com os comentários do Igor logo abaixo?

      Ela defendeu o prefeito da cidade dela (um padre católico). Você enxerga "receio à candidatura e/ou eleição de membros de denominações religiosas".

      Ela deu um exemplo claro de ameaça à laicidade vinda de um político (projeto de lei: Bíblias nas escolas ou multa). Você interpretou isso como um sinal de que ela não gosta de livros, e ainda estou tentando entender a lógica por trás desse raciocínio. Talvez seja o caso de se considerar que o autor do projeto é quem não gosta de livros, já que ele não engloba outros textos sagrados.

      Ela cita exemplos de defesa de interesses particulares de natureza religiosa na esfera pública porque, afinal de contas, é esse o assunto sendo discutido. Você, de alguma forma, encara isso como conivência com atitudes semelhantes vindas de outros grupos.

      Então, resta a pergunta: você sofre de preguiça mental crônica ou isso tudo é desonestidade mesmo? No segundo caso não há muito a ser feito, infelizmente, mas se for só uma preguicinha tente apelar para um café e leia os posts do Igor. Ele derruba os seus argumentos (ou falta deles) com muito mais propriedade.

      Abraços!!

      Excluir
    14. Wellington

      >> "O simples fato de demonstrar receio à candidatura e/ou eleição de membros de denominações religiosas, por si só, já denota um entendimento distorcido do que seja democracia."

      Onde foi que eu demonstrei receio à candidatura de membros de alguma religião? Pastores, padres, freiras, pais e mães de santo, coordenadores de centros espíritas, pajés, rabinos, monges budistas, etc, podem se candidatar aos cargos públicos se assim quiserem. Mas que - uma vez eleitos - não legislem em causa própria e/ou em causa de suas respectivas religiões e igrejas. Afinal - uma vez eleitos - eles trabalham e representam a sociedade inteira, não apenas a parcela católica ou evangélica ou umbandista ou espírita ou indígena ou judaica ou budista, etc.

      O padre que foi eleito prefeito da minha cidade 2 vezes consecutivas. Apesar de não ter votado nele (adendo: o fato de ele ser padre não tem nada a ver com isso), ele não legislou em nenhum momento em causa própria ou em causa da ICAR. Ele teve plena noção de que ele - como prefeito - trabalha e representa toda a população da cidade, não apenas à parcela católica dessa sociedade. Ele tomou medidas e fez melhorias que atenderam a cidade como um todo, que beneficiou toda a sua população. Ele nunca tomou uma medida que beneficiou apenas os católicos e o resto da cidade que se fudesse e se virasse.

      >> Políticos evangélicos ameaçam à laicidade do Estado? Necessito de provas concretas e substanciais.

      Vamos à elas:

      - Projeto de Deco determina Pai Nosso nas escolas de Apucarana: http://tnonline.com.br/noticias/politica/4,126203,27,06,projeto-de-deco-determina-pai-nosso-nas-escolas-de-apucarana.shtml
      - Funcionários denunciam desvio de finalidade no uso do Teatro: http://94fm.com.br/noticias/bauru/funcionarios-denunciam-desvio-de-finalidade-no-uso-do-teatro/
      - No aniversário da cidade, Carapicuíba inaugura portal com mensagem religiosa: http://mural.blogfolha.uol.com.br/2012/03/26/carapicuiba-inaugura-portal-com-mensagem-religiosa-no-aniversario-da-cidade/
      - Verba municipal da Marcha para Jesus motiva ação do MP: http://portal.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=365620
      - Lei do Pai nosso na globo: http://www.vereadorgurita.com.br/2012/01/lei-do-pai-nosso-na-globo.html
      - PEC 497/2010 (essa PEC é para que templos evangélicos paguem menos tarifas pela energia elétrica e o autor dessa PEC é o deputado Antônio Bulhões que faz parte de um partido político ligado à IURD): http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=482760
      - Crivella questiona exclusão de programas religiosos da TV Brasil: http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2011/09/29/crivella-questiona-exclusao-de-programas-religiosos-da-tv-brasil-e-faz-apelo-por-entendimento
      - Projeto que obriga bíblias em escolas públicas gera opiniões diversas: http://www.d24am.com/noticias/amazonas/projeto-que-obriga-biblias-em-escolas-publicas-gera-opinies-diversas/34386
      - PL 436/2011 (projeto de lei que visa estender a isenção de impostos das igrejas às entidades vinculadas às mesmas) : http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=492196
      - http://www.edsonalbertassi.com.br/index2.php?opcao=19: Este é o site do deputado estadual do RJ Edson Albertassi, onde se dis que "Sendo o Brasil de fé cristã, Edson Albertassi tem apresentado diversos projetos que incentivam os cidadãos através de mensagens e ensinos bíblicos, como o resgate a leitura das escrituras sagradas.". Ali vc vai encontrar pérolas como: Bíblia Sagrada nas bibliotecas; Bíblia em braile nas bibliotecas; Leitura Bíblica nas escolas; Isenção do IPVA para igrejas; Isenção do ICMS na compra de automóveis pelas igrejas; Frase “Deus seja louvado” nas contas das concessionárias; Semana Protestante e Ensino Religioso nas Escolas.

