Vaticano orienta bispos a checar saúde mental de quem vê Maria

Aparição da Virgem Maria
No século passado, 
1.500 pessoas diziam
 ver a Virgem Maria
O Vaticano distribuiu aos bispos de todo mundo uma espécie de manual sobre como averiguar a credibilidade de fiéis que afirmam ter visões da Virgem Maria.

As “normas relativas à forma de processo no discernimento de aparições de supostas revelações” recomendam que os bispos criem comissão de peritos composta por teólogos, canonistas, psicólogos e médicos para ajudá-los a determinar a “salubridade mental, moral e espiritual” dos visionários.

O documento afirma que distúrbio psicológico, tendências psicopatas, psicose, histeria coletiva, entre outros transtornos mentais, podem influenciar na presunção da existência do sobrenatural.

As normas foram aprovadas em 1978 pelo papa Paulo VI, mas seu texto, escrito em latim e nunca publicado oficialmente, foi agora traduzido para os principais idiomas (mas não ainda para o português).

No século passado, mais de 1.500 pessoas diziam ter visões de Maria. Desses casos, a Igreja considerou como críveis apenas nove.

Atualmente, pelo menos dois brasileiros propagam que têm contato de primeiro grau com Maria. Um é o recluso Cláudio Heckert, 66, que publica no site do movimento "Salvai Almas" comunicados da Nossa Senhora — pedidos de oração, na maioria dos casos. O outro é o advogado Pedro Siqueira (na foto abaixo), 39, que assegura conversar com a santa desde os oito anos de idade. Os dois são rejeitados pela igreja.

Em nota com data de dezembro de 2011, o cardeal William J. Levada, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, disse que a publicação das normas visa a “ajudar os pastores da Igreja Católica em sua difícil tarefa de discernir aparições presumíveis, revelações, mensagens ou, mais genericamente, fenômenos extraordinários de suposta origem sobrenatural”.

De acordo com o manual, o bispo, nesses casos, pode tomar três decisões: (1) determinar ser a aparição digna de fé, (2) concluir que não é verdadeira, com possibilidade de o vidente pedir nova avaliação, e (3) declarar-se em dúvida, pedindo ajuda para dirimi-la.

Esse processo de decisão pode demorar anos, mas a recomendação da congregação é para que seja resolvido o mais rápido possível, de modo a evitar peregrinações. “Hoje, mais do que no passado, a notícia dessas supostas aparições é difundida rapidamente entre os fiéis por causa dos meios de informação de massa", escreveu Levada.

vidente Pedro Siqueira
Siqueira diz conversar
com santa desde criança 
A preocupação do Vaticano é que não haja exploração comercial das supostas visões. Em 2009, Bento 16 cassou o padre Franciscano Tomislav Vlasic por promover “falsas” aparições da Virgem Maria em Medjugorje, na da Bósnia-Herzegovina.

O padre tinha feito uma fortuna ao se declarar “guia espiritual” de seis crianças que em 1981 afirmaram ter visto Maria com o menino Jesus nos braços. O santuário de Medjugorje recebe até hoje milhares de católicos por ano de vários países, incluindo o Brasil. Quando se tornaram adultas, as videntes ficaram milionárias.

O curioso é que, se o manual tivesse efeito retroativo, muitos dos santos teriam de ser destronados. Para os descrentes, o manual do  Vaticano é bizarro, porque entendem não haver nenhuma diferença entre uma aparição verdadeira e uma falsa.

Com informação da íntegra das normas  e do Huffington Post.

Papa cassa o padre que promove falsas aparições da Virgem



Comentários

  1. وكذلك حول28 de maio de 2012 16:57

    هلاً بكم الى الموقع الالكتروني لسفارة الجمهورية الاتحادية البرازيلية بدمشق.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. هذه ليست دراجة اليوسفي!

      Excluir
    2. Capitão Caverna28 de maio de 2012 22:14

      Uga, uga, munga, munga.

