Bancada evangélica reage à proposta de restrição na TV

deputado João Campos
João Campos disse que
a proposta é "absurda"
Deputado João Campos (PSDB-GO), presidente da bancada evangélica, afirmou que o governo não poderá mudar por decreto o Código Brasileiro de Telecomunicações, de modo a restringir o aluguel de horário na televisão aos programas religiosos. Para ele, trata-se de uma proposta “absurda”.

“Somos radicalmente contra”, disse ao jornal "Folha de S.Paulo". "O que motivaria o governo a tomar essa medida? Há alguma reclamação do público? Acho que não. Se há uma brecha na lei, tem que passar pelo Congresso.”

Campos lidera uma bancada de 66 deputados dos 513 da Câmara. No Senado, dos 81 integrantes há pelo menos 3 que seguem a orientação da bancada evangélica.

Para o deputado Lincoln Portela (PR-MG), evangélico e líder do seu partido, “essa mudança não passa nunca” porque “o governo vai ter uma briga com milhões de religiosos”.

Silas Câmara (PSB-AM), também deputado evangélico, afirmou que as emissoras de TV precisam alugar parte de seu horário para “se viabilizar". "O governo só faria isso se quisesse deixar muito claro que seria uma retaliação contra a liberdade religiosa no país. Duvido que vá fazer."

O deputado Assis Melo (PCdoB-RS) é o autor de um projeto que proíbe o repasse de horário das emissoras para denominações religiosas e empresas. "As concessões são públicas, mas hoje quem ganha com o aluguel são os setores da grande mídia que lucram com uma outorga pública."

Com informação da Folha de S.Paulo


Governo prepara decreto que proíbe aluguel de horário da TV.
junho de 2012

Religião na TV.

Comentários

  1. "O governo só faria isso se quisesse deixar muito claro que seria uma retaliação contra a liberdade religiosa no país."

    Coitadinho do pastô.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perante isso, deveria ter um horário para a umbanda, camdoble e as outras centenas de religiões!!

      Excluir
    2. Não sou religioso, mas acho isto um absurdo, pois prefiro uma religião lá na tv do que a p...da pornografia e etc.

      Robson.

      Excluir
    3. Prefiro a pornografia :D

      Excluir
    4. Bandido da assembléia dos deuses8 de junho de 2012 21:12

      0,1% assiste ao lixo alugado, ou lavado por essas emissoras. Já não pagam impostos pra comprar fazendas e criar gado às custas de outros animais.
      Se tiverem coragem de peitar essa bancada, certeza que o povo, QUE NÃO SÃO MILHARES EVANGÉLICOS, darão total apoio.

      Excluir
  2. Estes pastores não estão nem ai para "liberdade religiosa" só querem saber de dinheiro, negocios, são um bando de mafiosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde estão os pastores? Em nenhum lugar?

      Excluir
    2. "nem ai para "liberdade religiosa"

      Entendeu?

      Excluir
    3. Pastores=pilantras.

      Excluir
    4. aí é um lugar, aqui é outro lugar.

      Excluir
    5. Exatamente, eles não estão nem ai, eles só querem influênciar seus pensamentos paleolíticos no povo e ter dinheiro pra comprar uma ferrari por mês. Enquanto o povo se lasca dia e noite dia e noite, como o povo não percebe isso? Será que é o mesmo publico que aplaudiu e bradou quando a igreja católica e calvinista queimou os renascentistas. Será que veremos a ditadura evangélica daqui alguns anos?

      Excluir
  3. liberdade e religiao, duas coisas opostas ¬¬

    ResponderExcluir
  4. O texto do leitor pode ser promovido a post. Comentário escrito só com letras maiúsculas e trollagem serão deletados.

    ResponderExcluir
  5. Eu acho a medida honesta e justa os programas evangélicos são produzidos por terceiros , portanto se a emissora quer ter este tipo de programação ele deve comprar o programa e transmitir no horário que lhe convém e não ficar alugando seu espaço. Sera que é pra isso que o governo libera as concessões para as emissoras ficarem alugando horário para programações de terceiros ?? Sei lá parece que tem coisa errado nisto.

    ResponderExcluir
  6. Que "afronta à liberdade religiosa" ?

    So tem catolico e evangelico (principalmente eles) na programacao religiosa na TV !

    Cade os budistas, agnosticos, judeus, ateus, candomblecistas, espiritas, muçulmanos, etc ? Alguem viu eles na TV ?

