Pastor Everaldo confirma que será candidato a presidente

Campanha de religioso vai combater casamento gay
O Pastor Everaldo (PSC), na foto, confirmou que vai concorrer à Presidência da República — desde o ano passado ele tinha essa intenção.

O político acrescentou “Pastor” ao seu nome para atrair os votos dos evangélicos que não o conhecem. De acordo com o IBGE, os evangélicos representavam 22% da população em 2010.

Everaldo é pastor da Assembleia de Deus em Madureira, Rio. O que significa que terá de tentar obter o apoio do PRB, braço político da Igreja Universal que tem apoiado os candidatos majoritários do PT.

A campanha eleitoral do Pastor poderá ser polêmica, dependendo do tom que ele usar. Ele vai dar ênfase na defesa da “vida” e da “família”, o que, traduzindo, combaterá a legalização do aborto e do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Ele já tem o apoio declarado do deputado Jair Bolsanaro (PP-RJ).

O Pastor  também promete criticar a vocação estatizante do governo, embora seu partido faça parte da base de apoio à presidente Dilma.

 Everaldo teve 3% das intenções de voto em pesquisa recente do Ibope e 2% na do Datafolha.

Levando em conta que a maioria dos brasileiros ainda é católica, dificilmente um pastor ganharia as próximas eleições. Mas o objetivo de Everaldo é obter o maior número possível de votos de modo a fortalecer o seu partido, com quem planta sementes para colher no futuro.





Religião não deve interferir no debate público, diz professora
maio de 2013