      Com esse absurdo desse deputado estadual, termino por aqui a "pequena" lista de provas da ameaça à laicidade do estado (se eu continuasse, ficaria aqui até o natal, hehehe)

      Excluir
    15. Wellington

      >> "Então, resta a pergunta: Por que você só se preocupa com os religiosos? Essa resposta só você pode dá-la."

      Eu me preocupo com a laicidade do estado. Só me preocupo com religiosos que ameaçam essa laicidade com os dogmas de suas respectivas religiões. No resto - contanto que religiosos não tentem me converter à todo e qualquer custo, não se metam na minha vida, não ameacem a laicidade do estado, não discriminem as minorias usando como desculpa a liberdade de credo religioso, etc - tô pouco me lixando com o que eles fazem.


      >> "Qual o problema da Bíblia nas bibliotecas públicas? Você não gosta de livros?"

      Eu adoro livros. Mas isso não tem nada a ver com gostar ou não de livros (de onde a vossa "inteligência tirou isso de que eu não gosto de livros?). Eu tenho um problema com bíblias em bibliotecas públicas pq o Brasil não é uma teocracia cristã e mto menos um estado religioso cristão. É um estado laico e assim sendo o governo e suas repartições públicas jamais devem dar privilégios/preferências à uma religião em particular. Eu reclamaria do mesmo jeito se um político judeu criasse uma PL onde a torá fosse obrigatória em bibiotecas públicas; se um político muçulmano criasse um PL onde fosse obrigatória a presença do Alcorão nas bibliotecas, se um político hindu criasse o mesmo PL exigindo que houvesse os Vedas em bibliotecas públicas, etc.

      >> "Enfim, como já disse eu quero provas, como, por exemplo, um partido, ou que seja um político, que defenda a implantação de uma República Teocrática no Brasil."

      Já demonstrei acima. E tem tb um exemplo da ICAR que pediu ao BNDES dinheiro do fundo criado para a Copa de 2014 para construir um hotel de romeiros em Aparecida do Norte, sendo que esta não faz parte das cidades que serão sedes dos jogos e cujo turismo não tem nadinha de nada a ver com esporte.

      Excluir
  14. Sr. Paulo Lopes,

    Primeiramente, precisamos desconstruir o mal entendido, ou a falácia, de que laicismo é sinônimo de ateísmo. O papel de um Estado, verdadeiramente, laico é o de garantir que a sociedade possa, de forma, pluralista manifestar suas diferentes crenças, religiões, filosofias e ideologias.

    Eu vou além, o Estado Laico tem a obrigação de garantir os subsídios, quando necessário, para que os cidadãos exerçam esse direito constitucional. A religiosidade, ou melhor, o direito à crença religiosa é defendido por todos aqueles comprometidos com os princípios fundamentais à dignidade humana.

    Ora, a constituição brasileira se coloca como defensora do Estado Laico. O Estado brasileiro não possui uma religião ou filosofia oficial. Até o momento desconheço qualquer partido político que proponha, como uma de suas plataformas de governo, uma reforma constitucional com base nos ensinamentos do Livro Sagrado dos Cristãos, a Bíblia.

    Bom, de acordo com a minha explanação e após a leitura do seu post, quem começa a ficar preocupado sou eu. Qual seria sua noção de democracia? Na sua democracia, quem teria o direito de votar e de ser votado?

    Veja bem, considerar que os evangélicos não têm capacidade e discernimento para decidirem ou escolherem seus candidatos. Seria, na minha opinião, das duas uma: o sr estaria subestimando os protestantes, pentecostais ou como queira chamá-los. O que, nos dias de hoje, dada a diversidade desse grupo, seria uma análise, por demais, reducionista e, consequentemente, simplória.

    Ou ainda, uma análise preconceituosa. Nesse caso minha argumentação teria que findar aqui, tendo em vista que o preconceito “cega” o preconceituoso de tal maneira que o incapacita de enxergar qualquer outro ponto de vista que não seja o seu, isto é, só é capaz de crer, única e exclusivamente, no seu “dogma” na sua “verdade”.

    Enfim, eu como um democrata só espero que, um “dia”, todos os segmentos da sociedade se vejam representados nas câmaras e assembleias legislativas, bem como, no Congresso Nacional. Só assim as instituições políticas terão legitimidade e cumprirão sua função, precípua, de promover a justiça social em nosso país.

    Sem mais, abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como é que você vai abraçar pela internet?

      Excluir
    2. Eu sou o caminho a verdade e a vida. ninguém chega a deus senão por mim... Com uma verdade flexivel dessas, espera sentadinho pelo discernimento de crentes! Se o tivessem não seriam crentes.

      Excluir
    3. Bem,a dignidade da pessoa humana,como um dos maiores princípios constitucionais (não que esteja defendendo a hierarquia),é sim norteada pela liberdade religiosa.Entenda,esta tal liberdade,pela própria acepção da palavra,não permite que a outro seja imposto os dogmas alheios nem que,através do estado ou de relações privadas de poder,tenha,alguém,um direito mitigado.Se observar,ao longo dos posts neste site,inúmeros são os casos em que,mediante ao apoio de célebres protestantes,católicos,etc(aqui o universo se restringe ao Brasil,onde esses grupos são majoritários),princípios ou direitos são deixados ao relento para as concepções religiosas.Em nenhum momento,neste post,há menção a incapacidade de discernimento dos grupos ora mencionados,o que se subentende é que,em observância aos acontecimentos e avanços políticos de um novo grupo com sede de poder no país,existe uma ameaça a laicidade.Perdoe-me pela forma ignorante de falar,mas estas deveras inocente.Por mais que não haja programa político descarado para mudança constitucional(o que realmente desconheço,mas não me seria estranho se houvesse) inúmeros são os meios subsidiários para que uma hegemonia política religiosa de fato se faça prevaler sobre os direitos alheios.Exemplos são inúmeros,para mim,nos últimos tempos,o maior fora o do juiz do estado de goiás que,em detrimento de princípios constitucionais processuais(inércia,competência,motivação,não consta a divina,como ele mesmo declarou,etc) e plurais democráticos,procurou anular inúmeras uniões homoafetivas(dai partiria uma nova crítica,considerando a dificuldade para se formar em um curso superior de direito que permita passar em um concurso tão difícil,não seria o referido uma pessoa com força de discernimento? desde quando a capacidade de discernimento por si só evita preconceitos?).Não vou falar de senhor garotinho e inúmeras outras declarações que postam a bíblia acima da constituição.

      Excluir
    4. "Enfim, eu como um democrata só espero que, um “dia”, todos os segmentos da sociedade se vejam representados nas câmaras e assembleias legislativas, bem como, no Congresso Nacional".

      Para que todos os seguimentos da sociedade se vejam representados - seria necessário que não houvesse "bancada" de nenhuma religião em nenhum desses locais - por que eles são eleitos para representar "todos" os brasileiros indistintamente. Fatima

      Excluir
    5. Welignton Gaetho Escola,

      Eu vou além, o Estado Laico tem a obrigação de garantir os subsídios, quando necessário, para que os cidadãos exerçam esse direito constitucional. A religiosidade, ou melhor, o direito à crença religiosa é defendido por todos aqueles comprometidos com os princípios fundamentais à dignidade humana.

      O termo subsídio pode ser entendido de maneira bem ampla, mas se for considerado pela forma mais comum de utilização, ou seja, da disposição de recursos materiais ou financeiros pelo Estado, você confronta diretamente a Constituição Federal, no seu artigo 19, inciso I.

      Ademais, apesar da laicidade de Estado ser corolário do direito e da garantia à liberdade religiosa, o princípio (da laicidade) se opera no âmbito entre o Estado e as religiões, e não entre o Estado e os cidadãos. O direito que você levanta em questão é advindo do princípio da liberdade religiosa, da qual o Estado deve garantir o exercício de tal liberdade (este o direito do indivíduo de crer ou não crer, assim como de se filiar ou não a qualquer instituição religiosa), todavia, isso não importa dizer em custear rituais religiosos.

      A única forma de dispêndio de recursos públicos para tal liberdade que é compatível a laicidade do Estado é destinando-os às próprias instituições da Administração Pública, para que estas exerçam a atividade regular ou extraordinária de garantir à liberdade religiosa do indivíduo, porém, de maneira impessoal – caso, por exemplo, das delegacias especializadas em combate à intolerância religiosa, ou o destacamento de força policial, de bombeiros e médicos às manifestações religiosas em locais públicos. Neste caso, o tal subsídio é destinado à própria atuação estatal, que por sua vez age de acordo com a Constituição, e não ao indivíduo ou religião diretamente (como é o caso de subvencionar as “marchas” religiosas com o Erário público, que é clara violação à laicidade do Estado). Ou os casos de aliança em prol do interesse público, mas que não são na esfera religiosa!

      Excluir
    6. Até o momento desconheço qualquer partido político que proponha, como uma de suas plataformas de governo, uma reforma constitucional com base nos ensinamentos do Livro Sagrado dos Cristãos, a Bíblia.

      No sentido de criar uma nova constituinte originária realmente é desconhecido, mas reduzir a questão somente a essa modalidade de violação ao princípio da laicidade é extremamente simplista.

      Como já elencado por alguns participantes aqui (inclusive foram em resposta a sua participação), existem centenas, senão milhares de tentativas de se criar legislações e/ou de se fazer o Estado atuar de acordo com os dogmas religiosos por partidos políticos religiosos ou pelos próprios políticos comprometidos com suas instituições religiosas. Além dos exemplos já citados, trago os de ordem constitucional que seriam: a vedação expressa na Constituição da união civil homossexual e do casamento dos mesmos (que vem sendo proposto desde o reconhecimento da constitucionalidade da união civil homossexual no STF); a tentativa de se alterar o artigo 19 da Constituição para fazer com que o Estado subsidie a energia elétrica dos templos (fazendo com que justamente o artigo que dispõe da separação entre Estado e igrejas torne-se paradoxal e esvaziado); dentre outros, e todos com base nos dogmas cristãos ou de seus interesses privados, ou seja, tentativas claras de se confrontar a laicidade do Estado por partidos e políticos.

