Rio aprova lei de valores morais e espirituais de carismática

Myrian Rios
Myrian Rios, autora da lei, está ligada à ala
mais conservadora da Igreja Católica
O governador Sérgio Cabral (PMDB), do Rio, sancionou lei da deputada e ex-atriz Myrian Rios (foto) que institui o "programa de resgate de valores morais, sociais, éticos e espirituais", a ser executado com a realização de convênios com prefeituras e sociedade civil.

A deputada do PSD é ligada ao movimento carismático da Igreja Católica. Em meados de 2011, representantes dos gays a acusaram de homofóbica por ter dito que não contrataria homossexual para cuidar de seus filhos por temer que sejam molestados.

A lei é pretensiosa, vaga e ingênua porque se propõe a resgatar a cidadania, fortalecer as relações humanas e a família.

Para Myrian Rios, hoje em dia tudo é permitido por causa da falta de percepção do que é certo e errado, e ela quer consertar isso com a sua lei.

Zaqueu Teixeira (PT), secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, disse que a lei precisa ser regulamentada para orientar a realização de convênios. O programa não fixa um valor a ser aplicado.

Tânia Zagury, professora de Educação da UFRJ, disse que o governo deveria investir mais na qualificação do magistério, em vez de canalizar recursos para um programa de bons costumes.

“Cidadania e valores éticos não surgem por meio de decretos ou leis”, disse ao Estado de S.Paulo.

“É quase uma volta da moral e cívica, com o risco de se misturar a questões religiosas”, afirmou. “O Estado deve ser laico, não pode interferir nisso.”

Myrian Rios tem sido uma eficiente representante da Igreja Católica na Assembleia do Rio. Em 2011, ela conseguiu aprovar emenda orçamentária que destina R$ 5 milhões à Jornada Mundial da Juventude, um evento católico.

O seu discurso moralista pressupõe que ela se arrepende de alguns ensaios fotográficos sensuais feitos no começo de sua carreira de atriz, como o publicado pela revista Ela & Ele em uma edição de 1978, da capa acima. Myrian Rios foi casada com Roberto Carlos.

Com informação do projeto de lei da deputada, entre outras fontes.





Redes ironizam afirmações de Myrian com fotos sensuais
junho de 2011

Comentários

  1. Pq ela não acaba com o carnaval?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dessa atitude, eu gostaria. hehehehe.

      Excluir
    2. Se ela acabasse com o carnaval de Salvador também até eu votaria nela!

      Excluir
    3. imprensa continua vinculando que HOMOFOBIA é sinônimo de violência , o que induz todos ao erro "vejam em um dicionário atualizado" para saber que HOMOFOBIA é a "característica" do hétero ou pessoa que não faz sexo com pessoa do mesmo sexo.

      Excluir
    4. Homofobia é aversão, ódio, medo, preconceito ou discriminação contra homens ou mulheres homossexuais e também pessoas trans e bissexuais, assim como intolerância e desprezo destinados àqueles e àquelas que apresentam uma orientação ou identidade diferente à heterossexual.

      Pode ser violento ou não!

      Excluir
  2. Coitada, tá se sentido culpada pelo que fez no passado.

    ResponderExcluir
  3. Isso é a verdadeira hipocrisia!

    ResponderExcluir
  4. Propiciar o discurso da axiologia e da filosofia ninguém quer... Só doutrinar o gado.

    ResponderExcluir
  5. Rodrigo Lima

    Essa mulher deveria estar internada num asilo de gente louca!

    ResponderExcluir
  6. a lei não diz nada sobre coisa nenhuma. é vazia, vaga.
    http://www.myrianrios.com.br/site/parlamentar/institui-o-programa-de-resgate-de-valores-morais-sociais-eticos-e-espirituais-no-ambito-do-estado-do-rio-de-janeiro/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É capaz de todo o ser humano ler aquele texto e concordar com ele pois cada um tem na sua cabeça o que significa "Valores Morais, Sociais, éticos e Espirituais”.

      Não diz a que veio... não veio para nada. Essa mulher ainda recebe salário de deputada... esse país é uma piada.

      Excluir
    2. O legislativo brasileiro funciona assim, primeiro uma lei vaga, depois uma lei precisa. Nesse sentido, não há nada de anormal na proposta da deputada.

      Excluir
    3. Eu li o texto da lei. Ele é extremamente vago. Aparente inócuo, porém é também da forma redigida um cheque em branco para atitudes moralistas, dependendo de quem sentar na cadeira de Governador.

      http://www.legisweb.com.br/legislacao/?legislacao=250148

      Excluir
  7. Será que ela agora se intitula ex-prostituta? A falsa moralista está precisando de umas boas palmadas na bunda, para deixar de extorquir dinheiro do contribuinte usando o poder público de forma tão desonesto! Afinal, ela não é paga para fazer da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro a extensão, ou o quintal, da ICAR, organismo que prejudicou a sociedade e muito, muito mais do que ajudou, quando teve a "consciência pesada".

    Essa puritanazinha chinfrim deveria usar o tempo de seu trabalho na assembléia para criar leis em benefício do povo, como para a educação, apoio aos desabrigados pelas enchentes, coisas realmente importantes.

    Essa beija-pias deveria se mancar e ir lavar louça, cozinhar, limpar a casa, passar roupas e coisas mais de acordo com o seu perfil. Ou volta a posar nua para a revista Playold!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que o povinho bunda que vota...

      Excluir
    2. Que história é esta de ex-prostituta? um bandido n pode deixar de ser bandido? um gay n pode deixar de ser gay?

      hominho preconceituoso !

      Excluir
  8. Que absurdo! Nós precisamos de hospitais, educação, da regulamentação de outras profissões que ainda não tem amparo legal. Tanta coisa para fazer, tanto serviço público a ser aperfeiçoado, e essa mulher se preocupando apenas em atender aos interesses da igreja. Lamentável.

    ResponderExcluir
  9. Se fosse pra ajudar realmente que está precisando, não consegueria do governo nem 1 real

    ResponderExcluir
  10. Myrian Rios aparentemente largou essa vida de putaria. Há um vídeo no youtube em que fazem uma entrevista em tom de pegadinha com ela e a ofereceram um papel em novela, mas a deputada disse que teria que ver o tipo de novela, pois não fazia mais atuações nessas novelas semi-pornográficas.

    O projeto de lei é vago pois isso é um costume do legislativo brasileiro: primeiro faz-se uma lei como essa, que não quer dizer nada, e depois é feita uma outra lei regulamentando a lei anterior, detalhada e que acaba sendo a lei mais conhecida.

    Mas Myrian Rios está sendo ingênua, pois é óbvio que um projeto de lei desses será convertido em algo que ela não pretende: programas de aceitação de gays, negros e outros grupos chamados de "desfavorecidos" pelo governo.

    ResponderExcluir
  11. Imoral querendo pagar de ''sancta'',a ainda por cima quer criticar os Gays,PELO AMOR DE ODIN,QUE PAÍS É ESSE?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É nosso querido e amado Brasil!!!!!! Se pode roubar na poiticagem pq não dar agora uma de 'SANTA"?????

      Excluir
  12. O entendimento da intenção dessa lei só é possível através da compreensão das crenças da autora.
    Os termos que ela cita como "família", "convivência saudável"," alicerçada em valores éticos, morais, sociais, afetivos e espirituais", são conceitos que do ponto de vista da autora diferem em muito de uma visão moderna e tolerante. É uma lei que visa fomentar o preconceito e a intolerância desde cedo nas crianças com material religioso podre.
    As editoras religiosas agradecem.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. mais uma lei fascista , cristianismo e islamismo é igual, quer alienar o ser humano e colocar os mesmos debaixo das "autoridades e leis religiosas" estou envergonhado de morar no brasil, gostaria de saber o que significa esta lei , o estado não tem este dever de policiar e adestrar o ser humano tomando de sua liberdade individual, o que esta mulher propõe ,burca para as mulheres e escravidão para os homens ?

    ResponderExcluir
  16. a máxima continua...

    A religião é verdade para os incautos , mentira para os sábios , e útil para os governantes.

    ResponderExcluir
  17. Alguém precisa avisar a ela e a diversos políticos que o papel de um deputado não é fiscalizar o fiofó da população e sim, legislar a favor de melhorias para todos, independente de crenças, cor de pele, condição financeira e orientação sexual.

    Daqui a pouco veremos políticos tentando criar uma polícia religiosa para dar chibatadas em quem descumprir leis criadas na idade do bronze. Não é de se duvidar que muitos gostariam de ver isso na prática imediatamente.

    ResponderExcluir
  18. Da mesma maneira que acontece aqui em Curitiba, esta lei vai 'facilitar' através de brechas legais dinheiro público ir direto para a conta bancária de religiosos...

    ... vai ter muito 'convênios' assinados com objetos/objetivos mais inefáveis que a transubstanciação...

    ResponderExcluir
  19. ... que falta faz uma pia cheia de louça para lavar....

