Ateus americanos são que menos rejeitam transexuais



Dados são de agosto
 e setembro de 2017

Do total de ateus e agnósticos dos Estados Unidos, 29% concordaram que o gênero de uma pessoa é determinado no nascimento. São o grupo que menos discrimina pessoas trans.

Em relação aos crentes sem afiliação a uma religião, o percentual sobe para 37%.

A rejeição dispara para 84% quando se analisa o grupo de evangélicos brancos.


A pesquisa foi feita pelo Pew Research Center, com dados de adultos colhidos de 8 a 21 de agosto de 2017 e de 14 a 28 de setembro do mesmo ano.

Dos ateus e agnósticos, 50% declararam conhecer pessoalmente pelo menos uma pessoa trans.

Em relação aos evangélicos brancos, o percentual cai para 25%.

A maioria (63%) dos cristãos acha que as pessoas já nascem identificadas com o sexo masculino ou com o feminino.

Com informação do Pew Research Center.





Negar direitos aos gays é contra princípios de justiça, diz Varella