      Isso tão somente no plano legislativo. Haveriam outros exemplos no Judiciário e, principalmente, no Executivo, todos no sentido de fazer prevalecer o cristianismo diante à República e à democracia.

      No tocante ao voto dos evangélicos, o Paulo Lopes de forma alguma afirma de forma generalista que estes não têm “discernimento para decidirem ou escolherem seus candidatos”. Ele se baseia e demonstra resultados de uma pesquisa do Datafolha em que 31% dos entrevistados vão votar em quem sua igreja mandar, ou seja, uma forma nítida de voto de cabresto. Ademais, diz que 65% dos entrevistados deixam ser influenciados pela pregação dos pastores, ou seja, que estes possuem poder de direcionar ou até mesmo manipular a escolha eleitoral de seus fiéis. Se você acha isso normal, sinceramente, dai sim estaríamos diante de uma análise totalmente simplória.

      Excluir
    7. Por fim, deixei o primeiro parágrafo para última análise:

      Primeiramente, precisamos desconstruir o mal entendido, ou a falácia, de que laicismo é sinônimo de ateísmo.

      Esse tipo de afirmação de que estado laico não é estado ateu (ou em sentido próximo, como fez) vem se tornando um enorme clichê vazio, propagando principalmente pela internet. Isso porque ao falar em laicidade é inútil afirmar que não é estado ateu sem demonstrar onde está a defesa do ateísmo de estado pelo o outro interlocutor. Ao dizer “estado laico”, é subentendido a ausência de confissão, seja religiosa, seja ateísta. O problema que vejo nessas afirmações é que justamente quem vem “esclarecer” o “real sentido” da laicidade utilizando-se de afirmações deste tipo são os que não sabem ou confundem o que é laicidade do Estado (mormente em suas ações). Quando não o fazem de má-fé, como pode se observar nos porta-vozes da anti-democracia (Silas Malafaia, Júlio Severo e etc.).

      E mais: ao fazer tal afirmação, acaba por esquecer-se de completar (propositalmente ou não) que também não é um estado teocrático, ou um estado confessional (ou pluriconfessional), ou até mesmo adepto ao regalismo. Da mesma forma que não é um estado ateu, não é um estado teísta! Se fosse para dar um sentido didático a tal afirmação, estaria incompleta sem afirmar isso também!

      Assim, estado ateu é o estado que nega expressamente a existência de deus(es), podendo ser tolerante ou intolerante com as religiões. No caso da intolerância, não há legalidade para as denominações religiosas estabelecerem seus cultos e liturgias, assim como para os cidadãos religiosos expressarem sua religiosidade. Não há nenhuma atuação legislativa, executiva ou judiciária, assim como de entidades da sociedade com relevância, no sentido de tornar o Brasil o estado ateu, sendo, por isso, uma retórica tão vazia ficar falando em “estado laico não é estado ateu” (e afirmações no mesmo sentido).

      Excluir
    8. Correção: estado ateu é o esado que nega tácita ou expressamente a existência de deus(es) (...).

      Excluir
  15. até enfim um crente realista, isso é tão raro como aquele pastor que disse que perseguição e ódio aos gays era uma forma de nazismo

    ResponderExcluir
  16. _Considero a expressão "se meter" como consta do texto inicial, uma expressão ambígua. Em se tratando deste espaço, é claro que fica subentendido, o lado pejorativo uma vez que, há bastante resistência das pessoas com a mente obstruída pelo preconceito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salamandra,

      Por mentes obstruídas pelo preconceito, vc quer dizer Edir Macedo, Silas Malafail e sua turminha nefasta, né?

      Excluir
    2. Michelle


      _Procure não escrever palavras que eu jamais postei: nunca citei nomes de ninguém!
      _Outra coisa: procure não fazer deduções sobre mim! Você corre um risco eminente, de errar! Espero que não entenda isso como ameaça, ok?!

      Excluir
    3. vc tem razão,mas perceba que a pejoratividade do verbo condiz com a intromissão indevida de preceitos religiosos em um espaço não permitido,espaço este não condizente ao debate,permitido,é claro,mas a fundamentação e fim último.

      Excluir
    4. Salamandra,

      _Procure não escrever palavras que eu jamais postei: nunca citei nomes de ninguém!

      Mas eu citei. Problem? Qualquer pessoa que tem um mínimo de bom senso sabe que Edir Macedo e Silas Malafaia são preconceituosos de marca maior.

      _Outra coisa: procure não fazer deduções sobre mim! Você corre um risco eminente, de errar!

      Como vc já fez com os outros em alguns de seus comentários?

      Excluir
    5. Salamalandra, nao peça aos outros algo qie vc mesma nao da, hipocrita.

      Excluir
    6. Michelle

      _Sim, há problema sim! A partir do momento em que, sórdidamente, faz insinuações a respeito do que outra pessoa possa ter dito, me parece loucura achar que está tudo bem e que não há problema algum!
      _Procure ser mais criativa e redija seus textos com mais propriedade, sem fazer alusões ao que foi dito ,anteriomente, por outrem! Isto me parece um meio de justificar algo que possa estar te incomodando: não é desta forma que vai se livrar disso! Antes de contestar, faça uma breve análise de você mesma e tire suas conclusões!
      _Se cuida, tá?(isso não é uma ameaça, é um conselho)!

      Excluir
    7. "sto me parece um meio de justificar algo que possa estar te incomodando"

      Salamalandra sempre no joguinho sem vergonha de tentar inferiorizar os argumentos alheios com a retórica psicológica da exteriorização. Muito malandrinha!

      Excluir
    8. _Tenho a consciência tranquila!
      _Se você também a tem assim, ótimo!
      _Não precisa dar-se ao trabalho de emitir seus "diagnósticos" a menos que esteja bastante seguro, o que não é o caso!
      _Boa noite!

      Excluir
    9. Salamandra

      >> "Sim, há problema sim! A partir do momento em que, sórdidamente, faz insinuações a respeito do que outra pessoa possa ter dito, me parece loucura achar que está tudo bem e que não há problema algum!"

      Eu não fiz insinuação alguma, ô criança! Vou explicar - passo a passo - pra ver se vc entende, ok?

      1 - Vc falou em seu comentário o seguinte: " (...)Em se tratando deste espaço, é claro que fica subentendido, o lado pejorativo uma vez que, há bastante resistência das pessoas com a mente obstruída pelo preconceito."
      2 - Eu repliquei seu argumento - de forma irônica - "Por mentes obstruídas pelo preconceito, vc quer dizer Edir Macedo, Silas Malafail e sua turminha nefasta, né?" Poxa, vc não entende ironia?
      3 - Em nenhum momento eu coloquei na sua boca palavras que vc nunca disse ou fiz insinuação ou dedução alguma sobre vc. Quem fez isso algumas vezes foi vc, cara Salamandra, nesse comentário abaixo, por exemplo:

      - "Anônimo 20:17 (1 dia atrás)

      _Entendo que esteja decepcionado e infeliz, porém: não julgue os outros por si!
      _Você escreve acerca de ex(alguma coisa)para ser evangélico; escreve claramente a respeito de todos, sem tirar um; fala dos podres que escondem...; vamos por partes:
      _Sobre ex-prostitutas, deve ter bastante conhecimento!
      _Com certeza, lembrou-se dos ambientes podres e imundos que frequentou em companhia das mesmas e das mentiras que contou;
      _Você conhece todas as pessoas do mundo, sejam evangélicas ou não? É muita falta de inteligência, fazer tal afirmação;
      _Sobre Deus..., você não O conhece! Tentou! Não teve capacidade espiritual e agora, destila seu veneno e procura contaminar quantos puder para tentar não sentir-se tão abandonado!
      " (http://www.paulopes.com.br/2012/05/revista-mostra-trechos-biblicos-cuja.html)

      - E nesse tb:

      "_Na verdade, tenho pena de você: pela insolência, abandono e limitação em todos os sentidos! Escreva mais e destile toda a sua amargura.
      _É lamentável! Nem mesmo um perfil, sabe consultar!
      _Era de se esperar: não conseguiu entender nada e por conta dessa debilidade de entendimento, escreve as coisas que traz dentro de si: malícia e mágoa."
      (http://www.paulopes.com.br/2012/07/cliches-cristaos-que-irritam-ceticos.html?showComment=1342138844886#c8235645302596354296)

      >> "Se cuida, tá?(isso não é uma ameaça, é um conselho)!"

      Tomar cuidado com o quê, criança?

      Excluir
    10. A salamalandra pobre coitada é a senhora crente , vai no deusilusão e procure por deus de mármore ;-)

      Excluir
    11. _Vejo que é uma leitora assídua de meus comentários! _Excelente!
      _Acha mesmo que é madura o suficiente? _Ótimo!
      _A vida apresenta muitas situações, para as quais temos que tomar cuidado; a menos é claro, que não acompanhe a mídia sendo assim, uma total alienada.
      _Felicidades!

      Excluir
    12. Salamandra

      Eu não acompanho assiduamente seus comentários. Mas eu já li alguns e uma boa parte desses alguns vc fez deduções sobre pessoas que vc nem sequer conhece só pq elas não compartilham de sua tosca visão de mundo. Eu coloquei alguns de seus comentários para te mostrar o tamanho da sua hipocrisia, já que vc me acusou - falsamente - de fazer com vc o que vc fez várias vezes com pessoas que discordam de seus argumentos. Isso que vc faz, minha querida é uma atitude imatura.

      Eu jamais faço deduções sobre pessoas que nunca vi na minha vida. Vc sim. Quem é a imatura aqui?

      >> "A vida apresenta muitas situações, para as quais temos que tomar cuidado; a menos é claro, que não acompanhe a mídia sendo assim, uma total alienada"

      Salamandra, não desvia do assunto. Seja direta e objetiva pelo menos uma vez. Eu tenho que tomar cuidado com o quê exatamente? Será que é tão difícil assim pra vc dar uma resposta direta à uma pergunta simples como essa, sem usar de subterfúgios?

      Excluir
    13. _Você escreve claramente que não se interessa pelo que eu te diga, então..., não sei qual o motivo da tua pergunta; até porque, está bem clara a resposta!
      _É uma pena que agradeça assim, a quem te deseja felicidades!

      Excluir
    14. Salamandra

      - Mas qdo vc fala pra eu ter cuidado com alguma coisa, eu quero saber com o quê exatamente eu tenho que ter cuidado. Eu tenho que ter cuidado ao atravessar a rua, ao andar sozinha à noite, com o quê?

      Tá vendo como é difícil pra vc responder uma pergunta simples? Sendo que não deveria, já que uma pessoa que afirma saber que deus existe e faz uma ginástica mental enorme pra justificar os atos desse deus, uma pergunta simples como a minha não é difícil de responder. Não é como se eu estivesse de perguntando algo sobre Física Quântica.

      O motivo da minha pergunta - ô menina - é pq vc falou que eu tenho que ter cuidado e eu quero saber cuidado com o quê. Custa vc responder ou vc vai continuar desviando da pergunta e se fazendo de vítima ainda por cima, o que é simplesmente patético? Parece que um pedaço do seu cérebro vai sair pelo nariz se vc responder o raio da pergunta. Que dificuldade!

      Se vc não quer responder, é só agir como uma pessoa adulta e falar que não quer responder em vez de apelar pra subterfúgios baratos, como se fazer de pobre coitadinha.

      E aí? Vai responder minha pergunta ou vai fugir dela de novo?

      Excluir
    15. _Michelle, Michelle!

      _Tudo bem: na verdade, costumo dizer estas palavras para as pessoas que gosto! É natural desejar que se cuidem em todos os momentos de suas vidas; às vezes, passamos por situações inusitadas, coisas que nem esperamos e que de um momento para outro, são capazes de transformar totalmente nossas vidas! Se quer mais exatidão, não sei o que te dizer: não conheço tua vida, teus hábitos..., nada!
      _Em suma: penso que é sempre bom, estar de olho nas armadilhas da vida que podem se apresentar de várias formas.

      Excluir
    16. Salamandra

      Ok, eu entendo. Eu cuido de mim em aspectos da minha vida que estão no meu controle, mas não estou no controle de td. Tem certas coisas que nos pegam de supresa apesar de todo precaução que tomamos. Eu sei disso por experiência própria. Já passei por coisas que - sem ofensa - não vou entrar em detalhes pq não é da conta de ninguém que me pegou de surpresa e eu tive que me virar pra resolver a situação. E resolvi apenas com minha força de vontade e ajuda das pessoas que me conhecem e que se preocupam comigo. Em nenhum momento, pedi a deus algum pra me dar uma força. A força veio de mim, das pessoas que me amam e isso dá uma moral do caramba, hehe.

      Hj, eu apenas vivo a minha vida. Se acontecer algo inesperado, que não estava no meu controle bom...aconteceu. O único jeito vai ser reunir forças de novo e enfrentar o bicho.

      Excluir
  17. O que é política?
    Uma expressão que vem do grego polis, que é cidade.

    Quem mora numa cidade, tem que se preocupar com a cidade.

    ResponderExcluir
  18. Como acreditar em candidatos eleitos pela massa ignara e zumbi, manipulada dentro de templos cujo trabalho é provocar a catarse coletiva com ganhos próprios.
    Nunca um desses lideres convence alguém sozinho, esses fenômenos só se manifestam em grupos. Dai a necessidade de templos gigantescos. Isto se chama psicologia de massa, todo empenho dos lideres leva na direção da lavagem cerebral. O estonteado devoto já com o cérebro nocauteado para de pensar por si próprio e se entrega ao líder. Fará o que o mesmo mandar como sacrossanta e única fonte da verdade. Isso para mim é crime, e criminosos serão os que mesmo indiretamente tiram vantagens da situação. Conheço declarados mulçumanos disfarçados de evangélicos com esse fim.

    ResponderExcluir
  19. Caro Anônimo22 de julho de 2012 21:26,

    Tudo bem!!

    Na primeira parte do seu comentário, sobre a garantia de direitos e liberdades, eu concordo plenamente.

    Agora, vamos ver outros pontos, você reclama que católicos e protestantes esquecem-se das garantias de direitos civis em nome de valores religiosos. Sim, eu os conheço e creio que façam parte de uma minoria dentro do segmento que abrange os cristãos.

    Por outro lado, tenho percebido um sem número de manifestações antiteístas e/ou antirreligiosas, diga-se de passagem, restritas à internet. Por enquanto, não presenciei nenhum celerado, deste tipo, manifestando sua intolerância nas ruas.

    Particularmente, não considero, de forma alguma, como ateus, agnósticos ou céticos, como eles se autointitulam. Só com tempo e estudo será possível entender o fenômeno social que produziu tais indivíduos. E assim poderemos classificá-los de forma mais adequada.

    Veja bem, faço esse adendo, pois os últimos são tão nocivos à democracia quanto qualquer religioso com características "fundamentalistas".

    Ameaça a laicidade do Estado?? Por favor, leia o meu comentário: 23 de julho de 2012 12:18

    Sobre o STF você não poderia encontrar um exemplo pior, na minha opinião. Acho que esse debate não cabe aqui, mas a instituição em questão anda querendo ir além das suas atribuições que é a de interpretar a nossa Carta Magna. O STF está, praticamente, reescrevendo a constituição em algumas de suas decisões e isso, como sabemos, é atribuição do Pode Legislativo. Isso sim, é preocupante em um Estado Democrático de Direito.

    Contudo, ainda sou a favor da velha máxima: "Decisão judicial não se discute, se cumpre."

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola,meu nome é João Paulo,eu sou o anonimo

      Vou me adentrar somente ao final do seu comentário,há inúmeros outros comentários melhores que os meus para delongar o debate anterior.

      Não considero que o STF esteja rasgando a constituição(não que seja santo nem que esteja isento de cometer "merdas") por variados motivos.

      Primeiro,ele usou-se,em seus debates mais polêmicos,de mutação constitucional.Esta condiz com determinada mudança substancial de um direito ou garantia sem que haja modificação literal.

      Segundo,o princípio da dignidade da pessoa humana possui aplicação imediata,ou seja,não precisa de intermediários,o que,por lógica,dispensaria a observância legislativa para ser exercido.Lógico que o STF não pode fazer ,desse princípio,molde para se sobrepor as disposições constitucionais de competência,muito menos pode o legislativo usá-lo em detrimento a dignidade da pessoa humana.

      Bem,não vou me alongar,já que,como disse,este debate não cabe aqui.

      Perdoe-me mas não vou me contento com esta corrente positivista,onde há inúmeros doutrinadores renomados,por mais que ela não possa ser mitigada,infelizmente,para que não se perca força jurisdicional no país.

      Bem,opiniões contrárias,ainda considero o STF como bom exemplo,há outros inúmeros argumentos que corroboram a favor do pretório excelso,como sei que você deve possuir inúmeros outros.

      Abraço

      Excluir
    2. Caro João Paulo,

      Você tinha todo direito de manter seu anonimato, mas, em todo caso, é bom chamar as pessoas pelo seu nome.

      Gostei de “ouvir”/ler sua opinião! Todavia, me reservo o direito de manter à minha.

      Abraços!!

      Excluir
  20. Cara Fátima,

    O que é democracia? Sem o embate de ideias, sem o debate de diferentes posições, sem as disputas ideológicas e tudo mais. Não há prática democrática. É por isso que os diferentes grupos se organizam na defesa de seus direitos e/ou interesses.

    Quando você diz que não pode haver nenhum representação religiosa na política, você está negando um princípio (direito) basilar da democracia.

    Minha cara, sua forma de pensar está equivocada, você quer um governo que se apresente como um bloco monolítico. Dessa maneira só um Estado totalitário pode, falsamente, “dizer" (ATENÇÃO: “DIZER"): que representa a todos. A representação de todos só é possível na diversidade.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  21. Pelo simples fato de que um numero expressivo de pessoas seja idiota, não significa que o resto também deva ser.
    A partir do momento que um grupo, acredita em um ser invisível, em que seus lideres por procuração invisível realizam rituais de magia, só possuem um livro como regra para tudo, e ainda se opõem aos sucessivos progressos propiciados pela ciência. Devemos tolerar ou tentar mostrar a verdade para a plebe rude?
    A natureza humana não muda em nada, apenas evolui no campo técnico. Na evolução como ser humano somos e temos as mesmas necessidades dos homens das cavernas, nossos erros e acertos são cíclicos. Por isso é que não devemos centralizar o poder na mão de grupos ou agremiações, pois no poder elas nos farão seus escravos. Que o passado sirva de exemplo para não errarmos novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na novela Escrava Isaura, O Leôncio mandou o capataz dar umas trinta chibatadas no escravo. Por que o próprio Leôncio não deus as trinta, se ele tinha o poder nas mãos?

      Excluir
    2. O poder que manda é poder na boca, não nas mãos.

      Excluir
  22. Igor,

    Primeiramente, eu devo possuir inúmeros defeitos, meus amigos e parentes poderiam enumerá-los melhor do que eu, porém, sem falsa modéstia, possuo algumas virtudes e uma delas é a franqueza. Estou dizendo isso para informa-lo que não li uma linha, sequer, do seu comentário.

    Em segundo lugar, eu tenho nome e sobrenomes (esse nome no meu nickname é o meu nome de batismo), endereço, profissão, emprego e família. Ou seja, sou uma pessoa real. Não fico na internet de trollagens, patrulhamento ideológico, a soldo ou qualquer coisa deste nível.

    Costumo usar os blogs da internet para trocar ideias, fazer reflexões exercitar a escrita e tudo mais.

    Então, fique à vontade para parar a leitura do meu comentário por aqui, eu continuarei a escrever pelos motivos ditos acima.

    Veja bem, há algum tempo atrás eu entrei em um blog, dito humanista (sic), e teci um comentário, acerca de um post, no qual eu discordava da opinião do autor. O CENSOR do blog agiu ardilosamente contra o meu comentário. O separou em partes, omitindo algumas passagens importantes, e respondeu num copiar e colar sem fim. Dando uma das maiores demonstrações de autoritarismo que eu já havia visto em blogs, na internet.

    Pois bem, eu fiquei indignado e enviei outro comentário manifestando a minha indignação. Sabe o que aconteceu? Eu fui sumariamente CENSURADO. Qual foi o meu “crime” (pecado)? Ter discordado. Os pseudo-progressistas-humanistas não aceitam o contraditório de forma alguma.

    Hoje, quando “bati” o olho no seu comentário. Lembrei imediatamente do ocorrido, senti um certo asco, ao me recompor pensei este sujeito deve fazer parte da turba daquele blog ou então aprendeu, “muito bem”, com eles.

    Você quer impor suas ideias no grito? Sabe o que eu acho mais tragicômico em sujeitos iguais a você? É que vocês acusam os religiosos de sofrerem uma “lavagem cerebral”. Cara, qualquer pessoa, de bom senso, que ler ou ouvir o seu discurso, não vai pensar nada de diferente a seu respeito. Você também passou por uma “LAVAGEM CEREBRAL”. Só que de outro tipo!

    É um discurso repetitivo e sem o menor senso crítico. Aliás, caso tente exercitar a criticidade no grupo ao qual pertence, pode ter certeza, será sumariamente expulso. Mas, eu posso lhe dizer uma coisa, você vai passar a ser um sujeito livre e, meu caro, não há nada melhor do que a liberdade.

    Caso algum dia você seja capaz de pensar com seus próprios neurônios, tomara que não seja tarde demais, terá uma ingrata surpresa.

    Passar bem!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Welington Gaetho Escola,

      Desde a primeira até a última linha dessa “resposta” você se propõe claramente a me atacar, ao invés de tentar se aventurar a rebater meus argumentos. O recurso ao último estratagema da dialética erística ao argumentum ad hominem é famosa tática de quem, desesperadamente, ainda tenta salvar algo em um debate totalmente perdido. Schopenhauer manda aquele abraço para você! :)

      Quanto ao fato da minha identificação não ser completa (nome, sobrenome e etc.): isso não me torna menos conhecedor do tema, assim como sua identificação "completa", pelo visto, não lhe tornou conhecedor do assunto! Vida real todos nós temos... eu só não tenho uma inscrição no Blogger ou Google+ porque não tenho tempo para isso!

      No mais, estou muito grato pela sua demonstração de incapacidade argumentativa! :)

      Excluir
    2. Gaetho você acha que engana quem? Vai no ceticismo.net lá esta cheio de comentarios iguais esses seus e depois vem bancar de coitadinho censurado. Ahhh vai a mer_cadoria que saco de blá blá blá

      Excluir
  23. Calma pessoal´estamos no campo das idéias e nesse campo ninguém tem dereito de se sentir ofendido. Afinal só estamos discutindo sobre pessoas que acreditam em mitos ascenderem ao poder, e acreditarem que esse mito lhes torna dono da moral no mundo.

    ResponderExcluir
  24. Queria lembrar a todos que campanha eleitoral DENTRO de igrejas (o espaço físico) é CRIME ELEITORAL e deve ser denunciado. Essa súcia se vale da facilidade de ter uyma multidão crédula à disposição para angariar votos que os outros candidatos têm de sair em busca e correr muito chão. No mais, devia ser revista a função de vereador - a meu ver, totalmente corrompida, de rabo preso, que perde tempo distribuindo títulos de cidadão, mudando nomes de ruas, apresentando projetos ridículos (na minha cidade por exemplo, botaram um totem em uma das entradas dizendo que ela é "do Senhor Jesus", numa clara falta de respeito ao Estado láico e às demais crenças e descrenças. Devíamos estudar a troca do vereador por um administrador FORMADO e CONCURSADO, com um estatuto a seguir e sem imunidades parlamentares vergonhosas. Do jeito que está, normal a sanha dos religiosos fanáticos pelos cargos de vereador: ambos se parecem - são inúteis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria, agora não quer mais.

      Excluir
  25. A unica maneira de resolver isso é fazer o ateismo crescer porque os evanjelicos são EVANjeguicos que querem impor seu estilo de vida ao próximo e tudo isso porque se intitulam melhor que o próximo mas no fundo são todos ou quase todos ladrões e preconceituosos. Morro mas não vivo uma teacrácia religiosa. :!

    ResponderExcluir
  26. Bela discussão. O Estado laico é uma conquista de todo mundo "bem intencionado". Vale o princípio de Gamaliel: se isso aí vem de Deus, se sustenta sem precisar de conluios políticos. Duas constatações tristes: é preocupante o perigo ataul no Brasil dos bens públicos como praças e áreas verdes sob a pressão dos evangélicos para construirem mais e mais igrejas. Segundo, conseguir isso com a conivência/leniência de milhares de vereadores que por 30 dinheiros entregam ATÉ A MÃE. A desculpa é que a Igreja Católica tem templos nas praças, desconhecem que as cidades muitas deleas cresceram em volta da Igreja, não foi esta que cresceu sugando terrenos de doação das cidades. As autoridades da república precisam abrir do olho ante as doações ilegais de terrenos em várias cidades do Brasil, de norte a sul. Porque a ética religiosa dessas igrejas ditas cristãs não repele as doações ilegais?? O crescimento estatístico dos "evangélicos não praticantes" é que explica que, antes católicos não praticantes agora têm crentes não praticantes como "espelho".

    ResponderExcluir

Postar um comentário