    ResponderExcluir
  20. atitudes assim de tentar unir as famílias são as que ajudam ao progresso e a ordem! em varias áreas, como edução e meio social em principio! mais piores males são julgar os outros!devemos cultivar a caridade, de dentro para fora para que se possamos alcançar as pessoas ao nosso redor! pois não julgo quem não conhece a Jesus o Cristo, mais tenho pena pois não sabem o amor que estão perdendo... fiquem em paz.

    ResponderExcluir
  21. http://magatixa.blogspot.com.br/2011/08/revista-ele-ela-mirian-rios.html?zx=d35541e07d660c61


    vai que alguem queira ver as fotinhas dela kkk

    ResponderExcluir
  22. É simples, a lei anti constitucional. Bom, basta uma boa "alma" representar contra a lei, não é serviço de procurador? Ou um cidadão precisa abrir o processo legal?

    ResponderExcluir
  23. o brasil é uma piada, e agora tercerizando a manutenção de presídios , o que para o estado custava um milhão , tercerizado custará 10 milhões.. Isso sim é chibatadas no povo.

    ResponderExcluir
  24. A lei proposta pela fervorosa deputada visa “a reflexão sobre a necessidade da revisão sobre os valores morais, sociais, éticos e espirituais”. Atenção para a palavra revisão.

    Sem dúvida alguma, iniciativas que visem tornar um povo mais educado e respeitador sem torná-lo, evidentemente, subserviente, são algo que tem o meu total apoio. Não é o que esse projeto visa.

    Para eu que sou paulista e vejo o Rio de Janeiro por aqui, me parece que há uma balbúrdia generalizada nesse Estado. Semelhantemente, os cariocas poderiam dizer a mesma coisa sobre o meu Estado. De uma maneira geral, é preocupante ver crescer a violência e o esvaziamento dos bons valores (bons valores segundo a minha opinião, é claro) que fazem com que uma sociedade seja justa e boa.

    Pois bem. Poderíamos elencar quais são os valores morais, sociais, éticos e espirituais comuns a qualquer carioca, ou paulista, ou mineiro, ou brasileiro, enfim, a qualquer ser humano? A resposta é um simples e sonoro NÃO.

    Tentar fazer uma revisão sobre valores morais, sociais, éticos e espirituais significa fazer uma análise sobre o que já existe e determinar se são adequados ou não à visões específicas da realidade; talvez, as visões que a nobre deputada compartilha com seu seleto grupo político-religioso.

    Parece-me um disparate tentar legislar sobre assuntos tão subjetivos como certo/errado, moralidade/imoralidade. Cabe àqueles que representam o Estado, um Estado laico, legislar sobre assuntos pragmáticos e determinar o que é legal ou ilegal.

    Pensemos sobre o ato de matar alguém. É um ato ilegal constante do Código Penal. Não há muito que se discutir: é ilegal e ponto final. (Sim. Eu sei que há entre os militares o dispositivo da pena de morte.) Agora, matar alguém é certo ou errado? Aí a coisa complica e as respostas podem variar. Nunca haverá uma unanimidade sobre isso. Pode ser certo ou pode ser errado dependendo do momento, do lugar, da cultura, da religião etc usados para se fazer essa análise.

    É obvio que as leis são feitas por representantes do povo; e são feitas com base em princípios morais (religiosos ou não). E é obvio que a maioria dessas leis possui a aprovação da maioria das pessoas. Mas, maioria é diferente de totalidade. Sempre há aqueles que são do contra. E é importante que eles existam.

    Essa lei estadual não me parece ter a aplicabilidade à qual se destina, ou seja, definir o que é certo ou errado, moral ou imoral. Parece-me mais ser uma lei que fomente a criação de grupos de poder que irão se beneficiar da política. Em outras palavras, é uma lei que não irá mudar a moral e os costumes dos cariocas. Ao contrário: propiciará que grupos organizados se sirvam da política, ao invés, de servirem à política. Algo que se tornou comum (quase um valor) na política carioca e em outras políticas desse Brasil e, quiçá, do mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bairrismo ridiculo

      Excluir
    2. Quem nasce no Estado do Rio de Janeiro é FLUMINENSE!

      Excluir
    3. Comentário de quem não entendeu o que leu.

      Excluir
  25. essa Excelentissima jumenta Deputada (detalhe, aqui eu estou ofendendo os jumentos) no famoso discurso na Tribuna onde vomitou as merdas como "Se uma babá lésbica abusar da minha filha eu não posso despedi-la pq a PL vai proteger a lésbica". Resumindo: Myriam é uma fanática imbecil eleita por uma cambada de imbecis iguais a ela! O que me revolta é que NINGUEM no dia que ela tava falando as asneiras preconceituosas disse pra ela: Jumenta se vc acha em sua infinita burrice que toda lésbica é pedófila, é só vc contratar um homem (GAY) pra cuidar da sua filha, ele sendo gay não vai estar nenhum pouco interessado na xoxota da sua filhinha!!!

