Pais acusam pastor e sua mulher de abusarem de seus filhos

com atualização

pastor Campelo e sua mulher Ana
Campelo teve ajuda de Ana no estupro de pelo
 menos seis jovens, entre meninas e garotos
Pais de São Lourenço da Mata, do bairro de Várzea Fria, acusaram o pastor Isaac Bento Campelo (foto), da Assembleia de Deus Ministério e Missões, e sua mulher, Ana Carla Domingos Gomes (foto), 26, de terem abusados de seus filhos (crianças e adolescentes de ambos os sexos). A cidade pernambucana tem mais de 100 mil habitantes e fica a 16 km de Recife.

De acordo com inquérito policial, o casal abusou de pelo menos seis jovens.

Campelo assumiu ter tido relação com uma menina de 13 anos, mas, ele disse, foi consensual. O delegado Geraldo Costa afirmou que nesse caso, mesmo havendo consentimento, trata-se de crime por envolver uma menor de idade.

Mãe de uma vítima contou que Ana ajudava o pastor a cometer o abuso, segurando a criança com as mãos para trás. Disse que o pastor ameaçou sua filha de morte quanto ela falou que não mais manteria em segredo a violência sexual.

Um garoto de 16 anos disse que sofreu o primeiro abuso quando tinha 10. Afirmou que o pastor o atraia com brinquedos.




O pastor era muito respeitado na comunidade. “As crianças eram ameaçadas por ele, que dizia que ninguém ia acreditar nelas porque ele era pastor", disse o delegado. 

Indiciado por estupro pela polícia, o pastor poderá ser condenado até a 30 anos de prisão.

Com informação da Rádio Jornal, entre outras fontes.

Pastor é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras
agosto de 2012

Casos de pastor pedófilo

Comentários

  1. deve ser isso que chamam de "povo de Deus"

    ResponderExcluir
  2. A menina tem 13 anos e o Pastor alega ser consensual!
    O que a bíblia dele diria a respeito disso?

    -- Parabéns! Você esta fazendo a coisa certa!
    desde quando a bíblia foi contra uso sexual de meninas?
    NUNCA!

    ResponderExcluir
  3. Essas "pequenas igrejas, grandes negócios" não tem nada de Deus, só querem explorar o povo trouxa.

    Com isso, é feita essa generalização de que nenhuma igreja presta, e de que todo pastor abusa de menores etc etc etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. serio nao concordei com essa sua generalização possamos dizer que existem sim pessoas desse tipo que voce falou ,mas isso não quer dizer que todos iguais meu querido.

      Excluir
    2. só DEUS cabe a julgar!

      Excluir
  4. Regis e Qualquer. Acho que ambos estão sendo preconceituosos. Vocês não tem que julgar pelo fato de ele ser um pastor, mas pelo fato de ser homem, ser humano. Ou mesmo podem julgar alguém. Não são juízes formados ou deuses.
    O problema não é se tratar de um evangélico. O problema é ter um tipo de poder e fazer abuso de sua autoridade para corromper uma criança (se é que a palavra corromper expressa tudo o que a maldade do abuso sexual de crianças significa).
    Poderia ser um político, um policial (usando de sua autoridade), ou poderia ser um padrasto, um pai, uma mãe. Seria menos ofensivo e degradante por não se tratar de um representante cristão?
    Não é porque uma pessoa se diz evangélica(ou católica, budista, espirita, camdomblecista) que ela é correta ou que esteja isenta de qualquer culpa, por qualquer crime que venha a cometer.
    Eu acredito em Deus. Prefiro acreditar nas pessoas. Acredito que o povo de Deus são aquelas pessoas que se doam pelo mundo, pelo próximo. Aquelas que doam sangue, medula. Médicos que realmente se importam com seus pacientes e querem fazer a diferença. Pessoas que acreditam que o mundo pode ser um lugar melhor. Crianças são seres de Deus. Totalmente. A pureza delas é algo incontestável. Exceto quando são corrompidas como o caso deste monstro.
    Não precisa ser um pastor, um representante direto da igreja. Pode ser um porteiro, uma dona de casa, um transeunte qualquer que não tem religião, mas tem fé.
    Vocês podem não acreditar em Deus, ou querer criticar a bíblia (um livro que foi escrito a muito tempo, obviamente desatualizado, impedindo julgamento, afinal, até um tempo atrás pais ainda casavam suas filhas aos 13, 14 anos. Crianças!). Não é errado que vocês não acreditem. O errado é criticar a crença dos outros. A crença de alguém não a torna pessoa boa ou má. Ou um monstro como o pastor supracitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Senhora Perdida (Poxa que nome?)
      Entendo sua argumentação, mas ela é contraditória a ideia da própria bíblia de ser totalmente inspirada por Deus e proveitosa para praticamente tudo. (2 Timóteo 3:16)

      Excluir
    2. Srta. Perdida

      Aplaudo a primeira parte da sua opinião. Pessoas más existem em todas as raças, credos ou ideais e não deixaria de ser uma monstruosidade se tivesse sido cometido até por um ateu.

