Pastor ‘doou’ TV e home theater à cadeia a pedido de Cabral


Serejo disse ter feito 'um favor'

O pastor Carlos Alberto de Assis Serejo (foto) assinou um pedido de doação de uma TV, um DVD e um home theater para a Cadeia Pública em Benfica, bairro do Rio, a pedido do ex-governador Sérgio Cabral, que ali se encontra preso sob a acusação de crimes do colarinho branco.

Essa informação é de Heckel Garcez Rodrigues Ribeiro, advogado do pastor.

Serejo é pastor da Igreja Batista do Méier, cuja direção diz desconhecer a doação.

O advogado contou que Cabral fez o pedido a Serejo no dia 27 de outubro, às 15h30, em um encontro que os dois tiveram na biblioteca da cadeia. Uma missionária também participou da conversa.


Na ocasião, o equipamento já estava na cadeia, de acordo com o pastor.

Pela legislação, somente entidades filantrópicas e igrejas podem doar equipamentos a estabelecimentos prisionais.

Ribeiro disse que o seu cliente concordou em fazer esse “favor” a Cabral para ajudar na ressocialização dos presos.

Cabral, por intermédio de seu advogado, nega ter havido o pedido.

A TV tem 65 polegadas e custa cerca de R$ 7,5 mil.

Incluindo uma videoteca de 170 filmes, os equipamentos valem cerca de R$ 20 mil.

A Secretaria de Penitenciárias  determinou que tudo fosse doado a um orfanato de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Com informações do G1 e de outras fontes.



Juiz Bretas, não pega bem citar a Bíblia em Estado laico

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.