Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Ateus querem ajuda de Obama para que Indonésia liberte Aan

Alexander Aan
Ann foi condenado a 2,5 anos de
prisão por se declarar ateu
O CI (Center for Inquiry), uma organização de humanistas e ateus, colocou na internet uma petição com o objetivo de convencer o presidente Barack Obama a pedir ao presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, a libertação de Alexander Aan (foto), 31, que foi condenado a 2,5 anos de prisão por escrever no Facebook que Deus não existe.A petição tem de obter 25.000 adesões até 16 de agosto. 

Depois de se livrar do risco de linchamento, Aan foi preso em janeiro deste ano sob a acusação de blasfêmia. Na internet, ele também escreveu que Maomé teve relações sexuais com a empregada da mulher dele, o que agravou a sua situação.

Paul Fidalgo, diretor de comunicação de CI, disse que Aan corre risco de morte. O indonésio já teve de ser transferido de prisão uma vez porque os detentos passaram a agredi-lo quando descobriram que tinha sido preso por ser ateu.

Sem se referir ao caso de Aan, Yudhoyono disse que a Justiça respeita o direito de descrença, desde que os ateus “não incomodem os religiosos”.

A maioria da população de 236 milhões da Indonésia é muçulmana. As religiões minoritárias são budismo, hinduísmo, catolicismo, protestantismo e confucionismo. O governo de Yudhoyono já foi acusado de perseguir os católicos, com o fechamento de igrejas.

Apesar do otimismo do CI, são poucas as chances de o Obama ou mesmo a Casa Branca interceder a favor de um ateu preso na Indonésia neste ano de eleições presidenciais nos Estados Unidos.

Muçulmanos pedem decapitação do indonésio que disse ser ateu.
fevereiro de 2012

Alexander Aan.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...