Pastor-deputado quer criar o cargo de capelão parlamentar

Silas Câmara
Câmara disse que o objetivo é dar
assistência espiritual aos deputados
O deputado Silas Câmara (foto), do PSC-AM, apresentou proposta para a criação do cargo de capelão parlamentar com o propósito de dar assistência espiritual e religiosa aos deputados.

Câmara é empresário e pastor da Assembleia de Deus. Sua filha e seu irmão têm emissoras de rádio no Acre e no Pará. Ele é casado com a deputada Antônia Lúcia Câmara (PSC-AC).

De acordo com o PR (Projeto de Resolução) 44/2011, de autoria de Câmara, a figura de capelão parlamentar não implicará despesas porque será uma função sem remuneração. Estabelece que caberá ao presidente da Câmara designar o capelão parlamentar a cada início de sessão, de acordo com as sugestões dos partidos.

Câmara responde a um inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) sob a acusação de embolsar o salário dos funcionários do seu gabinete. No TRF (Tribunal Regional Federal) do Amazonas, é réu em um processo movido pelo Ministério Público por improbidade administrativa.  No TRE (Tribunal Regional Eleitoral) responde a três processos -- um por ilegalidade em campanha eleitoral e dois por abuso de poder.

Lúcia  seria chefe
de uma quadrilha
Em janeiro deste ano, o MPF (Ministério Público Federal) denunciou (acusação formal) Antônia Lúcia (foto) por ser a coordenadora de uma quadrilha que usava recursos da Rádio e TV Boas Novas na sua campanha eleitoral e na do marido. De acordo com o órgão, ela instruía pastores a obrigar que os fiéis votassem nos candidatos do PSC (Partido Social Cristão).

Em setembro do ano passado, a Polícia Federal prendeu no Acre os dois filhos do casal quando transportavam em uma caixa de papelão R$ 472 mil. Pela acusação da PF, tratava-se do caixa 2 de campanha eleitoral. Antonia disse na época que o dinheiro era das emissoras da família.

Dinheiro de origem desconhecida
Com informação da Câmara dos Deputados, do site A Crítica e da Transparência Brasil.


Comentários

Anônimo disse…
Capelão parlamentar? Isso só pode ser piada! Esse deputado só pode estar brincando. É lamentável ter pessoas assim no poder.
Anônimo disse…
Como um cara sujo como esse pode ter um mandato de deputado faderal?Só podia ter sido eleito com votos de crentes.Não é por nada não mas estou começando a pensar como um leitor daqui do blog que sempre fala: ser crente é assinar atestado d burrice!
SATANÁS disse…
mais uma ideia estúpida de mais um DEPUGÉLICO bitolado e ladrão. o congresso é para servir ao povo ou a essas misérias? evangélicos= NAZISTAS!!!!
MILENA disse…
Todo evangélhico é um erro,criado por maldito Martin Lutero.Estão todos em uma religião errada...estão em seitas demoníacas!!
Anônimo disse…
Vao orar para o deus Mammon... !!

É o deus favorito dos evangelicos.
Headbanger Ateu disse…
Capelão parlamentar?

Certamente desconhece o art. 19 incisos I e III.


Enfim, mais um deputado propineiro que não deve seguir adiante com tal disparate de lei. O Brasil não é teocracia.
Eliabe Rodrigues disse…
Que loucura!
Falo dos comentários logo acima do meu.
Estão falando algumas coisas certas da maneira errada.
Anônimo disse…
ermauns horemus parah qe noço amadu irmaum se torni capetão ops.. capelaum pralamenta!1!1!111!

amein
Vergonha para nós amazonenses termos um cidadão desta "qualidade" como parlamentar. Um corrupto envolto na "aura de santidade" conferida pelos fiéis a pastores e afins. Lamentável.
Anônimo disse…
O cara tem até sobrenome de político, kkkk. A corrupção desse vem de berço, e seu legado vai passando de geração.


Bando de parasitas malditos.