      Do que eu discordo do seu texto não é do facto de você ser crente – porque as pessoas são livres de acreditar no que quiserem, mesmo que consideremos que estão errados –, mas sim porque você considera o bem como uma característica do “povo de Deus”.

      Eu não sou crente, e não me incomoda que os outros acreditem em divindades ou superstições, mas também defino “o bem” como uma luta constante, um objectivo permanente, o destino essencial do ser humano.
      E garanto-lhe que não necessito de qualquer divindade para atingir tão nobre objectivo.

      O errado é criticar a crença dos outros. A crença de alguém não a torna pessoa boa ou má.

      Discordo da primeira afirmação, porque criticar também é construir e só através do debate público se adquire certezas quanto ás nossas opções e convicções.

      Quanto á segunda afirmação, você está errada. As crenças são motores que nos orientam e, acreditemos, ou não, são elas que influenciam as nossas opções e moldam as nossas convicções.

      Demo

      Excluir
  5. Evangelicos sao os primeiros a julgar por isso sao os primeiros a serem julgados , infelizmente nao julgados como deviam ser

    ResponderExcluir
  6. "O pastor era muito respeitado na comunidade. “As crianças eram ameaçadas por ele, que dizia que ninguém ia acreditar nelas porque ele era pastor", disse o delegado."


    mais do mesmo. Estamos cercados por charlatões e ingênuos. Fica difícil não ficar enojado.

    ResponderExcluir
  7. Falta uma regulamentação mais séria quanto às igrejas. Qualquer verme pode abrir uma e se valer do 'status' de pastor para fazer a atrocidade que bem entender. Teria de haver uma fiscalização que viesse do poder público - afinal, esperar que os próprios religiosos se fiscalizem é como pedir para as raposas tomarem conta do galinheiro.

    ResponderExcluir
  8. a biblia relata pastor isaq campelo, que os adulteros nao vao para o ceu,tenha vergonha na cara confece o que voce fez, peça perdao a DEUS,aos pais dessas crianças e a sociedade,quem sabe se DEUS tem misericordia de vc e lhe perdoa.pare de tanta farça diante das camaras de televisao pois a sua CAPA ja caio.

    ResponderExcluir
  9. pastor é desse jeito de o senhor que levar as suas ovelhas pra o céu?

    ResponderExcluir
  10. Um monte de acusações contra os crentes, a maioria verdade, é fato que tem um monte de crentes que não valem nada, mas vão prestar conta com Deus ser julgado pelos homens e até torturado e morto, é facíl, eu quero ver prestar conta com Deus! As pessoas procuram meios de falar mal de quem é crente então surgem em meio ao seio do templo do Senhor esses que diferem de crentes de verdade e tá aí o motivo que a sociedade tanto queria, mas vamos um pouco atras ser cristão e ser como Jesus foi, ou caminhar em retidão com o que diz a palavra de Deus, e Jesus nunca estuprou ninguém Ele não é exemplo dessa pataquada.

    Mas falar é o motivo que esses caras dão ao outros, eu não estou me doendo por eles, pelo contrario eles tem mais é que pagar o que fizeram se fizeram, mas não gosto quando generalizam a coisa dizendo que crente é isso aí, que povo de Deus e isso e aquilo outro. Sou cristão pentecostal e nunca tive atitudes assim , o povo quer é falar do crente, mas se esquecem que não é só crente que o faz, padre estupra, alicia, pai de santo tb, pessoas sem orientação espiritual alguma tb cometem este crime, centenas de casos semelhante a este, outros tb cometem! Se isso acontece comigo eu tb denunciaria a policia não qual mais seria a minha atitude pq a palavra de Deus nos ensina a perdoar, mas eu sou ser humano e se fossem meus filhos eu não sei o que faria, só Deus pra ser comigo nessa hora, mas eu denunciaria a pessoa e não o titulo dela!

    ResponderExcluir
  11. Eta poxa, a pastora fazendo sexo com garotos, e o marido permitindo. Fogo entre as pernas. A mascara dos crentes estão caindo, eles defende santidade, valores morais, abstinência sexual, mas só da boca pra fora. Conheço duas evangélicas (mãe e filha) que não vive sem sexo, quando seus companheiro ficar ausente, elas ficam desesperadas. Conheci uma filha do pastor que estava doinha pra casar e fazer sexo. Povo hipócritas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário