Na Inglaterra, padre cospe fogo durante missa para atrair fiéis

reverendo Nick Davies
Espetáculo do 
padre circense
O rápido processo de secularização que se tem verificado nos últimos anos na Inglaterra deve estar levando os líderes religiosos ao desespero.

Pelo menos é o que se pode especular diante do que o reverendo Nick Davies (foto), da Igreja de St. James em Cheltenham, região sudoeste da Inglaterra, está fazendo para atrair fiéis.

Ele está literalmente cuspindo fogo durante a missa, de acordo com o vídeo abaixo da BBC Brasil.

A igreja que virou circo



Apesar do esforço malabarista de Davies, em 20 anos a população britânica deixará de ser predominantemente cristã, de acordo com um recente estudo.

A situação é mesmo de dar desespero à Igreja Anglicana e à Católica: desde 2004, o cristianismo teve uma perda média anual de 500.000 fiéis. Em contrapartida, houve no período aumento médio anual de 750.000 ateus e agnósticos.





Fonte: BBC Brasil.

Grã-Bretanha vai deixar de ser cristã em 2030, afirma estudo
março de 2012

Secularismo.

Comentários

  1. Morro e não vejo tudo. :)

    Ele vai ter que fazer mais que malabarismo para tentar atrair os fiéis...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grandes merda. O Ratzinger faz melhor: cospe marimbondo.

      Excluir
    2. Pelo q eu soube, o demônio não cospe fogo tbm???

      Excluir
  2. Os dragões já começaram a soprar fogo kakaka cade o são jorge pra matar os dragão kakaka

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. O mais triste disso é ver crianças no meio dessa palhaçada.

      Excluir
    2. Aposto, Luan, que a gurizada está lá para ver a "atração" e se divertir um pouco. **rs**

      Quando eu era moleque, tinha um centro espírita perto da minha casa e lá eles faziam algumas atrações semelhantes no dia de São Cosme e Damião. Eu achava o máximo. Ganhava bala e doces, me divertia e voltava no ano seguinte. E olha que minha família tem origem católica-maronita e islâmica. Mas eu não tava nem aí.

      O mesmo acontece na adolescência, quando igrejas, mesquitas e sinagogas criam grupos de adolescentes. Eu participava de dois; dos grupos de adolescentes das duas religiões! kkk A galera ia por causa das festinhas, curtir, se divertir e arrumar namorada(o). KKK

      Agora, não deixa de ser uma reflexão para criar espaços de convivência e interação para crianças e adolescentes (que são poucos). Passear em shopping ou jogar futebol todo sábado é de doer!

      Excluir
    3. Espero mesmo que seja só pra se divertir.

      Excluir
  4. Daqui a pouco,todas as igrejas na Inglaterra vai virar circo...kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Charizard eu escolho você!
    hsuahsuahsua

    ResponderExcluir
  6. Paulo, esse padre-circense é católico (de Roma) ou é anglicano. De qualquer forma, encontrei isso no seu blog:
    Igreja Anglicana anuncia reação ao avanço do do ateísmo

    Grato e boa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paulo, esqueci do ponto de interrogação na primeira frase. Espero que tenha entendido.

      Excluir
    2. Washington Ferreira, o padre em questão parece ser da igreja anglicana.

      O Paulo deveria no artigo colocar a denominação do padre.

      Excluir
  7. Próximo truque fazer desaparecer um garotinho debaixo da batina. Ha.ha.ha.ha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor do blog do Paulo são os comentários!

      Excluir
    2. hahahahhaha fazer desaparecer um garotinho debaixo da batina, é truque antigo, qualquer padre faz!!!

      Excluir
  8. A situação é mesmo de dar desespero à Igreja Anglicana e à Católica: desde 2004, o cristianismo teve uma perda média anual de 500.000 fiéis.

    Só falta o islã.

    Agora, bacana essa iniciativa do padre. É bom aprender outro ofício, caso ele perca o emprego.

    ResponderExcluir
  9. Pessoal! Jesus ama vocês!:

    http://www.youtube.com/watch?v=Iken2MRoLC0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é engraçado:
      http://www.youtube.com/watch?v=QJ98LLmH5zA&list=UUMipLSSuxd881aWbvIH4U1A&index=38&feature=plpp_video

      Excluir
    2. Steve Carrell é foda, sem mais. XD

      Excluir
  10. Se em 2004 havia 45 milhões de Cristãos e 9 milhões de sem religião, as taxas propostas levam a cerca de 40 milhões de Cristãos e 14,8 milhões de de sem religião em 2012. Em 20 anos haverá 10 milhões de Cristãos a menos e 14 milhões de indivíduos sem religião, se as taxas forem de perda 500 mil Cristãos por ano e ganho de 700 mil sem religião por ano. Assim, teremos em 2032 um total de 30 milhões de Cristãos e 28,8 milhões de ateus e agnósticos.

    Ou seja, os estudos estão errados, pois o número de Cristãos excederá ao número de descrentes em 1,2 milhões, em 20 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 29 de maio de 2012 21:07

      Os dados que você citou se referem à Inglatera?

      Excluir
    2. São os dados fornecidos pela presente matéria e pela matéria que se encontra no rodapé: "Grã-Bretanha vai deixar de ser Cristã em 2030, afirma estudo".

      Excluir
    3. Ora, vc se esqueceu de incluir o grupo dos muculmanos, hindus, etc... a soma total dos nao-cristaos é maior que a de cristaos.

      Excluir
    4. Você se esqueceu dos Cristãos que se tornarão Muçulmanos e vice-versa, dos Hindus que se tornarão Cristãos, etc... A soma de não cristãos pode ser até menor do que a que calculei.

      Excluir
  11. Para garantir crescimento permanente os descrentes teriam de valer-se de um sitema de apoio mútuo, coisa que não tem. Além disso, 20 anos é suficiente para muita gente mudar de idéia, ficar mais velho e tradicional, vindo a buscar coisas e crenças tradicionais. Então o fenômeno da descrença é reversível, o que pode fazer as taxas variarem em sentido contrário e fazer com que a curva de crescimento assuma um aspecto logarítmico. Ou seja, o ateísmo e agnosticismo na Grã-Bretanha sofrerá um crescimento amortecido, exigindo cada vez mais investimento para obter pequenos crescimentos e estacionará em torno de 15 milhões a 20 milhões de "adeptos".

    Por outro lado, o domínio das mídias eletrônicas e de sistemas de manutençãos da crença, certamente, fará com que o declínio dos Cristãos assuma uma tendência em torno de um valor fixo, representado por ortodoxos e conservadores, que deve estar entre 20 e 25 milhões de crentes.

    ResponderExcluir
  12. É, são os neopente(lho)costais fazendo escola...


    Charles

    ResponderExcluir
  13. rsrsrs está se virando como pode^^
    Até o quanto ele vai poder.

    ResponderExcluir
  14. Coitada da igreja. quem poderá salva-la da destruiçao?

    ResponderExcluir
  15. o negócio ta feio por lá.
    Tem que cospir fogo pra chamar fiel?
    putz...

    ResponderExcluir

Postar um comentário