Seleção feminina de vôlei não sabe que Brasil é laico desde 1891

Título original: O Brasil é ouro em intolerância

Jogadoras  se excederam com oração diante das câmeras
por André Barcinski para Folha

Já virou hábito: toda vez que um time ou uma seleção do Brasil ganha um título, os atletas interrompem a comemoração para abrir um círculo e rezar. Sempre diante das câmeras, claro.

O mesmo aconteceu sábado passado, quando a seleção feminina de vôlei conquistou espetacularmente o bicampeonato olímpico em cima da seleção norte-americana, que era favorita.

O Brasil é oficialmente laico desde 1891 e a Constituição prevê a liberdade de religião.

Será mesmo?

O que aconteceria se alguma jogadora da seleção de vôlei fosse budista? Ou mórmon? Ou umbandista? Ou agnóstica? Ou islâmica?

Alguém perguntou a todas as atletas e aos membros da comissão técnica se gostariam de rezar o “Pai Nosso”?

Ou será que alguns se sentiram compelidos a participar para não destoar da festa?

Será que essas manifestações públicas e encenadas, em vez de propagar o caráter multirreligioso do país, não o estão atrapalhando?

Claro que ninguém questiona a boa intenção das atletas. Mas o gesto da reza coletiva está tão arraigado, que ninguém pensa em seu real simbolismo e significado.

A questão não é opção religiosa, mas a liberdade de escolha. Qualquer pessoa pode acreditar no que quiser, contanto que deixe a outra livre para fazer o mesmo. Sem constrangimentos. E não é o que está acontecendo.

Liberdade religiosa só existe quando não se mistura religião a nada. Nem à política, nem à educação, nem à ciência e nem ao esporte.

Em 2010, a Fifa acertou ao proibir manifestações religiosas na Copa da África do Sul. A decisão foi tomada depois de a seleção brasileira ter rezado fervorosamente em campo depois da vitória na Copa das Confederações, um ano antes, o que provocou protestos de países como a Dinamarca.

Em 2014 e 2016, o Brasil vai sediar a Copa do Mundo e as Olimpíadas. A CBF e o COL precisam tomar providências para que os eventos não se tornem festivais públicos de intolerância.

Atletas precisam entender que estão representando um país de religiosidade livre. Eles têm todo o direito de manifestar sua crença, mas não enquanto vestem uma camisa laica.

Claro que atitudes assim serão impopulares e gerarão protestos. Muita gente confunde a garantia da liberdade de opção religiosa com censura.

Quem disse que é fácil viver numa democracia?

Pastor queixa-se por não ter mais acesso à Seleção Brasileira.
julho de 2012

Religião nos esportes.    Religião no Estado laico.

Comentários

Anônimo disse…
Assisti o jogo, a grande atuação das meninas e também o gran-finale. É triste perceber que apesar de todo o trabalho que ELAS fizeram nos treinos, elas dêem o mérito do título a um deus que supostamente permitiu que elas ganhassem (e conseqüentemente que as americanas perdessem, detalhe que muitos não percebem, o deus dos vencedores), desvalorizando a si próprias enquanto atletas capacitadas.
O técnico José Roberto, que é um mito, e parece não se dar conta disso, também cai na mesma armadilha, invocando o deus dos vencedores com frases elaboradíssimas como: "Só um escritor como Deus poderia escrever uma história assim."
Discussões laicas a parte, o que me intriga é este deus dos vencedores, que abençoa só os campeões, nunca os vices.

Winston Smith
Anônimo disse…
Também não entendo. Talvez as americanas não oraram e não foram atendidas. Alguém tem que perder.
Anônimo disse…
"Alguém perguntou a todas as atletas e aos membros da comissão técnica se gostariam de rezar o “Pai Nosso”?

Ou será que alguns se sentiram compelidos a participar para não destoar da festa?"


Essas duas questões formam o núcleo da questão laica no Brasil e, talvez, no Mundo!
Essa oração ocorre, principalmente, nas festinhas de aniversário das repartições públicas. O Mestre de Cerimônia, normalmente um superior hierárquico, não pergunta se todos querem rezar, ele simplesmente "convida" todos a rezarem o "Pai Nosso". Se alguém se recusar a participar, pode ser taxado como anti-social e perder pontos na Avaliação de Desempenho Anual.
Esse "Momento do Pai Nosso" é um constrangimento religioso e deveria ser considerado, ao menos, uma transgressão administrativa.


Anônimo disse…
Ateus se incomodando com pouco caso... Percebam que a maioria do nosso país é cristão, por mais ateus, budistas ou sei lá o que voces sejam; A maioria que dita as regras, por mais errado que isso seja e não ao contrário, mesmo que na prática.
Maycon disse…
Entendo perfeitamente. Numa situação de euforia as pessoas tendem a esquecer de tudo.. Muito menos no acreditam. E sempre tem aquelas que entusiasmadas ao extremo querem agradecer a alguém, mesmo que seja um ser imaginário, a final jogo envolve além de habilidade sorte. Que em muitos casos decide a partida. Ao que os crentes chamam de deus. Triste essa situação do crente cristão brasileiro. Além de impor a sua crença infantil, quando, no meu caso, muito me criticam mas se quer sabem o que está escrito em joão 3:16. A vá....
Anônimo disse…
Perceba que a maioria do nosso país é manipulada, por mais conscientes que sejamos; A maioria imbecil não dita as regras, porém as impõe, por mais erradas que sejam. Regras que vão contra os imbecis, já que provenientes de uma elite conservadora, avarenta e preconceituosa.
Maycon disse…
Anônimo das 08:36. Me avise se vc se candidatar a qualquer cargo público. Pois assim eu não terei participação em colocar gente da sua laia comandando qualquer pessoa que seja. Democracia? Já ouviu falar? Por acaso minorias, por serem minoria estão erradas em quaisquer circunstâncias? É o que esse pouco caso que vc chama...q pessoas morrem no mundo inteiro.
Anônimo disse…
Sempre voltamos ao velho dilema da tirania da maioria [Tocqueville], da (não) separação entre esfera pública e privada, da (falta de) impessoalidade dos investidos de cargos públicos.

Não existem vários problemas no Brasil, existe apenas esse, ele é a raiz de tudo.
RSantos disse…
Como é sempre o padrão, nenhum atleta reconhecer quando deus estava do lado do adversário e agradece-lo pela derrota. a seleção de volei masculina perdeu pra russia e não ouvi nenhum jogador agradecer a deus por ter perdido aquele jogo, mas se tivessem ganhado...
Rafael Jácome disse…
"O que aconteceria se alguma jogadora da seleção de vôlei fosse budista? Ou mórmon? Ou umbandista? Ou agnóstica? Ou islâmica?" A pergunta é: Ela seria proibida de expressar sua fé (ou não fé) perante a maioria? Seria atacada por isso? Alguma jogadora seria atacada caso não participasse da oração em grupo?

"Alguém perguntou a todas as atletas e aos membros da comissão técnica se gostariam de rezar o “Pai Nosso”?"
Alguma jogadora impôs que todas deveriam rezar o "pai nosso" contra a vontade? Após a MAIORIA concordar que rezariam o pai nosso a minoria teve o direito de rezar qualquer oração que quisesse assegurado?


Anônimo disse…
Porra, aí ja é exagero!
Eu sou ATEU mas isso foi no mínimo ridículo, elas estão pondo em prática a crença religiosa delas, querer proibir que elas fizessem sua oração iria, aí sim em desencontro com o estado laico brasileiro, pois estaria proibindo a prática de uma religião.
Anônimo disse…
ueh ... a intolerância religiosa ... assim como a intolerância irreligiosa... ora quem quer... não gostou da oração...? muda de canal vocês tem o livre arbítrio... se sentem tão incomodados com a religião e a fé das pessoas ... que não para de falar dela... é igual não acreditar no ar.. porque simplesmente não conseguem ver... não acredita em Deus... tudo bem... então deixe de falar dEle ... e não menosprezar a fé de alguém que acredita...
Hakoyama disse…
sou ateu tbm...mas aí vc está exagerando...blz o brasil é laico e bla bla bla, mas o jogo ou evento não foi realizado aqui..e elas não fizeram nada demais ao demonstrar a fé delas..
Anônimo, o que você ditou é uma ditadura. Deve-se lutar contra as ditaduras ou ficar de quatro diante delas? Cadê a democracia nisso?
Wickedman disse…
Eu queria que os primeiros cristãos tivessem se lembrado disso e deixado Roma, indo para a Paslestina, Anônimo17 de agosto de 2012 08:36. Talvez estivéssemos menos atrasados hoje. Os romanos deveriam era ter abraçado o budismo.
Spike disse…
E se elas tivessem levasdo um prato de barro com farofa, vatapá, acarajé, dendê, além de cachaça e galinha preta e acendessem uma vela no lado de fora da quadra?
Não vou entrar nesse mérito. Se elas quiserem orar, que orem, não estou preocupado com isso, e acho faniquito se incomodar com isso.

Só quero saber quando deus se tornou brasileiro e "permitiu" que a seleção ganhasse a medalha de ouro? A que ponto ele ajudou para que seleção agradecerem a ele pela vitória? Então acho bom elas devolverem essa medalha, já que o mérito não foi pelo esforço delas, e sim do amigo do céu.

Tirar o mérito delas, que treinaram e se esforçaram por uns 4 anos para ganhar essa medalha, e dá-lo para um ser imaginário, isso sim é triste.
Spike disse…
E se a outra seleção tivesse ganho e realizado um ritual voodoo? Será que os cristãos iriam reclamar e menosprezar a fé dos outros?

O ar a gente não vê, mas sente; e ele consegue até fazer coisas se moverem, sua mula.
Rafael Jácome disse…



"É triste perceber que apesar de todo o trabalho que ELAS fizeram nos treinos, elas dêem o mérito do título a um deus que supostamente permitiu que elas ganhassem (e conseqüentemente que as americanas perdessem, detalhe que muitos não percebem, o deus dos vencedores), desvalorizando a si próprias enquanto atletas capacitadas."

Como assim? Esporte além de capacitação é sorte, elas não poderiam atribuir essa sorte ao deus delas? Assim elas estariam se desvalorizando?

Tem a questão da motivação tbm, que por mais capacitada que uma pessoa seja, ela precisa do sentimento para seguir em frente (treinos, vida pessoal). Elas não poderiam buscar esse sentimento motivacional em sua fé? Seria errado?

Anônimo disse…
O senso comum diz: isso e mi mi mi de ateu! estão mais fanáticos do que os fundamentalistas religiosos! elas tem direito a liberdade de culto e de expressão! Elas naõ estão ferindo o princípio da laicidade!!

Resposta: estão sim. Eles são uma delegação esportiva que representa O ESTADO, a bandeira hasteada no jogo é a bandeira nacional - símbolo oficial DO ESTADO. Existe também participação do Ministério dos Esportes e incentivos públicos (financiamento). Eles carregam passaportes especiais. As Olimpíadas são um evendo esportivo e também político reunindo todas as naçoes do globo.
Elas feriram a nossa moribunda laicidade sim.

Elas estão ali não como turistas, mas como ENVIADAS do país, elas REPRESENTAM o país. Trata-se de um evento OFICIAL, contando inclusive com a participação de líderes de países. É uma cerimônia e um evento político, não é uma roda de samba.
O papel dos atletas em uma Olimpíada é ANÁLOGO ao de um diplomata em serviço. Por tudo isso, houve sim violação da laicidade.

A questão não é rezar, é ONDE e QUANDO rezar. Gente, isso deveria ser óbvio.

Elas não estão rezando, elas estão rezando ENQUANTO REPRESENTANTES DO PAÌS em um evento OFICIAL, viajaram com apoio do Estado, a bandeira nacional - símbolo oficial não delas mesmas, mas - mais uma vez - DO ESTADO está hasteada ali.

É a mesma coisa que falar que os deputados possam ficar rezando no Congresso ou a Dilma poderia rezar em pronunciamentos oficiais porque "tem direito a expressao e liberdade de culto".