      Excluir
    3. השבח לאל

      Excluir
    4. למצוץ את הזין שלי

      Excluir
    5. arriba, arriba, andale, andale

      Excluir
    6. Tradução:
      "Bem-vindo ao site da Embaixada da República Federativa do Brasil de Damasco"

      Excluir
  2. Não estamos sozinhos amigos ateus, é que o resto prefere uma vida cômoda.

    ResponderExcluir
  3. Não há dúvidas de que o individuo adulto que alega conversar com amiguinho imaginário seja no mínimo um neurótico...sinto vergonha alheia quando vejo um crente ajoelhado,diante de uma congregação,clamando o nome do mendigo de jericó,esse último também acredito ser:ou um cara que se aproveitou da ingenuidade do homem para promover seus ideais ou era também outro lunático afim de disseminar seus delírios.

    ResponderExcluir
  4. Há mais coisas entre o céu e a terra do supõe nossa vã filosofia (e nossa agendinha ateísta).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe nossa vã filosofia (e nossa agendinha ateísta).

      (corrigindo)

      Excluir
    2. "nossa" de quem, cara pálida?

      Excluir
  5. Essa é boa...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb

      Excluir
  6. Esquizofrenia. Se trata com olanzampina.

    ResponderExcluir
  7. Interessante que estas pessoas tem visões como se estivessem drogados sem estar drogados. Quer dizer a religião faz eles ter delírios como se fossem drogados. Engraçado que os deuses nunca são negros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A solução é ir a um terreiro de candomblé, umbanda, ou coisa parecida.

      Lá o pessoal vê deuses negros de montão, conversa com eles, e tudo mais.

      Excluir
  8. Respostas
    1. Eu conheço uma evangélica batista que diz que o próprio deus cochicha no ouvido dela.

      Excluir
    2. Eu conheço um pessoal que entra no YouTube e um tal de Richard Dawkins conversa com eles.

      Excluir
  9. Não acredito num Deus ou divindade superior absoluta - acredito no universo, na natureza - mas sei que existem o que podemos chamar de consciências sem um corpo físico. Apesar de 98% das pessoas (suponho) que dizem poder se comunicar com essas conciências estarem mentindo ou delirando, 2% ou sei lá quantos porcentos de fato conseguem.

    Na minha família, por exemplo, temos um sobrinho de 18 anos perfeitamente normal (namora, estuda, sai com os amigos), mas desde pequeno via o que as pessoas chamam de "espíritos". Ele não tem religião, nunca seguiu uma. Os médicos dizem que ele não tem nada de errado. Em diversas ocasiões, mesmo quando criança, ele via e conversava com pessoas que só ele percebia e nos dava provas disso. Era incrível... com o tempo as visitas se tornaram bem menos frequentes, mas ocasionalmente ainda se dão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser um caso de mediunidade.

      Há pessoas que têm maior capacidade de ter contato com seres incorpóreos, independentemente da religião seguida.

      Excluir
    2. Thiago, leve teu sobrinho pra um psiquiatra, porque isso não tem nada de "perfeitamente normal" nisso.

      Espíritos não existem. A consciência existe no nosso cérebro, e quando ele morre, já era consciência. A vida acaba aí. Dizer que pode existir consciência depois da morte é irracional, não tem nenhuma evidência ou justificativa lógica para isso.

      Excluir
    3. Não é porque você não conhece "provas" de que os espíritos existem que isto significa que eles não existam.

      Excluir
    4. Não é questão de que não conheço. A questão é que NÃO EXISTE NENHUMA PROVA!

      Excluir
    5. Eu não tenho provas de que você exista, Luan.

      Mesmo assim, é possível que você exista.

      Excluir
    6. Essa sua falácia chega a ser risível de tão patético.

      Sou uma pessoa física, de carne e osso. posso provar minha própria existência. Já espíritos não passam de delírios. Se eles existem e interagem com nosso mundo, cadê a evidência?

