Pular para o conteúdo principal

Igreja tem de pagar imposto porque é negócio, diz Villa


'República  não
 deve privilegiar
quem tem religião'

Ao comentar na Jovem Pan o perdão de dívidas de IPTU de igrejas pela prefeitura de São Paulo, o historiador Marco Antonio Villa [vídeos abaixo] fez uma veemente defesa do Estado laico.

“É um verdadeiro absurdo igreja não pagar imposto. Porque a igreja é um negócio. Poderia até pagar menos, mas é um negócio”, disse.

Do seu lado, o radialista Joseval Peixoto discordou: “Você já pensou a Sé (Igreja católica em São Paulo) pagando imposto?”

Villa retrucou: “Tem de pagar imposto, porque é um negócio.”

“Uma república não deve privilegiar quem tem e que não tem religião.” 

Na imprensa, Villa é um dos poucos que defendem com frequência a laicidade do Estado brasileiro.






Com informação do Youtube e de outras fontes.




Igreja Católica alemã perde fiéis, mas continua bilionária

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

  1. Não só tem que pagar, como ser os que mais pagam proporcionalmente.
    Lierdade religiosa é algo PESSOAL, o que é de pleno direito que deveria ser restrito aos adultos aptos. Esquema organizado, quando começa, muitas vezes há a esculhambação, e pior, a INSTITUCIONALIZAÇÃO (seita, igreja e afins), o cúmulo a esculhambação quase sempre. Deveriam ser ferrenhamente fiscalizadas, a partir do momento que arrecadam, pagar impostos pesados etc.
    Mas lógico, a organização, e em particular a institucionalização, tem tudo a ver com os jogos pelo PODER. A História mais do que demonstra isso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Juiz condena Datena a pagar indenização por ofender ateus

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Vítimas do próprio negacionismo: 44% das mortes de líderes religiosos são por Covid