Estudante reafirma ter sido vítima de abuso de Feliciano


Patrícia Lellis está indignada com a defesa pelo pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) da proibição de aborto por vítima de estupro.

Desde meados de 2016, a estudante de jornalismo afirma ter sido vítima de tentativa de estupro pelo deputado.


Ele nega e diz que a vítima é ele, por ter sido sofrido chantagem pela estudante.

O caso se encontra no STF (Supremo Tribunal Federal) porque Feliciano desfruta de foro privilegiado.

No dia 11 de novembro de 2017, com o print de uma postagem de Feliciano [ver abaixo], Lellis escreveu no Twitter que foi estuprada pelo pastor.

"Essa é a postagem do homem/pastor/deputado que me ESTUPROU. Essa é a postagem do abusador que tentou me silenciar, me acusando de ter pego dinheiro em troca de silêncio, e NADA CONSEGUIU PROVAR. Esse é o post do ABUSADOR que AINDA RESPONDE no STF por ter me ESTUPRADO!”.


Com informação do Twitter e de outras fontes.




Acusado de tentativa de estupro, Feliciano perdoa suposta vítima

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.