      Vai estudar, analfabeto funcional. Para de bancar o espertinho comigo.

      Excluir
    7. Peço que você me prove agora que você é real, Luan.

      Excluir
    8. Estou falando contigo, seu animal.

      Excluir
    9. Sabe, eu sou um ser racional e pensante, e não vou perder meu tempo discutindo minha existência com um anônimo desonesto intelectual como voce.

      Essa é boa! Comparar minha existência com de seres imaginários, realmente, merecia troféu sorvete na testa pra você, troll imbeciloide.

      Vai conversar com seus amiguinhos imaginários junto com seu grupinho de lunáticos, seu demente.

      Ou então prove que você exista, anônimo bestão.

      Excluir
    10. O fato de você estar falando comigo talvez não seja prova suficiente da sua existência, Luan, já que o fato de entidades espirituais falarem com pessoas é, para você, tido como inexistente e meramente imaginário.

      Excluir
    11. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    12. Há livros que documentam, como seu RG e CPF, Luan, a existência de Deus e seres espirituais. Para você não valem muita coisa.

      Por que seus documentos (que podem ser falsos) deveriam ser aceitos como "provas" da sua existência?

      Excluir
    13. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    14. Luan, você garante que você existe, tenta "explicar" porque devemos acreditar na sua existência, e até profere ameaças como recurso final.

      (Curiosamente, você faz algo semelhante ao que vocês acusam o Deus da Bíblia de fazer...)

      Mas, de fato, livros podem não ser a melhor prova de que algo existe.

      Nem blogs, como este em que agora leio (ou imagino ler) seus comentários.

      A sua existência, infelizmente, continua sem provas, Luan.

      Excluir
    15. É, pensando bem, você tem razão. Sou um ser imaginário, assim como deus e espíritos, fruto da sua mente lunática. Eu não existo, assim como deus e espíritos.

      Calma, você só está delirando, respondendo uma pessoa que não existe.

      Excluir
    16. Agora, com licença, vou tomar chá com biscoitos com o Chapeleiro Maluco, junto com Papai Noel, Coelhinho da Páscoa e Fada do Dente, os nossos amigos Smurfs também estão convidados. Quem sabe depois eu vá jogar xadrez com deus, que tal? Afinal de contas, não existimos mesmo, vivemos no mundo da imaginação..

      Que o Monstro do Espaguete Voador te abençoe.

      Excluir
    17. Ok, acho que vou ali pensar se devo ou não ACREDITAR na sua existência, ainda que você não tenha conseguido prová-la.

      Fique à vontade para ACREDITAR ou não na minha existência, na de Deus, na dos espíritos, na deste blog, etc.

      E na sua também, claro.

      Excluir
    18. Ué, por que está falando comigo? Afinal de contas, eu não existo, né?

      Melhor procurar um psiquiatra, criança, está vendo coisas imaginárias. Isso não é normal.

      Excluir
    19. Eu não falei que você não existe, Luan. Falei que não tenho provas de você exista.

      Você pode existir, ainda que eu não tenha provas disso e nem você consiga me provar.

      Você é que garantiu que tal ou tal coisa "não existe", só porque você não conhece alguma prova da existência delas.

      Excluir
    20. Ainda fala comigo? Seu problema é sério, ein!

      Excluir
    21. A gente às vezes dá um crédito ao improvável.

      Boa noite!

      Excluir
    22. Anônimo, você também não provou que existe. Tá bom, eu também não provei que eu existo (segundo a sua "lógica", se é que merece esse nome), mas se você duvida de que tem alguém aqui digitando uma mensagem pra você, mesmo que a esteja lendo, talvez seja hora de procurar um psiquiatra. Se é que eles existem.

      Não esqueça de uma coisa: você só teria o benefício da dúvida a respeito de minha existência se eu nunca tivesse falado com você. Entendeu porque tudo que você falou lá em cima é besteira?

      Excluir
    23. O que é que prova que alguém existe?

