Terra será governada por Jesus, afirma especialista em Apocalipse


Naves: "Os ímpios
 terão de conviver
 com o diabo''
O pastor Edison Naves (foto), da Igreja Batista Maranata, de São José dos Campos (SP), tem uma mensagem tranquilizadora à humanidade.
Ele disse que, diferentemente do que alguns de seus colegas evangélicos americanos estão anunciando, o mundo não vai acabar por estes dias. E mesmo quando “acabar” não será o fim de tudo.

Ele é especialista em fim de mundo. Estuda há 30 anos as profecias da Bíblia, dá mini-cursos com temas como "Jesus vai voltar. E Agora?" e escreveu o livro "Escatologia e a vida de Santidade”.

Ao ser procurado pelo The Christian Post, Naves disse que o fim do mundo será, na verdade, o fim de uma era e o começo de outra em que Jesus Cristo descerá do céu para governar pessoalmente a Terra.

Ele disse que, com a vinda do Senhor, a Terra se tornará em um novo céu, que será habitado apenas pelos crentes. Os ímpios, segundo ele, terão de conviver com o diabo, no inferno, que ele chama de “lago do fogo”. “Deus não vai estar lá, que é um lugar de egoísmo, de sofrimento.”

Jesus no Monte das Oliveiras, o retorno
Naves afirmou que Cristo vai descer “fisicamente” no Monte das Oliveiras, em Israel, de onde julgará as nações, de acordo com Mateus 25.

Embora seja um estudioso em Juízo Final, ele não sabe exatamente quando começará essa nova era. Mas  tem a certeza de que pelo menos dois eventos vão proceder a redenção dos puros: um período de 7 anos de muita dificuldade (como ocorreu com o povo de Israel) e o arrebatamento dos crentes e da igreja.

Também garantiu que o reino de Jesus na Terra terá duração de 1.000 anos, culminando com a derrota definitiva do diabo.

Com informação do The Christian Post.





Ateus americanos vão festejar no dia 21 de maio a volta de Jesus
abril de 2011


Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte