Censura cristã empurra Brasil em direção a uma teocracia



Ataque das milícias religiosas

por Arthur Dapieve
para O Globo

[...]

Não é apenas um ateu, como eu, que enxerga o Brasil galopando em direção a uma teocracia cristã. Muitos líderes religiosos também. Por exemplo, o babalaô Ivanir dos Santos, representante das religiões afro-brasileiras, as mais discriminadas.


Ouvido pelo GLOBO, ele foi duro. “Tal decisão (do STF) enfatiza cada vez mais o caráter teocrático do Estado brasileiro, que desde suas construções históricas vem se travestindo de Estado laico, plural, democrático racial e religiosamente”, declarou.

Não deveria causar espanto, portanto, o ímpeto censório de parte da sociedade contra a exposição “Queermuseu”, cancelada pelo Santander Cultural, em Porto Alegre, e a performance “La Bête”, no MAM de São Paulo.


Busca-se impor a todos os critérios morais de grupos. Ainda que eles possam ser majoritários, a moralidade se dissociou da arte há séculos. Não significa que a arte moderna seja imoral. Ela é amoral. Aliás, as religiões têm visões muito distintas do que seja arte. Protestantes, por exemplo, veem a adoração de imagens como idolatria (aqui, houve até quem chutasse uma imagem de santa, acreditai!). Já cristãos pré-Reforma e católicos fizeram obras-primas sacras.

Além disso, tal como o ensino confessional nas escolas públicas brasileiras, o comparecimento aos museus também era facultativo.

Não se tem notícia de gaúchos sendo laçados nas ruas para visitar “Queermuseu”. Nem de crianças sequestradas pelo MAM paulistano. Mesmo as pessoas que não gostaram do que viram in loco foram porque quiseram (no caso da criança, a sua mãe). Gostar ou não gostar é do jogo da arte.

Quando os prefeitos das duas maiores, mais cosmopolitas e mais diversificadas cidades do Brasil e o ministro da Cultura dão declarações sectárias, difamatórias ou oportunistas em relação à censura, começo a pensar que sim, talvez já vivamos numa teocracia.

A fé é individual, transcendental e — para mim, lamento — inatingível. A política é coletiva, pragmática e deve assegurar liberdade de expressão a todos. Todos.

Íntegra do texto.




Supremo Tribunal Federal confirma que é confessional

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.