      Excluir
    24. Obviamente, o caro anônimo não sabe a diferença entre real e imaginário. Há uma possibilidade de fadas e duendes existirem, você vai acreditar nisso agora?

      É mesmo, você precisa realmente procurar um psiquiatra. Isso se eles existirem.

      Ou você pode ignorar esse comentário, já que eu não existo.

      Excluir
    25. Só pq não há provas de que o unicórnio invisível existe, não significa que ele não existe... né? (é sim. Só que não)

      Excluir
    26. Onde está a foto de Deus?

      Excluir
  10. E quem vai checar a saúde mental das testemunhas dos "milagres" que fundamentam o próprio catolicismo?

    ResponderExcluir
  11. ueh só agora, e as 3 crianças?

    pensamento do vaticano:LOADING.......

    ResponderExcluir
  12. Realmente é intrigante. Agora, eu me pergunto, se o documento afirma que distúrbio psicológico, tendências psicopatas, psicose, histeria coletiva, entre outros transtornos mentais, podem influenciar na presunção da existência do sobrenatural, será que eles vão gostar se aplicarmos isso a eles?

    Imagine que um católico chega pra mim e diz que eu preciso "acreditar em deus e jesus cristo, seu único filho (ops!)". Como ele reagiria se eu esfregasse na cara dele uma cópia de um documento do vaticano que afirma que ele pode ser psicótico? E se fosse um padre? Que desculpa ele ia dar?

    Será que essa foi mais uma cagada de Bento XVI?

    ResponderExcluir
  13. Aparição de Maria.
    http://www.youtube.com/watch?v=Oh-p3hrhG20

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aparição do Monstro do Espaguete Voador.

      http://www.youtube.com/watch?v=vL7FcvEydqg

      Excluir
  14. Humpf... a igreja tentando limpar as merdas criadas por seu mito...

    ResponderExcluir
  15. Chegará o dia em que a crença em deuses, demônios, anjos, santos e espíritos será considerada universalmente como transtorno mental, e olharemos do futuro para os dias de hoje pensando em como éramos atrasados.

    [Psicografado pelO profeta da Teoria Unificada (Theory of Everything)]

    ResponderExcluir
  16. Pessoal tem um remédinho "milagroso" para quem ouve vozes, chama-se "Haldol". As clínicas usam direto e as pessoas voltam ao normal. Pena não ter existido naqueles tempos de jesus, maomés e abrãos, estaríamos livres deles. Santo haldol!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu atendo o telefone eu escuto vozes.

      Excluir
  17. Quem ouve vozes e ve vultos e esquizofrenico....

    ResponderExcluir
  18. Quando atendo o telefone ouço vozes. De longe a melhor explicação.

    ResponderExcluir
  19. O problema e qdo as vozes vem do ceu...kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o som da voz fosse alto, todo mundo poderia ouvir, sendo baixo, só um ouve.

      Excluir
  20. E a sanidade mental dos que se dizem "milagrados"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não tá doendo, eles estão sãos.

      Excluir
  21. Pessoal tem um remédinho "milagroso" para quem ouve vozes, chama-se "Haldol". As clínicas usam direto e as pessoas voltam ao normal. Pena não ter existido naqueles tempos de jesus, maomés e abrãos, estaríamos livres deles. Santo haldol!2

    ResponderExcluir
  22. Manipulação geral.O grande interesse velado é sempre o $$$. A notícia mais nova nesse sentido são as supostas "aparições" dos uruguaios em figueira/Carmo da Cachoeira/MG. Estão apelando de tudo quanto é jeito. Chamaram desde o Fantástico global até um outro programa do genero bemmmmmmmm popular. Quiseram envolver o padre, o bispo e a população católica do lugar nessa palhaçada mas foi um fiasco. A multidão crédula e devota os segue como cabritos e não consegue usar nem o seu percentual de 1% de massa cinzenta para ver que tudo isso é pura embromação. Até o dia em que descobrirem a verdade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário