Maioria dos católicos dos Estados Unidos apoia a pena de morte; ateus rejeitam

Pesquisa feita entre 5 e 11 de abril de 2021 pelo Pew Research Center revelou que 31% dos católicos dos Estados Unidos   apoiam moderamente a pena de morte e 27% fortemente. Tais índices são semelhantes aos da população em geral.

Para 60% dos católicos, a pena de morte se justifica moralmente "quando alguém comete um crime como o assassinato".

Em contraste, a maioria (51%) dos ateus é contra a pena de morte porque entendem que é moralmente inaceitável, de acordo com outra pesquisa do Pew.

Em relação aos agnósticos, 47% deles são favoráveis à pena de morte, na pesquisa mais recente.

Entre os que se declaram não ter religião, 66% justificam a pena de morte.

Em relação aos evangélicos brancos, 77% acham que criminosos devem ser executados pela Justiça, vindo em seguida os protestantes bancos (76%).

A Igreja Católica só passou a condenar a pena de morte em 2018, quando o papa Francisco introduziu no catecismo essa condenação como "inadmissível".

'Amor cristão'
  
> Com informação do site católico Acidigital e de outras fontes.

Por que ateus apoiam menos a pena de morte que religiosos? Três hipóteses






Comentários

  1. Saudações! Só a manchete me fez lembrar do seguinte caso que contarei aqui, se não for censurado. Um dono de uma oficina de consertos de eletrodomésticos daqui da região estava sendo molestado por moleques que queriam invadir e roubar a pequena empresa dele. Após tentar afastar na conversa os delinquentes, que são vistos como crianças pelos petralhosos, ele puxou um facão para se defender. Um dos bandidos falou: "O tio o senhor não é irmão?" - se referindo ao homem ser Adventista. Ele que respondeu no ato: " Eu sou irmão, mas meu facão NÃO!" e avançou para cima dos quatro vagabundos que fugiram correndo e o deixaram em paz. Se ele tivesse um livro para se defender, teria que ser bom de pontaria. Quem tem que trabalhar com portas abertas, está sujeito a violência originada por administradores que venderam a alma ao capiroto, pois nele, depositam a sua fé. Bandido, terrorista tem que ser banido do convívio com a sociedade e conforme a situação é IMORAL que o deixem viver, tal qual o Lázaro. Vamos eliminar os parasitas a medida que surgirem e dando suporte real as novas gerações, criando uma nova sociedade sem petralhas e similares. Abraço e fiquem com Deus que é a essência de tudo e não o Lula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc está achando que não tem bandido conservador, é o que mais tem, ao começar pelo genocida.

      Excluir
    2. Sim, e também lembrar que há o direito a legítima defesa, mas os PIORES bandidos não são os "manés", como mencionado, nem mesmo adultos do tipo. Os piores são os ardilosos, formentadores do ocorrido e afins, que desejam manter as coisas como estão. A maioria da população foca NA BASE, e sempre vem com "soluções" simplórias, os poderosos tiram proveito disso... Bandidos de baixo nível sempre haverá, retire os que estão, logo haverão outros. Combata no topo efetivamente e invista na Educação e qualidade de vida, e o problema de fato diminuirá.

      Excluir
  2. Esses dados foram colhidos onde? qual fonte de pesquisa? Qual o tamanho da amostragem?
    Minha opinião, esse matéria não tem credibilidade, parece coisa de achismo e relativismo.
    Como acreditar numa matéria sem referencia que pode ser conferida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pesquisa foi feita pelo prestigioso instituto americano Pew e seus resultados foram publicados, entre outras publicações, pela agência católica (repito: católica) ACI Digital, fundada em 13 de março de 1980. A agência é confessional, mas não estúpida para não enxergar a realidade. O link da notícia é este: https://www.acidigital.com/noticias/maioria-dos-catolicos-dos-eua-apoia-pena-de-morte-mostra-pesquisa-63518

      Excluir

Postar um comentário