    Nao, ne ?

    Principio de isonomia: ou TODOS participam, ou NINGUEM participa. É mais justo.

    E esses evangelicos nao querem perder a mamata, que é fonte de corrupcao, estelionato, fraude, chantagem emocional, encenacao de falsos milagres e falsas curas, cobranca de dizimos e ofertas, mercantilizacao da fé, etc.

    Precisamos acabar com essa farra evangélica !! Abaixo os pilantras e enganadores !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. os macumbeiros e etc não tem grana, então que culpa tem os evangélicos?

      não generalize.

      Excluir
    2. Por que será que a crentaiada tem grana,heim?Bota a cabeça pra pensar.

      Excluir
  7. O mundo sempre foi vítima da " liberdade religiosa" , só pelo fato da religião segregar como faz no caso dos homossexuais essas pessoas deveriam ser barradas e nunca serem ouvidas. Na minha opinião religiosos são doentes e querem misturar suas religiões com tudo são pessoas que perderam o senso comum da vida e vivem as suas vidas com as tagarelices religiosas.

    ResponderExcluir
  8. A bancada deles é quase do tamanha da de SP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos dominar tudoooooo!!!

      vai ser do tamanho do Brasillll.

      Excluir
  9. A única restrição aos religiosos é a seguinte:

    "Art. A entidade executora de serviço de radiodifusão com finalidade comunitária:

    (...)

    V – não pode manter vínculos que a subordinem ou a sujeitem à gerência, à administração,
    ao domínio, ao comando ou à orientação de qualquer outra entidade, mediante compromissos ou relações
    financeiras, religiosas, familiares, político-partidárias ou comerciais."

    É claro que se o Estado Laico concede a uma pessoa ou grupo a tarefa de prestar serviços de utilidades pública, ele tem direito de não permitir que tal concessão invalide as linhas constitucionais que lhe impedem de conceder vantagens a entidades religiosas (Art. 19 da CF.

    Mas, para barrar a farra neopentecostal e católica, pode-se usar, também, a Lei Geral das Telecomunicações:

    "Art.71º - Visando a propiciar competição efetiva e a impedir a concentração econômica no mercado, a Agência poderá estabelecer restrições, limites ou condições a empresas ou grupos empresariais quanto à obtenção e transferência de concessões, permissões e autorizações."

    Este artigo pode ser usado para negar concessão ao grupo que gere a Rede Record e as rádios relacionadas à IURD, desde que se defina este grupo como "empresarial".

    "Art.87º - A outorga a empresa ou grupo empresarial que, na mesma região, localidade ou área, já preste a mesma modalidade de serviço, será condicionada à assunção do
    compromisso de, no prazo máximo de dezoito meses, contado da data de assinatura do contrato, transferir a outrem o serviço anteriormente explorado, sob pena de sua
    caducidade e de outras sanções previstas no processo de outorga."

    Se pensarmos em evangelização como um serviço, as rádios e estações de TV localizadas em cidades que já tem igrejas (principalmente neopentecostais e católicas) deveriam ter seus contratos extintos e sofrer sanções, após 18 meses de funcionamento, desde que isto conste no processo de outorga. Caso não conste no processo, a Comissão de Licitação, os Ordenadores de Despesa e Auditores que aprovaram o edital e o contrato, devem ser penalizados.

    ResponderExcluir
  10. Sou cético quanto a funcionalidade dessas proibições e temo o excesso de Estado regulando tudo em nossas vidas.

    O problema não está na programação das Tvs, mas em nossa base educacional. Precisamos é de mais educação. Só assim as pessoas poderão ter a chance de trocar o misticismo pela razão. É termos poucas verbas para pesquisa. Pouco incentivo aos professores. Poucos teatros e bibliotecas.

    Não adianta combater a ignorância com mais ignorância. Enquanto tiver miseráveis, famintos; viciados, drogados e tudo espécie de violência; teremos o alimento para a demagogia, e tudo que ela carrega.


    O problema não é termos muitas religiões. Mas na nossa incapacidade de oferecer alternativas de pensamento, já que elas existem e só podem existir em meio apropriado. Não podemos esquecer Schopenhauer : o homem é um ser metafísico”.


    Estamos irremediavelmente condenados ao conhecimento porque necessariamente precisamos crescer e crescer demanda cada vez mais saber.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Ótimo.

