Universal obtém R$ 1,4 bi por ano só com doações, diz Veja


Cardoso é apontado como
 o próximo chefão da Igreja

A arrecadação anual da Igreja Universal só com doações é de R$ 1,4 bilhão, diz Veja.

A informação está na reportagem “O escolhido” segundo a qual o bispo Edir Macedo decidiu que o bispo Renato Cardoso (foto), seu genro, vai sucedê-lo na condução dos fiéis e dos negócios da Igreja.


Em um longo comunicado, a Universal desmentiu a reportagem.

A Igreja acusou a revista de ser preconceituosa e de não apurar com honestidade as informações.

Veja publicou que a indicação de Cardoso para suceder Edir Macedo encerra dentro da Igreja uma longa disputa de poder que estava envolvendo, entre outros, o bispo Honorilton Gonçalves, ex-executivo da Rede Record que foi mandado pregar na África, bem longe do centro de decisões da organização religiosa.


Edir Macedo teria determinado a Cardoso que modernize a Igreja, a começar com a obtenção de fiéis da classe média, que pode pagar maiores valores de dízimo.

No total, o comunicado da Universal enumerou “24 mentiras” de Veja, entre as quais a afirmação de que os pastores da Igreja “são arrecadadores de dízimo e ofertas”.

Perpassa todo o comunicado um tom retaliatório, com a citação, inclusive, dos nomes dos autores da reportagem.

O comunicado chega a se indignar com a revista por ela ter escrito “divino” com letra minúscula.

Citou entre as "mentiras" a afirmação de que a Universal “gasta por ano cerca de R$ 1 bilhão com seu gigantesco projeto de comunicação”, uma quantia, portanto, um pouco menor do que o volume de arrecadação com as doações.

A Igreja destacou que, se fosse assim, ela não teria recursos para as “demais despesas”.

A Universal, contudo, não informou quanto arrecada com as doações e outras fontes de recursos, como aplicações financeiras, embora, em tese, ela e outras igrejas devessem abrir sua contabilidade ao público, porque desfrutam de imunidade fiscal.

Com informação de Veja e da Igreja Universal e imagem reproduzida da TV Universal, canal na internet.




Vídeo mostra a miséria de uma dizimista da Igreja Universal

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.