É claro que têm direito a liberdade de culto e de livre expressao, apenas não em eventos OFICIAIS enquanto representantes oficiais DO ESTADO, que por acaso e só por acaso, é laico...

existe uma coisa chamada contexto, existe uma coisa chamada contexto.

existe uma coisa chamada contexto, existe uma coisa chamada contexto.

existe uma coisa chamada contexto, existe uma coisa chamada contexto.
Rafael Jácome disse…
Se reclamassem estariam caindo no msm erro do qual reclamam. Intolerância.
Plim! disse…
Se num jogo de futebol, todos os jogadores de um time forem ateus e os jogadores do outro time forem Cristãos, qual será o time que vai ganhar?
Anônimo disse…
Provavelmente os cristãos, porque são mais fervorosos/fanáticos/apaixonados e isso faz toda diferença em futebol. Mas não quer dizer que Deus esteja envolvido na equação ;)
Plim! disse…
Se os cristãos ganharem, o que eles falarem será bem mais alto do que o que os ateus falarem.
Anônimo disse…
sim, como sempre...
Anônimo disse…
Tu é ateu porra nenhuma,no maximo você é atoa
Anônimo disse…
acho que o fato de orar... e ninguem ali foi obrigada a orar... foi instintivo... todas oraram e ponto... são livres... seria milagre... se nunca tivessem treinado... ido la e ganhassem ... ae seria ato divino... ninguem..nem elas... nem religiosos ... tira os méritos dela... como o povo fala aqui... o fato de orar ..nao tira... apenas agradecem a Deus tambem por isso... so acho que o povo viaja pra defender a tese...
Anônimo disse…
Elas estão ali não como turistas, mas como ENVIADAS do país, elas REPRESENTAM o país. Trata-se de um evento OFICIAL, contando inclusive com a participação de líderes de países. É uma cerimônia e um evento político, não é uma roda de samba.
O papel dos atletas em uma Olimpíada é ANÁLOGO ao de um diplomata em serviço. Por tudo isso, houve sim violação da laicidade.

A questão não é rezar, é ONDE e QUANDO rezar. Isso deveria ser óbvio.

Elas não estão rezando, elas estão rezando ENQUANTO REPRESENTANTES DO PAÌS em um evento OFICIAL, viajaram com apoio do Estado, a bandeira nacional - símbolo oficial não delas mesmas, mas - mais uma vez - DO ESTADO está hasteada ali.

É a mesma coisa que falar que os deputados possam ficar rezando no Congresso ou a Dilma poderia rezar em pronunciamentos oficiais porque "tem direito a expressao e liberdade de culto".

Rafael Jácome disse…
"O Brasil é laico? O Estado é, logo as instituições públicas têm que ser. A nação? Não. As equipes de confederações esportivas, que são empresas privadas, estão desobrigadas a cobrar laicismo de suas fileiras. Podem, se quiserem. Mas por ora não o fazem. A Fifa, que é mais autocrática nas competições que realiza, proíbe essas manifestações.

O COI, que promove uma competição de espírito muito mais inclusivo, não proíbe.

Tanto é que o COI permitiu véus islâmicos em competições. Quem olhou para determinadas atletas no Estádio Olímpico ou na arena de judô sabia qual era a fé delas. Isso foi entendido como positivo por boa parte do mundo. Talvez não na França, país que bane esse tipo de costume/símbolo."

http://globoesporte.globo.com/platb/marvio-dos-anjos/2012/08/16/pai-nosso-que-estas-no-volei/

Interessante esse texto seu 'Anonimo'. Mas tem esse contra argumento igualmente interessante. =)
Anônimo disse…
Hakoyama, o evento não foi realizado aqui, você tem razao quanto a isso. O evento foi realizado numa CERIMONIA OFICIAL reunindo todas as naçoes do mundo e seus líderes políticos. Ao lado da rodinha de oração, estava hasteado o símbolo oficial do Estado Brasileiro. Os passaportes das moças são especiais porque elas não estavam ali como turistas, mas como representantes e enviadas especiais. Há envolvimento do Ministerio dos Esportes e do Itamaraty. Elas representam o Estado Brasileiro naquele momento e local.

Existe uma coisa chamada contexto. Existe uma coisa chamada contexto.
Anônimo disse…
O COI permitiu os véus porque deixa a critério dos países. A maioria dos países muçulmanos possui o Islamismo como religião oficial.

É O CASO DO BRASIL?
Anônimo disse…
mas quem mais parece ser intolerante são os ateus... porque nao respeitam a fé das pessoas...
Anônimo disse…
Então não tem nada a ver com o COI, já que o COI sabiamente não constrange em questão religiosa - ele sabe que seria demais para suas pretensões mudar as leis dos paises de fora pra dentro e transformar em laicos países que não são.

Então tem a ver com a legislação DO PAÍS, com a sua Constituição e a do Brasil é clara.
Anônimo disse…
Mais uma vez: existe uma coisa chamada contexto.

O evento foi realizado numa CERIMONIA OFICIAL reunindo todas as naçoes do mundo e seus líderes políticos. Ao lado da rodinha de oração, estava hasteado o símbolo oficial do Estado Brasileiro. Os passaportes das moças são especiais porque elas não estavam ali como turistas, mas como representantes e enviadas especiais. Há envolvimento do Ministerio dos Esportes e do Itamaraty. Elas representam o Estado Brasileiro naquele momento e local.

Existe uma coisa chamada contexto. Existe uma coisa chamada contexto.

A liberdade de culto e de expressão estão garantidas, só é preciso respeitar a laicidade naquele momento único na sua vida em que você está personificando o país, em que você é enviado especial, tem passaporte especial, está do lado da bandeira hasteada em cerimonia solene.

Dá pra entender? Vou fazer um desenho.
Anônimo disse…
Intolerancia religiosa é quando entram na sua casa e te proíbem de ter a bíblia ou o corão. Cerceamento de liberdade é quando te proibem de entrar em algum templo.

Exigir que se respeite a COLETIVIDADE *no momento exato em que você representa esta coletividade* não é intolerância e nem cerceamento de nada, é simplesmente o que se espera de pessoas e países civilizados, vide Canadá e Alemanha onde esse tipo de episódio simplesmente não acontece!

Mas sempre vai ter o senso comum pra falar o óbvio raso e apontar a liberdade de crença e bla bla bla, ignorando completamente que naquele caso existe um C O N T E X T O. Um contexto e tanto são os Jogos Olimpicos, a maior cerimonia realizada pela humanidade. Não é uma roda de samba...

Não precisa ser muuuito inteligente pra compreender isto.
Rafael Jácome disse…
Mas a legislação do Brasil OBRIGA que a Confederação Brasileira de Volêi cobre laicidade de suas atletas em eventos oficiais?

"A Confederação Brasileira de Voleibol se caracteriza por:

Ser uma entidade privada sem fins lucrativos;
Possuir balanço publicado anualmente, sendo o mesmo monitorado por auditoria independente nas prestações de conta;
Possuir finanças equilibradas, não devendo nenhum tributo a qualquer órgão governamental.
Ser responsável pela difusão, coordenação e normalização da prática do voleibol em todo território nacional"

"As equipes de confederações esportivas, que são empresas privadas, estão desobrigadas a cobrar laicismo de suas fileiras. Podem, se quiserem. Mas por ora não o fazem."



Rafael Jácome disse…
Será? Nem sempre o melhor vence, assim, como nem sempre o melhor perde por pura incompetência. Não dá pra ignorar o fator sorte. Alguns creditam esse fator a vontade de um deus, eu credito a pura sorte msm.
Caruê disse…
Nada justifica isso, eles são representantes do Brasil em um evento oficial. Seria um constrangimento muito grande para um atleta de credo distinto.
WillPapp disse…
Anônimo17 de agosto de 2012 10:26

Excelente comentário.
OMAR MOTTA disse…
O estado é laico mas as pessoas, as jogadoras não são. EMBORA SEJA ATEU, assim como outros leitores, acho exagero do autor.São décadas dessa cultura, como 'proibir' isso? Issoalém de chatice é intolerância.
Rafael Jácome disse…
E a Confederação Brasileira de Vôlei é uma instituição privada. Resta saber se em eventos oficiais ela tem a obrigação de cobrar de seus atletas neutralidade religiosa. Eu sinceramente não sei. Mas em resumo acho frescura demais, não possuo crença religiosa.
Anônimo disse…
Brasil laico? isso é piada não é?
Anônimo disse…
Esse néscio Luan perdeu completamente a minha consideração. Depois de dizer que "Malafaia não homofóbico", apoiar o senso comum de que relacionamento entre adulto e adolescentes é "pedofilia", agora vem com mais essa de que incomodar-se com a violação do estado laico é "faniquito". Isso foi a gota d'água!

Estou convencido de que esse MOLEQUE, ao se auto afirmar como "gay" e "ateu", não passa de um trollzinho que deseja desmoralizar ateus e homossexuais através de seus infindáveis exemplos de raciocínio raso, estupidez e ignobilidade!
Anônimo disse…
O time realizou um ritual mágico cristão unindo se em círculos e dizendo orações. Não vi nada demais , mais que os cristãos sáo irracionais a suas crenças e a seu deus judaico-cristão há isto eles são sem dúvidas.
WillPapp disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse…
A Confederação Brasileira de Voleibol poderia ser até mesmo uma entidade confessional, que isso não daria autorização para que, ENQUANTO REPRESENTANTES OFICIAIS DO ESTADO LAICO BRASILEIRO NUM EVENTO OFICIAL resolvessem fazer propaganda de opções religiosas! Será que se isso for desenhado, o cérebro de alguns consegue perceber o "x" da questão???
Ed disse…
Só acrescentando:
Elas representam a CBV, vinculada ao Ministério do Esporte e têm patrocínio do Banco do Brasil, empresa pública.No peito tinham a bandeira brasileira, um símbolo laico.

Mas a falta de educação e respeito foi geral, não foi só na oração, não!
Ficavam urrando feito doentes enquanto os outros times recebiam suas medalhas. Se tivessem um aparelho de som, iam colocar um funk no volume 10, aposto!
Senti vergonha alheia, naquela hora.
WillPapp disse…
O Estado é laico; a nação, não. Mas isso não significa que essa nação seja cristã. Essa nação é de maioria cristã. Percebem a diferença? O certo a dizer é que essa nação é multirreligiosa, plurirreligiosa. Então, vamos parar com essa conversinha de nação cristã.

Sobre eventos nos quais pessoas representem o país, ou seja, o Estado brasileiro (não a nação brasileira), o raciocínio é elementar: as características do Estado brasileiro são muitas, entre as quais se inclui o de ser laico. E quem representar tal Estado representa, também, suas características e tem o dever cívico de respeitá-las.

Ademais, esse tipo de manifestação religiosa é constrangedora para as pessoas que não compartilham dessa crença. Que jogadora teria a insensatez de se abster de tal manifestação diante das câmeras, ou seja, diante de todo público brasileiro, cristão na sua maioria? Que tipo de reações essa jogadora iria sofrer dos grupos cristãos mais fanáticos? Perda de patrocínio, talvez? Ser expulsa do time, talvez? Na dúvida, é melhor participar dessas manifestações. É mais sensato. Mas, não deixa de ser constrangedor.
Anônimo disse…
E quem é que as jogadoras e a Confederação de Vôlei estavam respresntando?
ESTADO LAICO BRASILEIRO.

E quem é que credenciou a participação da Confederação e das jogadoras aos Jogos Olímpicos?
ESTADO LAICO BRASILEIRO.

E quem é que cedeu passaportes especiais para as jogadoras e membros da Confederação?
ESTADO LAICO BRASILEIRO.

E quem é que facilitou financiamento à Confederação para viabilizar toda a capacitação das jogadoras através de incentivos fiscais do Ministério dos Esportes?
ESTADO LAICO BRASILEIRO.

Em nome de quem, vestindo a camisa de quem e ostentando a bandeira de quem estavam as jogadoras e a Confederação nos Jogos Olímpicos?
ESTADO LAICO BRASILEIRO.

Será que agora os atoas de plantão conseguiram captar o "espírito" da coisa???
Anônimo disse…
Olhem pelo lado bom: depois dessa estúpida oração, a seleção masculina deu vexame, e não tivemos que aturar outro pai-nosso.

Os deuses do esporte não gostam de evanjegues chatos, eles preferem os ateus da União Soviética.
Anônimo disse…
Vocês atoas provam que ser ateu não é e nunca será sinônimo automático de inteligência e senso crítico apurado!
Warner disse…
Alguem teria uma foto do ultimo colocado rezando apos a derrota ?
Este é apenas o resultado de seculos de imposição, que ainda não nos livramos, a igreja tem a coragem de desmerecer o trabalho das meninas colocando-se na frente, como se elas por serem cumpridoras de suas regras, fossem ajudadas pelo divino. Opa disse o lider religioso fui eu, não esqueção.
OMAR MOTTA disse…
As atletas rezaram o "Pai nosso" que é unanimidade entre os cristãos, guardando algumas diferenças de igreja pra igreja, já se tivessem rezado a "Ave Maria", os evangélicos 'rodariam a baiana'.
Plim! disse…
No futebol, alguns dizem que a melhor defesa é o ataque, mas pra mim a melhor defesa é uma defesa, a melhor defesa é colocar uma parede na frente do gol.
Rafael Jácome disse…
Ta mas me fale onde esta escrito na constituição que uma empresa privada é OBRIGADA a cobrar postura laica de seus funcionários só por representar o Brasil em uma competição onde a manifestação religiosa não era proibida, ou só por receber ajuda financeira do Estado.

Eu não estou cuspindo afirmações, estou perguntando. Me desculpe ter cérebro questionador.

Filmes recebem investimento do governo nem por isso lhes são cobradas posturas neutras de seus diretores e atores.

Há uma grande diferença entre o que eu ou vc acha certo do que já esta estipulado na constituição. Se caso vc esteja dizendo que deve ser com base no que seria justo de acordo com seu ponto de vista, ou de um grupo especifico, é outra discução.
Anônimo disse…
Contanto que não me obriguem a rezar, podem rezar à vontade. Rezar nem é obrigatório nem é crime.
OMAR MOTTA disse…
Pelo raciocínio de alguns aqui, no futuro a comissão que seleciona os jogadores deverá questionar a crença de cada atleta antes da convocação. Bobagens, me preocupa religiosos no congresso, nas escolas , ou seja onse existe risco concreto...
OMAR MOTTA disse…
...onde existe...
Anônimo disse…
Vcs se esqueceram que o Brasil é laico e não ateu???????
Quando os atletas forem ateus, vcs não verão mais esse tipo de manifestação, por enquanto, se contentem em ver o que as últimas pesquisas apontaram, que o Brasil está entre os países mais reliosos do mundo!
Anônimo disse…
Muitos colegas aqui se dirigiram ao quesito sorte. O voleibol é um dos esportes em que MENOS conta a sorte. O que pode acontecer é um erro adversário que resulta em pontos, mas isso não é sorte, é falta de qualidade do adversário.
Pra mim, o esporte popular que mais permite sorte é o futebol, e ainda assim não é motivo para fazer rodas de reza (enquanto representantes de um país).
O conceito sorte é muito relativo e se formos pensar bem, a sorte não existe, o que existe é uma série de fatores que ajudarão A e B, apenas A ou apenas B, ou nem A nem B, fatores este que podem ter talento, clima, velocidade do ar, psicológico, preparação física, CAPACIDADE, e etc.

Winston Smith
Anônimo disse…
Vou colocar o que publiquei nos comentários de uma matéria sobre o assunto em outro site.

"Acho constrangedor quando atletas brasileiros fazem demonstração gratuita de irracionalidade perante todo o mundo. Foram rezar depois da partida perante as câmeras, Será que Deus, se existe, se importa mais com uma partida de vôlei ou futebol do que com criancinhas passando fome ou sendo massacradas na África? Tenha santa paciência!!! Uma pesquisa recente mostrou que quanto mais desenvolvido o país, mais racional fica seu povo (se bem que há exceções, como os Estados Unidos...) e não é tão comum você ver essa espécie de proselitismo religioso em comemorações de atletas de grandes nações européias."
Opa, peraí, anônimo. Vamos com calma.

Fiz sim um comentário promovido a post dizendo que Malafaia não é homofóbico, não escondo isso, mas depois fiz outro retirando tudo que eu disse, reconhecendo meu equívoco. Pode procurar.

Nunca defendi que relacionamento entre adultos e adolescentes é pedofilia. Nem sei de onde você tirou isso. Acho que adolescente, que já tem um certo discernimento sobre as coisas, deve ter autonomia total sobre o próprio corpo. Não são mais crianças inocentes que chama o pênis de "pinto".

E eu não acho essa oração da seleção brasileira de volei uma violação tão grave ao estado laico. Seria, no mínimo, um desrespeito aos deuses grecos, homenageados neste evento.

Agora, se me permite, antes de me chamar de moleque e "trollzinho", faça isso mostrando a cara, como sempre faço, ao invés de se esconder no anonimato como um covarde.
Este comentário foi removido pelo autor.
Então se ha "estado laico", s individuos que SUSTENTAM esse estado não podem expressar sua fé publicamente ?
É um estado laico (sem religião oficial) ou é um estado totalitario antireligioso ?
Um detalhe : A Seleção Brasileira de Voleibol representa a Confederação Brasileira deste desporto, e no caso dos Jogos, o COB. Não é uma representação de nenhum orgão estatal.

Anônimo disse…
Car@s,

Definitivamente, há um grupelho de antiteístas, no Brasil, achando que vai ser capaz de impedir que os brasileiros manifestem sua religiosidade, um de nossos traços culturais mais marcantes, publicamente.

E, para tal, estão querendo usar, da forma mais ardilosa, a nossa Constituição e o princípio da laicidade do Estado. A ideia desses mequetrefes é a de segregar os religiosos e impedir que os seus valores sejam disseminados socialmente.

Veja bem, o que motiva esses indivíduos, não é o fato de religiosos impedirem a garantia de direitos individuais, mas sim, a implantação de um novo modelo de sociedade. De uma nova “moral” social.

Eles não admitem, diferentemente do seu discurso, uma sociedade na qual prevaleça a diversidade. O “ideal” desta súcia é “construir” um Admirável Mundo Novo (se é que me entendem!). E a religião, com seus valores morais, vai de encontro a esta agenda.

Primeiramente, o que eu tenho para eles é a Constituição Federal do Brasil, cujo conteúdo eles fingem desconhecer, declara magistralmente, no seu artigo 5º, inciso VI:

- é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

Pergunto: Se há uma liberdade de crença, então como entender uma liberdade de pensamento, consciência e/ou filosófica que não pode ser expressa publicamente?

É lógico que para que haja liberdade, de fato de direito, qualquer um deve ter o direito garantido de manifestar publicamente sua crença. (de outro modo, essa, pretensa, “liberdade” se configura em uma verdadeira FARSA).

Como podemos concluir as atletas não cometeram nenhum atentado contra o caráter laico do Estado brasileiro. (quem ainda não se convenceu tome conhecimento da decisão da OAB sobre o caso da psicóloga Marisa Lobo)

Em segundo lugar, podemos evocar a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que no artigo XVIII, estabelece:

-Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular.

Vou dar um ZOOM na seguinte passagem: “... em público ou em particular.”.

Mais uma vez, fica evidenciado que não houve qualquer afronta à laicidade apregoada pelas normas constitucionais do nosso país. Qualquer um tem o direito de professar sua fé religiosa publicamente.

Enfim, esperemos que esse “jornalista” esteja atrás dos seus “15 minutos de fama”. Do contrário, seu texto é que poderia ser visto como uma ameaça ao Estado Democrático de Direito.

Sem mais, abraços!!
Anônimo disse…
Elas, em tese, não poderiam desrespeitar o Estado Laico a que representam em eventos esportivos dessa magnitude, mas existe em nossa constituição a garantia da liberdade de credo. Certo? Esqueceram? Somado isso ao fato de não estarem INFORMADAS DEVIDAMENTE sobre a obrigatoriedade da Confederação Brasileira de Volleyball e do próprio Comitê Olímpico Brasileiro de orientar e cobrar o respeito a laicidade do Estado brasileiro aos atletas;tenho certeza que não estavam, pois, isso é bem a cara do Brasil; poderíamos nós culpar as jogadoras por esse ato? NÃO!, não podemos ou não devíamos! Atletas ,que em muitos casos nem o hino nacional sabem cantar( não generalizando) vão compreender ou respeitar laicidade do Estado? Eu acho que vocês estão em delírio coletivo!
Anônimo disse…
OMAR, não há como proibir, é inconstitucional.
Anônimo disse…
Não é questão de senso crítico apurado ou inteligência. O que os ateus ( assim como os LGBTS ) têm feito, a meu ver de maneira totalmente equivocada, é agir com REVANCHISMO contra o cristianismo e a religião em geral que os condena com veemência.
Anônimo disse…
Sinceramente não tenho certeza sobre uma possível ilegalidade nessa oração. Entretanto percebo que esse seja um ato deselegante, visto que algum descrente que porventura possa estar participando da equipe e não participe da oração, possa vir a ficar mau na fita. Por que não se vai rezar cada um em sua igreja?
Se ficasse comprovado que alguma das atletas foi coagida a participar da oração(o que nunca foi aventado), o que teriamos ainda assim, seria apenas um problema interno da seleção nacional de volei, talvez a ser resolvido pelo COB, mas ainda mais certamente pela CBB. Nada disso teria a ver com o estado.
Nos tinhamos na ultima olimpiada um saltador, Jadel Gregorio, que era muçulmano, e nao tinha o menor constrangimento de assumir a sua fé.
E nem por isso, a Federação Brasileira que organiza o Atletismo passou a ser muçulmana.
Anônimo disse…
Não é órgão estatal, mas está representando órgãos estatais e o PRÓPRIO ESTADO! Deve, portanto, respeitar a laicidade deste! Por outro lado, cada atleta tem o direito CONSTITUCIONAL de manifestar publicamente sua crença. O que falta a ambos os lados é BOM SENSO! Vide manifestação colérica de religiosos evangélicos contra a representação de uma alegoria que tematizava Iemanjá na cerimônia de encerramento dos jogos por questões dogmáticas
Não ha, obviamente, nenhuma ilegalidade no ato das jogadoras, que apenas realizaram publicamente, uma manifestação de sua fé, da fé que coletivamente aquele grupo de pessoas, de indivíduos guarda.
Claro, as pessoas que não tem qualquer fé, não são obrigadas a participar de orações, ritos e oficios religiosos.
Ocorreu então, alguma imposição deste genero ? Não, não ocorreu.
Unknown disse…
Cara, tanto mimimi por que um cristão orou por alguma coisa. Liberdade é isso. Cada um na sua. Esperar o quê de um cristão? Bonito não foi, mas a crença é delas, a vitória foi delas e elas dedicam a o que quiserem.
Anônimo disse…
Concordo e viva a ditadura anti-gayzista ateista!
Unknown disse…
Eu chego à conclusão de que sempre que alguém fizer algo, por mais idiota/inútil/irrelevante que seja este ato, sempre aparece alguém pra reclamar.
Anônimo disse…
Isso se chama espírito de revanche.
OMAR MOTTA disse…
Tem jogador que faz sinal da cruz quando marca gol, beija aliança, beija santinho...tem torcedor que vai ao jogo com a mesma meia, a mesma cueca, tem amuletos, talismãs...classifico essas orações de antes ou depois dos jogos na mesma categoria das 'crenças' que citei antes, são inóquas, mas não vejo mal nelas, mostram apenas a baixa autoestima e pouca autoconfiança.
Ryoko a Pirata Espacial disse…
esse cara só pode ser evanjegue...

por que condenar as pessoas por não acreditar em javé, sendo 68% não crê nesse deus, fora os descrentes não crêem em nada , por qual razão os crentolhas se importam tanto com a vida intima dos outros,
Anônimo disse…
Primeiro eles permitem/estimulam essas manifestações públicas para dar força ao cristianismo como "cultura", daí, o passo seguinte é a obrigatoriedade em lei, conforme eles estão tão acostumados a fazer desde sempre!

Enquanto uns ficam aí achando "nada demais" ou mera "liberdade de crença", eles vão ganhando mais e mais prestígio da massa! Depois os mesmos ateus que não viram "nada demais" nessa demonstração, aparecem reclamando quando os religiosos sancionam leis para obrigar leitura de versículos bíblicos em Assembléias Legisltaivas e escolas públicas, mas esses ateus se esquecem que foi justamente a "tolerância" deles com "pequenas infrações" como essa à laicidade do estado, é que deram força popular para que os políticos religiosos pintem e bordem na cara de todos esfregando seus preceitos bíblicos na cara do estado!

