Marcha para Jesus no Rio contou com verba de R$ 2,48 milhões

A prefeitura do Rio de Janeiro liberou R$ 2,48 milhões para a realização ontem (sábado, 19) da Marcha para Jesus, que reuniu cerca de 300 mil evangélicos de diferentes denominações. Foi a primeira vez que o evento no Rio contou com verba oficial e apoio institucional da Rede Globo.

O dinheiro foi aprovado para a montagem de palco, sistema de som e decoração. O pastor Silas Malafaia, um dos responsáveis pela organização da marcha, disse que vai devolver R$ 410 mil porque o encontro teve também o apoio de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

“O povo de Deus é correto”, disse. “Quero ver a parada gay devolver algum dinheiro de evento.”

Pela Constituição, que determina a laicidade do Estado, a prefeitura não pode conceder verba à atividade religiosa. Mas o prefeito Eduardo Paes (PMDB), que compareceu à abertura da marcha, disse que o seu papel é apoiar todos os eventos, como os evangélicos e católicos e a parada gay.

A marcha começou às 14h e contou com sete trios elétricos, que partiram da Central do Brasil rumo à Cinelândia. Na multidão havia faixas com dizeres contra o projeto de lei que criminaliza a homofobia.

“Os evangélicos podem criticar a conduta dos homossexuais  porque a Constituição garante liberdade de expressão”, disse Malafaia. “Não discriminamos os homossexuais, mas condenamos o homossexualismo.”

O Jornal Nacional noticiou a marcha, dando destaque a Malafaia.

Com informação de O Globo.

TJ impede que cidade paulista gaste dinheiro com Marcha para Jesus.
março de 2012

Marcha para Jesus.     Religião no Estado laico.

Comentários

  1. Quando haverá uma "Marcha contra a Corrupção"? Se houver, não fará sucesso, porque brasileiro em geral é corrupto e alienado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja houveram várias, mas pouquissimas pessoas foram.

      Excluir
    2. quero ver as gayzaiadas devolverem, os carnavalescos...vou esperar sentado...tbm sou secularista!

      Excluir
  2. E olha o que o pusilânime fala: “Os evangélicos podem criticar a conduta dos homossexuais porque a Constituição garante liberdade de expressão”

    Liberdade não é libertinagem, sr. pusilânime. O sr. infelizmente é um formador de opinião (que asco tenho de falar isso, um país em que pastores são mais levados a sério que professores), então pode influenciar negativamente, como já influencia, a massa alienada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora o que seria(cientificamente)conduta homossexual?Existe isso?Existe preferência homossexual,libido homossexual,orientação sexual homossexual,prática homossexual,condição homossexual,mas o que seria conduta homossexual que este pusilânime tanto fala?Por que ninguém questiona esses argumentos tão fracos?Criticar não é discriminar nem estimular a discriminação!Liberdade de expressão não é direito irrestrito,nunca foi.E o poder público de um Estado laico pratocinando isso?ISSO É UMA VERGONHA!.

      Excluir
    2. liberdade de expressão: um monstro!!28 de março de 2013 17:18

      "Os evangélicos podem criticar a conduta dos homossexuais porque a Constituição garante liberdade de expressão" (Marco Feliciano)

      Exato, Feliciano!

      Chega até a ser chato e cansativo ter que concordar e lembrar uma verdade tão óbvia, mas, pelo jeito, é necessário.

      Apenas idiotas e/o autoritários gays e ateus acham que não, acham que liberdade de expressão para os outros não pode!, e começam a ter ataquinhos de moralismo gay (dão até gritinhos homo-moralistas tipo "liberdade não é libertinagem").

      Essa corja (burra, desonesta, ambos?) acha que o direito à liberdade de expressão serve apenas para ateus e gays poderem descer o pau em cristãos à vontade.

      Dá até vontade de mandar essa galera pastar ou tomar em algum lugar de seu agrado, mas acho que vou preferir economizar minha liberdade de expressão pra momentos mais dignos de tais recomendações.

      Excluir
    3. liberdade de expressão: um monstro!!28 de março de 2013 17:22

      Ops, só corrigindo o autor da frase citada, que expressa a verdade óbvia que apavora gayzistas (e sua obediente claque de ateus úteis) -> Silas Malafaia.

      Excluir
  3. Segundo o Malafaia, alguns de seus pastores ganham até R$ 22.000,00. Ele fala isso com a maior naturalidade. Um país onde professores ganham uma miséria e pastores têm salários altíssimos não vai bem.

    Não me lembro se alguma vez vi algum pastor criticar a desvalorização que sofrem os profesores.

    Também não me lembro se alguma vez vi qualquer um deles falar sobre problemas de segurança, saúde e moradia.

    O negócio deles é se preocupar com a vida particular dos outros. É a maior classe de desocupados do país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma classe de vagabundos mesmo estão mais preocupados com a sexualiadade dos outros e seus direitos constitucionais e libertarios do que qualquer outra coisa do que lutar por algo que seja bom para todos que seja bom para todas as crenças, muito pelo contrário a luta deles é institucionalizar o cristianismo como verdade absoluta sem respeitar toda pluralidade de vidas e de crenças neste país. Este povo não sabe viver socialmente eles querem o mundo na visão deles são doentes e não deveria ser levado a sério por autoridade nenhuma.

      Muitos médicos que estuda a vida inteira não ganha o dinheiro que estes safados ganha sem fazer nada e dizem que salvam vida, mais o crente corre para o médico pra se operar pra fazer exames sera quanta vezes por ano o maracutaia visita os médicos?? Bando de sem vergonha deveria ser negado o direito a eles a medicina já que vivem pomposamente as "custas" de deus que deus os cure quando estiverem doentes bando de hipócritas.

      Excluir
    2. Aí é você que já está com preconceito. E preconceito religioso.

      Excluir
  4. Malafaia é um exemplo de como a religião pode corromper um ser humano. No Brasil de hoje, não conheço um orador tão bom e tão hipnótico quanto ele. Tenho o hábito de assistir aos seus programas evangélicos que são exibidos de madrugada em algumas emissoras e sempre me admiro com a sua retórica, as suas tiradas, o seu domínio da linguagem e a sua capacidade de seduzir a platéia. De burro, ele não tem nada.

    O que estraga o Malafaia é a religião. Ele poderia ter sido um ótimo apresentador de televisão ou um grande comediante se não tivesse sido intoxicado pela Bíblia, aquele manual de maus costumes, como dizia o Saramago, que incentiva a xenofobia, o machismo, a intolerância e a homofobia.

    Não nos iludamos. Malafaia não é a doença. É apenas o sintoma de uma doença. Podemos calar o homem, assim como podemos calar o Bolsonaro, a Myriam Rios e outros trogloditas homofóbicos que existem por aí, mas, enquanto não erradicarmos a fonte de onde jorra tanto preconceito, será um trabalho inútil. Enquanto a Bíblia se passar por livro divinamente inspirado, haverá sempre novos cruzados morais para perseguir os homossexuais e destilar ódio e intolerância.

    O movimento gay perde seu tempo tentando combater o Malafaia. O melhor que ele podia fazer seria conscientizar as pessoas acerca do caráter humano demasiado humano da Bíblia, mostrando que os ensinamentos contidos no "livro sagrado" representam a visão de mundo de homens bárbaros e ignorantes que viveram na Idade do Bronze.

    Certa vez, quando pastores colocaram uma mensagem homofóbica num outdoor em Ribeirão Preto, enviei uma mensagem ao Daniel Sottomaior perguntando por que a ATEA não espalhava pelo Brasil alguns outdoors com aquelas passagens tenebrosas que vemos na Bíblia, como a ordem para apedrejar as mulheres adúlteras e os filhos desobedientes, etc. Ele me respondeu que havia tentando fazer isso, mas que a justiça havia impedido.

    De qualquer forma, o caminho na luta contra a homofobia é esse mesmo. Não basta atacar Fulano ou Sicrano. É preciso desmistificar a Bíblia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabam-se todos mas os religiosos jamais. Infelismente.

      Excluir
    2. A marcha da intolerância afro-religiosa, marcha da homofobia, marcha dos mercenários pastores de ovelhas negras.

      Esse País está perdido !
      PERDIDO !

      Excluir
    3. Se não tivesse sido intoxicado pela Bíblia? Discordo!
      Esta afirmação me pareceu muito generalista! A Bíblia ensina coisas boas, o ser humano é que interpreta como bem entende!Leio a Bíblia, acredito no que está escrito e de Gêneses ao Apocalipse, a lição que fica para mim é amar o meu próximo, seja ele branco, preto, amarelo, alto, baixo, hetero, homo ou bissexual. O que as pessoas precisam aprender é que religião não faz ninguém melhor que o outro.