      Excluir
    2. Luiz Lima, comentário sensato. Tiremos a "metafísica das massas" e continuaremos no status quo, talvez com mais intensa propaganda de junk culture, seja em autoajuda do tipo extremo-otimismo (em vez de orações para curar câncer, pensamento positivo irrestrito), telenovelas com conteúdos rasos, consumismo exagerado como válvula de escape, etc. É importante levarmos as pessoas à autorreflexão (pensarem por si mesmas) e serem críticas do mundo em que vivem. Especialmente quando jovens. Utopia, mas não custa tentar.

      "Durante a juventude a memória deve ser especialmente exercitada, pois nessa época é mais vigorosa e mais tenaz. Porém, isso deve ser feito com grande cautela e prudência, visto que as lições bem aprendidas na juventude jamais são esquecidas, e esse solo precioso deve ser cultivado de modo a produzir o máximo possível de frutos. Se observarmos quão profundamente ficam gravados em nossa memória aqueles que conhecemos nos primeiros doze anos de nossas vidas, e como os eventos desses anos, e em geral tudo o que vivenciamos, ouvimos e aprendemos nessa fase, ficam para sempre gravados na memória, torna-se perfeitamente natural a ideia de basear a educação nessa receptividade e tenacidade da mente jovem, guiando-a estrita, metódica e sistematicamente de acordo com tais preceitos e regras. Como ao homem só são concedidos alguns anos de juventude, e como a capacidade da memória em geral, e especialmente no indivíduo, é sempre limitada, torna-se imprescindível alimentá-la com o que há de mais essencial e vital em todas as áreas do saber, a despeito de todo o mais."

      Schopenhauer, "Parerga und Paralipomena"

      Excluir
  11. Parece que o aluguel como está já era ilegal. Mas evangélicos podem tudo...

    ResponderExcluir
  12. A situação, me permitam, é a seguinte. No Atual Código Nacional de Tele-comunicações não existe a figura de aluguel de horários. A não ser que tenha mudado, aliás este Código Nacional é uma colcha de retalhos e há muito precisa ser reformado para se saber o que ainda está valendo ou não. É uma bagunça. A ditadura com a ARENA, PDS, e PFL do Antônio Carlos Magalhães fizeram um zona no Código, mas tem uma coisa certa o Código não permite direção única. Direção única de programação, ou seja, segmentação da programação. O fato é quepara cada duas horas de programas evangélicos ou católicos ou outros MilHARES de profissionais de RÁDIOS E TELEVISÃO FICAM NO DESEMPREGO. PROGRAMA EVANGÉLICOS E OUTROS NÃO DÃO EMPREGO. NÃO ESTIMULAM A PRODUÇÃO. Não atendem a obrigatoriedade Constitucional de promover a Cultura, a Educação o Entretenimento diversificado e a informação. Assim Jornalistas e radialistas e outros profissiomais em todo Brasil ficam sem emprego.

    ResponderExcluir
  13. E ainda tem gente que defende, eles bora tornar a tv aberta um lixo.

    E assim que uns pensam aqui, sempre essa desculpa "liberade religiosa" pra pedir 30% ou 70 mil pessoas doando 70 reais.

    ResponderExcluir
  14. Só existe programação pra CRENTE E CATOLICO, ISSO É DEMOCRACIA? ENTÃO DEVO TA NO PAÍS ERRADO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que nossa cultura marginalizou as outras religiões e ninguém pode sair por ai dizendo ser umbandista candomblécista que sofre preconceito e agora imagina se eles poderiam ter um programa na tv ? Iriam dizer que isto iria contaminar as pessoas e etc o que é puro preconceito. E sera que uma igreja cristã gay conseguiria alugar um horário ou pelo menos 1 minuto na tv claro que não? E na globo porque os ateus não falam ? Eles da espaço para várias religiões deveria dar uns minutos para que os ateus também pudesse falar. Dizer que nos ateus não acreditamos em nenhuma divindade sobrenatural que acreditamos unicamente na nossa capacidade física e intelectual e que vemos nas religiões mais motivos de guerras e segregações em razão de seus dogmas , isto bem que podia ser dito em rede nacional se nos dessem espaço também.

      Excluir
  15. http://www.youtube.com/watch?v=IwMLcnO5yMA&feature=player_embedded

    Por favor, vejam esse vídeo. Paulopes, sugestão de matéria. Veja a que ponto chegam esses evanjégues.

    ResponderExcluir
  16. "Ai, mas novela só tem putaria, que mal tem por jesuis lá que só ensina coisa boa pas criança."

    É o que os crentes pensam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já ouvi várias vezes argumentos assim. Minha resposta: O que é melhor, morar na favela ou embaixo da ponte? Se há duas opções, uma ruim e uma menos pior, não é mais adequado ter algo realmente bom? "Mas Gzuis é [puxa-saquismo divino]" Rebato: OK, o papo tá bom, agora deixa eu assistir um documentário da BBC no Youtube. Bye!

      Excluir
  17. http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=IwMLcnO5yMA

    Essa é a liberdade religiosa que vocês tanto defendem?

    ResponderExcluir
  18. Os evanja tem programa na tv porque da retorno financeiro a eles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque eles não usam esses milhões que pagam para tv para fazer caridade?

      Resposta:
      Porque caridade não da retorno financeiro da gastos.

      Excluir
  19. Concordo que se restrinjam os horários de programas religiosos desde que se restrinjam também, igualmente, os horários de programas não-religiosos. Como todos devem ser iguais, todos os tipos de programas (religiosos, não religiosos, educacionais, políticos, sociais, de lazer, noticiários etc.) devem ser restrinjidos de forma igual.

    Tomara que aceitem essa proposta e restrinjam toda a programação da T.V., deixando imensos horários vazios no quais as emissoras fiquem fora do ar! Isso seria um grande benefício da população.

    Evangélicos, exijam igualdade!! É um direito de vocês.

    ResponderExcluir
  20. Sim! Se querem restringir o horário dos programas evangélicos, devem restringir também o horário de todos os outros programas.

    ResponderExcluir
  21. Eis aí uma podridão que esta tomando conta do Congresso Nacional. Não é de hoje, que o Nome de Deus vem servindo de cabide eleitoral por esses "fariseus". Que se dizem Cristãos. Desconexo é ver Carlinhos Cachoeira preso e Edir Macedo e RR Soares lavando dinheiro de "dizmo" e financiando campanha de politicos visando se dar bem.
    Infelizmente, vejo esse País caminhando rumo o aquilo que foi a Irlanda do Norte.

    ResponderExcluir
  22. Esses religiosos de bancada EVANJEGUE são todos uns corruptos hipócritas , quero ver então quando algum "satanista" alugar horario na rede BANDalheira ou na errei-de-TV, antecedendo o milagrento VADIOmiro $antiago ou o rato rato $oares. eles vão relinchar , rosnar e etc. Bando de palhaços corruptos .

    ResponderExcluir
  23. Só passei para confirmar a informação que deixei no post anterior sobre o tema. Disse que também o SBT transmite televangelismo e me dei ao 'sacrifício' de noite passada ficar de 'plantão' para confirmar o dito. Aqui em Floripa, recebemos o SBT pelos canais 45 e 59, TV aberta. Na verdade, nem foi ontem mas na madrugada de hoje, por volta da 4h da madrugada, assisti ao tal momento religioso para identificar qual era a 'igreja'. Era da IURD, com cenas do templo da av. Mauro Ramos,Centro,promovendo uma tal de passagem pela cruz, uma emorme cruz como sendo um portal, por onde as pessoas passavam e 'deixavam' seus problemas e aflições. Apesar da cochilada própria do cansaço pela vigília e de ter aturado um filmeco americano horroso de uma tal despedida de solteiro/a, cuja única parte boa era um cão skatista, acordei a tempo de verificar no relógio de cabeceira, que o tal espaço televisivo já avançava pelas 6 horas da matina. Portanto, mais de duas horas de mimimi.
    Se o espaço alugado se restringe somente a SC, não tenho como questionar. Mas que os canais 45/59 que transmitem a programação do SBT têm SIM!! programação religiosa não há dúvidas, é FATO; não devo ter sido a única pessoa no estado a ter visto, mesmo que entre uma zapeada ou outra entre canais de joalherias e aquele outro filme horroroso que a Globo enfiou na segunda-feira, sempre filme nacional, cada um pior que outro, antes fosse Mazzaropi...
    Era o que cabia relatar.

    ResponderExcluir
  24. Alguém já percebeu que esta bancada evangélica não ganha uma. Kakaka tudo que eles propõe é de cunho pessoal e inconstitucinal , políticos que mistura suas crença com suas política só da porcaria é igual a lei do pai nosso, não existe nada mais bizarro que isto em pleno século XXI .

    ResponderExcluir
  25. Gostam de se meter na vida olheia, agora o cu deles tá coçando, e vão ter com que se preocupar! Se isso for mesmo coisa do governo, Dilma e cia, sabem a briga que estão comprando, e devem estar dispostos a enfrentar. Se pelo menos conseguirem restringir o tempo deles nas tvs já será um avanço. Uma coisa me passou pela cabeça. Uma ousadia dessa natureza pode significar que Dilma não esteja interessada em reeleição. Será que veremos Lula daqui a dois anos?

    ResponderExcluir
  26. Absurdo é um estado laico ter bancada evangélica e ter que aguentar essas aberrações teológicas na televisão.

    Isso sim é absurdo!

    ResponderExcluir
  27. Não posso negar que o desespero deles está me divertindo muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, demasiadamente divertido.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  28. Este é o maior Cartel atualmente no Brasil! Eles comandam o mais potente meio de comunicação de massa, em um País com mais de 196 e tanto milhões de habitantes ! Tem de dar nisso: Nas eleições de ontem ficou provado que Aumenta o poder de pressão das igrejas evangélicas....
    http://blogs.estadao.com.br/roldao-arruda/aumenta-o-poder-de-pressao-das-igrejas-evangelicas/ E vai piorar!

    ResponderExcluir
  29. Viva a TV Paga!!! Os pobres que se ferrem com este LIXO empurrado à força.

    ResponderExcluir
  30. ""O que motivaria o governo a tomar essa medida? Há alguma reclamação do público?"

    Não, imagiiiiiiiiine! Não tem nenhuma reclamação! Todo mundo prefere ver um psicótico/vigarista gritando/chorando/arrancando dinheiro dos tontos do que assistir a um bom filme, um documentário, um jornal, um seriado... Agora, sem ironia, tem que coibir, mesmo! Tremenda sem vergonhice desses neo-crentes: dinheiro que devia ser usado na caridade (ora, não seria esse o real mister da igreja!?) gasto pagando milhões para redes de TV fazer propagandas dessas igrejas que, em boa parte do tempo, se limitam a atacar outras denominações, fazer teatrinhos pífios e vendê-los como reais (a babaquice do 'endemoniamento, encosto, etc.) e pedir mais e mais dinheiro aos otár... digo, fiéis. Tem que acabar com essa pouca vergonha, mesmo. São piores que reality shows - que, ao menos, fazem as redes de TV desembolsar grana para produzir.

    ResponderExcluir
  31. Se alguém diz que só vê liberdade de religião para os católicos e evangélicos, precisam abrir seus olhos pois estão fechados. Vejo principios de ateismo, candomblé, espiritismo em tantos programas/filmes/outros, mas não declarados. E existem leis que defendem essa liberdade, se outras religiões querem espaço na midia basta lutar por ele assim como nós (cristãos) lutamos.
    Ora, como vocês podem dizer que as igrejas possui fins lucrativos se são cadastradas com cnpj de instituição sem fins lucrativos, se acaso vocês (opositores) nunca conheceram um pastor pessoamente, não possuem provas concretas sobre suas "safadices", como podem jugá-los pelo que a mídia diz. Já não os considero "criticos" mas sim, eco, pois só podem repetir conceitos dos outros - que aprendem na TV. Por acaso vocês nunca conheceram, umas pessoa liberta das drogas, numa casa de recuperação cristã, ou nunca viram um ex-assassino, ex-ladrão, com uma vida mudada por frequentar igrejas? Ao contrario disso, o que vocês "criticos" fazem para ajudar essas pessoas!?.
    Clamo que o governo nos dê mais espaço do que ja temos. A sociedade precisa aprender também coisas boas na mídia, não apenas traição, assassinato, crimes, drogas, conflitos familiares, estimulo a pornografia, consumismo exagerado, entre outros, como vemos em novelas, filmes, programas, e até desenhos...
    -Cegos abram seus olhos para poderem enxergar, com seus proprios olhos, e não com os olhos de outros; se a mídia calar aquilo que lhe faz bem, o que sobrará nela de bom?
    Não estou discriminando religiões, apenas defendo a minha... Pois vivo num país onde ainda há liberdade de idéia!

    ResponderExcluir

Postar um comentário