É de grão em grão que a galinha enche o papo...
Ryoko a Pirata Espacial disse…
Fã do Julio Severo acima...
Anônimo disse…
É por causa de eventos assim que os vereadores e deputados religiosos conseguem aprovar projetos de lei teocráticos, pois vão ficando cheios de "moral" pra manifestar suas crendices em todo lugar, e se contestados, apontam essas notórias expressões de fé para justificar que "a manifestação cristã faz parte da cultura brasileira e deve ser aceita como tal".

Enquanto os laicistas ainda estão indo com a farinha, os religiosos já estão voltando com dois bolos prontos!

E quando algum laicista tenta se adiantar, chovem religiosos apontando "exagero", "intolerância" ou "radicalismo ateísta" da parte dele. Esse povo não dá ponto sem nó, e sobrevivem graças à ingenuidade e passividade de muitos!
Ryoko a Pirata Espacial disse…
realmente não sei que esse traste adorador o julio severo ainda faz nesse blog, vir encher o saco, defender a crendice sem pé nem cabeça, cara vai ler o blog do julio severo o ou verdade gospel lá vc encontra o que te interessa ao invés de tomar patada se fazer de bondoso, cara vc se enxerga o paulo ele põe a notícia quie ele bem entende ou crentelho como tu não tem moral pra dizer nada aqui...

vai procurar tua malafeite.
Anônimo disse…
Pior é que tem muito ateísta tolo que faz coro com os religiosos! Aqui mesmo podemos ver muitos exemplos disso!

Por isso que os fanáticos estão sempre com o poder ditatorial nas mãos!
Anônimo disse…
Muitos ateus aqui pensam exatamente como você!
E por isso os religiosos se acham no direito de meter o bedelho no estado, afinal, a aceitação desses "pequenos deslizes" contra a laicidade é que acabam dando asas para que ações religiosas mais abusivas ocorram e continuem a ocorrer no futuro!
Anônimo disse…
"Vcs se esqueceram que o Brasil é laico e não ateu???????"

E o que você entende por laico? Acha que laico é aceitar a religião da maioria se impondo e constrangendo a minoria? Pois é isso que está parecendo! Se o Brasil é laico, logo, não deve manifestar preferências religiosas, bem diferente do que as representantes desse Brasil laico fizeram ali diante do mundo!
Anônimo disse…
Do mesmo modo que estaria errado se as atletas tivessem exibido símbolos ateístas, está errado elas terem exibido um símbolo religioso (ritual de oração)! Isso é ser laico, ou seja, neutro e sem manifestar crenças ou descrenças particulares! Ali não era local de culto ou de manifestações ideológicas, mas sim, local de um evento desportivo!

Não me venham com firulas pra tentar justificar o injustificável!
Anônimo disse…
^^^
Não seja tolo e irresponsáevel!
Não há nada de "irrelevante" na manifestação religiosa das atletas! São manifestações assim que são usadas posteriormente para "justificar" a intromissão religiosa nos assuntos do estado! Não seja tão ingênuo diante dos fatos!

Já ao Anônimo17 de agosto de 2012 13:45 vale lembrar que cada atleta não estava ali na qualidade de cidadãos comuns, mas sim, de REPRESENTANTES OFICIAIS DO ESTADO LAICO BRASILEIRO, portanto, caberia uma postura laica, obrigatoriamente, conforme consta na Constituição Federal.

Quer ser atleta e expressar crença religiosa? Então que não seja atleta representando um estado laico, é muito simples compreender isso, basta não se fazer de imbecil!
Ryoko a Pirata Espacial disse…
esse crente até calado está errado
Estado laico não obriga o cidadão a ser ateu.

Estado laico quer dizer que qualquer cidadão pode ser livre para seguir sua religião ou não ter religião alguma (caso dos ateus).

Intolerância é não respeitar o direito das meninas por serem cristãs, de rezarem o Pai Nosso (oração ensinada por Jesus Cristo aos seus seguidores).

O COI (Comitê Olímpico Internacional) respeita o direito de liberdade religiosa.

Tanto que permitiu que duas atletas muçulmanas conservadoras, pudessem competir com todo o corpo coberto, inclusive com uso de um véu adaptado para não atrapalha o desempenho.

A imprensa mostrou atletas sérvios e gregos competindo com ícones junto ao corpo.

A delegação russa tinha em um dos uniformes o brasão russo com a imagem de São Jorge.

Teve um atleta turco q apareceu beijando um pingente da lua crescente com uma estrela (simbolo do islã).

A oração não é somente para agradecer a Deus a vitoria. A oração tbm serve para agradecer o bom desempenho realizado, agradecer por ter ficado entre os melhores, por não se machucar, por conseguir superar uma dificuldade, agradecer por estar numa grande competição...
O atleta (religioso) tem vários motivos para orar.
Anônimo disse…
O resultado do jogo não 'FOI DELAS', mas sim, DO ESTADO LAICO BRASILEIRO, REPRESENTADO OFICIALMENTE na pessoa delas.

Desisto, o Brasil NUNCA IRÁ PRA FRENTE com tantos teocratas e "ateus ingênuos" passivos que não vêem "nada demais" por trás de uma manifestação dessa!
Estado laico não obriga o cidadão a ser ateu.

Estado laico quer dizer que qualquer cidadão pode ser livre para seguir sua religião ou não ter religião alguma (caso dos ateus).

Intolerância é não respeitar o direito das meninas por serem cristãs, de rezarem o Pai Nosso (oração ensinada por Jesus Cristo aos seus seguidores).

O COI (Comitê Olímpico Internacional) respeita o direito de liberdade religiosa.

Tanto que permitiu que duas atletas muçulmanas conservadoras, pudessem competir com todo o corpo coberto, inclusive com uso de um véu adaptado para não atrapalha o desempenho.

A imprensa mostrou atletas sérvios e gregos competindo com ícones junto ao corpo.

A delegação russa tinha em um dos uniformes o brasão russo com a imagem de São Jorge.

Teve um atleta turco q apareceu beijando um pingente da lua crescente com uma estrela (simbolo do islã).

A oração não é somente para agradecer a Deus a vitoria. A oração tbm serve para agradecer o bom desempenho realizado, agradecer por ter ficado entre os melhores, por não se machucar, por conseguir superar uma dificuldade, agradecer por estar numa grande competição...
O atleta (religioso) tem vários motivos para orar.
Anônimo disse…
Os torcedores podem manifestar a crença ou descrença que quiserem, afinal, torcedores não estão ali oficialmente representando um estado laico. O mesmo não pode ser dito quanto aos jogadores que representarem o Brasil.

Quanto a não ver o "mal" nestas manifestações de representantes oficiais do estado laico Brasileiro, isso se dá à sua visão rasa e estreita da realidade, simples assim!

É justamente essa aceitação passiva de manifestações religiosas por parte de representantes oficiais do estado Brasileiro que fazem com que os religiosos usem a justificativa de se tratar de "cultura arraigada" para meter o bedelho em OUTRAS AÇÕES OFICIAIS DO ESTADO.
É ÓBVIO que a pessoa seria constrangida! Fala sério! Viu o que escreveram no Yahoo sobre o Arnaldo Antunes??? A imposição é NACIONAL! Não se faça de bobo!
Anônimo disse…
O estado laico deve obrigar o REPRESENTANTE DO ESTADO LAICO a se manter sem expressão de religiosidade, ou seja, o REPRESENTANTE OFICIAL DO ESTADO LAICO deve se manter neutro, é muito simples compreender!

Já começo a desconfiar que quem insiste em não compreender só pode estar agindo de má fé!
Anônimo disse…
Enquanto uns ficam aí achando "nada demais" ou mera "liberdade de crença", eles vão ganhando mais e mais prestígio da massa!



Contanto que nao tenham prestígio quanto ao legislativo, podem se lambuzar na massa...
Ryoko a Pirata Espacial disse…
agradecer ao vento grande coisa não afeta em nada, pros cristitas nós mulheres o mesmo valor que um saco de bosta, uma crendice que diz que maldade vem das meninas por causa de uma judia ingenua que acreditou numa cobra falante, não como ainda existe existe tanta moça/mulher seguinda este crença só fez humilhar todos que pensavam diferente...

Felipe... disse…
Foi nessas que o brasil perdeu a copa.
Anônimo disse…
Houve afronte sim, você é quem não quer admitir. O direito de crença das atletas é outra história( que não se relaciona com a outra ), mas elas estavam ali representando o Estado Laico Democrático de direito ( Nação/País ), não elas próprias como cidadãs comuns. Deu para compreender? Um direito ou obrigação(dever) não anula ou extingue o outro! E se és assecla e fã do DOIDÃO CABELUDO-BARBUDO ANTIGAY CONSPIRACIONISTA Júlio Severo,além de não ter moral para criticar jornalista algum, sua opinião NADA VALE!
Anônimo disse…
É uma Olavette e Malafaiete chata( multinicks) que vive aqui torrando a paciência e o saco dos leitores do blog há tempos!
Anônimo disse…
Isto em matéria legislativa, executiva ou judiciária. Fora disso, expressar a religiosidade é direito à liberdade de crença.

Expressar crença (ou não expressar) é um direito individual que só pode ser negado quando interferem nas leis.
Anônimo disse…
Javé disse que se eles não cuidarem de converter ("salvar") as outras pessoas, então os crentes vão ter que acertar as contas com ele no dia do juízo final.
Essa galera deveria estudar mais...

Estado Laico é um estado oficialmente neutro em relação às questões religiosas, não apoiando nem se opondo a nenhuma religião.

Deve garantir e proteger a liberdade religiosa e filosófica de cada cidadão, evitando que alguma religião exerça controle ou interfira em questões políticas.

Estado Laico não implica a eliminação da religião; o Estado Laico deve garantir a liberdade do cidadão.

A Fé e a descrença são direitos naturais inalienáveis ao ser humano.

Quem insiste do contrário só pode estar agindo de má fé ou é um completo ignorante.
Anônimo disse…
De onde foi que você tirou essa "regra" estapafúrdia???
Anônimo disse…
"Primeiro eles permitem/estimulam essas manifestações públicas para dar força ao cristianismo como "cultura", daí, o passo seguinte é a obrigatoriedade em lei, conforme eles estão tão acostumados a fazer desde sempre!"



Se isto acontecer você está certo. Enquanto isto não acontecer você está errado.

Ryoko a Pirata Espacial disse…
Deve garantir e proteger a liberdade religiosa e filosófica de cada cidadão, evitando que alguma religião exerça controle ou interfira em questões políticas.

Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2012/08/brasil-e-ouro-em-intolerancia-religiosa.html#ixzz23phUhOr5
Paulopes informa que reprodução deste texto só poderá ser feita com o CRÉDITO e LINK da origem.

pelo menos nisso este pastor tá certo...


Anônimo disse…
Sim, eu sei (todos sabemos) que elas não estavam ali como cidadãs comuns, mas como representantes oficiais do Estado Laico brasileiro.Todavia, e você sabe de tal detalhe, não há como proibir as atletas de manifestarem sua fé religiosa pessoal por força de lei.O máximo que se pode (poderia) fazer é (seria) orientar essas atletas a não manifestarem um credo específico sob pena de ferir aos demais de credos minoritários ou aos que não possuem credo nenhum desrespeitando consequentemente a neutralidade do Estado a que representam, mas o que se pode, eu também nada posso e creio que você também não, fazer diante de um entendimento das pessoas em geral/senso comum equivocado(inclusive desportistas)de que democracia é ditadura da maioria! Isso foi fruto de DÉCADAS DE LAVAGEM CEREBRAL!
Anônimo disse…
"Se isto acontecer você está certo. Enquanto isto não acontecer você está errado."

Se isso acontecer???
Em qual planeta você vive???
Basta pesquisar aqui mesmo no blog do Paulopes e verá os projetos de lei (muitos aprovados) que instituem oração obrigatória em escolas públicas e até mesmo em abertura de sessões em Assembléias Legislativas (até versículo bíblico em contra-cheque dos funcionários públicos tem).

Volte ao planeta Terra, mais especificamente ao Brasil, e informe-se!
Anônimo disse…
Tem gente confundindo Estado Laico com Estado Ateu. No Estado laico, ateus e crentes vão ter que se aturar.
Anônimo disse…
O Cristão Ortodoxo com Orgulho conseguiu dá uma definição correta de Estado Laico, mas esqueceu de dizer que isso é tudo o que ele e a turma dele não fazem nem se esforçam para fazer!
Anônimo disse…
No estado laico, REPRESENTANTES DO ESTADO não podem fazer propaganda de opções religiosas!
Anônimo disse…
Deixa eu completar: Democracia não é(nunca foi) ditadura da maioria, mas há quem ensine isso(agindo de má fé) para as pessoas!
O que o religioso tem que o ateu não tem

O religioso se orgulha de sua fé. Ele, no mínimo, a defende de qualquer ataque real ou ilusório com uma obstinação apaixonada. E o ateu? O ateu ou nasce de família descrente (uma minoria) ou se liberta a duras penas dos grilhões da fé. Mas muitos deles, a meus ver, nunca se livram da sua sensação de inferioridade. Acha que devemos entregar o Estado de bandeja para os religiosos e que qualquer reação dos ateus e agnósticos é intolerância. Ora, porque deveríamos tolerar a usurpação de direitos? O cerceamento da liberdade? O discurso religioso do ódio ao diferente? Mas o primeiro a se levantar contra a crítica a influência da religião por toda a parte é sempre um ateu. Até me pergunto se existe relação com a síndrome de vira-lata de brasileiro, que acredita que tudo é melhor fora do Brasil, mesmo sem jamais ter saído de um raio de cem quilômetros ao redor da sua cidade. Os cristãos não são assim! Ah, não, eles são vigorosos em apontar que são perseguidos! A retirada de síbolos religiosos dos tribunais foi seguida de uma comoção cristã, com várias declarações de cristãos se dizendo perseguidos. Também têm eles a ousadia de dizer que os LGBTTs os perseguem, e não o contrário. Caros ateus e agnósticos: estamos caminhando a passos largos para uma teocracia de fato! É bem melhor que deixemos de apoiar nós o mimimi que é deles. O que a seleção de volei fez foi imoral por causar constrangimento naquele que não poderia expor sua real crença (ou descrença) diante de uma nação que persegue os não cristãos, nos expôs todos ao ridículo perante o mundo pela incapacidade de lidar com a vitória. Que pelo menos os ateus sejam capazes de entender o que consideramos uma afronta ao Estado laico e um imoral constrangimento aos milhões de cidadãos brasileiros não cristãos que deveriam estar igualmente representados em uma Seleção Brasileira.
Anônimo disse…
Sinceramente, achei isso uma bobagem. E daí que elas rezaram após o jogo? Dane-se! Se elas acham que foi um amigo imaginário quem as ajudaram a ganhar tal competição, apenas lamento, pois para mim é como atribuir todos os seu esforços a alguém que, de fato e definitivamente, não merece. É como se você estivesse negando seus próprios esforços.
Anônimo disse…
Essa vai para Tchai - Cristão Ortodoxo com Orgulho que disse:
"Intolerância é não respeitar o direito das meninas por serem cristãs, de rezarem o Pai Nosso (oração ensinada por Jesus Cristo aos seus seguidores)."

"Quem insiste do contrário só pode estar agindo de má fé ou é um completo ignorante."

Diante disso "Tchai - Cristão Ortodoxo com Orgulho", eu te digo que vc é um "ignorante" ainda deveria estar dentro daquela roda cantando a ciranda dos hipócritas.

No caso do "ignorante" fui eu que te chamei, já no caso do hipócrita não fui eu não, foi o seu mestre. Entendeu agora porque eu te chamei de ignorante?

Rc disse…
Mas a questão que o autor está mencionando nem é essa, é de simplesmente PODE haver alguma altleta de outra religião que PODE ter passado por algum constrangimento em situações desse tipo.

Se for rezar/agradecer, etc que faça isso com privacidade em sua residência, vestiário... que seja.

O caso é que alguém em situações desse tipo pode passar algum constangimento, é isso.
OMAR MOTTA disse…
Nossos amigos anônimos, principlmente os ateus, deveriam criar um nickname e sairem do anonimato.Que tal? Fica muito estranho debater com alguém que não mostra a "cara".
OMAR MOTTA disse…
Anônimos, vamos criar um nickname e sair do armário do anonimato?
Anônimo disse…
OMAR MOTTA, o que acha de começar dando o exemplo? Além disso, se você tivesse argumentos plausíveis, não estaria tão preocupado com nickname e "cara" dos outros anônimos!
Anônimo disse…
^^^
Pensadô Racional
Anônimo disse…
Pelo visto, você é mais um que não consegue enxergar um palmo abaixo da superfície desta questão, não conseguindo enxergar as implicações políticas por trás disso! Depois aparece reclamando quando políticos religiosos tentam (e conseguem) impor seus dogmas a toda população! E ainda tem a incapacidade de relacionar um fato ao outro. Aliás, é por conta dessa incapacidade presente na maioria dos descrentes que somos obrigados a "comer na mão" dos religiosos!
Anônimo disse…
Excelente análise!
Infelizmente são poucos os que conseguem ver abaixo da ponta do iceberg... (e muitos não conseguem ver nem a ponta)
Anônimo disse…
Ok, você pode ser o primeiro! Vamos lá, eu sei que conseguirá...
Anônimo disse…
Na falta de argumentos, o marmota resolveu mirar o foco na questão do anonimato!

PS: Se o próprio Paulo Lopes estivesse incomodado com o anonimato dos comentaristas em seu blog, ele não teria deixado tal recurso em seu blog! Mas parece que ele está mais interessado nos argumentos, e não em quem os posta ou deixa de postá-los.

Fica a dica!
Anônimo disse…
Sr. Babaca! Sim, eu entendo perfeitamente a questão, entendo as questões políticas envolvidas nessa questão, mas não acho isso tão importante quanto certos assuntos. Sei que elas estão representando nosso país, e que devem permanecer neutras enquanto vestem a camisa representativa de nosso estado que é laico. Mas elas fizeram apenas uma oração, ou seja, não fizeram nada, não mudaram nossas leis ou algo do gênero. Eu apenas não considero isso um problema mor, que necessite de tanta atenção assim, creio que temos problemas piores e que necessitem de mais atenção.
Michelle disse…
Anônimo (17 de agosto de 2012 09:22)

Vamos supor - pelo bem do argumento - que tenha uma jogadora da seleção brasileira de vôlei que é judia ou budista ou atéia ou agnótisca e falasse que não iria participar do círculo de oração do pai nosso por não condizer com a crença ou com a falta de crença religiosa dela?

Aposto com vc que iria ficar um clima esquisito, com as pessoas meio que sem-graça. Isso não tivesse alguém que ficaria de cara feia por ter uma pessoa que não quis se unir ao time por não compartilhar daquela crença.

Eu sei disso por experiência própria. Todo natal, se faz um círculo de oração. Eu dou as mãos, mas não rezo e tem gente da minha família que fica incomodada com isso. Como este ano eu comecei - aos poucos - me assumindo como atéia com o restante da família, não irei participar do círculo de orações deste ano pq aquelas orações não tem valor nenhum pra mim. E aposto com vc que vai ter gente que vai me dar sermão por causa disso em pleno dia de natal.

Poxa, tem outras formas de demonstrar a união familiar, como por exemplo nos darmos as mãos pra cantar uma música (não-religiosa) juntos. Mas, se eles querem orar fazer o quê? Eu é que não sou obrigada a participar disso.
Anônimo disse…
Rezaram para o Jóquei de Jegue diante das câmeras.

Mas quem saiu bem na fita foi Yemanjá, por quem a Record dos Bispos pagou 60 milhões para televisionar.

Att.,

Espancador de Pastores

Anônimo disse…
Cadê o Filho de Abraão para tomar umas binfas virtuais na moleira?

Saudades de te humilhar rapaz! Apareça por aqui!

Att.,

Espancador de Pastores
Anônimo disse…
Ui, ficou nervosinha e mesmo assim choveu no molhado, caindo no mesmo erro e demonstrando claramente sua visão superficial que o incapacita de perceber as raízes dos grandes problemas que enfrentamos com os teocratas!

Agora senti pena, sério mesmo!
Anônimo disse…
NADA A NVER ESTA MATERIA, POIS AS ATLETAS NÃO REPRESENTAM O ESTADO BRASILEIRO, NÃO SÃO EMBAIXADORAS, SÃO APENAS UMA TURMA 9eqquipe) de pessoas que foi disputar uns jogos e venceu, bem, nada de mais se elas passuem esta fé. queando eles e as adversárias nasceram, nasceram com um dom gratuito, natural, e se elas entendem que este dom foi-les dado por Deus, tudo bem, os que não creem o que teem eles a vr? nada, ninguem critica quem não cre, mas quem não cre se acha no direito de criticar os que creem. podes apostar que se alguma delas ou da comissão não creem, ficaram calados. mas elas não estavam representando o povo em seu todo não, eles eram apenas uma equipe. e quem não gosta de volei, com eu. como é que fica. foram elas que ganaram, ninguem mais, elas tem o direito de fazer oque quiserem, criticar é uma MERDA, E UMA BOSTA DE PESSOAAS QUE FICAM A VIDA TODA SSE FODENDO DE INVEJA DOAS OUTROS, OS QUE CRITICAM SÃO UNS INTOLERANTES E UNS NADA, NUNCA CONSEGIRAM NADA DE NADA. FUI
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
Nossa sentiu pena! Estou comovido! Pois bem Sr. Babaca, você, em usa "visão muito profunda sobre o assunto", diz que estou errado, mas não apresenta argumentos, por favor, em sua imensa capacidade de visão profunda, me diga o porque de se incomodar, dessa forma, com um fato desse.
Anônimo disse…
"NADA A NVER ESTA MATERIA, POIS AS ATLETAS NÃO REPRESENTAM O ESTADO BRASILEIRO, NÃO SÃO EMBAIXADORAS..."

Então que elas tenha a decência de devolver as medalhas publicamente, pois pra começo de conversa, apenas representantes oficiais do estado Brasileiro estariam autorizadas a participar de tal competição!

Se não representam o estado Brasileiro, então não podem competir e muito menos receber condecorações em nome do estado Brasileiro!
Anônimo disse…
"NADA A NVER ESTA MATERIA, POIS AS ATLETAS NÃO REPRESENTAM O ESTADO BRASILEIRO, NÃO SÃO EMBAIXADORAS..."

Então que elas tenham a decência de devolver as medalhas publicamente, pois pra começo de conversa, apenas representantes oficiais do estado Brasileiro estariam autorizadas a participar de tal competição!

Se não representam o estado Brasileiro, então não podem competir e muito menos receber condecorações em nome do estado Brasileiro!
Anônimo disse…
Se você fosse menos preguiçoso, teria lido os comentários acima do seu, onde já está contida a resposta! Mas talvez o senhor não o tenha feito não apenas por preguiça, afinal, pode ser também pela sua consolidada visão estreita. Sendo assim, confesso que errei ao esperar por algo que se encontra muito além de vossa capacidade!
Anônimo disse…
Eu postei um comentário lá perguntando porque ele não se ofendeu com as atletas muçulmanas e seu trajes, ele publicou ? é claro que não, o cara é um cagão, a coragem dele termina onde começa o islã
Anônimo disse…
Oh! Grande mestre intelectual! Perdoe-me por tamanha ignorância, mas, infelizmente, V. S.ª posta como anônimo, portanto fica meio difícil descobrir qual é o seu comentário, se, de fato, é o seu comentário ou não. Poderia indicar seus comentários, mais especificamente, para que eu possa lê-los e replicá-los?
Anônimo disse…
Ah, tadinhas. Então pra que pagamos o seu salário? Já que Deus é que manda no jogo, acho que o dinheiro público não deve mais ser investido em atletas.
Anônimo disse…
Concordo.
Anônimo disse…
Se tivesse lido os comentários e conseguido assimilá-los, não estaria agora cobrando argumentos capazes de lhe explicar quais são os motivos para nos incomodarmos com esta questão! Infelizmente o senhor está mais preocupado em fazer vossa pueril trollagem ad hominem a compreender o cerne da questão.