      Excluir
  5. E o ministério público, a OAB,a mídia, as entidades e etc, fingem que não veem nada. Será a $$$, ou o cagaço que eles têm de deus?

    Estado laico aonde??? Brasil não é um país sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema que muitas dessas pessoas advogados juízes senadores etc foram criançinhas que sofreram a lavagem cerebral da doutrinação infanto-juvenil e estão preso nela. Acho que vai demorar muito para o brasil ficar limpo e ter pessoas de mentes limpas descontamidas de religiões e pluralistas que poderão alavancar este país e colocar ele na posição que merece. Então amigo o problema é medo é cagaço mesmo.

      Excluir
  6. Eu não discrimino e nem odeio os evangelicos, apenas condeno a religiao e as atitudes deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu como evangelico posso condenar atitudes de outras religioes?

      Excluir
  7. Tentar fazer as coisas de um ponto do que chamamos moralisticamente correto e dar o nome disto de deus. Mais nem sempre as melhores ações sera o correto pois como se diz cada cabeça uma sentença . O homem fez Deus sua imagem e semelhança não me espanto se criarem novos deuses de outras perspectivas de vidas. É o que parece que já esta acontecendo , querem dar um novo escopo na imaginação que chamam de Deus e mais uma vez os humanos mortais apontam a arma para a própria cara e Deus continua em suas redomas mentais intocáveis , por isso eu digo religiosos enfiem seu Deus ou deuses no rabo e deixem a humanidade em paz vivam suas loucuras como quiserem mais não contamine o mundo com elas, pois já parece existir o surgimento de novos profetas que ridículo.

    ResponderExcluir
  8. O que esta marcha ridícula mudou ou trouxe para a humanidade pra que serve esta marcha qual a finalidade dela se não tem objetivo nenhum , Nem divertimento isto ai proporciona para a humanidade . Eu acho que só deve ter feito um monte de crente ficar mais besta ainda e com mais vontade de pagar o dizimo do "senhô jesuiz"

    ResponderExcluir
  9. Isso é uma praga, minha cunhada começou a frequentar uma espelunca dessas a pouco tempo a convite(aquela velha mania de ficar mandando os outros se converter) da irmã dela, e hoje minha sobrinha de 6 anos de idade , vive reclamando do medo de morrer e ir para o inferno, toda hora se flagra falando nisso. em min já da um sentimento de raiva , pois esses canalhas não poderiam ter direito de "evangelizar" uma criança que é indefesa contra esse veneno. esse cristianismo zumbi é uma pandemia.

    ResponderExcluir
  10. A marcha não era pra Jesus... era contra os gays!!
    Ele deixou bem claro isso quando declarou:

    “O povo de Deus é correto. “Quero ver a parada gay devolver algum dinheiro de evento.”

    Esse cara precisa de intervenção psiquiátrica!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os pastores que frequentemente saem nos noticiários acusados de pedofilia e estupro são todos corretos. Os cristãos dos presídios também. São exemplares.

      Excluir
    2. Claro que o objetivo do Malafraude não é mais pregar evangelho,mas pregar intolerância e hostilidade contra gays como se fosse o "evangelho".Quanto a doutrinar(evangelizar)crianças bem pequenas cadê o ECA numa hora destas?

      Excluir
    3. o ECA está cheio de crentes, brigam no dia das eleições para colocar seus representantes lá, pelo menos em Angra é assim

      Excluir
  11. Os maçons globais encostando no maracutaia ai tem e com certeza interesses escusos $$$

    ResponderExcluir
  12. Aleluia, é brasil se rendendo aos pés de Jesus.
    "Feliz é a nação cujo DEUS é o Senhor", o Brasil será uma nação cristã e feliz, onde o amor estará acima de tudo e a promiscuidade fará parte do passado. Que DEUS abençoe esta nação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais de 80% dos habitantes desta nação acreditam em deus e a situação do país está uma beleza! Crimes, corrupção, educação ruim, sistema de saúde ruim, desiguadades sociais e outras pragas. Ocupando a 84ª posição entre 187 países avaliados pela ONU com relação ao IDH. Países mais religiosos são, em geral, menos justos.

      Coitados dos países menos religiosos, como a Suécia e a Dinamarca. São mais éticos e mais justos, mas quem precisa disso, não é mesmo? Aqui o povão quer mesmo é o circo evangélico com seus palhaços fazendo o show. Cria juízo, povão!

      Que deus deixe esta nação em paz, pra que ela possa progredir!

      Excluir
    2. O brasil é teve 90% de cristãos durante toda a sua história, e olhe o mar de lama em que estamos.
      Volte para as profundezas da sua caverna, troll imbecil.

      Excluir
    3. Assim sendo, morar na Espanha, França, Alemanha, EUA, Canadá, Austrália, Coréia do Sul, Portugal por exemplo, deve ser horrível, afinal são países onde a maioria são cristãos. E sem querer ser chato, você e os ateus já fizeram alguma coisa para acabar com a corrupção no Brasil? Ou você e os ateus nunca furaram uma fila, nunca colaram numa prova, nunca "subornaram" para obter um serviço público, nunca baixaram alguma coisa na internet, nunca compraram dvs e cds piratas? Chega de demagogia e querer culpar os cristão por tudo que ocorre de ruim no Brasil e no mundo,o caráter não se julga por religião, a Bíblia, assim como os pais, ensinam os filhos a praticar o bem, se ele se desvirtua e pratica o mal, a culpa é dele.

      Excluir
    4. Jefferson, sobre sua 1a. mensagem, ela não faz sentido: afinal desde 1500 este país tem "se rendendo aos pés de Jesus". Ou católicos deixaram de ser cristãos? Aliás sugiro que estude a história de sua religião, o cristianismo, quem sabe não encontre coisas interessantes?

      E sobre sua 2a. mensagem, os países citados (com exceção dos EUA e, talvez, Espanha) não têm, até onde sei, essa palhaçada de "Marcha pra Jesus" ou proselitismo incessante. Aliás, o Brasil é um grande exportador de neopentecostalismo.

      E falando pessoalmente (não sei se me rotularia como "ateu" completamente; talvez "ignóstico antiteísta", é mais chique), depois que deixei de ser evangélico, e olhando para o passado, vejo que quanto mais me distanciava do cristianismo mais me tornava uma pessoa ética, pois hoje reflito muito mais acerca de meus atos. Por exemplo, quando criança quando sofria bullying pensava "que deus mate ele com um raio" ou "tomara que ele tropece e caia e quebre os dentes". É, criança é terrível. Ou quando fui tirar minha carta de motorista (frequentava a igreja só de vez em quando, mas ainda tinha uma crença em deus), depois de ser reprovado 2 vezes por nervosismo (sou um pouco fóbico social) comprei a carta. Apesar disso, nunca tive carro e raramente dirigia, mas algum tempo depois que conclui que deus era só uma projeção de minha mente, vasculhando minhas coisas rasguei minha carteira em mil pedacinhos (assim como a bíblia que tinha, mas isso é outra história, e ela teve uma utilidade ao ser destruída) e nunca mais pus a mão num volante. Esse é meu testemunho pessoal. Substitui o cristianismo pela filosofia, as artes e a ciência, e não me arrependo. Claro que ainda cometo erros, pois assim como você sou um ser humano, certamente menos desiludido. Por exemplo, apesar de saber que é contra a lei (nem todas as leis são justas), baixo, para meu uso pessoal e não comercial, vários arquivos de filmes, músicas, audiobooks, pdfs, etc. Esses dias baixei o filme "Ordet", que trata do cristianismo sendo "evangelizador" e "herético" ao mesmo tempo; recomendo. Também baixei a "Missa em Si menor" do compositor protestante J. S. Bach; recomendo vivamente, especialmente os movimentos "Kyrie eleison", Christe eleison" e "Laudamus te".

      Excluir
    5. Esses países citados pelo Jefferson já não são mais tão "cristãos" assim,mas cada vez mais secularistas.Só o Brasil continua atolado nessa lama fétida que é a religião alienante.

      Excluir
    6. Caro Jefferson,
      eu sou um ateu.
      Nunca furei fila 9brigo contra isto), nunca colei (mesmo sabendo que tiraria notas baixas), da Internet baixo Software Livre, nunca aceitei suborno(sou servidor), nunca subornei alguém (no DETRAN me pediram suborno eu não aceitei, me deram a carteira mesmo assim, fiquei em dúvida e rasguei a carteira).
      Não me prendo a dogmas religiosos mas penso nas minhas atitudes eticamente.
      E você Jefferson o que tem a oferecer a partir de tua fé ?
      Perseguições as religiões afro ? Perseguição aos Espíritas ? Preconceito a Homossexuais ? Pastores envolvidos em corrupção no congresso ? Tudo isto é fácil de achar em artigos em jornais, revistas e Internet.
      O povo cristão é inerentemente corrupto pelo fato de depositar suas atitudes na aprovação de um livro podre e ultrapassado repleto de ódio, intolerância, homicídios, estupros etc em nome de deus.

