Paulopes

Religião, ateísmo, ciência e astronomia

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Juiz indefere ação de mulher contra homossexuais de todo o mundo

Americana disse que
a sua nação está
sitiada pelo pecado
O juiz federal dos Estados Unidos John Gerrard indeferiu a ação movida por Sylvia Driskell, 66, contra os homossexuais de todo o mundo sob a acusação de que vivem em pecado e, consequentemente, cometem desrespeito para com Deus.

Gerrard afirmou que não cabe a um tribunal decidir se homossexualidade é pecado.

Acrescentou que Sylvia não tem nenhuma competência para se manifestar sobre o assunto e que, além disso, a Justiça não pode processar réus não identificados.

“Os tribunais foram criados para resolver casos reais e controversos em relação à Constituição.”

Sylvia mora em Auburn, uma cidade de cerca de 3.000 habitantes do Estado de Nebraska. Ela diz ser embaixadora de Deus e de Jesus Cristo.

Em uma petição de seis páginas manuscritas, ela tinha pedido que a Justiça declarasse como pecado o “comportamento lascivo” dos homossexuais, que são "mentirosos, enganadores e traidores".

Citou passagens bíblicas para caracterizar a homossexualidade contra um ato contra a natureza.

“A nossa nação está sitiada pelo pecado”, disse.

Gerrard afirmou que, se Sylvia reapresentar a ação, mesmo com alterações, será inútil porque o caso já foi julgado por ele como improcedente.

"Um tribunal federal não é um fórum de debate ou de discurso sobre questões teológicas", disse.

Com informação do Omaha.com e outras fontes.





Malafaia atribui união gay ao modelo ateísta de sociedade

Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...