Lei antiterrorismo da França permite fechar locais religiosos


País está em prontidão

Entrou em vigor na França a nova lei antiterrorismo, que permite o fechamento de locais religiosos e busca em residência sem autorização da Justiça.

As autoridades policiais também poderão restringir a circulação de supostos jihadistas.

Essas permissões já estavam em vigor, mas em caráter excepcional por causa de atentados de islâmicos.

Mesmo assim havia necessidade da autorização judicial. 


Mais de 20 mesquitas já foram fechadas sob a acusação de pregar o radicalismo islâmico. Existem cerca de 2.500 mesquitas e locais de orações.

A lei antiterror está em vigência desde o dia 1º de novembro de 2017.

A sua apreciação e aprovação pelos parlamentares levantaram acalorados debates.

Ativistas de direitos humanos afirmam que a nova lei acaba com o direito à liberdade individual e temem que ela seja usada para perseguir minorais, com a dos muçulmanos.

A França é um dos países que mais tem sido alvo do terrorismo islâmico.

Com informação de sites internacionais.



Na França, homem grita ‘Deus é grande’ e mata duas mulheres

Estado laico tem de esmagar os vermes islâmicos, afirmou Charb

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.