      Excluir
    7. LCChueri o senhor deve ser um semi-deus, afinal o o senhor nunca erra, eu duvido que você tenha rasgado a CNH, agora demagogo você é, e muito, afinal só mostra suas qualidades, e os seus defeitos, cadê? Eu tenho vários defeitos, mas nunca persegui ninguém,afinal sou negro, militar e cristão. Assim como eu não posso julgá-lo sem conhecê-lo pessoalmente, você não pode julgar-me sem me conhecer. Procure ser mais humilde.

      Excluir
    8. Jefferson, não importa se os eua é país de maioria cristã, o que eu rebati foi a sua retórica de que nação feliz é nação cujo deus é o cristão, não se faça de bobo.

      Excluir
  13. 300 mil religiosos que deixaram de fazer alguma coisa útil, para ir neste evento para louvar um ser imaginário. Essa é a prova definitiva de que religiosos não servem para nada neste país.
    Por qual motivo, esses mesmos 300 mil ovelhas, não se preocupam em se manifestar contra políticos corruptos, melhor educação escolar, saúde, infraestrutura viária para nosso Brasil? Ah! Já sei, eles rezam para que deus, dessa do céu e faça alguma coisa né? É so da dizimo, orar e esperar, com fé, tudo vai da certo!
    Daí a importância do ateísmo no mundo, este evento serve para provar mais uma vez que, crente não serve para nada em nossa sociedade, aliais, sim serve, serve para empaca nossa evolução, social e espiritual.
    VIVA!
    A internet;
    Liberdade de expressão; e
    O ateísmo.

    Ass.: Pensador Racional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o que é pior: às custas do poder público. Os milhões que foram gastos pra fazer a alegria do rebanho poderiam ser melhor empregados na área da saúde. Beneficiaria algumas ovelhas que rezam pela ajuda de JC mas lotam os hospitais em busca de cuidados médicos.

      Excluir
    2. Evanjegues são ótimos pedreiros, empregadas domesticas e etc.

      Excluir
    3. É assim que luta contra o preconceito. Destilando preconceito contra cristãos?

      Excluir
  14. Enquanto isso no hospitais há pessoas morrendo por falta de atendimento .Há ,sim ,por eles?Por eles oramos...(oohhhh oração,abençoada oração)
    Que o Unicórnio Rosa sejam convosco,pois Ele é misericordioso até com aqueles que irão queimar no lago de fogo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aleluia irmã!

      Excluir
    2. Agora vai dizer que corrupção e pobreza é culpa de religião? Se queremos um pais desenvolvindo não devemos lutar por mais trabalho, educação e saude? Ou achas que cristãos não estudam, não trabalham?

      Excluir
  15. Cade q usam esse dinheiro pra por criancas em escolas dignas, investem em energia renovavel, em construção de parques de preservaçao, ajudam famílias carentes, constroem hospitais e postos de saude.... é inacreditavel q eu tenho 13 anos e ideias melhores q esses caras!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Considerado o atual quadro da juventude brasileira,
      Pelas tuas posições Você é a exceção bem vinda e desejada, parabenizo-te.
      Poucos pensam mais do que mesquinharias e numa forma de obter vantagens com algum deus pessoal.
      Continue estudando para achar os mecanismos e por tuas ideias em prática. E saiba que há outros (poucos mas resistentes) que te acompanharão no devido tempo.
      Há muito o que fazer pela educação, saúde e outras atividades benéficas e nenhuma delas passa pelas religiões.

      Excluir
    2. Muito bom,garoto.Você tem um longo caminho a percorrer,mas não desanime.Você é o futuro.Será nosso sucessor.

      Excluir
  16. Já disse uma vez e repito: Macedo perdeu o bonde, Valdomiro é um idiota, RR Soares não tem carisma.
    Malafaia é o mais inteligente e hábil deles, esse cara é o que mais assusta.
    Cada movimento dele é friamente calculado e tem um marketing forte em cima da homofobia. A massa de acéfalos vai fácil atras dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você.Malafaia só não tem,por enquanto(pois os idiotas podem lhe dar),o dinheiro dos outros que você citou.