Só lamento!
Anônimo disse…
Que nada a ver essa matéria da Folha. E se todas elas fossem mesmo católicas, do que é que o autor estaria reclamando? Liberdade religiosa?

É por causa de pessoas como o autor da matéria que os crentes dizem o argumento "o estado é laico mas não ateu" erroneamente muitas vezes! Mas, neste caso, a frase se aplica direitinho.
Anônimo disse…
Sim, eu li os comentários acima, de fato eu não deveria ter pedido para você indicá-los, basta observar uma linguagem mais agressiva, nada contra, claro, pois gosto de usá-la. Entenda o porque de eu não me preocupar, especificamente, esse gesto, que é inútil, diga-se de passagem. Não vejo problema, pois elas não estavam rezando com a intenção de pregar para as pessoas do Brasil, mas, sim, porque venceram a competição e estavam agradecendo ao deus imaginário delas. Entende? Sinceramente, não vejo problema nisso.
Anônimo disse…
Quanto mimimi ateu aqui!!!!!!!KKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!! Será que vcs não entendem que ficar esperneando aqui não adianta nada???????? Ou será que vão fazer proselitismo tb como os religiosos, para ver se conseguem mais ateus para o mundinho de reclamação de vcs? Parem de se incomodar com tanta besteira e vão fazer algo de útil, como as meninas "crentes" do vôlei, representando bem nossa nação.
Anônimo disse…
kkkkkkkkkkkkk quanta dor de cotovelo de laicistas intolerantes que, demonstram aqui que pretendem SIM um estado ateu, onde as pessoas nao possam demonstrar publicamente sua religiao, afinal a ateismo nao é nada mais que uma posição religiosa... e engraçado que isso espanta ate alguns ateus ingenuos que nao veem as pretensoes do ateismo militante de cunho intolerante...

Eric Voegelin
Anônimo disse…
Boa Luan.
Anônimo disse…
Será? Acho que são vocês que estão mais incomodados com medo de perder privilégios.
Anônimo disse…
Não
Anônimo disse…
Meninas, sosseguem!
Michelle disse…
Anônimo (17 de agosto de 2012 20:34)

Até parece que nós ateus perdemos nosso precioso tempo visitando blogs cristãos pra ficar de mimimi e tentar converter os cristãos que ali postam usando e abusando de chantagem emocional, ameaças vazias, nos fazendo de vítimas, agimos como pombos enxadristas, etc.

Se for olhar, este blog é mais o nosso lugar do que o lugar de religiosos. Estes sim - os fanáticos como Filhote de Abraão, Salamandra Gouvea, Cristão (este foi bloqueado, graças à Buda), Izaque Bastos e companhia ilimitada - que vêm aqui ficar de mimimi, citar passagens da bíblia, fazem ameacinhas vazias, usam e abusam do apelo ao emocional, se fazem de vítimas, sofrem do complexo de pombo enxadrista, apelam para o ad hominem, que tem uma necessidade patológica de converter nós ateus, etc.
Anônimo disse…
Olha quem fala... E o seu mestre? Sim, o pseudo gay-hater mestre-mor da hipocrisia Silly-ass Malacraya (the smart ass) , que vive se incomodando até com os orifícios alheios o tempo todo de sua vida de pastor pilantra-vagabundo esperto comparando praticantes de cópula anal e oral com serial killers, hein? O que dizes?
Anônimo disse…
KKKKKKKKKKKKKKKK, ateus chorões!!!!!!!!!!!!!!! Enquanto vcs ficam nessa reclamação de estado laico, os atletas representantes de nosso "país laico" estão cagando pro pensamento de vcs e vão continuar expressando a fé deles e duvido que qualquer confederação desportiva vai proibi-los de fazer esses atos. Brasil país laico, jamais ateu!!!!!!!!!!!
Michelle disse…
Tem alguns anônimos (sendo o Anônimo 17 de agosto de 2012 23:44, um deles) aqui que:

1 - são burros desde nascença ou;
2 - são burros por maioria de votos ou;
3 - se fazem de burros para viver.
Tchai disse…
O exercício de uma crença, ideologia de vida ou maneira de ver e pensar a vida como um todo, é algo que segue a pessoa ou as pessoas onde quer que elas vão ou estejam, umas são radicais de mais em suas atitudes outras nem tanto, e outras parecem nem esboçar qual é a sua crença. Durante o fim do vôlei, em que teve aquela grande comemoração com oração, me parecia ser algo espontâneo, ou seja todos eram coniventes com aquele gesto, e depois, me parecia que só aviam ali jogadoras católicas e evangélicas, duas vertentes religiosas que creem no mesmo deus, no mesmo jesus, na mesma maria, só que de maneiras e pontos de vistas diferentes. Quem procura deus só no momento da dor pode ter uma surpresa no futuro, devemos procurar deus sempre, sempre a tempo de se arrepender, claro que dependendo do pecado, porque alguns pecados não tem perdão. Um dia todos nós morreremos, e para a tristeza de alguns descrentes, saberão da verdade, que Deus realmente existe, mas ai ja será tarde demais para elas.
Michelle disse…
Tchai,

Vou fazer com vc o mesmo que eu faço com todo religioso que afirma que o deus que ele acredita existe de fato e que os descrentes qdo morrerem irão se arrepender de não ter acreditado nesse deus, mas que aí será tarde demais:

- prove que seu deus existe e aí a gente conversa.

- E tem algumas condições: não vale citações da bíblia, não vale experiências pessoais, apelo ao emocional, apelo à ignorância, aposta de Pascal, analogia do relojoeiro, inversão do ônus da prova e demais falácias.

- tem que ser evidências concretas e verificáveis.
Anônimo disse…
Michelle

Pegue um drink e espere sentada em sua poltrona, porque vai demoraaaar...

Winston Smith
Michelle disse…
Winston Smith

Estou aqui tomando uma cervejinha gelada e vendo vídeos engraçados enqto isso, hehehe

still waiting... hehehe
Anônimo disse…
Quando um parente seu ficar doente, ou mesmo sofrer um acidente, e um medico dizer que não tem mais jeito para esta pessoa ou seja é o fim da mesma, e se esta pessoa fosse você? Algumas pessoas somente em situações extremas falam ou proclamam o santo nome de Deus, mas so pedindo com muita, mas muita fé para ser atendida, se você não acredita em Deus, também não acredita no Diabo, então quando você estiver sozinha e não tiver ninguém com quem possa contar, não vá lembrar de Deus agora, porque de tanto falar que não acredita, ele realmente passara a não existir mais para você, não é Deus que precisa de nós, e sim nos é quem sempre precisamos dele. Algo inesplicavel para a ciência é um exemplo disto, como uma doença incurável, ou mesmo sair ileso ou vivo de um acidente. Deus é algo que só é sentido por quem tem fé, fé é algo muito pequeno que envolve a pessoa, e que se não se manter vigilante apaga, como uma vela, Michelle, te respeito como uma pessoa ateia, mas não posso deixar de te avisar que Deus existe, e que não é nas grandes coisas que percebemos isto, mas nas pequenas, nas coisas simples, algumas religiões pregam a teoria da prosperidade, ou seja dou altos dízimos a igreja que receberei em dobro, a muitos falsos pastores para não dizer bastantes pastores falsos que pregam isto. Você não precisa se unir a uma religião para acreditar em Deus, ou crer nele, mas a medida que você sabe que ele existe e o ignora, você fica desprovido das bençãos do mesmo, a não ser que alguém esteja orando por você. Veja a natureza como é bela, ou era, e veja o que estamos fazendo com ela. No mundo existe muita alienação, seja por parte da mídia, da religião, ou mesmo da sociedade seja ela capitalista ou não, Deus não quer nos ver ricos, ou que tenhamos apenas maravilhas neste mundo, para segui-lo deveremos pegar a nossa cruz e seguir com ela. Nossos pequenos atos remetem grandes atitudes no futuro, porque quem é honesto nas pequenas coisas, tem mais chances de ser honesto nas grandes.
Michelle disse…
Anônimo (18 de agosto de 2012 01:02)

>> "Quando um parente seu ficar doente, ou mesmo sofrer um acidente, e um medico dizer que não tem mais jeito para esta pessoa ou seja é o fim da mesma, e se esta pessoa fosse você?"

Na verdade, eu não preciso de imaginar. Estou passando por essa situação com minha mãe. Ela adquiriu uma doença infelizmente incurável. Fiquei triste com a notícia, óbvio. Mas não procurei deus ou deuses em nenhum momento. Apesar da minha mãe ter virado evangélica após essa descoberta (o que é de direito dela), eu continuei atéia e apoiando a minha mãe em td que ela precisa. Acompanhei ela em consultas e exames qdo era possível. Ela me liga e conta como está a saúde dela após os exames e consultas. Eu sei que - se minha mãe se tratar nos conformes, fazer os exames e tomar os remédios qdo for necessário, ela terá uma vida normal como sempre teve e vai viver por mtos anos. E pra isso eu confio na medicina, nas ciências...não em divindades.

Vou falar com vc o mesmo que falei com meu pai sobre esse assunto: o que me dá conforto é que - graças às descobertas da medicina sobre essa doença - minha mãe vai viver por um bom tempo em vez de estar morta em dois anos como acontecia na década de 1980 com as pessoas que tinham essa doença.


>> "se você não acredita em Deus, também não acredita no Diabo"

Elementar, meu caro Watson!


>> "então quando você estiver sozinha e não tiver ninguém com quem possa contar, não vá lembrar de Deus agora, porque de tanto falar que não acredita, ele realmente passara a não existir mais para você, não é Deus que precisa de nós, e sim nos é quem sempre precisamos dele."

Qdo eu estou sozinha, conto comigo mesma. Sei mto bem que sou capaz de enfrentar qualquer coisa sozinha. Mas - se acontecer de um dia eu enfraquecer nas bases - sei que tem pessoas na minha vida que se importam comigo e que vão me ajudar dentro do possível. Afinal, é pra isso que existe a família e os amigos, não é msm? Se for olhar, não estou tão sozinha assim. ^^


>> "Michelle, te respeito como uma pessoa ateia, mas não posso deixar de te avisar que Deus existe"

Prove.

>> "Você não precisa se unir a uma religião para acreditar em Deus, ou crer nele, mas a medida que você sabe que ele existe"

Eu não sei se deuses - isso mesmo, no plural - existem ou não. Mas devido à falta de evidências, eu não creio na existência dos mesmos. O termo pra isso é atéia agnóstica.
Michelle disse…
Anônimo (18 de agosto de 2012 01:02)

>> Orações são apenas palavras jogadas ao vento. Não influenciam em nada, seja para o bem ou para o mal. É a mesma coisa que se desejar boa sorte à alguém. Demonstra que vc se importa com a pessoa, mas isso não vai influenciar o resultado em nada.

Posso te desejar boa sorte num concurso público, mas isso não vai fazer com que vc passe. O que vai definir se vc vai passar ou não é se vc estudou o suficiente ou não.

Vc pode rezar por mim para que eu passe no concurso público, mas isso não vai influenciar em nada pq no fim o que conta é se eu estudei o suficiente pra passar ou não.


Resumindo: o que conta para o resultado - seja ele qual for - são as nossas atitudes. Apenas isso.

E eu não dependo de deuses pra isso, pq eu confio em mim mesma e sei que posso enfrentar qualquer coisa, afinal já passei por coisas que arruinariam o psicológico e emocional de mta gente e eu ainda estou aqui e nunca precisei de recorrer aos deuses pra enfrentar o que eu passei. Um dia, eu decidi enfrentar o bicho e - surpresa! - deu certo. Aquilo que não me matou me fez mais forte.

É de direito seu contar com uma divindade pra se apoiar nos momentos mais difíceis, afinal td mundo precisa de um porto seguro (os meus são ouvir música, escrever poemas, pequenas estórias, criar personagens,etc), mas vc não pode esperar e querer que todo mundo seja como vc. Algumas pessoas confiam no próprio taco o suficiente pra não precisar de deuses - seja como porto seguro e/ou bode expiatório - e se dão bem.

Eu sou uma dessas pessoas. Se algo dá certo, foi graças a mim e ao meu esforço. Se deu errado, a culpa e responsabilidade são minhas e de mais ninguém.

>> Td que vc disse é lindo e maravilhoso, mas não condiz com a minha realidade. Isso que vc diz é a sua verdade, não a minha.
Michelle disse…
Anônimo (18 de agosto de 2012 01:02)

E qto à natureza: nem sempre ela é bonita. E nem feia pra dizer a verdade. Ela é o que é: algo que nos rodeia e que dependemos dela pra sobreviver, mas que é indiferente à raça humana e suas picuinhas.
Anônimo disse…
"Orações são apenas palavras jogadas ao vento. Não influenciam em nada, seja para o bem ou para o mal"


Exatamente. Por isso que a oração das jogadoras não fede nem cheira. Todas oraram espontaneamente. E sem coação está dentro da lei. É legal, é permitido.
Anônimo disse…
No estado laico, REPRESENTANTES DO ESTADO não podem fazer propaganda de opções religiosas!



Mas podem expressar publicamente sua fé, como diz a Constituição desse Estado laico. E podem expressar qualquer uma das fés existentes, o que é diferente de fazer proselitismo barato. O Estado brasileiro não é ateu. Rezar pode. Está na lei. O que não se pode é usar dessas crenças pessoais para influenciar nas decisões políticas.
Vc é tão convicto no que acredita que se esconde no anonimato. Nem o nome tem coragem de por.
E se ficou nervosinho é sinal que a carapuça serviu.
Vai estudar a constituição...

Qualquer religioso pode e tem direito de demostrar sua fé em público. Seja ele cristão, muçulmano, budista, espírita... O estado LAICO, lhe da esse direito.

Se vc ateu, se sentiu incomodado em ver um grupo de meninas religiosas expressarem sua fé, existe um botão mágico na tv, chamado canais (channel), aperta ele.
Deixo claro que esse tchai não é o mesmo Tchai - Cristão Ortodoxo com Orgulho.



Michelle.

Bom dia!

Primeiro quero informar que não sou o mesmo tchai que vc pede provas.

Essa sua pergunta pedindo provas da existência de Deus tem duas vias.
Prove tbm que Deus não existe?? E não vale nenhuma teoria publicada. Tem q ser provas concretas.

Então, tendo provas a favor ou não, oq deve ocorrer entre as pessoas é a tolerância e o respeito.
Infelizmente hoje, isso não existe na sociedade em que vivemos, os jornais são provas de inúmeros casos fúteis q terminam muitas vezes em violência gratuita.

Tolerância, Amor, Solidariedade não são questões exclusivamente religiosas. Isso tem q fazer parte do ser humano.

Agora voltando ao tema do debate (Estado Laico).

Se o estado laico permite a liberdade e pratica religiosa em público, o ateu deve respeitar isso.
Assim como nenhuma corrente religiosa deve impor sua crença a outras religiões e/ou ateus.

Então as atletas do volei estavam no seu direito de expressar sua fé cristã. Assim como um ateu ou outro religioso tinha o direito de não participar e/ou se retirar.

Vale ressaltar que o Pai Nosso é uma oração comum por todas as denominações Cristãs: Ortodoxos, Católicos Romanos, Protestantes e (neo)Pentecostais.

Para encerrar, o próprio Comitê Olímpico, incentiva e defende a liberdade religiosa. Tanto que permitiu atletas muçulmanas (conservadoras) competirem cobrindo todo o corpo, inclusive com o uso de um véu adaptado para não prejudicar a performance na competição.
Não gosto de responder a mensagens anonimas e nem apelidos.
Gosto de debater com pessoas que se identificam.
Afinal, se vc tem convicção no que acredita não tem pq se esconder. Não é verdade?


Vc Anônimo, mostra intolerância ao dizer, "a turma dele não fazem nem se esforçam para fazer"!

Bom, vc não está sendo claro com essa resposta.
Q turma se refere?? Eu não tenho e não ando em turmas. Então acredito q a resposta não seja direcionada para mim.

Agora falando do texto no qual eu consegui dar uma definição sobre estado laico (como vc mesmo disse), serve para todos.

Assim como o religioso tem o direito de expressar sua fé em público, o ateu ou outro religioso, tem o direito de não participar e/ou se retirar.

Agora como cristão ortodoxo, tbm sou totalmente contra qualquer denominação religiosa de se intrometer/impor no que diz ao estado legislar.

O Estado é livre para legislar em favor do cidadão, independente de etnia, sexo, religião...

Então a criação de leis que para uma determinada religião pode ser ofensiva (caso do aborto por exemplo) para outras religiões ou para muitos ateus não é ofensivo. Por isso o estado neutro.

Então volto a repetir que de acordo com a nossa constituição, o Estado Laico deve garantir e proteger a liberdade religiosa e filosófica de cada cidadão, evitando que alguma religião exerça controle ou interfira em questões políticas.

Para mim esse texto é super claro e define o assunto.
Gente, pelo amor de Deus, ôps, desculpem, pelo amor da vida do ateu, da vida à toa...Vamos "ver a banda passar"...! Todas as bandas passam! Passou o império do czar, passou o império comunista, agora virá o império ateísta...Mas todos caem no final. Sem essa de mimimi de jornalista, de militante ateu, de "estado laico", né? Todo mundo tem o seu, a sociedade é PLURALISTA, e o nosso verdadeiro ESTADO, que é o nosso patrão, é capitalista! Ele quer nos vender um verdadeiro e infinito número de mercadorias descartáveis...SÓ ISSO. A mercadoria-pensamento da moda, a venda/bola-da-vez na sinuca dos consumismos intelectuais e políticos alienados...É o "estado laico". Não vamos viajar "além da física", porque aí, seria um retorno à metafísica! Intolerância não se combate com intolerância! Essa historinha pra bezerro dormir, porque boi velho não dorme...de tolerância atéia, desculpem, à toa...ENGANA A QUEM MESMO? Qual a diferença ESPECÍFICA da nossa intolerância, aos inteligentes de plantão, aos não-trolls, que acusam de trollagem apenas ao trollamento alheio...Quem sabe responder? Já fomos brindados com a PÉROLA de que parcial, tendencioso, É QUEM NÃO CONCORDA com a nossa visão geral da totalidade...E aonde está a totalidade da visão geral de vocês? Pelo amor de Deus, ôps, desculpem, do Acaso e da Razão Suficiente, Onisciente, e Onipotente Legisladora...! Vocês descem ao nível das subjetividades...supondo que há uma budista, supondo que há quem não se sinta bem, supondo que haja constrangimento...Vão ler, se não querem rezar! Mas vão melhorar esse discurso, aprofundá-lo, porque é TÃO IMBECIL quanto o dos crentes, e o de vocês é PIOR, porque é travestido de maquiado de "inteligente"...!!! Tanta coisa pra lutar, pra mobilizar concretamente o país; e vocês usando o blog campeão da visitação nacional, pra semear piquetes de destruição de símbolos religiosos, pra difundir e propagar vandalismo...!!!Incitando à violência, como fazem noutros blogues onde se acompanha e vê a "profundidade" da leitura de vocês! Além de Senhor dos Anéis, e revista de animes e mangá, vocês não lêem nada! É essa a juventude que quer mudar a cara desse país?É essa a patrulha ideológica do politicamente incorreto do Estado Laico? É esse o despotismo não esclarecido das luzes da revelação dos ateus?Sou católica, mas rezo com o Pastor Ricardo Gondim, ex-Betesda: DEUS NOS LIVRE DE UM BRASIL DE ATEUS!
Regina Coeli Cavalcanti Figueiredo de Holanda Chacon.
Anônimo disse…
Crente:

"Primeiro quero informar que não sou o mesmo tchai que vc pede provas.

Essa sua pergunta pedindo provas da existência de Deus tem duas vias.
Prove tbm que Deus não existe?? E não vale nenhuma teoria publicada. Tem q ser provas concretas."

Falácia de inversão do ônus da prova clássica.

Vejamos o a Michelle disse:

"Eu não sei se deuses - isso mesmo, no plural - existem ou não. Mas devido à falta de evidências, eu não creio na existência dos mesmos. O termo pra isso é atéia agnóstica."

Incapacidade de interpretação de texto ou leitura seletiva?

Seria a incompetência cristã congênita?

Att.,

Espancador de Pastores

Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
Nossa Regina Coeli Holanda Chacon, quanta merda regurgitada, não?

Você fala da queda de impérios, eu até que concordo, impérios vem, impérios vão, isso serve para todos eles, o império católico, o império ortodoxo, o império protestante, etc. Mas você demonstra uma visão unilateral e imparcial, talvez porque sente ódio e repúdio daqueles que não compartilham de sua mesma visão. Nunca se sabe quando impérios vão cair, não é mesmo? "O futuro só a Deus pertence" !

E lhe pergunto: Império ateísta? Nos livre de Brasil ateu? Nossa, você sabe a porcentagem de ateus no Brasil para regurgitar tamanha asneira? Pois é, os ateus são minorias aqui no Brasil, é mais fácil, muito mais fácil, surgir uma teocracia do que uma "ateocracia".

Você pergunta:
-"Essa historinha pra bezerro dormir, porque boi velho não dorme...de tolerância atéia, desculpem, à toa...ENGANA A QUEM MESMO?"
==>Nossa, quer dizer que não há tolerância por parte dos ateus? Putz... e a falácia da generalização rola solta. Sim, há ateus intolerantes, porém não todos. Para fazer uma pergunta dessas, presumo que você conheça todos os ateus no Brasil, não é mesmo?

Não, não estamos incitando a violência, pois não ninguém aqui comentando sobrar matar ou agredir fisicamente alguém por conta sua religião, isso veio de sua mente abléptica, que acha que um protesto desse tipo, onde não somou mortes e não houve derramamento de sangue, no qual é mais político do que religioso, é violênto. Presumindo, claro, que você esteja falando do caso da russas.

Nós lemos, apenas, Senhor do Anéis? Ou, apenas, mangás? Nossa, você realmente gosta de rotular e generalizar sobre os ateus, mais uma vez você deve conhecer todos os ateus, para regurgitar mais uma asneira, certo?

Ah sim, claro, o discurso ateísta é maquiado de inteligente, correto? Claro, os homens vieram do barro, a mulher veio de uma costela, a terra têm seis mil anos, duas ursas despedaçaram 42 crianças a mando de um homem, um homem caminhou sobre as águas, etc. De fato, isso sim é um discurso inteligente, não?

P.S.: Não há revista de anime, pois o anime é o não é uma revista, mas sim o desenho aminado retirado de um mangá. Tenha conhecimento antes de falar sobre esse tópico.

Que Satã a abençoe!

Unknown disse…
To defecando e me locomovendo pra o que elas fazem quando ganham. Isso não tira o mérito delas. Do jeito que são os cristãos, se proibirem eles de manifestarem suas crenças em público não duvido nada que muitos atletas pedirão dispensa da seleção, seja qual for o esporte. Aí sim, seria uma belezura.
Unknown disse…
Rapaz, o cara enxerga as raízes, não brinque com ele.
Jefferson disse…
DEUS existe queiram ateus ou não. Esta semana foi comentada sobre a representação de Iemanjá na cerimônia de encerramento das olimpíadas de Londres, isso os ateus acharam lindo e tacharam de "cultura brasileira", amigos cristianismo chegaram ao Brasil junto com os portugueses, é tanto que escapamos de ter um nome cristão (Terra de Santa Cruz, Ilha de Vera Cruz), então tanto a Constituição como a própria cultura nos dar a liberdade de expressar a nossa crença. Os ateus ainda da vão se estrebuchar muito a fim de acabar com o cristianismo, mas com certeza não conseguirá, afinal faz 2000 anos que tentam, mas nunca conseguiram acabar com a fé em DEUS e em seu Filho Jesus. Que DEUS abençoe a todos e que os ateus parem de ser tão dramáticos. Eu vou revelar um segredo a vocês ateus, eu sou um dos poucos cristão que vem a este site e comenta nele, eu até respeito o senhor Paulo Lopes e admiro as suas reportagens (a maioria sensacionalistas), agora saibam os ateus que vocês são tão insignificantes que em nenhum circulo cristãos vocês são citados ou tratados como ameaça, são apenas um bocado de pessoas que não acreditam em DEUS e que no momento certo estarão diante Dele . Agora já que ateus não acreditam em DEUS porque falam tanto Dele? Esqueçam-No, vivam as suas vidas com o que há de melhor e deixem DEUS de lado ou então o aceite como seu único DEUS. DEUS ama vocês.
Anônimo disse…
Brigar por causa de alguém que não existe é Esquizofrenia... rsrsrs
Anônimo disse…
Jefferson

Fazem 2000 anos que querem acabar com o cristianismo? Mas o cristianismo tem 2000 anos? Mas ele não foi criado e oficializado só no Concílio de Niceia em 325? Não foi o cristianismo também que promoveu as cruzadas, a caça as bruxas, matou, estuprou mulheres, tudo pra espalhar sua doutrina aos "pagãos"? Você deve ler somente a bíblia pra ter tanta falta de conhecimento assim.

Anônimo das 12:00 aí em cima

Depois que alguns pedem pra tirar anônimos aqui reclamam (eu, que comento com nickname no modo anônimo, também reclamo, pois nem todos são trolls) mas tem uns que chutam o balde.

Winston Smith
Anônimo disse…
Deus, no sentido de deus pessoal, não existe. No entanto as religiões existem, entende pequeno gafanhoto?
Anônimo disse…
E dai jefferson, sempre foi a minoria responsável por grandes mudanças. O cristianismo existe porque existe sem cultura pobre em todos os sentidos. Se ateus não São lembrandos em rodas de cristãos Eu até entendo hehe, mais pode ter certeza que vocês cristãos não São lembrados em roda de mulçumanos.. Mais não se incomod um dia você terá que prestar contas alá...E você tem algo que o mundo adoraria ver a prova de que deus existe, faça isto o que você está esperando já que tem tanta certeza. Deus é uma ilusão projetada pela mente do próprio humano.
Anônimo disse…
**corrigindo** o cristianismo só existe porque existe pessoas pobres e pobres em todos os sentidos.
Jefferson disse…
O verdadeiro cristianismo criado por Jesus Cristo tem dois mil anos desde a ascensão de Cristo ao céu, agora a ICAR é que foi criado e aceito em Roma no século IV, ou é mentira que Pedro, Paulo, João, Timóteo e tantos outros já falavam de Jesus Cristo no I século da era CRISTÃ e que esses foram perseguidos e martirizados pelos romanos por causa do amor ao evangelho e a Cristo? O evangelho da verdade foi começado por Jesus Cristo e continuado pelos seu apóstolos e discípulos. E quem promoveu as cruzadas foi a ICAR, em resposta ao Islamismo, portanto todos os dois erraram. A igreja evangélica que prega o amor ao próximo não tem nada a ver com estes erros da igreja católica apostólica romana, desde que Martinho Lutero protestou contra os erros da ICAR, que o evangelho da verdade e do amor é pregado afim de restauração de vidas. E quem mata, estupra não é a igreja e nem o cristianismo, quem pratica crimes são homens sem escrúpulos que se beneficiam da posição na tentativa de ficar impunes, vide políticos, empresários, militares, policiais e pais de famílias. Portanto se crimes ocorreram ou ocorrem a culpa á tão somente dos homens que se favorecem da sua posição afim de subjugar os mais fracos. Jesus disse para nós amarmos o próximo como a nós mesmo e se possível com a própria vida.
Anônimo disse…
^^^
Isso só demonstra o quão despreparadas para representar o estado laico Brasileiro elas estão. Se elas jogam em nome da divindade delas, então que vão participar de alguma "Olimpíada Gospel".
Anônimo disse…
Todo fanático religioso intolerante julga que suas palavras são "super claras" e "definem o assunto", sem exceção.
Anônimo disse…
Em eventos oficiais e representando o estado brasileiro, que é laico, não podem mesmo!
Anônimo disse…
Jefferson e seu mimimi.

Não adianta crente. Ninguém aqui vai dar dízimo para sustentar a vida mansa e os caprichos dos parasitas sociais, ops! digo! dos pastores que você adora.

E se você é pastor, sinto te informar, mas está perdendo tempo. Aqui, ao contrário de lá da sua igreja, não tem otário (com exceção dos crentes que vem dar xilique, piti e faniquito aqui para a nossa diversão).

Att.,

Espancador de Pastores
Anônimo disse…
"DEUS existe queiram ateus ou não."

Hum... Interesante.


Mas qual deus dentre os mais de 330 milhões de deuses inventados pelo homem existe mesmo?

Delicie-se: http://www.godfinder.org/

Att.,

Espancador de Pastores
Anônimo disse…
Delicie-se um pouco mais.

http://godisimaginary.com/i28.htm

Att.,

Espancador de Pastores
Anônimo disse…
"Em primeiro lugar, suas sinagogas deveriam ser queimadas… Em segundo lugar, suas casas também deveriam ser demolidas e arrasadas… Em terceiro, seus livros de oração e Talmudes deveriam ser confiscados… Em quarto, os rabinos deveriam ser proibidos de ensinar, sob pena de morte… Em quinto lugar, os passaportes e privilégios de viagem deveriam ser absolutamente vetados aos judeus… Em sexto, eles deveriam ser proibidos de praticar a agiotagem [cobrança de juros extorsivos sobre empréstimos]… Em sétimo lugar, os judeus e judias jovens e fortes deveriam pôr a mão na debulhadeira, no machado, na enxada, na pá, na roca e no fuso para ganhar o seu pão no suor do seu rosto… Deveríamos banir os vis preguiçosos de nossa sociedade … Portanto, fora com eles…Resumindo, caros príncipes e nobres que têm judeus em seus domínios, se este meu conselho não vos serve, encontrai solução melhor, para que vós e nós possamos nos ver livres dessa insuportável carga infernal – os judeus.”

Von den Juden und ihren Lügen (Sobre os judeus e suas mentiras) – Martin Luther (Martinho Lutero).

Martinho Lutero, pregando o amor ao próximo.....
Anônimo disse…
Jefferson você não lê a bíblia , não existe um relato histórico que jesus tenha existido de fato. Você acredita na bíblia sem nenhum respaldo histórico o que é normal para um religioso. Os problemas sociais existem não é preciso um deus pra dizer para as pessoas se amarem(sic) isto é uma questão de sobrevivência tem a ver com a nossa evolução. o problema que seu deus mandava matar era um assassino. Quem teria dito deixe os mortos enterrar seus mortos, quem não deixar pai e mães por amor a mim não é digno de mim. Que merda de deus seria este jefferson??
Anônimo disse…
Jefferson desculpe por acabar com tua ilusão, mais nunca houve assunção. Vai estudar e descubra mais por você mesmo.
Anônimo disse…
Jefferson o que você acha do seu deus ter sido motivo de grandes desordem sociais. Você diz que deus não tem culpa. Então me diga pra que serve um deus mesmo? Acho que agora você percebeu que seu deus é só uma ilusão, ou seu deus é um omisso e nefasta ditador tirano carente de amor.
Anônimo disse…
Deus é fã do vôlei brasileiro?
Então por que não fomos campeões no masculino e nem no vôlei de praia?
Anônimo disse…
Para que nascemos? Para que respeitar os direitos dos outros se quando eu morrer vou desaparecer para sempre mesmo? Porque nos humanos somos os únicos seres racionais na terra? Se Deus não existe e o Diabo também não, então o bem e o mal também é pura fantasia, a justiça é somente folclore, e a vida no Planeta Terra e tudo que nela existe é fruto de acontecimentos e eventos científicos, como a evolução como diz Darwin. Nem mesmo Charles Darwin conseguiu provar o que faz gerar a vida. Os sentimentos sejam eles de alegria ou tristeza é algo que só o ser humano possui,eles são invisíveis como por exemplo o amor ou o ódio, não conseguimos toca-los mas sabemos até por meios científicos que eles existem, se Deus realmente não existi-se, então o pecado ou pecados são somente frutos da nossa imaginação, pessoas boas e ruins se igualam, afinal não existe pecado. Se os ateus acham impossível a existência de Deus, então também posso dizer que é impossível a humanidade ter surgido da evolução do macaco, porque se fosse assim os mesmos ainda estariam a evoluir nos dias de hoje, sem falar que o homem é um ser único, não podendo de forma alguma ser comparado a um animal. Negar a existência de Deus, que é o mesmo dos muçulmanos, dos judeus, dos cristãos, e até de quem não o conhece, é querer negar seus pecados, é ter uma visão pequena do mundo, visto que de tão complexo que ele é, seria também ignorância negar a existência de uma força maior que poderia ter criado tudo aquilo.
Anônimo disse…
Anônimo das 16:27

O homem não veio do macaco. O homem E O macaco vieram de um mesmo ancestral comum.
Conceitos de bem e de mal são muito complexos (Spinoza é uma grande referência filosófica nessa área) e é muito injusto e cômodo da sua parte querer atribuir isso a um deus. O que eu penso é que a ética e a moral evoluem junto com a humanidade e são indispensáveis para a sobrevivência da raça.
Animais também ficam alegres ou tristes, sabia? E, aliás, se deus criou tudo mesmo, não esqueçamos que ele não só criou aquela linda borboleta como também criou aquela horrorosa barata, sem contar os vírus, os terremotos (que já acontecem há bilhões de anos), entre outras coisas.
Ou foi o cão que butô pa nóis bebê?!

Winston Smith

Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
A biblia diz que Jesus subiu ao céu uma única
vez em tres lugares diferentes e em
tres tempos diferentes.
Betânia mais de 10 km de Jerusalém,
subiu na própria Jerusalém e Galiléia
mais de 100 kilômetros de Jerusalém.
Subiu aos céus no dia que ressuscitou,
subiu aos céus 8 dias depois, subiu aos
céus 40 dias depois (ato dos apóstolos),
Wendell disse…
Uma boa resposta a esse texto pode ser encontrada em:
http://lucianoayan.com/2012/08/17/andre-barcinski-e-um-campeao-da-intolerancia/

Alguns trechos:

O fato do Brasil ser oficialmente laico não significa que cristãos tenham que ser PROIBIDOS de manifestar sua fé. Na verdade, é exatamente o oposto. Pelo fato do Brasil ser oficialmente laico, aí sim é que os cristãos tem o direito de manifestar sua fé, desde que não sejam ofensivos aos outros. Por exemplo, se alguém chegasse com uma placa dizendo “Deus odeia gays” ou “Cristãos devem morrer”, poderia até ser acusado de intolerância, ao contrário de alguém que somente está rezando.

Quando ele diz “Liberdade religiosa só existe quando não se mistura religião a nada”, obviamente está delirando. Como sempre, a verdade é o oposto do que ele afirma: liberdade religiosa só existe quando você pode misturar religião ao que quiser, desde que não ataque os direitos de outras pessoas que não compartilhem de sua fé

Outro truque divertido é quando ele diz que “eles têm todo o direito de manifestar sua crença, mas não enquanto vestem uma camisa laica”. Mas não existe isso de “camisa laica”, mas sim ESTADO LAICO. Notem que ele vai inventando conceitos novos não por seu grau de validade, mas de propaganda anti-religiosa.

Wendell disse…
Uma boa resposta ao texto de André Barcinski pode ser visto neste link:

http://lucianoayan.com/2012/08/17/andre-barcinski-e-um-campeao-da-intolerancia/

Acho que esse texto responde tudo. Proibir pessoas de orar em local público é ridículo...
Wendell disse…
WillPApp e Anônimo...

Acha mesmo que proibir pessoas de orar em lugar publico é uma "defesa do estado laico"?
Wendell disse…
Grande resposta Luan! Se incomodar com as orações dos outros é ridículo. Se elas dão os méritos da sua vitória para um ser posssivelmente inexistente o problema é delas. Mas ficar de frescurinha por causa disso é d+. Concordo plenamente...
Anônimo disse…
Proibir pessoas de manifestar religião sim, proibir REPRESENTANTES OFICIAIS DO ESTADO LAICO BRASILEIRO, de jeito nenhum!
Anônimo disse…
Não é se incomodar com oração "dos outros", mas sim, se incomodar com PROPAGANDA DE OPÇÃO RELIGIOSA feita por REPRESENTANTES OFICIAIS DO ESTADO LAICO BRASILEIRO.

Simples assim!