    ResponderExcluir
  26. A missionária incompetente não converteu ninguém e agora quer usar do Estado para forçar um projeto de lei bíblico? Ah, vá pro inferno cretina.

    ResponderExcluir
  27. É a velha Cruzada pela Família e pelos Bons Costumes em nova roupagem a agora com apoio oficial. Só pode dar merda.

    ResponderExcluir
  28. O governador assinou??? É um depravado, imoral.

    ResponderExcluir
  29. Lamento que um bandido travestido de governante dê ouvidos a uma louca fanática travestida de deputada. Maldita sociedade que cria gente dessa estirpe.

    Almir Ferreira
    Rama na Vimana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não esqueça que seu pai e sua mãe e seus familiares se enquadra no hall dos malditos

      Excluir
  30. Seria uma boa acabar com essa festa mudana que e o carnaval,Myrian Rios,esta
    de parabéns estou com ela,o que ela fez no passado não interesar a ninguem
    o que importar ela se arependeu e uma mulher de Deus respeite a Myrian Rios.
    o passado dela ficou para tras hoje ela e Cristã que ela fez no passado ficou para tras o que importa e a Myrian Rios de hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que essa mulher tem é muito sentimento de culpa. Quanto mais culpa sente (seja condizente ou apenas paranóica), mais dedicação à religião.

      Excluir
    2. Respeitar quem desrespeita a Constituição? Não, obrigado, mas meus valores éticos são melhores que os seus...

      Excluir
  31. Paulete, Paulete! Sua opinião já é tão viciada que vc. nem precisa emiti-las menina... Todos já a conhecem.

    ResponderExcluir
  32. Quer acabar com a decadência moral (perda de valores)? elimine o voto obrigatório,novelas cujos os temas tem base nas emoções vulgares,músicas estrangeiras(99 por cento do horário das rádios)excesso de campeonatos de futebol,admissão para ser policial sem nenhuma exigência de avaliação psicológica,acabar com a imunidade parlamentar,acabar com o diagnóstico sobre a educação feitos por pessoas sem preparo (o ministério da Educação está superlotado de pessoas assim) e etc,etc.,

    ResponderExcluir
  33. Ouvi alguém dizer que seria melhor que essa mulher fosse lavar roupa (pra fora?)
    Não concordo com isso. Eu escolheria uma pessoa mais digna de lavar minha roupa que ela. E isso não é difícil.

    ResponderExcluir
  34. É por isso que não simpatizo com pessoas devasas, loucas, piradas, radicais. A maioria dos meus amigos de escola que eram "doidões" hoje são fanáticos religiosos. É gente que apronta tanto na vida que fica com complexo de culpa, igual a miriam reis, tem um medo danado que vá pro fogo do inferno pelo que fez. Daí pra compensar embarca nessas cruzadas fanáticas.

    ResponderExcluir
  35. Agora que ninguém mais quer ver a xereca murcha dela, então ela virou conservadora da moralidade..
    "Gente infeliz costuma ser desagradável"

    ResponderExcluir
  36. Nada contra educação moral e civica, tive essa materia no ensino fundamental inteiro, mas ela não se valia de religião, o medo é que um projeto criado por esta hipocrita quer impor a moral crista e não a moral humana aquilo que ensino para meu filho de certo e errado sem precisar por medo de um ser invisivel nele.

    ResponderExcluir
  37. essa conversa de "estado laico", "intolerancia",etc,etc,etc... ja' esta desgastada! pura balela!inventem argumentos mais solidos e substanciais. Parabens Myrian Rios! Nunca fui teu fa como atriz,mas na politica, nota 10! Teu passado ateu-promiscuo nao importa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. És um truão, mesmo... Passado "ateu-promíscuo"?!?!? WTF!!! Essa daí desde sempre ajoelhou e rezou. Quer dar nota 10 para quem recebe por projetos vazios e inúteis, meramente retóricos? Quer bajular uma má política só porque ela é da sua igrejinha arcaica? Parabéns: já merece seu diploma de apedeuta!

      Ruggero

      Excluir
    2. Atestado de jegue

      Excluir
  38. O senhor Luiz Mott dizer que já transou com mais de quinhentos homens é um sinônimo de boa conduta.... Sem mais. Para bom entendedor, pingo é letra!

    ResponderExcluir
  39. Prezado Paulo,
    A deputada em questão é do PSD, não do PSB como citado.
    Abs,

    ResponderExcluir

Postar um comentário