terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Justiça inclui humanismo no ensino religioso do Reino Unido

Prevaleceu a decisão que
contempla a pluralidade 
O Supremo Tribunal da Grã-Bretanha determinou a Nicky Morgan, ministra de Educação, que inclua o humanismo na disciplina estudos religiosos das escolas de nível médio.

De acordo com o novo currículo anunciado pelo governo no início do ano, essa disciplina tem como foco o cristianismo, catolicismo, islamismo, hinduísmo, judaísmo e sikhismo.

Com ajuda da Associação Britânica Humanista, três famílias recorreram à Justiça com o argumento de que a decisão de Morgan não atende à pluralidade da sociedade.

No entendimento da Justiça, Morgan errou ao estabelecer que os estudos religiosos, pela nova orientação, cumpria na “totalidade” o dever do Estado a propósito da formação dos estudantes sobre esses temas.

A Justiça sentenciou que o todo da compreensão das religiões só poderá alcançado abordando-se também o ponto de vista não religioso.

Andrew Copson, diretor executivo da Associação Humanista, afirmou que está ansioso para colaborar com a fiscalização das autoridades de modo que a determinação judicial seja cumprida.

No Brasil, de modo geral, o ensino religioso, ainda que facultativo, é uma espécie de proselitismo católico.

Com informação do The Guardian.





MEC critica ensino religioso em proposta para novo currículo


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...