      Excluir
  17. Cade esses acéfalos na marcha contra a corrupção, que só veio umas 500 aqui no RJ??
    Pra louvar um mito que não se manifesta e não faz nada de concreto pela sociedade todo mundo vai, quando é pra fazer algo realmente relevante preferem ficar em casa.

    ResponderExcluir
  18. "Pela Constituição, que determina a laicidade do Estado, a prefeitura não pode conceder verba à atividade religiosa" ?

    O Estado apoia diversos eventos.Carnaval,por exemplo.
    Mas se ele apoia um evento religioso,dizem que não pode,pois"o Estado é laico" .

    Ateus não sabem o conceito de Estado Laico,pois isso quer dizer neutralidade em relação a religião.

    O Estado não perde a neutralidade quando apoia eventos religiosos,assim como não perde a neutralidade quando apoia a parada gay. Ou será que ele está dizendo,quando apoia a parada gay,que ser homossexual é melhor que ser heterossexual ?

    O Estado apoia o evento,que é um evento como qualquer outro. Quem gosta de carnaval,vai sambar;quem gosta de evento religioso,vai orar.

    Guilherme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guilherme o que você quis dizer é mais ou menos assim . Quem gosta de criança vai abusar delas é normal. Religião é coisa da subvenção humana e não governamental , você pode ter a religião que quiser e o governo não pode te embaraçar quanto a isto desde que tua religião não cometa crimes. Sera se umbandistas quiserem fazer uma marcha dessas no rio de janeiro sera que o governo apoiaria e colocaria 2 milhões para ajudar eles com palcos e etc??

      Excluir
    2. Em todo os estados o governo ajuda as religiões, ou no Rio e nas cidades litorâneas não existe o apoio ao réveillon, onde é dado o apoio afim de que a religiões afros façam oferendas a Iemanjá? Na Bahia tem a lavagem das escadarias de uma igreja, apoiado pelo governo. No Pará tem o Círio de Nazaré. E em todo o Brasil tem o apoio a Parada Gay. Sendo que em um evento evangélico, não há qualquer transtorno a saúde pública e a segurança, onde os incidentes são quase zero e o uso da força policial é muito pequena, diferente do carnaval, festas seculares e paradas gays, onde é usado um contingente enorme de policiais e profissionais da saúde pública e mesmo assim o número de crimes é enorme e sempre há mais de uma morte.

      Excluir
    3. Jefferson réveillon não é festa religiosa se crentes fazem ritual neste dia eles fazem conforme suas crenças não com dinheiro direto do governo por exemplo o governo não da dinheiro pra eles comprar oferendas e etc. Carnaval é uma festa popular brasileira e laica o brasil e reconhecido internacionalmente pelo carnaval é uma característica do nosso país e também não esta ligado a crenças. Quanto violência cada um é responsável por seus atos , ontem muitos devem ter se conhecido na marcha pra jesus e terem ido transar , mais lógico você vai dizer que eles não eram verdadeiros cristãos. Já com relação o dia do orgulho gay é sumariamente importante o apoio governamental como seria importante o governo ajudar na marcha dos anões se estes fossem perseguidos desmoralizados só por serem anões.

      Excluir
    4. Pra que que serve esta marcha um bando de pessoas desfilando por ruas cantando músicas ,não estão lutando por nada , não são pessoas oprimidas muito pelo contrário tem direitos até demais. Esta marcha pra jesus é uma coisa totalmente idiota e sem sentido sem objeto direto.

      Excluir
    5. Amigo Anônimo20 de maio de 2012 15:26 carnaval é uma festa religiosa que antecede a quaresma e o réveillon é uma festa que faz parte do calendário cristão ou o ano noivo judaico e o chinês é igual ao do ocidente? E o governo ajuda as religiões afro, aqui mesmo em Natal-RN tem uma estátua de Iemanjá, que foi construída com o dinheiro público, na Bahia tem uma lagoa que tem várias estátuas de deuses afro, mais uma vez construídas com dinheiro público.

      Excluir
    6. Correção: carnaval é sim ligado ao cristianismo (http://en.wikipedia.org/wiki/Carnival), tendo sido absorvido do paganismo greco-romano, como muitos dogmas cristãos.

      Excluir
    7. Devemos lutar pela diminuição, e não aumento, dos gastos com eventos religiosos, e assim aplicá-los em saúde, educação e ciência. Só assim o Brasil será um lugar bom de se viver.

      Excluir
    8. J. Tadeu, agora você falou a minha língua, dinheiro público tem que ser para educação, saúde e educação. Igrejas e empresas é quem devem patrocinar passeatas e afins.

      Excluir
    9. Jefferson viadin carnaval não adora divindades o que seria religioso nesta festa. Nem faz proselitismo religioso. Agora diga pra que serviu a marcha pra jesus com desvio de verba de mais de dois milhões o que o governo tem com isto.

      Excluir
    10. [Anônimo folião detected]

      Jefferson, viu como religiosos e irreligiosos (no meu caso anti-religião) podem concordar em se tratando de um bem comum?

      Excluir
    11. Queridos Anônimo e Jefferson,
      perdoarei vossa ignorância.
      Eu não curto e nem saio no Carnaval (sou um ateu que prefere quietude), mas:
      1. Carnaval é uma festa que perdeu sua raiz religiosa faz tempo, foi assimilado pelo povo.
      2. Carnaval hoje é de qualquer religião incluídos descrentes ateus e agnósticos.
      3. Carnaval é de todos e não de alguns.
      4. Ninguém te impõe nada no Carnaval, distintamente das religiões.
      5. Carnaval não discrimina ninguém.
      6. Carnaval não é um credo, nem tem pastores assaltando no Congresso.
      7. Carnaval não faz proselitismo de nada com dinheiro público.
      8. Carnaval tem entrada econômica na cidade e no Estado.
      9. Carnaval é expressão cultural.
      10. Carnavalescos já demonstraram mas cultura e aceitação de diversidade do que religiosos.

      Excluir
    12. Guilherme,nesse caso o governo não poderia deixar de apoiar as religiões afro-brasileiras,mas ele deixa de apoiar.O governo só apoia a ICAR e as seitas crentes.Sendo assim,pelo seu entendimento,ainda não estaria sendo "laico".

      Excluir
    13. Anônimo Não, é voce que está fazendo insinuações e acusações. No teu preconceito achas que todos os pastores são ladroes e o povo ignorante e alienado. Preconceito seu contra religiosos.

      Excluir
    14. LCChueri religião não impõe nada, segue quem quiser. Vai a um evento religioso quem quiser. Assim como quem quiser vai ao carnaval. Faz parte da cultura de nosso pais. Tanto eventos religiosos como outros eventos. Ou vai querer dar uma de Stalin e querer proibir tudo isso?

      Excluir
  19. Eu só consigo sentir medo disso tudo.
    Jesus veio nos ensinar que devemos amarmos uns aos outros e olha o que está acontecendo. Que tristeza!!! Que falta de respeito!!! As próximas noticias que leremos: "Evangélicos matam homossexuias em nome de Deus", "Matei gay, pois fui tomado pelo espírito santo.", ...

    ResponderExcluir
  20. “Não discriminamos os homossexuais, mas condenamos o homossexualismo.”

    Mas que contradição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A bíblia é contraditória.

      Excluir
    2. A pessoas que entram em contradição.

      Excluir
  21. Tem gente,ignorante,que interpreta um texto da Constituição fora de todo o seu contexto,e o usa para tentar tornar religiosos cidadãos de segunda categoria.

    Se houvesse uma passeata dos ateus com apoio do governo,isto não significaria dizer que o Estado é ateu. Do mesmo jeito,o Estado não perde a laicidade(neutralidade)quando apoia um evento religioso,pois é um evento assim como qualquer outro.

    Quando o estado apoia um evento religioso,ele não está dizendo que ele é o mais certo.Ele apoia pois reconhece que esse evento é uma manifestação cultural do povo. Não podemos entender nossos valores e nossa cultura se não passarmos,pelo menos,pela religião Cristã e Umbandista.

    Com todo respeito,ateus deveriam ler mais livros de sociologia,e procurar entender um pouco mais da constituição para melhor interpretá-la.

    Estado laico é Estado neutro. Ele pode apoiar todas as religiões,ou a ausência delas(evento ateu,por exemplo). Isso não o faria perder a neutralidade.

    Guilherme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem,então,deste modo, vocês não vão poder falar de algum apoio que o governo der a parada gay.Não é bem isso que se verifica.

      Excluir
    2. Eu simplesmente acho antiético parte do dinheiro dos meus impostos promover um evento que vai contra a laicidade do Estado e que incita preconceitos. Além disso, tal manifestação serve primordialmente à propaganda de líderes religiosos para benefício próprio em eleições, época em que igrejas se tornam currais eleitoreiros. Henry David Thoreau foi preso por se recusar a pagar impostos ao governo norte-americano por este financiar a guerra e a escravatura vigentes. Isso no Brasil seria possível?

      Excluir
    3. A homofobia e o bullying é algo nocivo,odioso,asqueroso,danoso e repugnante.Certamente incentivar esssas mazelas é muito mais sórdido e repugnante ainda.Pagar eventos que vão contra laicidade do Estado é algo deplorável.Infelizmente o termo laico é interpretado ao sabor do freguês aqui no Brasil.

      Excluir
    4. Primeiro, a laicidade não se resume a leitura da Constituição. Como a laicidade é um princípio, seu estudo vai além do que está na Constituição, partindo, inclusive, da sua formação histórica. O Estado não é laico somente pelo artigo 19, inciso I, e muito menos seu conteúdo se encerra no próprio corpo constitucional.

      Segundo que o princípio da laicidade veda a participação do Estado, direta ou indiretamente, assim como a subvenção por parte deste (que é forma de participação indireta), em eventos religiosos. O custeamento com erário público de eventos religiosos implica na interferência do Estado em matéria de fé, ainda por cima fazendo papel de avaliador e legitimador de tal religião, o que contraria o princípio da não confessionalidade estatal, que é corolário imediato do princípio da laicidade. Esse favorecimento é posicionamento positivo do Estado em questão de fé, ainda por cima usando dinheiro de contribuinte que não comunga da mesma crença. Fazer o mesmo com as demais crenças só lhe tornaria pluriconfessional.

      Terceiro que o fato de ser manifestação cultural do povo não justifica a violação da laicidade, assim como a “cultura cristã” do passado não é e nem nunca foi a única cultura formadora de nossa sociedade atual. Se assim fosse, o artigo 19, inciso I da Constituição Federal seria letra morta, pois todo culto religioso faz parte da manifestação cultural de determinadas pessoas ligadas a fé divina, e por si só seria justificativa para o Estado subvencionar cultos religiosos – o que é expressamente vedado pela Constituição. Aliás, subvencionar cultos religiosos deve ser entendido no sentido de concorrer com bens ou dinheiro da entidade estatal para que se exerça a atividade religiosa, e a “marcha para jesus” nada mais é do que atividade religiosa: tem a finalidade de unir fiéis para pregação e proselitismo, assim como cultuar sua divindade. Não foge ao sentido do termo religare...

      Quarto que o Estado não pode apoiar nenhuma religião ou a descrença divina (com exceção da colaboração em prol do interesse público), pois novamente isso fere o princípio da não confessionalidade estatal. Essa afirmação, inclusive, vai contra toda essência do princípio da laicidade, ignorando a construção histórica da separação entre a Igreja e o Estado que foi justamente tornar as crenças e descrenças questões de foro intimo da pessoa e de interesse privado.

      Por fim, sua arrogância foi maior que seu conteúdo. Volte alguns séculos atrás e estude mais sobre a formação das liberdades religiosas e do princípio da laicidade, passando pelo estudo do direito comparado (até para observar que grande parte das democracias modernas adotam o mesmo sentido da laicidade que expliquei), assim como da importância desse princípio na formação do Estado democrático de direito e de nossa República, e verá que não adianta somente se ater ao princípio da unidade da Constituição sem ter estudo axiológico e/ou principiológico da mesma – assim como sua formação histórica!

      Excluir
    5. Anônimo Religiosos criticam parada gay. Ateus criticam e eventos religosos. E assim é o mundo. Complexo e cheio de divergencias.

      Excluir
    6. Anônimo Se a laicidade no teu conceito não pode promover eventos. Então que não se faça evento nenhum. Seja religioso, paradas gays, carnaval, etc. Não é por aí!

      Excluir
  22. E Jesus não veio mais uma vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus não veio, só veio 300 mil votos.

      Excluir
  23. Esta mesma prefeitura que dá dinheiro para o Malafaia, está cobrando IPTU dos orfanatos. Acompanho o caso de um orfanato de Jacarepaguá que abriga meninas pobres e vítimas de violência que está praticamente sendo despejado por falta de pagamento de IPTU. O orfanato é dirigido por freiras católicas e conta apenas com as doações de voluntários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo Então proiba-se tudo. Pois no caso paradas gays recebem milhões.

      Excluir

Postar um comentário